Importância dos Drekkanas na Análise Astrológica

irm

Depois de termos delineado alguns aspetos básicos sobre o significado dos Drekkanas, podemos perguntar-nos: Qual a importância  dos Drekkanas na análise astrológica? Vamos deixar algumas pistas neste artigo para responder a esta questão.

Em primeiro lugar é preciso referir que nem todos os autores «constroem» a varga Drekkana da mesma forma. Há aliás várias «drekkana»: a que foi explicada pelo sábio Parashara, o grande sistematizador da Astrologia Jyotish; a Priviti- trava Drekkana; a Somanath Drekkana e a Jaganath Drekkana. Esta última conceção tem semelhanças com o uso dos decanatos pelos Astrólogos ocidentais, servindo para conhecer melhor o caráter do nativo.  Neste sistema considera-se que, quando o Sol, a  Lua e o Ascendente caem nos Jaganath Drekkana  que têm regência de planetas maléficos, o nativo tem mente perversa, fazendo más ações e um temperamento irritável e irado; quando  esses fatores básicos caem em Drekkanas com regência  mista ( benéficos e maléficos) o resultado será uma pessoa preguiçosa, que se comporta de forma imprópria e que está sempre a dizer mal de tudo; quando caem em  drekkanas benéficos e o regente desses Drekkanas também está forte, o resultado é que o nativo será inteligente, terá bom caráter e será  bem sucedido.

O software especializado da Jyotish (incluindo o gratuito Jaganatha Hora que recomendamos) permite escolher qual o tipo de Drekkana que preferimos. Pela nossa parte, optamos pelo de Parashara, o que conhecemos melhor.

Segundo o sábio Parashara, cada Drekkana tem regência de um Rishi ou ser de origem divina , cada um assumindo a regência de diversos Drekkanas nos signos como segue:

Signos fixos– Touro, Leão, Escorpião e Aquário: Agasthya (1º) Durvasa (2º) Narada (3º). Em cada um dos signos fixos, Agasthya rege o 1º drekkana, Durvasa o 2º, etc…

Signos cardinais– Carneiro, Caranguejo, Balança, Capricórnio: Narada (1º), Agasthya (2º) e Durvada (3º).  A regência dos drekkanas nos signos cardinais repete-se  e, assim, em todos os signos cardinais, Narada rege o 1º Drekkana, etc..

Signos mutáveis– Gémeos, Virgem, Sagitário e Peixes : Durvasa (1º), Narada (2º) , Agasthya (3º). Neste conjunto de signos, ´Durvasa que rege o 1º drekkana, etc., tal como referido.

Quanto ao significado destes regentes, Narada representa a centelha divina na alma do ser humano ou Atma; Agasthya representa a mente intelectual racional; Durvasa representa o poder da vontade e do desejo  que pode ser controlada pelos sentidos, estando assim ligada à dimensão sensorial do homem.

Segundo Parashara, a  varga D-3 ou Drekkana revela a interação com os irmãos e a colocação dos planetas  em Drekkanas com regência de cada um destes Rishis tem significados específicos: os planetas colocados em Drekkanas com regência de Narada indicam as relações espirituais e kármicas com os irmãos; os planetas em Drekkanas com regência de Durvasa referem-se ao impacto físico causado pelos irmãos nos desejos e ações  do nativo no plano material; os planetas colocados nos Drekkanas com regência de Agasthya indicam, por seu lado, a influência mental e psicológica dos irmãos sobre o nativo.

A análise da Drekkana é deste modo útil para aferir pormenores acerca da forma como o nativo interage com o ambiente próximo, particularmente com os irmãos e o impacto que estes têm na sua vida, o que é importante pois o processo de crescimento desde a infância até à vida adulta, pelo menos, faz-se com os irmãos, quando existem.  Compreendemos assim muitos pormenores do caráter do nativo, fruto do seu processo de desenvolvimento. Estes aspetos devem ser complementares à  análise dos signos onde estão posicionados a Lua , o Sol e o Ascendente, uma vez que estes são os fatores básicos da personalidade de cada um e revelam o ponto de partida desse desenvolvimento.

E para os que não têm irmãos? É a Drekkana totalmente inútil? De modo nenhum, como vimos, esta divisional  permite-nos analisar as nossas características básicas do caráter, as inclinações e o modo como interagimos com o meio próximo em que a nossa existência se situa. E, como já referimos num artigo anterior , esta carta divisional também nos permite analisar a longevidade e as causas da morte, como é indicado pelo 22º Drekkana, de acordo com a tradição.

