Análise de Horóscopo- Ascendente Peixes

 cmb

Para ilustrar a análise das áreas de vida para cada signo Ascendente e  para facilitar a aprendizagem dos nossos leitores, vamos hoje iniciar a análise de mais um  horóscopo, com a leitura dos significadores das áreas de vida, desta vez para o Ascendente Peixes. Os nossos leitores podem consultar aqui  todos os indicadores das áreas de vida para este Ascendente, que iremos utilizar nas análises específicas nos próximos artigos. Sabemos que a leitura exemplificada do horóscopo é um importante facilitador desta aprendizagem, razão pela qual vamos apresentar  leituras das áreas de vida para todos os  signos Ascendentes, usando horóscopos de pessoas reais.

Antes de começar qualquer análise parcial de uma área de vida no horóscopo, convém ter em mente que precisamos de ter uma visão global da força dos planetas e das relações que estabelecem entre si e com as casas do horóscopo. Para isso temos à mão toda a informação fornecida  aqui e aqui. Definimos também a natureza funcional dos planetas para o Ascendente em causa tendo em conta o que dissemos aqui. E não nos  podemos esquecer de anotar  o grau do signo Ascendente, que marca o ponto mais efetivo de cada  casa. Anotamos todos os planetas que estão, para ambos os lados desse grau, de 0º  a 5º de distância. Esta informação  é muito importante, sobretudo se os planetas e casas significadores para a  análise estão envolvidos nesses aspetos pois, como vamos mostrar, a interpretação da área de vida faz-se encontrando ligações entre os vários significadores, na carta natal – D-1- e na divisional relacionada. Para essa interpretação temos ainda em conta todos os fatores referidos anteriormente (força e fraqueza das casas e planetas, natureza funcional dos planetas) . Finalmente, para sabermos como se desenvolve essa área de vida no tempo vemos os períodos dasha e antardasha dos planetas significadores e regentes das casas, nomeadamente os que têm o papel principal e articulamos esses períodos com a observação do trânsito desses planetas para o momento  que desejamos analisar.

O horóscopo que vamos utilizar é de um homem, nascido em 17 de fevereiro de 1955. Neste artigo iremos analisar a força geral dos planetas no horóscopo, antes  de passarmos à análise específica das áreas de vida.

Determinação da Força dos Planetas/Casas do Horóscopo

Mário Santos

17 Fevereiro 1955, 10h 57 m

C.Branco, Portugal

D-1Joaquim

O Ascendente está colocado  a  26º 47’  de Peixes.

Os planetas funcionais maléficos são : o Sol , como regente da 6ª casa; Vénus, como regente da 8ª casa; Saturno, como regente da 12ª casa; Rahu e Ketu.

Constatamos que não existem planetas combustos. Mercúrio está  em conjunção com o ponto mais efetivo da 11ª casa e forma aspeto próximo com o ponto mais efetivo da 5ª casa, numa orbe de 2º.  Está retrógrado e não recebe aspeto de outros planetas.  É o regente da 4ª e da 7º casas e a sua colocação na 11ª  indica possíveis ganhos e aumento de status através do parceiro de vida e  de outras parcerias.

Júpiter forma conjunção numa orbe de 1º com o ponto mais efetivo da 4ª casa  e forma aspeto próximo com o ponto mais efetivo da 8ª, da 10ª e da 12ª. Pelo aspeto que lança para a 10ª casa , onde se encontra a Lua, forma com esta o yoga Gaja-kesari. Júpiter está, no entanto, retrógrado e na mesma casa onde se encontra Ketu, evidenciando uma orientação mais interior e subjetiva do que exterior e objetiva para a sua ação. Júpiter é, no entanto, o regente do Ascendente e, por isso, este é  também um sinal de sorte na vida desta pessoa, tanto mais que Júpiter lança aspeto para a 10ª casa que rege.

Marte  está no início do signo de Carneiro, apenas  a 28 ‘ do início deste signo, o que o  coloca num ponto gandanta  no qual a sua ação sofre indefinição e é fragilizada. Assim, apesar da colocação no próprio signo, Marte está fragilizado no horóscopo e, enquanto regente da 2ª e da 9ª casas, os significados  destas casas podem ser prejudicados , sobretudo se outros fatores do horóscopo o confirmarem.  Marte recebe o aspeto de Rahu, bem colocado por casa mas mal colocado por signo.  Também recebe o aspeto de Saturno, um funcional maléfico num aspeto próximo com  uma orbe de 3º.  Saturno rege a 12ª casa e está colocado na 8ª. Isto forma um yoga designado por Viparita Raja yoga, considerado por alguns astrólogos como duvidoso e que, pelos que o aceitam, significa «sucesso à custa das perdas de outros ou após obstáculos». Veremos, na análise específica das áreas de vida, como se comporta esta assinatura.  De qualquer forma, Marte é um planeta fragilizado pelo aspeto destes dois maléficos de primeira ordem , para além do estado confuso da sua energia, na passagem do elemento Água para o elemento Fogo.

Vénus tem natureza funcional maléfica pela regência da 8ª casa onde se encontra o seu signo Mooltrikona  e a sua colocação na 10ª casa não é benéfica para a carreira e também não favorece a vida familiar nem a posse de terras, veículos, casa, etc.

