Efeitos dos Antardasa no Dasa da Lua #3

lua

Antardasa de Mercúrio

Este período dura 17 meses e dá resultados plenos a partir dos 32 anos, idade da maturação de Mercúrio.  Para avaliar os seus efeitos, vemos qual a casa onde se encontra colocado Mercúrio no horóscopo, bem como as casas que rege, o nº de casas que o separam da Lua e os aspetos que recebe no horóscopo de nascimento, bem como os que se formam durante o seu subperíodo. Mercúrio é amigo da Lua mas esta é inimiga de Mercúrio, existindo assim tensão entre as energias representadas por ambos.

Enquanto a Lua representa e perceção emocional ou inteligência emocional baseada na intuição e na emoção, Mercúrio representa o pensamento lógico e analítico, discriminativo e baseado na imparcialidade fria da razão. Durante este período, a sensibilidade e o sentimento podem, de algum modo, opor-se ao raciocínio analítico e argumentativo mais racional.  Pode também verificar-se alguma rivalidade entre irmãos, sobretudo com irmãos mais novos.

Na avaliação dos seus efeitos podemos considerar que estes são mais positivos para os signos Ascendentes Gémeos e Virgem; ou quando o nº de casas que separam Mercúrio e a Lua é de 5/9 ou ainda quando Mercúrio é o planeta Atmakaraka. Quando Mercúrio está colocado numa casa kendra ou trikona,  ou ocupa o próprio signo/ signo de exaltação, ou está colocado no próprio Navamsa, segundo o sábio Parashara, o nativo adquirirá riqueza, veículos,  ornamentos e roupas, obterá reconhecimento , sentirá alegria e contentamento, terá sorte nos negócios, aumentará os seus conhecimentos e conviverá com pessoas sábias. Quando Mercúrio está colocado na 11ª ou na 2ª casa a partir da Lua também dará bons resultados, como referido  atrás e incluindo o casamento, a  aquisição de muitas joias, tendo também boa saúde, diversão e contacto social com homens instruídos.

Do mesmo modo, os efeitos mais negativos surgem quando o nº de casas que separam Mercúrio da Lua é de 6, 8 ou 12  e para os signos Ascendentes Gémeos e Caranguejo, devido à regência de casas menos auspiciosas. Sucede o mesmo  quando Mercúrio está colocado no signo de debilitação.  Nestes casos haverá dores no corpo, efeitos negativos para a mulher e filhos, perdas em empreendimentos agrícolas. Quando Mercúrio rege a 2ª ou a 7ª casa, pode haver medo  causado por febre.(Parashara)

Durante o subperíodo de Mercúrio, se este tem a regência da 10ª casa na D-1 , ou na D-9 ou na D-10 e está forte, podem esperar-se melhorias na área da carreira e do reconhecimento profissional, bem como uma promoção ou emprego mais bem remunerado.

Os subperíodos de Mercúrio podem trazer a formalização do casamento, quando Mercúrio rege o navamsa do signo que ocupa a 1ª ou 7ª casa e, simultaneamente, há um aspeto de Rahu e Ketu para este eixo do horóscopo. Neste caso, o cônjuge será ou mais jovem ou terá uma aparência jovem, ou  será um comerciante ou pessoa dedicada aos negócios, ou ainda alguém que vive da escrita ou está ligado (a) à comunicação.

Para os signos Ascendentes Peixes ou Sagitário, pela regência da 7ª casa e para os Ascendentes Touro e Leão pela regência da 2ª casa, Mercúrio pode tornar-se um planeta maraka que indica o final da vida, em qualquer dasa, desde que o resto do horóscopo o confirme.

Antardasa de Ketu

Este subperíodo dura 7 meses.  Para avaliar os seus efeitos temos em conta que a idade de maturação de Ketu são os 48 anos, dando plenos resultados a partir dessa idade dos nativos. Temos em conta também a casa  e signo ocupados, o nº de casas que separam Ketu da Lua, os aspetos no horóscopo de  nascimento e os trânsitos durante o seu subperíodo.

Quando Ketu está colocado numa casa kendra ou trikona, ou na 5ª, 9ª ou 11ª em relação à Lua e está forte, o nativo ganhará bens e fortuna mas haverá perda destes no final do subperíodo.

Quando Ketu está colocado na 8ª ou na 12ª casa a partir da Lua, ou está associado com ou recebe aspetos de planetas maléficos, o nativo enfrentará obstáculos aos seus empreendimentos devido à atuação de inimigos e desentendimentos segundo Parashara.

Se Ketu estiver colocado na 2ª ou na 7ª casa do horóscopo há, segundo Parashara, possibilidade de doença e aflições no corpo.

Os subperíodos de Ketu são períodos de libertação,  de deixar ir algumas coisas da nossa vida que já não são necessárias para o desenvolvimento espiritual. E, porque somos seres agarrados às nossas posses terrenas, isso pode ser muito difícil para alguns de nós.  Assim, alguma coisa ou experiência será separada da nossa vida neste período, e isto pode incluir pessoas.  No plano mais profundo, trata-se de «limpar» os vestígios do passado que continuam a fazer-nos demorar em situações gastas ou sem qualquer esperança, insistindo em repetir modelos e formas de ser esgotadas há muito e que já não têm um verdadeiro propósito na nossa vida. Quando nos vemos separados de tudo isso, podemos sentir um grande sentimento de perda, causado pelo hábito de associarmos essas coisas, situações ou seres, ao que somos. Mas a libertação causada por Ketu deixa-nos livres para um novo processo de rejuvenescimento ou renascimento.