A análise dos Drekkanas permite deste modo uma compreensão mais fina de muitas particularidades do destino de cada um e das certas condições kármicas que o determinam  a partir do relacionamento com os irmãos.

Classificação dos Drekkanas e seus Efeitos

ciclo

Neste artigo vamos esclarecer os tipos de Drekkanas e ver os seus efeitos  nos planetas aí colocados, referindo  a sua importância para o horóscopo. Para melhor compreensão deste artigo, recomendamos a leitura do primeiro artigo publicado.

Existem 6 tipos de Drekkanas:

  1. Sarpa- Serpente
  2. Pakshi (Kagha)- Pássaro
  3. Ayudha – Armas
  4. Chatushpad- Animal
  5. Nigada Drekkana
  6. Varaha Drekkana

Sarpa Drekkanas: 2º e 3º de Caranguejo; 1º e 2º de Escorpião; 3º de Peixes.

Pakshi Drekkanas– 1º de Leão; 1º de Aquário; 2º de Gémeos; 2º de Balança.

Ayudha Drekkanas– 1º e 3º de Carneiro; 2º e 3º de Gémeos; 2º e 3º de Leão; 2º de Virgem; 3º de Balança; 1º e 3º de Sagitário; 3º de Capricórnio.

Chatushpad Drekkanas: 2º de Carneiro; 2º e 3º de Touro; 1º de Caranguejo; 1º, 2º e 3º de Leão; 3º de Balança; 3º de Escorpião; 1º de Sagitário; 1º de Capricórnio.

Nigada Drekkana: 1º de Capricórnio.

Varaha Drekkana: 1º Caranguejo.

Pasa Drekkana: 2º Sagitário.

Dos 36  Drekkanas, 23 estão  incluídos em uma ou mais destas categorias. Kalyana Varma na obra Saravali  afirma que os nativos nascidos  nestes Drekkanas são cruéis em natureza e serão pobres.  Alguns destes Drekkanas têm, segundo a tradição, efeitos maléficos pronunciados. Por ex., segundo Parashara, quando o 22º drekkana coincide com um Sarpa Drekkana, a morte da pessoa pode ser causada por animais venenosos (ou por  venenos); quando o 22º Drekkana coincide com um Ayudha drekkana, a pessoa morre devido a acidente, ferimentos por arma, etc..

Influência dos Drekkanas no Caráter e Destino

Quando o Ascendente da Varga Drekkana coincide com um Pasa Drekkana, o nativo pode sofrer aprisionamento em alguma altura da vida.

Quando os planetas estão colocados no próprio Drekkana , tal como acontece quando estão colocados no signo de exaltação ou no próprio signo nas vargas, o nativo terá prosperidade e terá bom caráter , primando pela honestidade.

O primeiro drekkana (0º a 10º ) nos signos cardinais é considerado bom; no signos fixos e mutáveis é considerado mau:

O segundo Drekkana (11º a 20º) nos signos cardinais é misto; no signos fixos é bom; nos signos mutáveis é misto.

O terceiro Drekkana (21º a 30º) nos signos cardinais é mau; no signos fixos é misto; nos signos mutáveis é bom.

Quando a maior parte dos planetas está colocada num Drekkana bom, o nativo  é saudável, feliz, corajoso, cheio de recursos e iniciativa, trabalhador e empenhado em atingir os seus objetivos.

Quando a maioria dos planetas está colocada nos Drekkanas maus ou mistos, o nativo é preguiçoso e sem iniciativa, inconsistente na ação, hesitante e pessimista, flutuante nos objetivos e sem grande empenho em conseguir atingi-los.

A colocação de planetas no Ayudha drekkana pode indicar uma pessoa que resolve as dificuldades pelo próprio esforço e revela coragem e vitalidade.  No entanto, a colocação do regente da 8ª casa ou Saturno nestes Drekkanas indica acidentes e ferimentos por armas.

A colocação de planetas nos Chatushpad Drekanas indica firmeza  e estabilidade na vida. O nativo é cauteloso a tomar decisões e sobe devagar mas de forma  firme em direção ao sucesso. A colocação da Lua ou Mercúrio neste Drekkana indica inteligência do nativo. Porém, planetas maléficos neste Drekkana tornam o nativo autocentrado.

A colocação do regente do Ascendente, Saturno ou do regente da 8ª casa  no Drekkana Pakshi produz morte não natural.

