Conjunção Sol Marte na 9ª Casa Signo Sagitário

Sol na 9ª Casa Signo Sagitário

O Sol na 9ª casa  adquire as características do líder que orienta e guia, em  termos filosóficos, doutrinários, religiosos. Pode ser o padre ou o guru que transmite um saber associado com a sabedoria e os rituais, ou o filósofo que desenvolve e ensina teorias filosóficas.  De uma forma ou de outra, seja como padre, seja como professor  ou conselheiro, identifica-se com o papel de ensinar , de ser o centro que «ilumina» os outros com a sua sabedoria e é seguido por estes. É um mestre com prosélitos ou discípulos.  Também pode ser o especialista que viaja pelo mundo e o dá o conhecimento a outros ou aquele que está envolvido com assuntos globais da comunidade internacional a nível político ou organizacional.  A sua perspetiva é de rutura com as regras estabelecidas e realizar o  impulso de criar  uma nova perspetiva. Se estiver envolvido em religião, pode começar uma nova seita ou culto, consigo como figura central. Vê-se como um exemplo a seguir, como aquele que detém a verdade. Este padrão pode levar à vaidade e a desenvolver a  ação a partir de um culto do eu, mais do que de uma verdade mais ampla. Desenvolve com frequência falta de humildade e  o tique «eu tenho sempre razão», que podem arruinar o seu papel como promotor da verdade e da verdadeira sabedoria.

O pai destes nativos é em geral uma pessoa de bons princípios, honesta, com as características protetoras da paternidade. Pode igualmente ser uma pessoa com excelente capacidade de raciocínio e com boa disciplina mental.  De qualquer modo, os nativos com o Sol na 9ª casa têm grande carisma e podem ser excelentes pregadores e professores, capazes de galvanizar a sua audiência. Quando são crentes de alguma religião esta é vivida de forma muito individual e sem obedecer aos ritos tradicionais.  Estes  nativos são ainda excelentes escritores e comunicadores.  Apesar da tendência para a postura de «eu sei melhor do que todos os outros», podem contribuir decisivamente como líderes carismáticos de opinião, para a melhoria dos valores em geral e para influenciar positivamente a mudança das mentalidades na sociedade. Podem também, no entanto, simultaneamente procurar reconhecimento social, a nível político, financeiro, etc., pois sentem o desejo forte de serem admirados pelos seus dotes únicos na área que escolhem. O pai pode partilhar estas características. E, como o Sol é um elemento muito individual, pode haver confronto com figuras de autoridade ou com o pai, na luta para alcançar o único pódio disponível: a sua própria posição que quer ser única e absoluta.

Segundo os textos clássicos, a posição do Sol na 9ª casa não desvia a pessoa da religião, pode até torná-la obcecada com ela, levando a comportamentos fanáticos.  A pessoa tem um claro sentido de propósito na vida, tem uma inteligência forte e interesse pelos assuntos profundos da vida mas apenas a nível superficial, como forma de se autopromover a si mesma na área escolhida pois o nativo é muito autocentrado.  Pode ser uma posição que não favorece a longevidade do pai, a menos que  o Sol esteja exaltado ou no próprio signo. O início da vida destas nativos pode ser difícil devido a doença; o período intermédio é bom, com a pessoa bem estabelecida na vida, e infeliz no final segundo as mesmas fontes.  Embora possa fazer boas ações com interesses próprios escondidos, o nativo é admirado pelos outros por causa disso. Falta de sinceridade no agir e injustiça em relação aos irmãos atraem ações negativas destes contra si. Vaidade e oportunismo são frequentes com esta posição. Nem sempre tem sorte, é austero na caráter.  Não se dá bem com os irmãos nem com o cônjuge, tem pouca calma, será separado do pai cedo.  Enfrentará muitos obstáculos aos empreendimentos, gozará da riqueza de outros, será amante dos prazeres sensuais.