Durante o subperíodo de Ketu os nativos podem tentar conectar-se com alguém, com uma situação ou posição ou objeto através de um processo emocional profundo baseado na esperança de manter esse apego por este lhes dar  a aparente segurança do hábito. Pode mesmo haver a ilusão de que tal conexão é, não só possível como algo concretizado.  Tal desejo de apego pode ter a sua origem muito atrás, no passado, quando estávamos conectados com ela mas o subperíodo de Ketu traz o momento a partir do qual é preciso cortar esses laços invisíveis para seguir em frente.

Do mesmo modo, podemos tentar conectar-nos com experiências que vivemos mais cedo nesta vida, procurando reviver o entusiasmo, a paixão, etc., que outrora sentimos. É comum, por ex., tentar reavivar um velho amor de juventude, buscando repetir o que sentimos então.  Tal ressonância com o passado deve-se a que essas experiências foram particularmente significativas na nossa vida mas, no presente, já não têm lugar porque nos tornámos outros,  embora o reviver desse passado nos ajude a apropriar o significado dessas experiências no desenvolvimento da nossa história de vida.

Os  subperíodos de Ketu podem ser particularmente dolorosos, incluindo perdas em diversas áreas sobretudo quando Ketu ocupa a 6ª, 8ª ou 12ª casas do horóscopo. Quando é esse o caso, nos seus subperíodos ocorrem perdas físicas como as que se devem a cirurgia  com perda de órgãos ou mesmo  a perda de um membro,(braço, perna); podem ocorrer perdas afetivas como a perda do parceiro, tanto por divórcio como por outras causas, desapontamento com os que nos são próximos; esgotamento nervoso, com dificuldade em reorganizar a atividade mental; perda de bens materiais que possuíamos há muito. Podem ainda ocorrer perdas relacionadas com os significados do planeta que rege o signo onde se encontra Ketu no horóscopo.

Sendo um separador por excelência, Ketu amputa da nossa vida uma parte a que nos mantínhamos agarrados e isso é em geral sempre uma experiência dolorosa que, para alguns, corresponde mesmo à morte física.

Antardasa de Vénus

Este é um subperíodo longo, com 20 meses. A idade de maturação de Vénus é 25 anos, pelo que o planeta dá resultados mais efetivos a partir desta idade.

Para avaliar os efeitos do subperíodo, procedemos como indicado para o planeta Mercúrio. Temos ainda em conta que Vénus é neutro em relação à Lua mas a Lua é inimiga de Vénus.

Quando Vénus  está, no horóscopo de nascimento,  colocado numa casa trikona , numa casa kendra ou na 11ª, 4ª ou 9ª casa, ou ainda quando está exaltado ou no próprio signo, os nativos terão, de acordo com o sábio Parashara o sistematizador da Astrologia Jyotish,  resultados muito positivos, entre os quais: roupas e perfumes, joias e outros artigos de luxo, veículos, uma casa nova, felicidade com o cônjuge e filhos, comida doce (do agrado do nativo), mulheres bonitas na sua vida e uma excelente saúde. É claro , acrescentamos nós, que para isso é preciso que Vénus esteja forte para além do que foi referido e não receba o aspeto de planetas maléficos. Mas, em geral, trata-se de um período em que a pessoa tem acesso a todos os confortos e luxos.

Se Vénus está, no horóscopo, em conjunção com a Lua, regente do dasa, no seu subperíodo haverá uma saúde forte, boa reputação, aquisição de casas, terras, veículos e outros  luxos.

Porém, quando Vénus está colocado no seu signo de debilitação (Virgem) ou recebe aspetos ou está em conjunção com planetas maléficos, no seu subperíodo haverá problemas com instituições e com a administração do governo e perdas de propriedade- terras, casa, etc,). Pode ainda advir separação do cônjuge e dos filhos..

Quando Vénus está colocado na 2ª casa no próprio signo ou no signo de exaltação ou em conjunção com o regente da 11ª casa no horóscopo de nascimento, no seu subperíodo o nativo adquire um tesouro que estava escondido, ganha propriedade e terras, tem uma vida cheia de diversão e será abençoado (a) com o nascimento de um filho, tudo isto de acordo com o sábio Parashara.

Quando Vénus está colocado no horóscopo em conjunção com o regente da 9ª ou da 11ª casa, embora sem estar colocado na 2ªcasa, haverá aumento da sorte e da riqueza, realização das ambições e desejos com ajuda das instituições e do governo, ganho de joias e devoção religiosa  dos nativos ou respeito por princípios e valores elevados.

Quando Vénus está separado por um nº de casas correspondente a casas kendra ou trikona em relação ao regente do dasa- Lua- haverá aumento de riqueza e divertimentos, aumento da propriedade de terras , casas e veículos.

Quando Vénus está separado por um nº de casas correspondente a casas dusthana (6, 8 e 12) em relação à Lua, regente do dasa, haverá tristezas, abandono da terra natal e exílio para terras estrangeiras, perigos causados por ladrões e serpentes ( este último um sério risco nos tempos antigos, hoje em dia talvez se possa atualizar considerando quaisquer venenos ou intoxicações).