Os leitores deverão , no entanto, ter em conta que este é apenas um de muitos indicadores usados na interpretação astrológica, não devendo ser visto como um critério absoluto nessa análise e outros indicadores poderão modificar bastante estas referências.

Varga D-3 e o Significado do 22º Drekkana

dest

No último artigo  explicámos o conceito de Drekkana, que se materializa na carta divisional D-3 Drekkana ou Drekshamsha. Parashara descreveu os significados desta divisional que é uma explicitação da  3ª e 11ª casas, referindo-se, entre outras coisas, à felicidade a partir dos irmãos e irmãs e também à longevidade do nativo.

Significado das casas da Drekkana D-3

1ª casa: indica o bem -estar geral dos irmãos e a qualidade do relacionamento com eles, revela se haverá irmãos e inclinações gerais em relação à vida.

2ª casa: indica perda de coragem e  de iniciativa, despesas dos irmãos mais novos e ganho de riqueza  recebida dos irmãos,

3ª casa: indica o irmão imediatamente mais novo em relação ao nativo; sucesso e fracasso das ações; mostra a ação no contexto social.

4ª casa: felicidade dos irmãos e  do nativo em relação aos irmãos.

5ª casa: indica o segundo irmão imediatamente mais novo; pensamento em relação aos irmãos; planeamento da ação.

6ª casa: dificuldades em obter resultados positivos da ação.

7ª casa: desejos e inclinações sexuais.

8ª casa: longevidade; obstáculos à realização dos desejos; Khara.*

9ª casa: sorte na concretização dos objetivos e oportunidades.

10ª casa: ação realizada para concretizar os desejos.

11ª casa: obtenção do que se deseja, sentimento de realização, luxúria.

12ª casa: perdas e separação dos irmãos, perda de ação.

*Khara é o 22º drekkana que ocupa a 8ª casa na D-3. A palavra Khara significa «aguçado, que tem bordos cortantes, duro, prejudicial,» etc.. o regente da 8ª casa na D-3 é o regente do 22º drekkana da carta natal e designa-se por Karesha.

  • A 3ª casa está relacionada com os irmãos, a coragem, iniciativa e bravura, comunicação, escrita, vizinhos e familiares, aventura, pequenas viagens, otimismo, trabalho árduo. O seu planeta Karaka é Marte. Quando este está bem colocado na varga D-3 o nativo é otimista, trabalhador, aventureiro e entusiasta, conta com os irmãos,  com quem tem um relacionamento de camaradagem e entreajuda;
  • Se os planetas que regem a 3ª e a 11ª casas da D-3 estão colocados em casas kendra ou trikona,  o nativo é corajoso e entusiasta e tem o apoio dos irmãos, numa relação feliz com eles.
  • Se houver planetas benéficos colocados na 3ª casa da D-3 o nativo terá o afeto e o apoio dos irmãos e irmãs.
  • Se o Ascendente na D-3 tem a regência de um planeta benéfico, está ocupado por ou recebe o aspeto de planetas benéficos o nativo obterá uma excelente reputação e fama pelas suas ações e será um trabalhador árduo , entusiasta e virtuoso bem como influente e ambicioso.
  • Se houver planetas exaltados nas casas kendra da D-3 o nativo alcançará grande sucesso, tendo poder e influência «como um rei». Poderá ocupar lugares proeminentes de caráter executivo no governo ou em instituições importantes da sociedade.
  • Se houver planetas no próprio signo na D-3, o nativo será proprietário de terras e de outras propriedades.
  • Na D-3 se houver planetas colocados em signos amigos o nativo será um orador fluente.
  • Se o planeta que rege o Ascendente na D-3 estiver exaltado, no próprio signo, ou associado ou recebendo o aspeto de algum planeta benéfico, o nativo terá sucesso, honras e felicidade da sociedade.
  • Se um planeta está colocado no próprio drekkana e também numa casa kendra ou trikona, o nativo terá prosperidade, obtendo uma excelente posição social e respeito dos outros.
  • Se o regente do Ascendente da Drekkana está colocado numa casa benéfica e recebe o aspeto de Vénus, a Lua ou Marte, o nativo obterá riqueza , uma boa posição, popularidade e respeito.
  • Se o regente do Ascendente da D-3 estiver colocado numa casa dusthana, o nativo pode ter tendências suicidas e sádicas.
  • Quando o planeta que rege o Ascendente na varga Drekkana está em aspeto com algum planeta na carta natal, dá força a esse planeta e produz resultados muito auspiciosos.
  • Quando o regente do Ascendente da D-3 é o Sol ou Marte e está colocado na 8ª casa, o nativo tem tendência para sofrer queimaduras e choques elétricos.
  • Quando o regente do Ascendente da D-3 está colocado, na carta natal, na 8ª casa em conjunto com Saturno ou Júpiter e está aflito, o nativo tem tendência para sofrer de intoxicação alimentar, abuso de drogas ou reação alérgica a medicamentos.
  • Se o regente do Ascendente na D-3 estiver debilitado ou em signo inimigo ou numa casa dusthana (6,8,12) o nativo sofrerá ferimento grave. Mas, se receber o aspeto de um planeta natural benéfico ou funcional benéfico este efeito maléfico é cancelado.

