Conjunção Sol Júpiter

conjunção sol Júpiter capa

O Sol e Júpiter mantêm uma relação de amizade por isso a união das suas energias pode ter efeitos positivos. Porém, a mera associação entre o Sol e Júpiter não garante esses efeitos.  Os resultados da conjunção dependem bastante das casas que o Sol e Júpiter regem no horóscopo (da sua natureza funcional para cada signo Ascendente) da casa e signo em que ocorre a conjunção e de qual dos planetas «comanda» a conjunção, o que depende de  saber qual deles ocupa um grau inferior  no signo da conjunção. Além do mais, há que ter em conta a distância do Sol e de Júpiter em relação um ao outro, sendo essa conjunção muito forte quando há 10º de separação entre ambos e começa a ter efeitos muito mais ténues quando estão ambos na mesma casa, mas afastados mais de 15º um do outro. Aquele que estiver num grau mais baixo controla a conjunção. Quando o Sol controla a conjunção, por estar num grau anterior ao de Júpiter, a personalidade exprime-se de forma mais egoísta (o sol é um maléfico) não permitindo que a natureza generosa de Júpiter possa manifestar-se em pleno e  a pessoa precisa de se sentir superior aos outros em conhecimento, mérito, valor pessoal; quando é Júpiter que detém o grau inferior na conjunção, o nativo precisa de se elevar através do cultivo das qualidades de Júpiter: aprendizagem, conhecimento, boas ações, natureza generosa e amável.   Dependendo do signo e da casa em que se dá a conjunção, a expansão que Júpiter faz em relação ao Sol e às suas qualidades tanto pode produzir um nativo altruísta, generoso e um líder pelo exemplo da sua sabedoria e boas ações, como um profundo egoísta, autoritário, materialista, orgulhoso, excessivamente confiante, etc., com um ego muito inflado e sem verdadeira substância. Uns e outros têm o impulso constante de ensinar os outros, de lhes «dar conhecimento» sobre tudo o que experienciam.

O Sol representa o Self, a autoridade e capacidade de se afirmar de forma única, carismática e poderosa; simboliza o centro de onde emana toda a luz e vitalidade; Júpiter representa o princípio da expansão, da sabedoria, da união entre o mortal e o divino; é a força divina que desce à mais ínfima expressão da matéria por compaixão para a «trazer de volta» ao divino a que pertence. Possui uma autoridade que é conferida pela sua sabedoria- é o guru, que dá instrução aos próprios deuses.

Ora, em certos casos, a união destas duas energias pode produzir um Ego «do tamanho do Universo» inflado e pretensioso, que se considera a si próprio como o Mestre dos mestres, podendo facilmente aumentar a vaidade e orgulho pessoal, sobretudo quando Júpiter ou o Sol estão fracos como acontece quando estão colocados em signos/casas desfavoráveis. Nesta situação, o nativo pode convencer-se de que é uma espécie de iluminado ou «enviado» e pode dar origem a algum grupo  ou seita de caráter religioso ou filosófico mas em que a «sabedoria» transmitida pouco tem a ver com as fontes ancestrais, focando-se na figura e vida pessoal do nativo.

Sendo o indicador natural da procura da espiritualidade e do conhecimento superior, a união de Júpiter com o Sol- quando Júpiter não está combusto nem fragilizado e está colocado no signo num grau inferior ao do Sol, orienta o Sol para a expressão mais espiritual e criativa das suas energias e a pessoa torna-se um verdadeiro mestre de sabedoria e de espiritualidade., sendo um canal privilegiado das energias espirituais superiores.

Os nativos com a conjunção Sol Júpiter são em geral muito ligados ao pai ou a alguma figura de autoridade que o substitui e esta figura serve-lhes de referência ao longo da vida. Tipicamente, estas pessoas podem ter várias figuras paternais ao longo da vida ou que serão vistas como «pais» ou figuras de autoridade. Em alguns casos trata-se de um padrasto, pai adotivo, familiar próximo que desempenha o papel de pai na vida do nativo, pelo menos durante algum tempo.