Quando Vénus rege a 2ª ou a 7ª casas do horóscopo e está fraco, pode haver perigo de morte prematura no seu subperíodo, pois torna-se um planeta maraka. Para os signos Ascendentes Carneiro e Virgem, pela regência da 2ª casa e para os Ascendente Peixes  e Carneiro pela regência da 7ª casa, Vénus pode tornar-se um planeta maraka.  Segundo Parashara, apenas Vénus e Júpiter assumem o papel de planetas maraka durante o dasa da Lua mas outros astrólogos védicos consideram que todos os planetas regentes da 2ª e da 7ª casa do horóscopo podem assumir esse papel, o que é comprovado por muitos exemplos em que a morte ocorreu nesses subperíodos.

Antardasa do Sol

E chegámos ao último subperíodo deste dasa, com duração de 6 meses, o que faz deste subperíodo um «Chida- Dasa» no qual se dá a separação ou corte em relação a apegos e comportamentos que deixaram de ser úteis para o desenvolvimento individual.  Durante este período há assim uma separação de fatores emocionais que se tornaram inúteis, acompanhada de perdão e de um sentimento de encerramento de experiências, ou de finalização das mesmas.

Para avaliar os seus efeitos  temos em conta a casa de colocação do Sol e a casa  que ele rege no horóscopo, os aspetos que recebe , o nº de casas que o separam da Lua, os trânsitos para a sua posição de nascimento durante o seu subperíodo e ainda a idade do nativo, tendo em conta que o Sol dá plenos efeitos aos 22 anos, sendo mais efetivo a partir dessa idade.

A relação entre o Sol e a Lua é de amizade, pelo que os subperíodos do Sol não trazem problemas adicionais. Assim, estes surgem apenas quando o sol está separado da Lua por um nº de casas que corresponde a uma casa dusthana (6, 8 12).

O Sol representa a autoridade, figuras institucionais, políticos , governantes, o pai, a fama, celebridade, mérito, reputação, etc.  e estes aspetos tornam-se dominantes durante o subperíodo do Sol.

Os efeitos mais positivos deste subperíodo ocorrem quando o sol está separado da Lua por um nº de casas que é de 5/9 e quando o signo Ascendente é Leão, Sagitário, ou quando o Sol é o planeta Atmakaraka.

Do mesmo modo, os aspetos mais difíceis ocorrem quando o Sol está separado da Lua por um nº de casas correspondente a casas dusthana- 6, 8 ou 12- e também para os signos Ascendentes Peixes o Sol rege a 6ª casa; Ascendente Capricórnio– o Sol rege a 8ª casa- e para o Ascendente Virgemo Sol rege a 12ª casa.

Quando o Sol é forte no horóscopo e rege a 10ª casa na D-1, na D-9 ou na D-10, pode haver aumento do reconhecimento do mérito profissional durante o subperíodo do Sol com a ocorrência de promoção ou de um emprego mais bem remunerado e/ou conceituado.

Para os signos Ascendentes Caranguejo e Aquário, pela regência, respetivamente, da 2ª e da 7ª casa, o Sol pode tornar-se potencialmente um planeta maraka, indicando o final da vida. Isto será mais enfatizado se o Sol ocupar a 2ª ou 7ª casa nestes signos Ascendentes. Isto torna-se ainda mais evidente, para estes Ascendentes, no último ano do dasa da Lua, no qual se faz já sentir a influência do regente do dasa seguinte, Marte. Porém, estes fatores não devem ser vistos como absoluto pois muitos outros fatores contribuem para a determinação da longevidade de cada pessoa.

Sandhi Dasa

Da mesma forma que há signos Gandanta e pontos Sandhi entre alguns signos, como explicámos anteriormente, também há na passagem de um dasa de elemento Água, como a Lua, para um outro de elemento Fogo como é o de Marte, um período que recebe o nome de Sandhi Dasa e que dura cerca de um ano e meio, ocupando todo o último subperíodo do dasa da Lua, o Antardasa do Sol e iniciando-se uns meses antes do anterior, o subperíodo de Vénus, terminar. Assim, os último 9 meses do dasa da Lua são gradualmente cada vez mais influenciados pela energia de Marte e isso traz características novas para o tipo de experiências que ocorrem. Há assim gradualmente uma libertação das emoções nas quais o nativo esteve mergulhado durante o dasa da Lua e, ao invés da tranquila disposição para cuidar e perdoar que é característica deste período, começa a haver uma posição mais assertiva e confiante , que prepara um novo começo de ciclo de vida. Em vez do enraizamento nas rotinas e hábitos repetidos, que caracterizaram este período, das emoções pesadas de culpa, desgosto, etc, que foram sentidas por muitos, há um sentimento de libertação e de encerramento de um capítulo de vida e de expressão pessoal e o resultado é que a pessoa se sente mais livre, independente e criativa, bem como mais preparada para uma nova fase da sua vida, que se iniciará no novo dasa de Marte.

Efeito dos Antardasa no Dasa da Lua #2

lu2

Antardasa de Júpiter

Este subperíodo dura 16 meses. Como Júpiter amadurece aos 16 anos, o subperíodo dá resultados mais evidentes nos nativos a partir dessa idade. Para avaliar os seus efeitos, procedemos como habitualmente, tendo em conta a casa de colocação de Júpiter, as casas que rege, os aspetos que recebe de outros planetas, o nº de casas que o separam da Lua e os trânsitos que recebe durante o subperíodo.