Deve analisar-se também a colocação, na D-3, do regente do Ascendente, da 5ª e da 9ª casas  da carta natal (D-1). Se estiverem relacionados entre si por aspeto  a vida do nativo será feliz, segundo a tradição.

22º Drekkana

 Pode ser calculado a partir do Ascendente da carta natal (Lagna) ou da posição da Lua  ou do Sol na carta natal. Contado a partir do Ascendente da D-1 significa prejuízo físico.  A colocação do regente do 22º drekkana na D-3 indica uma área de tumulto e tormento interior, lutas devido a doença, dívidas e inimigos. Segundo Parashara, a natureza do regente do 22º Drekkana indica a causa e o modo como o nativo morrerá. A colocação de planetas naturais maléficos no 22º Drekkana diminui grandemente  todo o potencial da carta de nascimento para produzir resultados positivos.

No período dasha antardasa do regente do 22º Drekkana a pessoa geralmente  sofre aflições por doença, tormento mental se o planeta regente do 22º Drekkana não receber aspetos positivos, sobretudo se o planeta que rege o 22º drekkana é também um maléfico.

Quando o regente do Ascendente transita pelo 22ª Drekkana há desconforto ou doença físicos, perdas, conflitos e desentendimentos, desgostos. Quando o regente do 22º drekkana transita pelo Ascendente, perturba os aspetos relacionados com a 1ª casa, com destaque para a saúde e bem -estar.

Também é útil encontrar o 22º Drekkana a partir da Lua e do Sol. O trânsito do Karesha por estes planetas prejudica o seu significado. A tradição aconselha evitar começar projetos novos quando o Sol ou a Lua transitam pelo 22º Drekkana ou quando o regente deste transita pelo Sol ou pela Lua.

Vários sábios como Parashara, Chintamani, Saravali referiram ainda subdivisões de cada drekkana com efeitos específicos quando  há planetas aí colocados:

Assim, cada drekkana está dividido em 4 dwadasamsha ou porção em que a 1ª tem regência de Ganesh, a 2ª tem regência de   Ashwini kumar, a 3ª tem regência de Yama e a 4ª tem regência de Ahi  ou Sarpa.

Destas subdivisões resultam vários tipos de drekkana, dos quais se salientam, pelas perturbações que causam os Sarpa drekkana  (2º e 3º drekkana de Caranguejo; 1º e 2º de Escorpião, 3º de Peixes) e os Ayudha Drekkana  (1º e 3º de Carneiro, 2º e 3º de Gémeos, 2º e 3º de Leão, 2º de Virgem, 3º de Balança, 1º e 3º de Sagitário, 3º de Capricórnio).

No próximo artigo explicaremos mais detidamente os  significados dos vários tipos de Drekkana.

Drekkanas- 36 decanatos do Zodíaco

deca

Muitos conceitos usados hoje pela Astrologia Jyotish tiveram origem nas tradições e saberes de outras culturas. O conceito de que falamos hoje é também muito considerado pela Astrologia ocidental e divide cada signo em 3 porções de 10º cada.  O zodíaco possui 360º e, por ressa razão, existem 36 decanatos. Na Astrologia Jyotish, há uma varga ou carta divisional que exprime este conceito: é a Dreshkamsha ou D-3.  Drekkana significa divisão em10º.

A divisão do zodíaco em 36 partes iguais de 10º cada é atribuída aos antigos egípcios e o sistema de dividir  cada signo em 3 partes de 10º terá sido desenvolvido pelos astrólogos gregos, possivelmente a partir de fontes egípcias. A Astrologia Jyotish usa igualmente esta divisão em 3 partes, na divisional referida, tendo por referência os 3 signos do mesmo elemento como «regentes» de cada drekkana.

