Análise de Horóscopo- Ascendente Aquário

aqa

Para ilustrar a análise das áreas de vida para cada signo Ascendente e  para facilitar a aprendizagem dos nossos leitores, vamos apresentar a análise de mais um  horóscopo, com a leitura dos indicadores das áreas de vida, desta vez para o Ascendente Aquário. Os nossos leitores podem consultar aqui  todos os indicadores das áreas de vida para este Ascendente, que iremos utilizar nas análises específicas nos próximos artigos. Sabemos que a leitura exemplificada do horóscopo é um importante facilitador desta aprendizagem, razão pela qual estamos a  apresentar  leituras das áreas de vida para todos os  signos Ascendentes, usando horóscopos de pessoas reais.

Antes de começar qualquer análise parcial de uma área de vida no horóscopo, convém ter em mente que precisamos de ter uma visão global da força dos planetas e das relações que estabelecem entre si e com as casas do horóscopo. Para isso temos à mão toda a informação fornecida  aqui e aqui. Definimos também a natureza funcional dos planetas para o Ascendente em causa tendo em conta o que dissemos aqui. E não nos  podemos esquecer de anotar  o grau do signo Ascendente, que marca o ponto mais efetivo de cada  casa. Anotamos todos os planetas que estão, para ambos os lados desse grau, de 0º  a 5º de distância. Esta informação  é muito importante, sobretudo se os planetas e casas significadores para a  análise estão envolvidos nesses aspetos pois, como vamos mostrar, a interpretação da área de vida faz-se encontrando ligações entre os vários significadores, na carta natal – D-1- e na divisional relacionada. Para essa interpretação temos ainda em conta todos os fatores referidos anteriormente (força e fraqueza das casas e planetas, natureza funcional dos planetas) . Finalmente, para sabermos como se desenvolve essa área de vida no tempo vemos os períodos dasha e antardasha dos planetas significadores e regentes das casas, nomeadamente os que têm o papel principal e articulamos esses períodos com a observação do trânsito desses planetas para o momento que desejamos analisar.

O horóscopo que vamos utilizar é de uma mulher, nascida em 12 de janeiro de 1974 em são Paulo, Brasil. Neste artigo iremos analisar a força geral dos planetas no horóscopo, antes  de passarmos à análise específica das áreas de vida.

Determinação da Força dos Planetas/Casas do Horóscopo

Lúcia L

12 de janeiro de 1974, 10 h

São Paulo,  Brasil

loreta D-1

O Ascendente está colocado a 27º 32’  de Aquário, e este grau  corresponde ao ponto mais efetivo de cada casa do horóscopo.

Os planetas funcionais maléficos são  a Lua, Mercúrio , Rahu e Ketu. A  12ª casa não está ocupada  por   um signo Mooltrikona, por isso o seu regente não é considerado.

O Ascendente não contém planetas  aí colocados, recebendo o aspeto da Lua, a partir da 7ª casa, o que poderia ser um bom aspeto se não fosse o caso de a Lua ter a regência da 6ª casa, o que não beneficia a saúde nem a felicidade da pessoa e pode indicar problemas de dívidas e conflitos com o cônjuge. Ketu , em  conjunção próxima com Saturno retrógrado, também está em aspeto com o Ascendente, o que também não é benéfico para a autoestima nem para a paz mental da pessoa.  Conflitos com os parceiros amorosos e com os filhos estão indicados como um padrão  de experiência kármica que traz lições importantes. Aprender a interagir através da comunicação parece ser uma lição fundamental  na vida desta mulher.

A colocação do Sol na 11ª casa parece, no entanto, mitigar os conflitos ao nível do relacionamento com o cônjuge, pois favorece a realização dos desejos, a obtenção de riqueza ou de bens através do casamento ou de outras parcerias e também ajuda a felicidade do casamento bem como dos relacionamentos sociais e de amizade. O Sol está em conjunção  exata  (orbe de 1º) com o ponto mais efetivo da 11ª casa, o que é excelente pois, sempre que transita por este ponto, anualmente, pode ajudar a aumentar os ganhos e a realizar o que se ambiciona.  Também lança um aspeto exato para o ponto mais efetivo  da 5ª casa e, embora Ketu e Saturno se encontrem aí colocados, não existe um aspeto próximo entre o Sol e estes planetas.