Uma característica comum neste antardasa é que é habitualmente agradável e sem grandes problemas ou tensões. A relação de Júpiter com  a Lua é de «grande amigo» enquanto a Lua é neutra em face de Júpiter. As duas energias combinam-se assim harmoniosamente e sem tensões.  Os melhores efeitos deste subperíodo ocorrem quando o signo Ascendente é Sagitário ou Peixes, ou quando o nº de casas entre Júpiter e a Lua é de 5/9  ou ainda quando Júpiter é o planeta atmakaraka  no horóscopo.

Quando o nº de casas entre Júpiter e a Lua corresponde a 6, 8 ou 12 casas, este período é mais desafiador, o mesmo acontecendo para os signos Ascendentes Capricórnio e Balança, devido às casas que Júpiter rege.

Segundo Parashara, quando Júpiter está colocado numa casa kendra, ou numa casa trikona ou quando está colocado no próprio signo ou no signo de exaltação, no seu subperíodo o nativo obterá sucesso em todos os empreendimentos, ganhará riqueza e objetos de conforto como roupas e ornamentos, terá o reconhecimento das autoridades, ganhará propriedades como terras, veículo, casa, fará celebrações auspiciosas em casa.

Se, pelo contrário, Júpiter estiver colocado na 6ª, 8ª ou 12ª casas do horóscopo, ou associado com maléficos, no seu subperíodo deste dasa haverá perda de posição, discussões e desentendimentos, prejuízos para o pai e crianças, falta de paz mental, destruição de casa, terras, ou veículo. Se, para além de estar mal colocado também estiver fraco, haverá viagens para fora da terra natal  e comida desagradável. Neste caso, pode haver resultados positivos no início do antardasa e maus efeitos no final . e Parashara termina afirmando que, se Júpite tiver a regência da 2ª ou da 7ª casa, pode tornar-se um planeta maraka e provocar morte prematura, isto claro, se for conformado pelo resto do horóscopo

Se , ainda de acordo com Parashara, Júpiter estiver colocado na 3ª ou na 11ª casa em relação ao regente do dasa- a Lua- haverá bons efeitos como ganhos a partir da venda ou exploração de propriedade, celebrações em casa como casamento, aquisição de propriedade, paciência e coragem, felicidade a partir dos irmãos, etc.

Durante este subperíodo é de esperar um interesse- novo ou renovado- por temas espirituais, religiosos ou filosóficos. Júpiter tem a ver com o princípio da expansão e, deste modo, o desejo de alcançar mais conhecimento e sabedoria pode conduzir à procura de novas fontes de os adquirir, tanto nas proximidades como em lugares longínquos.  Durante este período pode também haver tendência para engordar, pois Júpiter expande tudo, incluindo o corpo (sobretudo para os signos Ascendentes que têm a sua regência).  Júpiter é o planeta karaka (significador) das crianças pelo que os seus subperíodos podem trazer uma gravidez, quando são experienciados em idade fértil.  E, de acordo com a tradição, este é um dos melhores períodos para esse efeito.

Quando Júpiter rege a 10ª casa na D-1 ou na Navamsa (D-9) ou na D-10 Dashamsa e está forte e bem colocado pode haver maior reconhecimento profissional, uma promoção ou obtenção de melhor posição na carreira.

Para os signos Ascendentes Gémeos e Virgem, Júpiter pode, pela regência da 7ª casa, tornar-se um planeta maraka e indicar o final da vida, em algum subperíodo de qualquer dasa; o ,mesmo acontece para os Ascendentes Escorpião e Aquário, devido à regência da 2ª casa, também uma casa maraka.

Antardasa de Saturno

Este subperíodo dura 19 meses e dá resultados mais evidentes a partir dos 36 anos de idade, a idade de maturação de Saturno.  Para avaliar os seus efeitos procedemos como para o subperíodo de Júpiter.

Saturno é amigo da Lua mas esta é neutra em relação a Saturno. Ambos representam coisas que se opõem com facilidade: a Lua é compassiva e interage emocionalmente mas Saturno é rígido e movido pelas normas frias e coletivas que esquecem muitas vezes o indivíduo , não atendendo às suas necessidades. Pode assim configurar-se um tipo de experiência em que a dimensão emocional se opõe às regras sociais. Este subperíodo torna-se mais fácil, segundo alguns, após a idade de 50 anos, uma idade de maturidade bem instalada, coerente com Saturno. Neste período os nativos são testados em temos de maturidade emocional e são levados a assumir responsabilidades de tipo coletivo, indo para além das necessidades pessoais.

Para os signos Ascendentes Capricórnio e Aquário , ou quando Saturno é o planeta Atmakaraka no horóscopo ou ainda quando entre ele e a Lua há um nº de casas de 5/9, o subperíodo tende a dar resultados mais positivos.

Quando, pelo contrário, Saturno ocupa uma casa que fica a 6, 8 ou 12 casas da Lua, ou para os Ascendentes Caranguejo ou Leão (por reger casas maléficas) os períodos de Saturno tendem a ser menos positivos e mais difíceis.  Na relação de 6 casas de diferença tende a haver conflitos e desentendimentos entre padrões coletivos ou abstratos e as necessidades individuais ; quando a relação é de 8 casas a ação do governo ou de entidades administrativas locais podem causar perdas súbitas que obrigam a mudanças na estrutura de vida; quando a relação é de 12 casas, pode haver a dissolução de um modo de vida e dos recursos associados, devido à ação das autoridades governativas ou administrativas e há uma separação das atividades sociais mundanas.