Assim, tal como sucede no conceito ocidental de decanato, (ou drekkana na Astrologia Jyotish) cada porção de  10º de um signo tem uma regência secundária: a 1ª porção é do regente do signo em causa; a regência da 2ª porção de 10º pertence ao regente do signo do mesmo elemento que está a 5 casas de distância; a regência da 3ª parte ou drekkana pertence ao signo do mesmo elemento que está a 9 casas de distância. Deste modo, para o signo Peixes, o 1º drekkana  coincide com o signo Peixes, o 2º com caranguejo e o 3º com Escorpião.

Nas previsões, deve ter-se em conta em primeiro lugar o regente do signo e, em segundo lugar, o regente do drekkana. (regente do signo que corresponde à parte do signo  no drekkana).

Tabela Drekkana
Signo1º Drekkana (0-10 graus)2º  Drekkana (10-20 graus)3º Drekkana (20-30 graus)
CarneiroCarneiro (Marte)Leão (Sol)Sagitário (Júpiter)
TouroTouro (Vénus)Virgem (Mercúrio)Capricórnio(Saturno)
GémeosGémeos (Mercúrio)Balança (Vénus)Aquário (Saturn)
CaranguejoCaranguejo (Lua)Escorpião (Marte)Peixes (Júpiter)
LeãoLeão (Sol)Sagitário(Júpiter)Carneiro (Marte)
VirgemVirgem (Mercury)Capricórnio (Saturno)Touro (Vénus)
BalançaBalança (Vénus)Aquário (Saturno)Gémeos (Mercúrio)
EscorpiãoEscorpião (Marte)Pisces (Júpiter)Caranguejo (Lua)
SagitárioSagitário (Júpiter)Carneiro (Marte)Leão (Sol)
CapricórnioCapricórnio (Saturn)Touro (Vénus)Virgem (Mercúrio)
AquárioAquário ( Saturno)Gémeos(Mercúrio)Balança (Vénus)
PeixesPeixes (Júpiter)Caranguejo (Lua)Escorpião (Marte

Segundo o antigo sábio  Parashara, um terço de cada signo recebe o nome de Dreshkamsha . O Zodíaco tem 12 signos de 30º cada por isso há 36 Dreshkamsha. O 5º  e o 9º signos a partir de qualquer signo são os seus Dreshkamsha. Cada signo tem assim 3 Dreshkamsha e cada um destes em cada signo  tem, para além da regência dos planetas, a regência seguinte:

  1. Narada,
  2. Agasthya
  3. Durvasha

Estes são rishis ou sábios de origem divina, aceites pela tradição da Jyotish e da filosofia védica como seres de origem divina que encarnaram na Terra para instruir os homens sobre os princípios de sabedoria e presidem aos Dreshkamsha, conjuntamente com a regência dos planetas.

Agora, a importância desta divisão em 36 drekkanas está  associada , para além de outros fatores, ao facto de o 22º drekkana ser considerado como indicador da morte física do nativo. Assim, a carta divisional D-3, que utiliza este conceito de Drekkana, é um dos indicadores analisados para «ver» o tipo de morte física e a longevidade, pois o regente da 8ª casa nesta varga é o regente do 22º drekkana.   A morte será causada pelo planeta regente do 22º drekkana ou pelo regente do signo de que esse drekkana faz parte; pelo que, entre os dois, for mais forte. A morte ocorrerá, segundo a tradição, pelo elemento (ar, fogo, terra, água) que for representado pelo planeta em causa.

Cada Drekkana está  também associado com particularidades do comportamento e do caráter do nativo: o 1º drekkana indica uma pessoa de natureza espiritual, brincalhona, que gosta de se movimentar de um lado para o outro.  Valoriza o trabalho espiritual como forma de alcançar paz interior; o 2º drekkana indica uma pessoa independente e corajosa, fortemente determinada e teimosa; trabalhadora, cordial no falar e que  trabalha arduamente para atingir os seus objetivos. O 3º drekkana indica alguma agressividade de caráter, com tendência para criar conflitos nos relacionamentos; representa uma pessoa direta, que  diz o que pensa e é capaz de trabalhar muito para alcançar os seus objetivos, muitas vezes relacionados com desejo de luxo e dada à luxúria. Tem natureza impaciente  e explode facilmente ,tendo as emoções à flor da pele.

No próximo artigo daremos chaves para ler a D-3 varga Drekkana e explicaremos melhor a natureza e efeitos do 22º Drekkana.

