Kalanirdesat Putranasa Yogas

can

Ao contrário do yoga que apresentámos no último artigo e que indicava a idade de nascimento de um filho, Este yoga ,com duas configurações , prevê a idade em que alguém perderá um filho.

  • Rahu está colocado na 5ª casa, o regente da 5ª casa está colocado com um planeta maléfico e Júpiter está debilitado;
  • A 5ª casa a partir do Ascendente e a 5ª casa a partir de Júpiter contém planetas maléficos.

Quanto aos resultados, a 1ª configuração mostra a perda de um filho aos 32 anos e a 2ª mostra a perda de um filho aos 40 anos. Este é um yoga realmente muito negativo para os filhos pois mostra a 5ª casa, o seu regente e o planeta karaka dos filhos, Júpiter, todos a sofrer aflições. No seu comentário a este yoga, o Dr. B. V. Raman afirma que o yoga dá resultados ainda mais negativos do que os descritos pela tradição pois, na sua experiência astrológica, encontrou muitos exemplos de pessoas com este yoga que perderam os filhos no primeiro ano de vida destes ou tiveram nados-mortos em várias tentativas que fizeram para ter filhos. Convém, entretanto, referir também que, nos últimos anos, a ciência tem operado verdadeiros milagres fazendo nascer crianças que, até há poucas décadas, não teriam qualquer possibilidade de viver por  isso há que olhar para este tipo de configurações  com um pouco mais de otimismo do que no passado recente, como foi o caso do Dr. Raman.

A segunda configuração é menos maléfica embora seja também uma configuração difícil. Ela revela a morte de crianças aos 32 ou 40 anos do nativo mas não indica fatalmente a morte de todas as crianças. No entanto, haverá, provavelmente, algumas crianças que não sobrevivem mas a pessoa pode ter outras que viverão.

Gostaríamos entretanto de deixar uma palavra sobre este tipo de previsões, feitas pelos sábios da antiguidade num tempo em que a maioria das crianças não ultrapassava o primeiro ano de vida e em que só muito poucas chegavam à vida adulta. Os cuidados médicos e higiénicos do nosso tempo resolvem muitos problemas de mortalidade infantil. Recentemente, dados internacionais atestavam que, desde 1990, a mortalidade infantil no mundo foi reduzida para metade, de mais de 12 milhões de crianças que morriam anualmente por razões de saúde, nessa altura, para cerca de 6 milhões. São ainda muitas mas são incomparavelmente menos do que as que morriam há séculos ou milhares de anos. Assim, os leitores devem relativizar as previsões destes yogas tradicionais, pois foram feitas num contexto social e cultural que já não é o mesmo da maioria dos seres humanos atuais. As configurações  descritas continuam a ser negativas mas o seu peso é talvez menos dramático do que em outras eras.

Leave a Reply