Rahu também está colocado na 11ª casa mas não está em conjunção próxima com o Sol.  Esta posição indica elevadas ambições e um desejo irreprimível por obter riqueza e reconhecimento social . É uma das melhores posições de Rahu para obter sucesso mundano . A pessoa obtém sucesso através dos amigos influentes e de múltiplas oportunidades que lhe aparecem para aumentar os ganhos e realizar os desejos e ambições.

A Lua está colocada na 7ª casa  e não recebe aspetos  o que é positivo, atendendo ao seu caráter de  funcional maléfica.

Marte está muito bem colocado, tanto por signo- está no seu signo Mooltriokna, Carneiro-  como por casa- está colocado na 3ª casa, uma casa upachaya na qual os planetas maléficos naturais dão excelentes resultados. A pessoa é corajosa, cheia de vontade de fazer coisas novas que marquem a diferença e pode ser muito criativa , não tendo qualquer receio de se lançar pelo desconhecido. Poderá ser pioneira em alguma área que lhe interessar e ter sucesso em projetos individuais.  Marte não recebe qualquer aspeto  nem lança nenhum aspeto para outros planetas , não estando também em aspeto próximo com o ponto mais efetivo de nenhuma casa, o que minimiza os seus efeitos na vida da pessoa.

A 12ª casa está pejada de planetas.  Ao não estar ocupada por um signo Mooltrikona, é uma casa neutra, dando efeitos de acordo com as associações e planetas aí colocados.  E aqui , temos que analisar os planetas aqui presentes e a sua força. Comecemos por Júpiter, o regente da 11ª e da 2ª casas e, por si só, um planeta que forma «dhana yoga»:  a sua colocação na casa das perdas indica o desperdício dos rendimentos e dos ganhos, em termos materiais. Para além disto, está no signo de debilitação, Capricórnio. Assim, as promessas natais não indicam, na vida desta pessoa, um potencial de sucesso material muito forte, indicam sim  uma existência que se desenvolve  em  crescimento espiritual. É assim que poderemos também interpretar a presença do regente da 8ª casa, Mercúrio, também  colocado na 12ª casa , indicando um potencial de transformação do propósito de vida desta pessoa , que muda o foco das suas experiências  da procura material do sucesso mundano para os objetivos do conhecimento espiritual.  Depois, a posição difícil do regente da 9ª casa, Vénus, também  colocado nesta casa de dissolução, perda e transição. Os regentes das duas casas mais auspiciosas do horóscopo- 9ª e 5ª- estão ambos colocados na 12º casa. Esta é uma posição altamente kármica e não é difícil prever que toda a procura mundana de objetivos falhará e não conseguirá   preencher as expetativas desta pessoa.  Esta parece ser uma existência para «acertar contas com o karma passado», ou para «limpar karma passado» e os relacionamentos desempenham um papel preponderante nisso: Vénus está retrógrado na 12ª casa. Esta configuração é comum  num padrão de relacionamentos secretos em que o parceiro que se deseja «já está tomado» ou seja, tem uma relação formalizada com outra pessoa, de modo que apenas é possível formar um relacionamento informal e secreto que nunca se legalizará, embora possa haver um casamento com uma pessoa que é menos significativa e que não consegue preencher totalmente  o que a pessoa anseia. Em alguns casos esta colocação de Vénus indica dificuldade na expressão dos sentimentos e a interferência de fatores subconscientes que afetam essa expressão.