Segundo Parashara, quando Saturno está colocado numa casa kendra ou trikona, ou colocado no próprio signo ou Navamsa, ou signo de exaltação ou ainda se recebe o aspeto de planetas benéficos (ou está em conjunção com planetas benéficos) ou se está colocado na 11ª casa e está forte, produzirá bons resultados no seu subperíodo: poderá acontecer o nascimento de um filho, ganhos de propriedades e aumento de riqueza,  sucesso nos negócios e aumento de produtividade agrícola para os que trabalham a terra,  ganhos a partir de um filho, benesses do governo.

Se Saturno estiver colocado na 6ª, 8ª ou 12ª ou ainda na 2ª casa ou no signo de debilitação, são de esperar problemas criados por muitas pessoas, stress causado por inimigos e viagens a lugares santos, isto ainda segundo o sábio Parashara.  Este afirma ainda que, se Saturno estiver colocado numa casa kendra ou trikona a partir do regente do dasa- a Lua-  e  quando está forte no horóscopo, produzirá efeitos mistos, umas vezes dando riqueza e bem estar, outras trazendo discussões, desentendimentos com o cônjuge e filhos. Parashara termina a explicação dos efeitos do subperíodo de Saturno dizendo que, se Saturno estiver colocado na 2ª, 7ª ou 8ª casa do horóscopo é de esperar que , no seu subperíodo, traga situações de vulnerabilidade física.

Durante o  subperiodo de Saturno  os nativos podem ser forçados a mudar o seu modo de vida habitual e  a ter que se adaptar a critérios de ação e de vida que vão contra os seus desejos imediatos e de segurança emocional individual. Podem ser retirados da sua zona de conforto e ver alteradas as suas rotinas devido a critérios de reorganização que os ultrapassam e vêm, geralmente, de entidades governamentais que exercem o poder de estruturar a vida pessoal de acordo com princípios gerais sociais. Durante este subperíodo há a tendência para sofrer o impacto de correções  e regulamentações da vida social que interferem muitas vezes com o desejos e a liberdade de cada um e que, por isso, interferem com o sentido individual de segurança. Neste período, no entanto, devido ao caráter conservador e fixo de Saturno, a tendência é para adquirir maturidade ao nível da emoções e  as mudanças são lentas, sendo a experiência concentrada e «cristalizada».

Quando Saturno rege uma casa dusthana no horóscopo (6ª, 8ª ou 12ª ) os seus subperíodos podem ser bastante desafiadores. Para o Ascendente Leão, este subperíodo pode trazer problemas de inimizade e mau ambiente no emprego, dívidas e grandes despesas, doenças com causas no stress, etc; para o Ascendente Caranguejo, pode trazer experiências  em que a relação com o cônjuge e outros parceiros pessoais, a relação com a  família do cônjuge aparece a uma nova luz em que as aparências de harmonia são destruídas e o nativo é obrigado a desenvolver autonomia emocional em relação a estas pessoas. Assuntos escondidos e que ameaçam o sentido de segurança emocional também podem ser postos a descoberto. Aprender a ser autónomo e menos dependente em termos emocionais é a lição difícil a aprender nestas configurações.

Para o Ascendente Peixes não há, em geral, efeitos muito difíceis mas a pessoa pode sentir necessidade de se retirar provisoriamente do mundo para se reorganizar e reequilibrar. Os nativos com Ascendente Balança e Escorpião podem de forma lenta mas firme, concluir com sucesso o seu percurso académico. Para o Ascendente Peixes, este subperíodo permite, com frequência, obter promoção no emprego, aumentar os ganhos e melhorar a reputação profissional, ainda que à custa de assumir mais responsabilidades. Para o Ascendente Touro, apesar de o reconhecimento do mérito poder ser elevado neste subperíodo, ocorre por vezes  uma regressão nos ganhos, pois Saturno rege a 12ª casa a partir da 10ª casa da carreira.

Se Saturno tiver a regência da 10ª casa na D-1 ou da Navamsa ou na D-10 e estiver bem colocado e forte no horóscopo, este subperíodo pode trazer benefícios para a carreira, com melhoria das suas condições e mais reconhecimento profissional.

Para analisar os efeitos psicológicos e emocionais deste subperíodo, vê-se a relação entre Saturno e a Lua na carta divisional Navamsa- D-9.  Nesta divisional, a relação de 3 casas entre a Lua e Saturno ou vice-versa pode produzir um sentimento de limitação e de «fardo» em relação aos deveres ou tarefas exigidos ao indivíduo, com o consequente sofrimento emocional ou depressão. A pessoa sente que tudo o que tem que realizar é demasiado pesado e limitativo e pode ser por isso um período difícil de atravessar.

No subperíodo de Saturno, quando este rege o navamsa do signo da 1ª ou 7ª casa do horóscopo, e ocorre um trânsito de Rahu/Ketu em aspeto próximo com este eixo do horóscopo, pode ocorrer a formalização de uma aliança ou contrato de casamento. Este tende aa fazer-se com alguém mais velho ou por razões que são mais sociais ou de interesse material do que por motivos de afeto. Pode ser feito para cumprir algum dever social estabelecido ou interesse familiar que transcende os indivíduos envolvidos

Saturno rege a 7ª casa para os Ascendentes Caranguejo e Leão e a 2ª casa para os Ascendentes Capricórnio e Sagitário podendo por isso tornar-se um planeta maraka e indicar o final da vida no subperíodo de qualquer dasa, desde que confirmado pelo horóscopo global,.

