Vimsopack Bala

aus

A força «vimsopack» está relacionada com as cartas divisionais. Estas são cartas que ajudam a obter uma visão de pormenor de cada uma das áreas de vida que, quando analisamos apenas a carta natal não são suficientemente esclarecidas. Parashara, o grande mestre da Jyotish que estabeleceu os seus principais pontos de referência há  milhares de anos atrás, deixou-nos a explicação de como as cartas divisionais contribuem para revelar aspetos específicos do destino individual, na sua obra Hora Sastra.

As cartas divisionais  resultam da divisão de cada signo em diferentes partes, indicadas pelo número associado a cada uma das vargas, (por ex., a Navamsa ou D-9 consiste na divisão de cada signo por 9),  construindo-se uma carta nova, com base nessa divisão, que dá a ver a área de vida específica relacionada. Habitualmente, de acordo com o ensinamento de Parashara, são  consideradas 16 vargas- Shodhasvarga – (16 divisões) que incluem a Rasi ou carta de nascimento, também conhecida por D-1.  O horóscopo de nascimento contém aquilo a que normalmente chamamos as «promessas natais» mas é a análise de cada uma das vargas, relacionadas com cada área específica de vida, que realmente mostra o verdadeiro potencial de desenvolvimento de cada área de vida da pessoa.

Para atestar o verdadeiro potencial de realização das promessas natais, Parashara considerou  6 vargas específicas (shadvarga) . Este conjunto permite avaliar cada casa e planeta   na sua função de ajudar (ou não) o nativo a concretizar determinadas promessas natais na sua vida. A partir destas 6 cartas desenvolve-se a força específica designada por Vimsopacka bala. Parashara atribuiu a cada uma das cartas divisionais que compõem a shadvarga um nº de pontos  que é diferente para cada uma dessas cartas. Esta força é constituída por 20 pontos distribuídos como segue:

  • D-1 ou horóscopo de nascimento (Rasi)- 6 pontos
  • D-2 ou Carta Hora                                    2 pontos
  • D-3 Drekkanna                                         4 pontos
  • Navamsha D-9                                   5 pontos
  • Dwadasamsa – D-12 2 pontos
  • Trisamasha D-30                        1 ponto.

Para além deste grupo de cartas divisionais, a Astrologia Jyotish também considera  outros conjuntos-  7 cartas divisionais (saptavarga), 10 cartas divisionais (dasavarga) e 16 cartas divisionais (shodavarga). Em cada um destes conjuntos  o número de pontos atribuído a cada varga é diferente, diminuindo na maioria das  vargas, de modo a  que o total se mantenha nos 20 pontos.  Assim, podemos considerar que, no primeiro conjunto de 6 vargas, além do horóscopo de nascimento, a D-3 e a D-9 têm uma importância acrescida;  no conjunto de 7 vargas, a Dwadasamsa – D-12, tem uma importância acrescida;  na divisão de 10 vargas a shodasamsa D- 16  adquire uma importância acrescida; no conjunto de 16 vargas  a shastiamsa- D- 60, adquire uma importância acrescida.

A Vimsopack bala determina  a força de um planeta tendo em conta a sua posição e dignidade em cada uma das cartas divisionais. Assim, se um planeta estiver colocado em  todas as  vargas no seu próprio signo ou no signo de exaltação recebe a pontuação máxima de 20 pontos. Se estiver colocado no signo de um «grande amigo» recebe uma pontuação de 18 pontos . Recebe 15 pontos se estiver colocado num signo de um planeta «amigo»; recebe 10 pontos num signo neutro; quando está colocado no signo de um  planeta  inimigo recebe 7 pontos; quando está colocado no signo de um  planeta grande inimigo recebe 5 pontos; a colocação no signo de debilitação é pontuada com 0 pontos. A pontuação de 10 é  considerada como a mínima  para que o planeta dê resultados positivos, nomeadamente no seu período dasha. As pontuações inferiores a 10 indicam  que o planeta dará resultados negativos. Em termos de percentagem, uma pontuação de 18 ou 20 ,respetivamente  de 90 e 100%, é classificada como «excelente»; uma pontuação de 10 equivale a 50% de resultados favoráveis,  indicando por isso resultados mistos.

A força Vimsopack  permite determinar a força de Rahu e Ketu, o que não acontece com a força Ashtakavarga ou a Shadbala.

A análise dos períodos dahsa deve ter em conta a força Vimsopack dos planetas na avaliação dos seus resultados.

Finalmente, graças à existência de software especializado (incluindo o programa gratuito Jaganatha Hora, aqui recomendado) que efetua todos os cálculos necessários, apresentando as indicações da força Vimsopack para todos os planetas, não precisamos de aprender os cálculos complexos que estão na base da determinação de mais este metido quantitativo de análise específico da Astrologia Jyotish.

Deixe um comentário