Nabhasa Yogas- Akriti yogas #3- Chakra Yoga

bran

Continuamos a apresentar os Nabhasa yogas que têm como ponto comum o facto de todos os planetas estarem presentes em cada um destes yogas, à exceção de Rahu e Ketu. Se não estiverem todos presentes, não se estará na presença de um Nabhasa yoga. Trata-se de um conjunto de yogas que formam em si mesmos um verdadeiro sistema. Parashara explicou 32 yogas  principais  ou categorias que, tendo cada um diversas variantes, formam no total 1800 subdivisões destes yogas que podem ser vistos  num contexto teórico como exprimindo a lei universal do karma.

O Chakra yoga (ou chandra yoga) forma-se quando todos os planetas ocupam a 1ª, 3ª, 5ª, 7ª, 9ª e 11ª casas. Este é um yoga  do mesmo tipo que o Samudra, com a diferença de que, neste yoga, as casas ocupadas são todas ímpares, enquanto naquele yoga são todas pares. Quando também existem signos ímpares ou masculinos a ocupar estas casas a pessoa atinge  grande fama , riqueza e poder. Se, neste yoga, os signos que ocupam estas casas são de natureza feminina, os efeitos diferem:  a pessoa será gentil e falará  com voz suave, será inteligente e terá elevados princípios morais, sendo comum nas pessoas consideradas «santas». Este é, no geral, um yoga de poder e de autoridade sobre os outros.

Quanto aos efeitos, a tradição diz que o nativo será igual a um rei, conseguindo a submissão e o respeito dos outros e ganhará  riqueza, sendo honrado e respeitado como alguém santo  (ver acima ) ou como um regente incontestado.

No seu comentário a este yoga, o Dr. Raman (300 Important Combinations) considera que este yoga  só por si não produz governantes de grande envergadura nem figuras de grande plano mas permite a ascensão destas pessoas no seio da sua comunidade. Esta opinião talvez se prenda com o facto de este autor estar a medir os efeitos deste yoga apenas no plano material, havendo autores que marcam o facto de os Nabhasa yogas serem , em grande parte , a descrição mística da personalidade encarnada , revelando aspetos específicos do karma individual e não se esgotando, dessa forma, na capacidade para produzir efeitos materiais.

Leave a Reply