Antardasa de Mercúrio

Este período dura 17 meses e dá resultados plenos a partir dos 32 anos, idade da maturação de Mercúrio.  Para avaliar os seus efeitos, vemos qual a casa onde se encontra colocado Mercúrio no horóscopo, bem como as casas que rege, o nº de casas que o separam da Lua e os aspetos que recebe no horóscopo de nascimento, bem como os que se formam durante o seu subperíodo. Mercúrio é amigo da Lua mas esta é inimiga de Mercúrio, existindo assim tensão entre as energias representadas por ambos.

Enquanto a Lua representa e perceção emocional ou inteligência emocional baseada na intuição e na emoção, Mercúrio representa o pensamento lógico e analítico, discriminativo e baseado na imparcialidade fria da razão. Durante este período, a sensibilidade e o sentimento podem, de algum modo, opor-se ao raciocínio analítico e argumentativo mais racional.  Pode também verificar-se alguma rivalidade entre irmãos, sobretudo com irmãos mais novos.

Na avaliação dos seus efeitos podemos considerar que estes são mais positivos para os signos Ascendentes Gémeos e Virgem; ou quando o nº de casas que separam Mercúrio e a Lua é de 5/9 ou ainda quando Mercúrio é o planeta Atmakaraka. Quando Mercúrio está colocado numa casa kendra ou trikona,  ou ocupa o próprio signo/ signo de exaltação, ou está colocado no próprio Navamsa, segundo o sábio Parashara, o nativo adquirirá riqueza, veículos,  ornamentos e roupas, obterá reconhecimento , sentirá alegria e contentamento, terá sorte nos negócios, aumentará os seus conhecimentos e conviverá com pessoas sábias. Quando Mercúrio está colocado na 11ª ou na 2ª casa a partir da Lua também dará bons resultados, como referido  atrás e incluindo o casamento, a  aquisição de muitas joias, tendo também boa saúde, diversão e contacto social com homens instruídos.

Do mesmo modo, os efeitos mais negativos surgem quando o nº de casas que separam Mercúrio da Lua é de 6, 8 ou 12  e para os signos Ascendentes Gémeos e Caranguejo, devido à regência de casas menos auspiciosas. Sucede o mesmo  quando Mercúrio está colocado no signo de debilitação.  Nestes casos haverá dores no corpo, efeitos negativos para a mulher e filhos, perdas em empreendimentos agrícolas. Quando Mercúrio rege a 2ª ou a 7ª casa, pode haver medo  causado por febre.(Parashara)

Durante o subperíodo de Mercúrio, se este tem a regência da 10ª casa na D-1 , ou na D-9 ou na D-10 e está forte, podem esperar-se melhorias na área da carreira e do reconhecimento profissional, bem como uma promoção ou emprego mais bem remunerado.

Os subperíodos de Mercúrio podem trazer a formalização do casamento, quando Mercúrio rege o navamsa do signo que ocupa a 1ª ou 7ª casa e, simultaneamente, há um aspeto de Rahu e Ketu para este eixo do horóscopo. Neste caso, o cônjuge será ou mais jovem ou terá uma aparência jovem, ou  será um comerciante ou pessoa dedicada aos negócios, ou ainda alguém que vive da escrita ou está ligado (a) à comunicação.

Para os signos Ascendentes Peixes ou Sagitário, pela regência da 7ª casa e para os Ascendentes Touro e Leão pela regência da 2ª casa, Mercúrio pode tornar-se um planeta maraka que indica o final da vida, em qualquer dasa, desde que o resto do horóscopo o confirme.

Efeitos dos Antardasa no Dasa da Lua #1

lua

Antardasa da Lua

Este subperíodo dura 10 meses e dá plenos resultados a partir da idade de 24 anos, altura em que a Lua atinge a maturação. Para avaliar os seus efeitos deve analisar-se a casa/signo da Lua natal, os aspetos recebidos, os trânsitos para essa colocação durante o subperíodo da Lua. A idade dos nativos também é um fator importante: para maiores de 50 anos, a análise do horóscopo deve ler-se considerando a posição da Lua como Ascendente, para verificar os aspetos psicológicos e emocionais e, secundariamente, analisa-se o horóscopo a partir do Ascendente para verificar os efeitos materiais do dasa.

Este é um período em que as emoções e a perceção da realidade atingida por essas emoções ocupam o centro da atenção e da vida dos nativos. Durante este período novos hábitos e rotinas são estabelecidos, com o objetivo de dar proteção, estabelecer novas raízes e limites na existência que permitam uma perceção mais clara de segurança. Assim, normalmente a pessoa sente-se ligada a um lugar particular em termos físicos, muitas vezes junto ao oceano. Há a necessidade de estabelecer a vida dentro de determinados hábitos e rotinas, podendo haver uma ligação profunda a tarefas ligadas ao lar, à terra e ao estilo de vida tradicional. A área particular na qual uma pessoa precisa de estabelecer novas raízes e rotinas para o equilíbrio psicológico individual é revelada na colocação da Lua por casa e signo; pelo Nakshatra de colocação e pelos aspetos que a Lua recebe de outros planetas. Essa necessidade de estabelecer um novo sentido de segurança tem a ver com os significados sintetizados por esses indicadores. Deve analisar-se tanto a D-1 como a D-9 ou Navamsa. Durante este subperíodo, quando a Lua rege a 10ª casa na D-1 ou na D-9 (Navamsa), D-10 (Dashamsa) (especialmente para o Ascendente Balança; para Capricórnio também pois a Lua rege a 10ª a partir da 10ª) pode haver uma melhoria na situação profissional com uma promoção, um novo cargo com status e/ou remuneração mais elevados.

