Harsha Yoga, Sarala Yoga e Vimala yoga

des

Estes yogas formam o conjunto conhecido como Viparita Raja yogas. Mantreshwara, o autor de Phaldeepika  refere estes yogas que se formam respetivamente:

Harsha yoga: quando os regentes da  8ª ou 12ª casas estão colocados na 6ª casa;

Sarala yoga: quando o regente da 8ª casa está colocado na 6ª  ou 12ª ;

Vimala yoga: quando o regente da 12ª casa está colocado na 6ª, 8ª ou  casa.

É preciso distinguir estes yogas, de outro, a receção mútua, que acontece no Dainya yoga. Textos antigos (como Uttarkalamrit de Kalidas) referem que a receção mútua entre os regentes destas casas (por ex., o regente da 6ª colocado na 8ª e o regente da 8ª colocado na 6ª) dão resultados auspiciosos, desde que  estejam sozinhos nessas casas e sem receber o aspeto de outros planetas.

Assim, segundo esta perspetiva, o yoga Harsha torna a pessoa forte fisicamente e saudável, afortunada, invencível e rica e sem inclinação para fazer más ações; este yoga protege os nativos que prestam serviço a outros, permitindo-lhes obter sucesso através da ocupação de posições em que o seu serviço em áreas como a medicina, apoio legal, serviço junto de prisioneiros, dependentes de drogas e de outros vícios, é realmente útil e importante. Diz-se que este yoga ajuda estes nativos a escapar de serem condenados em caso de litigação ou de acusação de algum crime.

o yoga Sarala  dá longa vida, uma natureza destemida  respeitada pelos inimigos, boa reputação, instrução, prosperidade ; os nativos com este yoga obtêm ganhos e vantagens a partir de situações em que há algum acontecimento catastrófico, surpreendente ou inesperado, situações ligadas a eventos ou comportamentos escondidos, em suma, podem obter vantagens a partir de situações de litigação judicial, doença, divórcio, desastres naturais, etc. Quando alvo de processos judiciais, estes nativos têm a sorte de não serem condenados.

o yoga Vimala torna a pessoa independente, com boas qualidades humanas, frugal e feliz. Os nativos com este yoga obtêm sabedoria a partir de situações de enclausuramento , isolamento , hospitalização, permanência prolongada em terras distantes, etc. Situações traumáticas, escondidas, perda súbita dois parceiros trazem-lhes desenvolvimento e sabedoria. O yoga também prolonga a longevidade e a vitalidade geral.

Esta visão positiva dos Viparita yogas não é no entanto, unânime, mesmo nos autores clássicos. O investigador B. V. Raman (300 Important Combinations)  refere por ex., a posição de Parashara, que não  aceita  de forma linear que todo o mal resultante dos efeitos de um regente de uma casa dusthana desaparece só porque está colocado em outra casa dusthana. A conceção que refere os efeitos felizes destes yogas baseia-se no facto de que, pela colocação em uma casa dusthana, esses regentes perdem força e  não conseguem fazer mal, atuando como planetas benéficos. Ora, na nossa opinião, não se vê como é que um planeta fraco pode dar efeitos benéficos, isso contradiz todos os princípios básicos da Astrologia Jyotish e julgamos que esta conceção é frequentemente desmentida pela experiência. Parashara e outros autores admitem, no entanto,  que existe uma modificação dos efeitos destes regentes devido à colocação em uma casa dusthana. Mas, reconhecendo essa modificação, tal como  adverte B. V. Raman, pensamos que não deveremos esquecer a natureza maléfica destes planetas, devendo haver cautela quando fazemos previsões muito otimistas acerca dos seus efeitos, quando estamos perante um destes yogas. Os efeitos benéficos que produzem estão geralmente associados a transformações profundas e muitas vezes traumáticas, difíceis, por  isso, de vivenciar.

Leave a Reply