Assim, temos o regente da 5ª, da 9ª e da 11ª casas (também regentes da 2ª, 8ª e 4ª) na casa da dissolução e das perdas, das despesas mas também do desejo de salvação e de abandono da perspetiva material /materialista acerca da vida. A condição retrógrada tanto do regente do Ascendente e de  Vénus parece-nos indicar com clareza que grande parte dos objetivos de vida desta pessoa está relacionada com o desejo de ultrapassar padrões subconscientes trazidos do passado  antes de poder prosseguir com novos objetivos. Pode haver muitos bloqueios inconscientes e subconscientes a condicionar a perceção que esta mulher tem de si e da sua vida e por isso terá que atravessar algumas experiências para  limpar padrões compulsivos no relacionamento com as pessoas que lhe são próximas- incluindo  os pais, os filhos e o cônjuge.  Este trabalho pode ser ajudado pelo Ascendente no signo de Aquário, naturalmente progressista e orientado para o futuro. Por outro lado, a colocação deste signo no Ascendente também é por si indicativa da falta de estruturação ao nível da identidade.  E a colocação do seu regente na casa da criatividade, do estudo superior e do romance ( e dos filhos, tanto no sentido literal como figurado, pois as obras e projetos que criamos têm, tal como os filhos, a marca da nossa identidade e singularidade) parece indicar a necessidade de recriar a estrutura do «eu» despindo-a de tudo o que  está atravessado no «armário dos tempos esquecidos» para, liberta de todo o lixo psíquico que ainda traz agarrado, poder seguir em frente no seu crescimento humano.

Rahu e Ketu estão colocados no eixo 11ª/5ª casas, duas casas relacionadas com a individualidade, a 5ª  mostrando as capacidades individuais que permitem a nossa singularidade e a 11ª centrada no contributo que os outros podem dar para nos desenvolvermos ao ritmo cósmico, social e coletivo universal.  A presença de Ketu sugere experiências passadas em que o centramento no «eu individual» terá sido mais forte do que o desejo de pertencer ao coletivo e de partilhar com este uma dimensão de destino comum.   A presença de Rahu na 11ª casa parece apontar , por seu lado, para o desenvolvimento  de uma identidade em conjunto com os outros, num sentido de partilha e de pertença a grupos alargados.  O signo de Sagitário, onde o Sol e Rahu estão colocados, indica o desejo de se transcender e de buscar sabedoria capaz de  preencher o sentido da existência para além das necessidades imediatas.

Usando  o software recomendado, verificamos que esta pessoa está a experienciar o dasha  de Rahu, que se iniciou em novembro de  2000 e  que estará operante até março de 2018 .Está operante o subperíodo de Vénus, desde maio de 2012 e até maio de 2015. Durante este período pode estar a haver mudança de crenças e de valores  e talvez esta mulher tenha encontrado alguém que vê como sábio ou mestre e que consegue trazer inspiração  para a sua vida. Poderá haver deslocação de residência e até mesmo de país  e encontro /relacionamento com alguém de um país estrangeiro que poderá ser relevante agora.

Quanto à força dos planetas, Marte é o planeta mais forte no horóscopo. O seu dasha foi experienciado entre os anos de 1993 e 2000. Nesse período as iniciativas, aprendizagens e projetos deverão ter produzido bons resultados.  A cooperação com irmãos mais novos, se existirem, poderá também ser positiva para a sua vida.  O Sol está enfraquecido pela posição no avastha da velhice, revelando que o propósito de vida desta pessoa não é tanto brilhar no mundo exterior mas  no crescimento interior. Mercúrio, regente da 5ª casa onde se encontra o regente do Ascendente , Saturno, está enfraquecido por se encontrar  no ponto de transição entre dois signos, bem como pela colocação na 12ª casa, para além de  também estar retrógrado. A Lua está forte no signo de Leão mas, infelizmente, rege uma casa maléfica podendo trazer inimizades e conflitos para a vida da pessoa e na pessoa do cônjuge, bem como dívidas deste. Vénus está retrógrado  e, sendo regente da auspiciosa 9ª casa, está colocado na 12ª, o que desperdiça a sorte no aspeto mundano. Finalmente, Júpiter está debilitado, como referido.

Constata-se assim que esta pessoa  não terá um destino fulgurante em termos de visibilidade externa mas o seu horóscopo indica um grande potencial de crescimento em termos de desenvolvimento interno e espiritual.

Deixe um comentário