Quando a Lua rege o navamsa do regente da 1ª ou da 7ª casa, o seu subperíodo é um bom período para o casamento em qualquer dasa, desde que exista um trânsito de Rahu e Ketu associado a este eixo do horóscopo.

Quando a Lua rege a 2ª casa- Ascendente Gémeos- ou a 7ª Ascendente Capricórnio- a Lua pode ser um planeta maraka e indicar o final da vida de acordo com as configurações do horóscopo.

Antardasa de Marte

Este subperíodo tem a duração de 8 meses. Para avaliar os efeitos deste subperíodo vemos a localização de Marte por casa e signo no horóscopo, o nº de casas que o separam da Lua, os aspetos que recebe no horóscopo e os trânsitos para a sua posição durante o subperíodo e também a idade do nativo pois Marte dá plenos efeitos a partir dos 28 anos. A relação entre a Lua e Marte é positiva ( a Lua é neutra em relação a Marte e este é amigo da Lua).

O relacionamento mais positivo em número de casas entre a Lua e Marte é de 5/9. Quando no horóscopo não há esta relação de casas a separar os planetas mas Marte é o Atmakaraka, ou o regente do Ascendente (Ascendentes Carneiro e Escorpião) os efeitos deste subperíodo tendem a ser positivos.

Quando, pelo contrário, Marte está na 6ª, 8ª ou 12ª casas a partir da Lua ou quando o signo Ascendente é Touro- Marte rege a 12ª casa- ou Virgem- Marte rege a 8ª casa- os efeitos do subperíodo podem ser mais difíceis. Porém, se Marte estiver forte e sem aflições, o subperíodo pode, ainda assim, dar resultados positivos em algum grau.

Quando Marte rege a 10ª casa do horóscopo ou da D-9 (Navamsa) ou D-10, (Dashamasa )no seu subperíodo pode haver reconhecimento profissional, promoção, um cargo mais elevado, etc.

Durante o subperíodo de Marte as energias masculinas desempenham um papel forte durante os 8 meses do período. Homens e mulheres podem iniciar ou intensificar alguma prática desportiva que implique esforço físico, podem começar um programa de saúde fazendo corrida diária, etc. ; pode aumentar o espírito competitivo por uma posição profissional e as energias sexuais tendem a ser mais elevadas. Os indivíduos revelam uma energia vital extra neste período e tendem a ter necessidade de mostrar o seu poder pessoal. Os que têm a aflição de Marte no horóscopo deverão ter cuidado para evitar a manipulação emocional por parte dos outros.

Quando Marte rege a 2ª casa- Ascendente Peixes– ou a 7ª – Ascendente Balança– pode adquirir poder de maraka e indicar o final da vida no seu subperíodo em qualquer período dasa, se permitido pelas configurações do horóscopo.

Antardasa de Rahu

Este subperíodo dura 18 meses. Dá plenos efeitos a partir dos 48 anos. Para avaliar os seus efeitos temos em conta a casa e signo de colocação de Rahu, os aspetos que recebe na carta de nascimento; os trânsitos para a sua posição durante o subperíodo e a relação de casas entre Rahu e a Lua e temos em conta a idade do nativo. Temos em conta também os mesmos indicadores para o dispositor de Rahu, isto é, o planeta que rege o signo onde ele está colocado e a casa e signo onde este se encontra. Serão sentidos os efeitos de ambos durante o subperíodo.

A melhor relação em nº de casas entre Rahu e a Lua é a de 5/9. As piores são quando Rahu se encontra a 6, 8 ou 12 casas da Lua.

Quando o planeta dispositor de Rahu é o regente da 10ª casa do horóscopo ou da 10ª casa da Navamsa- D-9 ou da D- 10 (Dashamsa) pode haver promoção, aumento de vencimento, maior reconhecimento profissional, etc.

Durante o subperíodo de Rahu algumas figuras manipuladoras e falsas podem aparecer disfarçadas de figuras parentais ou prestadoras de cuidados. Pode haver problemas com senhorios, professores, pessoas ligadas ao cultivo de terras, fornecedores de alimentos, etc.

No subperíodo de Rahu as ligações com países estrangeiros, trabalho envolvendo estes países e ligações com esses países são compensadores. No entanto, no final do subperíodo, algumas ilusões associadas com o caráter de disfarce de Rahu podem revelar-se e os resultados obtidos durante este período podem não ser duradouros e é frequente o desapontamento pelo facto de que o que se esperava alcançar , na verdade não foi conquistado- segurança nas áreas afetadas por Rahu e estabilidade nessas áreas.

O subperíodo de Rahu em qualquer período dasa pode indicar o casamento, desde que o trânsito de Rahu e Ketu toque o eixo da 1ª /7ª casas. Indica em geral um casamento excitante e impulsivo com alguém com raízes diferentes, sejam estas culturais ou de diferença de classe social. Estes casamentos podem, no entanto, ter a duração de qualquer outro casamento sem a influência de Rahu.