Notas Sobre as as Cartas Divisionais

close

Como temos referido anteriormente, as cartas divisionais ou «vargas»  (o termo «varga significa classe, subdivisão, categoria, secção ou grupo) não devem ser lidas de forma independente, pois são a explicitação das posições que constam da carta de nascimento (Rasi, D-1).  Apenas esta última se refere aos eventos materiais da nossa vida e as vargas são um olhar mais aprofundado desses eventos mapeados na carta natal. Excetua-se desta regra a navamsa, em relação ao casamento, pois, neste caso, o  timing  do casamento é definido pelos regentes da 1ª e da 7ª casa da varga Navamsa e do trânsito de Rahu e Ketu pelos pontos chave do horóscopo, tanto na D-1 como  na Navamsa. Esta exceção justifica-se pela intensa energia psíquica que rodeia a realização de uma união deste tipo, sobretudo nos dias de hoje em que são os  fatores subjetivos  de caráter emocional que determinam o casamento e não os fatores materiais ou meramente contratuais.

Cada varga junta numa associação ou grupo um conjunto de fatores a partir de algo comum que os une: riqueza, saúde, filhos, educação, carreira, etc.. Parashara na obra Brihat Hora Shastra considerou 16 divisões, ou vargas numerando-as como segue:

D-1- Ascendente. Para determinar a dimensão física ; D-2 ( Hora)- para avaliar a riqueza; D-3- (Drekkanna para avaliar a felicidade através dos irmãos. Também mostra a vida deles e o seu bem estar); D-4 (Chaturtamsha) – para avaliar a residência e a fortuna; D-7 (Saptamsha)- para analisar os filhos e netos;  D-9 para analisar  o cônjuge. Também é usada para se determinar a capacidade de os planetas produzirem os seus resultados em todo o horóscopo; D-10 (Dashamsha) – para o poder e a posição, para a profissão e o sucesso em todos os assuntos; D-  12 (Dvadashamasha) para analisar os pais, as suas vidas e bem estar; D- 16 (Sodashamsha)- para determinar os benefícios e prejuízos através de veículos; D- 20   (Vimshamsha), para determinar os assuntos espirituais,  o caráter devoto ou religioso do nativo; D- 24   (Chaturvimshamsha- para a aprendizagem e educação, capacidades cognitivas; D- 27 (Bamsha) – para analisar as forças e as fraquezas; D-  30 (Trimshamsha)- para avaliar os efeitos negativos, desgraças, misérias e desastres; D- 40 (Kavedamsha)- para os efeitos positivos e negativos; em 15º e 16º  lugar estão todas as indicações obtidas a partir da Akshavedamsha (D-45)  e Shastyamsha (D- 60) que sintetizam todos os efeitos globais.

Segundo Parashara, o planeta que está numa casa maléfica na Shastiamsha   terá o seu poder diminuído; o planeta que estiver colocado numa posição benéfica na Sodashamsha florescerá.

Hoje em dia nem todas estas vargas são usadas. Algumas das mais usadas  são: a D-9, para o casamento; a D-7 para os filhos, a D-12 para os pais; a D-3 para os irmãos; a D-30  para avaliar a má sorte como algum obstáculo grave, problema se saúde sério, etc., a D-10 para a profissão, a D-2 para a riqueza.  Algumas das vargas são úteis para analisar questões específicas, como é o caso da D- 24, que mostra o acesso à educação e a capacidade de ter sucesso nesta área.

Importância das Cartas Divisionais

Tendo sido dito que os eventos materiais são significados pela carta principal, ou mapa de nascimento, as vargas significam expetativas psíquicas,  significados intenções  e modos de compreensão que foram acumulados em existências  anteriores e que condicionam, no plano mental e psíquico, a manifestação dos eventos materiais da nossa vida.

São igualmente padrões que determinam os eventos no plano material, ou «guião de vida» que trazemos para este plano de existência. Não são padrões imutáveis, pois podemos alterá-los através da tomada de consciência deles e do modo como atuam sobre as nossas decisões e escolhas (para o bem e para o mal). Por revelarem padrões de vida e de pensamento anteriores, tendem a repetir-se de forma automática, pois representam o «ponto de menor resistência».

Apesar de serem uma ferramenta da máxima importância na Astrologia Jyotish, as cartas divisionais  exigem o conhecimento rigoroso da hora de nascimento pois basta haver  uma diferença de dois ou três minutos  para se tornarem enganadoras e completamente inúteis , sobretudo nas divisões maiores , razão pela qual a maioria dos astrólogos usa muito pouco essas divisões.