Kahala yoga

succ

Este yoga forma-se quando os regentes da 4ª e da 9ª casa estão em casas kendra em relação um ao outro ( quando estão na mesma casa ou  4, 7 ou 10 casas separados um do outro ) e quando o regente do Ascendente está forte e bem colocado.

Uma outra configuração deste yoga é quando o regente da 4ª casa está no próprio signo ou no signo de exaltação e está em conjunção ou em aspeto com o regente da 10ª casa e os regentes do Ascendente e da 9ª casa estão fortes e bem colocados.

Parashara afirma que esta combinação produz uma pessoa com uma personalidade atraente  e que será nobre, repleta de boas capacidades e dinâmica.. Refere também características de liderança e que «comandará um exército e será chefe de várias comunidades».  Será ainda feliz, especialmente na última parte da vida. De acordo com as regras de formação dos «Raja Yogas», este yoga pode considerar-se como tal, uma vez que envolve a 4ª, a 9ª a 10ª e o regente do Ascendente, sendo por isso um yoga capaz de atrair riqueza e poder para o nativo, honras públicas e reputação alargada. B.V. Raman acrescente na obra 300 importantes Yogas que este yoga também  torna  a pessoa «teimosa e obstinada , ousada e mal informada».

Mantreswara, na obra Phaladeepika, dá uma versão diferente do Kahala yoga. Segundo este autor, quando o dispositor do regente do Ascendente (o regente do signo onde se encontra colocado o regente do Ascendente) está colocado no próprio signo ou no signo de exaltação numa casa trina (1ª, 5ª, 9ª) ou kendra (1ª , 4ª, 7ª, 10ª) forma-se o Kahala yoga.

É ainda possível encontrar outra formulação para este yoga que diz que, quando Júpiter  e o regente da 4ª casa estão  colocados  em kendras mútuas e o regente do Ascendente é forte, estamos na presença do Kahala yoga.

Alguns astrólogos afirmam  ainda que este yoga também se forma quando o regente da 3ª casa está  numa casa kendra em relação a Júpiter (na mesma casa, a 4, 7 ou 10 casas de separação).  Porém, se os planetas  referidos (Júpiter e o regente da 3ª casa) tiverem uma natureza funcional maléfica para  o Ascendente em causa, o yoga não produz bons resultados e pode mesmo indicar o uso das capacidades e talentos naturais da pessoa para produzir ações más ou mesmo criminosas. Esta configuração do yoga Kahala não é, de resto, aquela que é geralmente mais comummente aceite. Mas, nesta configuração, sempre que os planetas envolvidos estão aflitos por planetas maléficos ou são eles próprios maléficos funcionais, a pessoa fará um uso incorreto dos talentos e capacidades para subir na vida e atingir posições de influência social.

Uma outra variante da conceção deste yoga refere a receção mútua entre o regente da 3ª casa e qualquer outro regente , à exceção dos regentes da 6ª, 8ª e 12ª casas.  Os que descrevem deste modo o yoga Kahala informam que ele indica altos e baixos ao longo da vida, com alternância de períodos de sucesso e outros de fracasso.

O leitor não deve confundir-se com a multiplicidade de descrições para este yoga pois todas as formulações referidas são indicativas da larga tradição da Astrologia Jyotish e , apesar da variação na conceção do yoga, a  avaliação das configurações referidas pode ser  aceite pela generalidade dos astrólogos védicos a partir dos princípios gerais da Jyotish.

Leave a Reply