O Sol no signo Sagitário está em signo amigo. Neste signo, a filosofia, os assuntos que ultrapassam as fronteiras do país e se situam no plano global  são aspetos fundamentais para os que estão sob a sua influência.  O Sol identifica-se com o papel de mestre ou padre, que tem doutrina ou teorias filosóficas para ensinar. Possui um ideal humanista global, ultrapassando as crenças do seu país e cultura de origem . Pode sentir-se um canal de receção e transmissão de um saber divino que tenta criar discípulos e seguidores. Pode, em alternativa, procurar exercer cargos políticos internacionais para fazer chegar a todos a sua mensagem e a sua ação. Os seus pontos de vista são dirigidos à humanidade no seu conjunto, a sua perspetiva é sempre de globalidade e integração. Em alguns casos, atinge essa necessidade de universalidade através da realização de viagens a nível mundial, tornando-se um «aventureiro que não conhece fronteiras» nem de país nem de regras que se lhe imponham. A sua atitude é de abertura em relação ao mundo, abomina o enclausuramento a todos os níveis, tanto físico e material como mental, intelectual e espiritual. Assim, resiste aos conceitos rígidos e a todos os tipos de dogmatismo pela exigência da liberdade de pensar e de se movimentar. Estas pessoas sentem que a  essência da verdade acerca da realidade é acessível a todos e tornam-se muitas vezes exemplos para os outros, usando os seus ensinamentos (ou pregações) para dar a ver aos outros o que eles já viram.  Acreditam veementemente no progresso e no desenvolvimento da Natureza e de todos os seres. O seu entusiasmo faz deles bons diplomatas pois são capazes de passar mensagens de esperança em relação à melhoria das situações e problemas encontrados. Júpiter, dispositor do Sol, representa a expansão e , em alguns casos, pode causar excesso de vaidade e autoconfiança  em relação ao papel que o nativo desempenha, atribuindo-se um valor que pode ser desmesurado em relação às suas reais competências e conhecimentos.  Os aspetos da Lua para Júpiter ajudam a equilibrar esta tendência.  Estes nativos têm um pai – ou outra figura que o substitui – a quem reverenciam e que lhes deu ou dá orientação e conselhos.

Segundo os clássicos, a posição do sol em Sagitário dá um temperamento espontâneo mas que pode explodir facilmente à menor provocação.   Os nativos não recebem o afeto da mãe. Podem  desbaratar os bens da família. O tipo de morte envolverá febres. Para os que têm boas configurações no horóscopo, estes nativos têm um enorme potencial  para o desenvolvimento espiritual, recebendo poder de «fontes desconhecidas».

Marte na 9ª casa  está colocado em casa amiga. Esta posição de Marte não é favorável para o pai, indicando ferimentos para este, ou mau caráter do pai que pode ser violento. Estes nativos, quando ficam sem pai, podem ter  um padrasto que também tem comportamento agressivo ou violento. Pode ter uma carreira militar ou ter propensão para agir de forma violenta.  Nos casos em que Marte recebe bons aspetos, o pai pode ter uma disciplina de tipo militar, que impõe em casa. Tendência para desentendimento com o pai ou figuras de autoridade. Em alternativa, o pai pode ser uma pessoa que luta pelos direitos humanos, ou ter uma carreira competitiva na área do desporto, ideologia, etc.. Esta posição de Marte indica muitas vezes morte do pai cedo na vida.

A partir da 9ª casa Marte lança aspeto para a 3ª, 4ª e 12ª casas.  O aspeto para a 3ª casa indica o envolvimento em projetos, iniciativas, que lhe permitam deixar uma marca pessoal e movimenta-se para inovar e aplicar a sua inteligência de forma única em tudo o que aprende e comunica e permite obter riqueza usando os talentos pessoais. O nativo  tem um estilo assertivo e dominador ao comunicar. A relação com os irmãos pode ser complicada, este nativo só consegue dar atenção a  si próprio. Porém, em geral indica a existência de pelo menos um irmão mais novo.  O aspeto para a 4ª casa revela em geral um ambiente conturbado na infância e no lar, onde pode haver um ambiente muito competitivo e conflitos frequentes. O nativo pode ter tido um lar instável, com mudanças bruscas que impedem a estabilidade interior durante o crescimento.  O aspeto para a 12ª casa revela o esforço para vencer o medo do inconsciente e do desconhecido, podendo haver orientação a partir dos guias espirituais em alguns casos. Dá também  boa imaginação , que pode indicar talento artístico e perceção psíquica.

Estes nativos podem ser bastante agressivos com figuras de autoridade como professores, padres, figuras institucionais.  Podem não ter paciência para prosseguir estudos superiores nem para dar atenção à filosofia ou à religião. Podem usar os princípios aceites pela comunidade como forma de se promoverem a si próprios e alcançarem benefícios, apresentando por vezes uma postura hipócrita em relação aos valores morais.  A exceção acontece quando Marte está na 9ª casa no signo de exaltação, situação na qual o pai pode ser uma figura institucional respeitada e o nativo também segue uma carreira que lhe dá prestígio e admiração dos outros.