Quando o Sol e Júpiter são fortes e um deles rege o Ascendente, o nativo tem uma presença majestosa, dominante, carismática , sendo um líder natural, uma autoridade que os outros seguem e admiram. É naturalmente o centro de qualquer espaço ou conversa em que se encontra.  Se a pessoa é suficientemente evoluída, unirá o poder do Sol à generosa expansividade de Júpiter e poderá desenvolver atividades que ajudarão muitíssimo a sociedade, trabalhando em beneficio do bem comum, através de cargos de autoridade e de liderança. Atrairá a boa sorte que usará de forma não egoísta, tendo um enorme potencial de criatividade.  Poderá enriquecer a humanidade com elevados princípios, tanto de natureza moral como religiosa ou filosófica e inspirará respeito e admiração pelas suas virtudes.  Mas, se a pessoa for pouco evoluída e se o Sol e Júpiter não estiverem bem colocados, poderá explorar as crenças dos outros para seu proveito, apresentando-se como um «guru» ou mestre, sempre à procura de ser admirado e seguido pelos outros. Poderá aproveitar-se das legítimas aspirações sociais dos outros para alcançar mais poder (político, religioso, etc..) e manipular as massas para benefício próprio.

Esta conjunção é benéfica para a saúde, dando vitalidade e capacidade de se regenerar rapidamente após situações de doença.

Quando o Sol e Júpiter estão fortes e bem colocados, a personalidade do nativo é generosa, amável e cordial. A pessoa pode alcançar elevados cargos, de natureza política, académica, como sábio numa instituição, como líder executivo numa larga instituição que pode ter caráter político ou institucional. Terá bons amigos e alcançará honras e elevado status. Gozará de todos os confortos mas será um asceta de natureza espiritual, evitando os excessos de luxo ou de poder. Poderá escolher uma profissão ligada ao ensino.

Porém, quando Júpiter fica combusto pelo Sol- quando há menos de 12º de separação entre ambos-  o nativo torna-se cruel e mesquinho, egoísta nos propósitos e a natureza generosa de Júpiter fica anulada pelo Sol, fazendo expandir todos os «defeitos da personalidade» podendo fazer surgir um tirano sedento de poder e sem compaixão por ninguém. Os significados das casas que Júpiter rege também serão negativamente afetados.  Porém, há alguns aspetos positivos a considerar pois, quando Júpiter está combusto pelo Sol e, por ex. está fraco num signo e casa (como ocorre quando está debilitado em Capricórnio)  a sua falta de força pode na verdade ser útil pois deixa de conseguir gerar grande impacto maléfico pela sua condição. Por ex., quando está colocado em Capricórnio, Júpiter assume as qualidades mais materialistas e negativas de Capricórnio, ansiando pelo poder e elevação social acima de tudo. Ora, se estiver combusto e perder força por causa disso, o aspeto menos positivo da sua colocação em Capricórnio torna-se também mais fraco. Quando Júpiter está combusto e não recebe aspetos benéficos de outros planetas, o nativo pode tornar-se autocrata e incapaz de aceitar as opiniões dos outros em matérias de filosofia e religião, posições políticas e sociais, etc.

As casas e os signos em que esta conjunção ocorre são extremamente importantes. Os clássicos reportam, por ex., que esta conjunção na 1ª casa produz uma pessoa cruel e capaz de explorar os outros para proveito próprio. Isto pode ser verdade, se a conjunção ocorrer no signo de debilitação de um deles, Capricórnio ou Balança. Mas se ocorrer em Caranguejo ou em carneiro, esta conjunção indica um destino poderoso, em que a pessoa alcançará poder, riqueza e status na sociedade. Poderá ter autoridade sobre muitas pessoas e tornar-se famoso pelas ações, realizações e qualidades morais.  Estas pessoas possuem um à -vontade extraordinário para desempenhar papeis centrais e de autoridade, contagiando os outros com a sua autoconfiança e capacidade de afirmação.

Segundo os clássicos, a conjunção entre o Sol e Júpiter produz um coração cruel (quando há combustão de Júpiter pelo Sol). O nativo ganha através do trabalho dos amigos. Será religiosamente devoto (ou terá natureza espiritual)  e ganhará riqueza. Terá a aprovação dos seus superiores.  Quando a conjunção ocorre nas casa 1,9, 10 e 11 o nativo pode ter sob a sua autoridade um largo número de pessoas e pode alcançar fama.  Esta conjunção não dá beleza mas favorece a longevidade. A pessoa Terá boas qualidades de caráter. Pode ter problemas em países estrangeiros.

 

2 opiniões sobre “Conjunção Sol Júpiter”

  1. Muito pertinente para mim, como estudante, ter lido esse artigo! Tenho ambos Sol e Jupiter na 7a casa que é ocupada por caranguejo/lua (tenho ascendente em capricórnio, então). Posso perceber melhor as nuances de sentido em relação aos graus que os separam também devido à menção desses sentidos no artigo, o que é difícil para um iniciante fazer sem orientação. Muito obrigada, grande abraço!! Grazielle

    1. Para nós é motivo de alegria saber que os artigos que publicamos são úteis aos leitores, é para isso que estamos aqui, os nossos agradecimentos.

Deixe um comentário