Recolher informação no Software para Iniciar a Análise do Horóscopo

infor
Fazemos uma pausa na descrição dos signifcados gerais dos planetas para efetuar um exercício de aplicação do que aprendemos até agora.  Para tal vamos regressar ao artigo inicial que ensina a obter a sua carta astrológica e copiar  a informação relevante para iniciar a análise do horóscopo. Na tabela que incluímos abaixo, vamos preencher os dados:
Ao abrirmos o programa Jaganatha hora, e depois de introduzirmos os dados conforme as instruções dadas, o programa apresenta, no lado esquerdo, um conjunto de cartas astrológicas, de que a primeira é o horóscopo de nascimento e contém a designação «Rasi». Ao lado está a varga Navamsa e, seguidamente outras vargas divisionais de que falaremos posteriormente. Por agora, estamos interessados em obter a informação  básica que nos  permitirá iniciar a análise das promessas natais. Para compreender plenamente o  que vamos dizer, você deverá ter o software aberto  :
Olhamos para o lado direito da página, onde podemos ver a informação sobre a colocação do Ascendente e dos planetas, começando pelo Ascendente que tem a designação de «Lagna». ao lado está  o grau, minutos e segundos em que está colocado num determinado signo. Anotamos essa informação na tabela. Após o Ascendente temos a posição do Sol, da Lua, e dos restantes planetas. Vamos anotar a posição dos signos  tendo em conta os graus, minutos e segundos da sua longitude. Repetimos o procedimento até termos copiado as posições dos nodos, Rahu e Ketu. Vamos deixar, por agora, as outras referências que aparecem nas informações, para este item. Ao lado da  posição por signo, temos também a posição no Nakshatra, para o Ascendente e para cada um dos planetas. Para já vamos  anotar essa informação apenas para a Lua. A seguir à colocação por Nakshatra, o programa dá-nos também a informação sobre a posição na «parte» do Nakshatra em que o planeta se encontra colocado, e que tem o nome de «pada». Vamos ignorar por agora esse dado. A seguir apresenta-se o signo em que o planeta se encontra (Rasi) e o Navamsa  que ele ocupa. Copiamos a posição Navamsa para cada planeta e para o Ascendente. Esta informação será importante para determinarmos a força do planeta.
Olhando para o menu superior  da página do programa em que nos encontramos, vemos que a página onde recolhemos esta informação tem a designação de «basics». Mesmo ao lado, temos outro separador, com o nome «strengths». Clicamos nesse separador e vemos que nos são apresentados vários gráficos. Copiamos os valores para cada um dos planetas e o Ascendente referentes à força vimsopacka e shadbala e inscrevemo-los na tabela. A força vimsopack vai de 0 a 20 sendo que 0 é o mínimo e 20 é o máximo. Esta força é importante porque resulta da comparação da colocação dos planetas nas diferentes vargas divisionais.  Quanto mais elevado for este valor mais forte potencialmente é o planeta. A força shadbala mede a força absoluta do planeta , (de acordo com a sua natureza, isto é, um planeta maléfico com grande força Shadbala adquire poder para causar mal ) é também um indicador quantitativo importante na Jyotish. É dada em pontos de 0 a 200 e, do mesmo modo, quanto mais elevado for, maior é a força do planeta. Tanto na vimsopack como na shadbala  considera-se que é necessário o planeta obter pelo menos o valor 10 para a sua força conseguir produzir resultados. Finalmente, há ainda uma outra forma de determinar a força dos planetas, de modo quantitativo: é a força Ashtakavarga.  Esta força aplica-se na análise das casas e dos planetas em cada signo. Vamos focar-nos, para já, apenas nos signos:
Na mesma página em que , no programa, obtemos as forças vimsopak e Shadbala, temos, no menu inferior do lado esquerdo da página, a palavra «Ashtakavarga». Vamos clicar nessa palavra.  Vemos em primeiro lugar a força Ashtakavarga das casas do horóscopo. Ao lado, temos depois desenhada uma carta astrológica para cada um dos planetas e Ascendente, começando pelo Ascendente e depois percorrendo os vários planetas.  Como ler esta informação? É simples. Vamos recordar o que aprendemos neste artigo e, tendo selecionado o formato da carta do sul da Índia, lembramo-nos de que, nesse formato, os signos têm uma posição fixa. Colocamos mentalmente cada signo na carta que nos aparece no programa e observamos que a posição por  casa do signo de cada planeta do nosso horóscopo e observamos que a casa onde ele se encontra aparece sombreada. Dentro dessa casa sombreada está um número, que pode ir de 0 a 8. Quanto maior for o número, mais forte é o planeta. É raro encontrar 0 ou 8 e, de modo geral, considera-se que um planeta, para ter efeitos positivos no horóscopo, deverá ter pelo menos o valor 3. Repare também que existem números diferentes para a colocação do mesmo planeta nos outros signos. Essa informação é-nos muito útil quando temos que analisar a força de um planeta nos trâsnitos, quando ele muda de signo e não se encontra na posição natal. Para os nodos Rahu e Ketu não se determina a força shadbala nem Ashtakavarga.
Agora vamos olhar para os dados do nosso horóscopo e compará-los com o que acabámos de dizer. Tendo em conta toda a informação já transmitida, vamos interpretar  os elementos referidos e fazer uma primeira análise do horóscopo, preenchendo todas colunas da tabela fornecida. Escreva a sua interpretação. Irá aperfeiçoá-la à medida que formos prosseguindo e àmedida que você for dominando os conceitos entretanto introduzidos.
 
Nome:
Data de Nascimento:Hora de Nascimento:Local de Nascimento:

Período Dasha Operante no momento do Nascimento:

Grau do Ascendente:

Nakshatra da Lua:

Colocado no signo
Signo Navamsa
Colocado na casa
Casas que rege
Planetas func.malef
Força
Ashtak
força
vimsopak
força
shadbala
Asc
Sol
Lua
Marte
Merc
Vénus
Júpiter
Saturno
Rahu
Ketu

Deixe um comentário