Importância dos Drekkanas na Análise Astrológica

irm

Depois de termos delineado alguns aspetos básicos sobre o significado dos Drekkanas, podemos perguntar-nos: Qual a importância  dos Drekkanas na análise astrológica? Vamos deixar algumas pistas neste artigo para responder a esta questão.

Em primeiro lugar é preciso referir que nem todos os autores «constroem» a varga Drekkana da mesma forma. Há aliás várias «drekkana»: a que foi explicada pelo sábio Parashara, o grande sistematizador da Astrologia Jyotish; a Priviti- trava Drekkana; a Somanath Drekkana e a Jaganath Drekkana. Esta última conceção tem semelhanças com o uso dos decanatos pelos Astrólogos ocidentais, servindo para conhecer melhor o caráter do nativo.  Neste sistema considera-se que, quando o Sol, a  Lua e o Ascendente caem nos Jaganath Drekkana  que têm regência de planetas maléficos, o nativo tem mente perversa, fazendo más ações e um temperamento irritável e irado; quando  esses fatores básicos caem em Drekkanas com regência  mista ( benéficos e maléficos) o resultado será uma pessoa preguiçosa, que se comporta de forma imprópria e que está sempre a dizer mal de tudo; quando caem em  drekkanas benéficos e o regente desses Drekkanas também está forte, o resultado é que o nativo será inteligente, terá bom caráter e será  bem sucedido.

O software especializado da Jyotish (incluindo o gratuito Jaganatha Hora que recomendamos) permite escolher qual o tipo de Drekkana que preferimos. Pela nossa parte, optamos pelo de Parashara, o que conhecemos melhor.

Segundo o sábio Parashara, cada Drekkana tem regência de um Rishi ou ser de origem divina , cada um assumindo a regência de diversos Drekkanas nos signos como segue:

Signos fixos– Touro, Leão, Escorpião e Aquário: Agasthya (1º) Durvasa (2º) Narada (3º). Em cada um dos signos fixos, Agasthya rege o 1º drekkana, Durvasa o 2º, etc…

Signos cardinais– Carneiro, Caranguejo, Balança, Capricórnio: Narada (1º), Agasthya (2º) e Durvada (3º).  A regência dos drekkanas nos signos cardinais repete-se  e, assim, em todos os signos cardinais, Narada rege o 1º Drekkana, etc..

Signos mutáveis– Gémeos, Virgem, Sagitário e Peixes : Durvasa (1º), Narada (2º) , Agasthya (3º). Neste conjunto de signos, ´Durvasa que rege o 1º drekkana, etc., tal como referido.

Quanto ao significado destes regentes, Narada representa a centelha divina na alma do ser humano ou Atma; Agasthya representa a mente intelectual racional; Durvasa representa o poder da vontade e do desejo  que pode ser controlada pelos sentidos, estando assim ligada à dimensão sensorial do homem.

Segundo Parashara, a  varga D-3 ou Drekkana revela a interação com os irmãos e a colocação dos planetas  em Drekkanas com regência de cada um destes Rishis tem significados específicos: os planetas colocados em Drekkanas com regência de Narada indicam as relações espirituais e kármicas com os irmãos; os planetas em Drekkanas com regência de Durvasa referem-se ao impacto físico causado pelos irmãos nos desejos e ações  do nativo no plano material; os planetas colocados nos Drekkanas com regência de Agasthya indicam, por seu lado, a influência mental e psicológica dos irmãos sobre o nativo.

A análise da Drekkana é deste modo útil para aferir pormenores acerca da forma como o nativo interage com o ambiente próximo, particularmente com os irmãos e o impacto que estes têm na sua vida, o que é importante pois o processo de crescimento desde a infância até à vida adulta, pelo menos, faz-se com os irmãos, quando existem.  Compreendemos assim muitos pormenores do caráter do nativo, fruto do seu processo de desenvolvimento. Estes aspetos devem ser complementares à  análise dos signos onde estão posicionados a Lua , o Sol e o Ascendente, uma vez que estes são os fatores básicos da personalidade de cada um e revelam o ponto de partida desse desenvolvimento.

E para os que não têm irmãos? É a Drekkana totalmente inútil? De modo nenhum, como vimos, esta divisional  permite-nos analisar as nossas características básicas do caráter, as inclinações e o modo como interagimos com o meio próximo em que a nossa existência se situa. E, como já referimos num artigo anterior , esta carta divisional também nos permite analisar a longevidade e as causas da morte, como é indicado pelo 22º Drekkana, de acordo com a tradição.

A análise dos Drekkanas permite deste modo uma compreensão mais fina de muitas particularidades do destino de cada um e das certas condições kármicas que o determinam  a partir do relacionamento com os irmãos.

Leave a Reply