Efeitos Gerais do Dasa da Lua

mae

A Lua simboliza a proteção, nutrição e segurança, significa as nossas raízes e a ligação que temos com elas , em termos de estabelecimento de modos de ser e de sentir a realidade e que nos fazem sentir protegidos e integrados numa comunidade e numa família. Durante este período os nativos procuram estabelecer um ritmo constante na sua vida , estabilizado em rotinas.

Pela importância e particularidades da Lua, a análise do seu período dasa exige algo mais do que os passos que damos para compreender os restantes períodos de outros planetas. No sistema da Astrologia Jyotish a posição da Lua no nascimento é inseparável da sua colocação num determinado Nakshatra.  Os próprios períodos dasa são definidos a partir dessa colocação da Lua num determinado Nakshatra. E, embora para os restantes planetas seja esclarecedor analisar também o Nakshtra de colocação,  para a Lua isso é completamente imprescindível. Para avaliar a influência de um certo Nakshatra no dasa da Lua deve ter-se em conta os significados (karaka) gerais do planeta que o rege. Por ex., um Nakshatra com regência do Sol fará com que o nativo , no dasa da Lua, procure redefinir a sua própria identidade, os seus interesses pessoais e buscar, através das experiências significadas pela casa de ocupação da Lua, centrar as atenções e elogios dos outros sobre si próprio. Se a Lua está colocada num Nakshatra com regência de Saturno, haverá  no seu dasa um sentido de compromisso com deveres sociais , serviço público à comunidade, etc..Se está num Nakshatra com regência de Ketu, que separa, corta, isola, haverá a tendência para cortar com o tipo de experiências simbolizadas pela casa e signo de colocação da Lua, Etc.

No dasa da Lua a ligação com a mãe geralmente intensifica-se  e os laços com a mãe e/ou o papel da maternidade tornam-se mais fortes sobretudo num horóscopo feminino, assumindo uma importância que não tinham até então, mais aprofundados e intensos.

A primeira coisa a observar, quando queremos analisar o dasa da Lua é o Nakshatra  da sua posição natal. Isso mostrar-nos-á algumas das tendências básicas fundamentais do modo de expressão da nossa energia lunar.

Verificamos em seguida a casa onde  está colocada a Lua Natal e o signo que é ocupado por essa casa. Alguns astrólogos da Jyotish chamam ainda a atenção  para um caso específico da colocação da Lua: quando esta está colocada no signo de Aquário ou quando o signo Ascendente é Aquário.  Isto acontece porque, para o Ascendente Aquário o signo da Lua, Caranguejo, ocupa a 6ª casa; e, para a colocação da Lua em Aquário, a distância entre esta posição e o signo de Caranguejo é também de 6 casas. Assim, durante o período mahadasa da Lua, nestes casos particulares, o nativo enfrenta o desafio de procurar estabelecer o equilíbrio emocional. Para estas pessoas , trata-se de redescobrir um novo sentido de segurança e de proteção  e de buscar raízes que permitam estabelecer rotinas que trazem um novo sentimento de tranquilidade e de proteção, superando conflitos a este nível na personalidade e reformulando desse modo toda a dimensão emocional da personalidade durante este período de 10 anos do dasa da Lua.

Como acontece na análise dos períodos dasa dos restantes planetas, analisamos também quaisquer aspetos de outros planetas para a Lua, tanto no momento do nascimento como em trânsito durante o período dasa.

Segundo Parashara, na hora Brihat Hora Shastra,  quando a Lua está colocada no signo de exaltação, no próprio signo, numa casa kendra, na 5ª, 9ªou 11ª, ou  recebendo o aspeto de planetas benéficos, ou  quando está na fase da Lua cheia, ou ainda associada com os regentes da 4ª, 9ª ou 10ª casas:  nestes casos, o período dasa da Lua permite ganhar fama e riqueza, ter muita  sorte, confortos e luxos no lar, obter uma posição elevada numa instituição ou no governo, adquirir carros, casas, terras, etc.. Permite ainda, se for o desejo da pessoa, o nascimento de filhos.

Se a Lua  forte estiver colocada na 2ª casa , permite obter  ganhos e riqueza  extraordinários e  acesso a muitos luxos  durante o seu dasa.

Quando, pelo contrário, a Lua está minguante ou debilitada, haverá perdas financeiras durante o dasa da Lua.

A colocação da Lua na 3ª casa produz instabilidade emocional durante o período dasa da Lua, umas vezes há efeitos positivos e outras vezes  há efeitos negativos a este nível.

A associação da Lua com planetas maléficos produz tensão mental ou desequilíbrio mental, problemas e tensões com a mãe e  subordinados, perdas financeiras. Quando a Lua está minguante e colocada na 6ª, 8ª ou 12ª casa ou associada com planetas maléficos, no seu período dasa haverá perdas financeiras, problemas com ou para a mãe, antagonismo com instituições do governo e outros efeitos negativos.  Mas, se a Lua estiver forte e colocada na 6ª, 8ª ou 12ª casas, dará efeitos mistos, umas vezes bons e outras maus.

No próximo artigo falaremos dos subperíodos deste dasa da Lua e dos seus efeitos. A Lua simboliza a proteção, nutrição e segurança, significa as nossas raízes e a ligação que temos com elas , em termos de estabelecimento de modos de ser e de sentir a realidade que nos fazem sentir protegidos e integrados na realidade.