A Lua estava na fase minguante no momento do nascimento, e está conjunta com Rahu na 10ª casa. Apesar de existir uma orbe de 6º entre ambos, trata-se de um aspeto muito forte que dá uma natureza obsessiva à pessoa, tendência para a depressão, para o pensamento obsessivo em relação a assuntos de carreira, crenças, filosofias, regras sociais, etc., o que pode fragilizar o desenvolvimento da carreira pois existe a tendência para a pessoa criar ilusões  acerca da sua vida profissional e que podem fazer perder o sentido da realidade, o que não ajuda a estabelecer objetivos definidos para esta área de vida.  a Lua rege a auspiciosa 5ª casa , uma casa de sorte e de créditos trazidos para esta vida mas a relação entre a Lua e  Rahu parece obnubilar os aspetos positivos e benéficos da Lua, lançando o indivíduo numa confusão mental  ou gerando a tendência para a ilusão que prejudica o seu potencial de obtenção  de status social e profissional pois afeta a credibilidade que a pessoa pode obter  nessa área. Rahu na 10ª casa indica também circunstâncias pouco usuais ou formas de atuar nesta área de vida que vão contra as ideias ou regras estabelecidas e aceites. Pode haver excentricidade ou métodos pouco usuais (e muitas vezes disfarçados ou dissimulados) no comportamento profissional.

O Sol está colocado na 12º casa e num signo inimigo, Aquário, o que não ajuda a visibilidade desta pessoa nem a definição clara de um propósito de vida. Será difícil fazer-se notar no plano profissional e pessoal.  Recebe o aspeto de Júpiter e de Ketu, este último próximo, a partir da 4ª casa, o que ajuda a desenvolver uma natureza espiritual ou interiorizada mas não facilita a manifestação externa da vida deste homem.  Mercúrio forma um yoga Vosi  em relação ao Sol, pois está na 12ª casa em relação a este e apoia o desenvolvimento de boas qualidades espirituais, como a generosidade em relação aos outros mas a natureza retrógrada de Mercúrio talvez incline esta pessoa para um processo de transformação interior e espiritual, mais do que para a ação externa no mundo.  A partir da 12ª casa o Sol lança aspeto para a casa que rege, a 6ª,  mas a sua colocação numa casa tão desfavorável para as conquistas externas como é o caso da 12ª, prejudica a vida profissional e indica maus empregos, dificuldade em adaptar-se ao ambiente profissional e às suas exigências e perdas através de colegas, subordinados, etc..

Saturno   está colocado na 8ª casa e, enquanto regente da 12ª (e da 11ª) indica possível interesse pelos assuntos espirituais  e desinteresse pelos aspetos mais materiais da vida. Não é, no entanto, uma boa posição  para a longevidade nem para a saúde. Recebe o aspeto de Marte, regente da 2ªcasa e está exaltado pelo que pode indicar que este nativo poderá obter ganhos a partir do parceiro de vida, mais do que a partir do seu próprio trabalho. Também pode indicar uma carreira ligada à cirurgia, ou de algum modo relacionada com os planos mais subtis da realidade e da psique humana.

Os nodos formam aspeto próximo com a Lua afetando a relação de segurança emocional do nativo com as suas raízes: a mãe poderá ter estado ausente ou poderá não ter proporcionado um sentimento de segurança capaz de nutrir o indivíduo e de lhe dar bases  para um verdadeiro sentimento de bem estar e este pode sentir que lhe falta confiança  a partir da  qual pode alicerçar a sua vida.  A área da vida familiar e profissional serão focos de tensão ao longo da vida e este indivíduo provavelmente não conseguirá proporcionar um verdadeiro sentimento de segurança a uma família iniciada por si próprio.

Quanto à força dos planetas, verificamos que há dois planetas retrógrados, um deles o regente do Ascendente, Júpiter e o  outro é Mercúrio. Há um planeta exaltado, Saturno, mas colocado numa casa maléfica, a 8ª.Há um planeta no próprio signo, Marte, mas colocado num ponto gandantaSaturno e Júpiter estão colocados no avastha da velhice. Os nodos estão colocados em signos  pouco favoráveis, considerados por alguns astrólogos como de debilitação.

Olhando para os períodos dasha (facilmente acessíveis no software recomendado) verificamos que este homem atravessa  agora o dasha de Rahu, operante entre 2003 e 2021 . Durante este período, a relação entre a vida familiar e as dificuldades para conseguir ver reconhecido o mérito pessoal , serão experimentados, bem como circunstâncias pouco usuais no emprego e na carreira.  O horóscopo sugere, na sua globalidade, a necessidade de esta pessoa se orientar para si mesma e de crescer por dentro, mais do que  tentar atingir fama e reputação no mundo exterior ou  de exprimir a posse de bens materiais e de poder no plano externo. O seu propósito de vida parece ser o de experimentar   as ambiguidades e as indefinições, os planos ilusórios e pouco claros,  tanto ao nível da psique individual como das áreas de vida pública, familiar e profissional, como forma de aprender lições de vida específicas.

Deixe um comentário