Marte no signo Sagitário está colocado em signo amigo e envolve-se na realização de viagens pelo mundo, acumulação de riqueza, procura de conhecimento filosófico. O seu estilo  é agressivo, ao expor ideias, crenças e princípios, sejam estes de caráter filosófico ou religioso. Usa o conhecimento para lutar, para fazer valer os seus pontos de vista. Combate através das ideias , da pregação, da atividade de professor. Pode desenvolver ideias e teorias realmente originais e criativas, que expõe de forma apaixonada. Pode estar envolvido em objetivos de caráter mundial e internacional. Ensina usando a disciplina e o estilo militar, assertivo ou agressivo. Pode entrar numa «cruzada» ideológica podendo recorrer à luta física para impor as suas ideias, neste sentido pode ser um revolucionário ou militar que luta fisicamente pelas ideias que defende sejam estas de caráter ideológico ou religioso. Possui a sua noção de verdade e combate para que esta prevaleça; e tanto pode representar o terrorista e fundamentalista que quer impor a sua visão do mundo a todos os outros, quer estes a queiram quer não como o militar que luta para preservar o mundo em que acredita , combatendo em exércitos institucionais legais.  Pode ser um estratega militar, um aventureiro e explorador de novos redutos do planeta, um polícia ou militar. Pode igualmente ser um treinador desportivo brilhante. Pode ainda inovar como pregador, usando meios populares de transmissão da mensagem, de modo a que esta chegue ao público de forma eficaz   e pode usar exemplos simples e mundanos para explicar princípios filosóficos ou religiosos popularizando rituais que aproximam o público dessas verdades dando-lhes um contexto concreto. Tem grande capacidade para atingir os seus objetivos, quaisquer que estes sejam. Se assumir a carreira de professor, o mais certo é inovar e sair do estilo habitual  da sala de aula para ensinar de modo não convencional mas eficaz.  O seu entusiasmo é contagiante e coloca autenticidade naquilo que diz e faz, sendo por  isso muito convincente para os outros. No signo Sagitário, Marte tem o impulso de ensinar, razão pela qual , no desporto, ao invés de ser atleta, procura antes ser o treinador que consegue alcançar sucesso considerável  com os atletas que dirige.  Pode também dedicar-se a uma carreira na política ou na área das leis podendo ser um advogado muito combativo de sucesso. Acredita que a humanidade pode progredir e melhorar e aposta nessa crença procurando ajudar, através do combate de ideias, a alcançar melhorias na sociedade.

Segundo os clássicos, a colocação de Marte no signo Sagitário produz um militar, advogado, um engenheiro, um gigante intelectual, entusiasta e compassivo; ganha através do casamento e pode casar mais do que uma vez.  Porém, se Marte estiver aflito, o nativo terá problemas com irmãos e amigos, sofrerá muitas perdas através de viagens, sofrerá de complexo do ego tendo-se em alta conta, perderá dinheiro por causa do temperamento irrascível; poderá passar dificuldades, terá um discurso rude. Mas será muito corajoso e competente quando tiver que competir.

A energia conjunta do Sol e de Marte na  9ª casa e /ou Signo Sagitário leva estes nativos a identificar-se com uma missão de vida que acreditam só eles podem concretizar, são alguém que tem conhecimentos , doutrinas ou ideias a ensinar e que podem dar origem a uma melhoria no modo de ser da sociedade. Veem-se como o guru ou padre iluminados por um saber que os transcende e de que são o canal escolhido para fazer passar essa mensagem. São apaixonados a defender essas ideias e podem ter um forte complexo de «Deus», isto é, alguém que detém um saber absolutamente verdadeiro, uma mensagem fundamental para transmitir e são vocacionados para dedicar a sua vida a fazer isso. Podem fazê-lo numa moldura mais conservadora como um templo ou numa sala de universidade ou  como dirigentes de instituições que lutam pelos direitos  ou  ainda como líderes partidários, ou num quadro não convencional de luta contra as instituições estabelecidas – religiosas, sociais e políticas, etc..- usando o confronto físico ou mesmo armado , dependendo do contexto das suas vidas. São pioneiros de uma visão do mundo, inovadores na área teórica e científica, no ensino, etc..

Leave a Reply