O que Dizem os Mestres da Jyotish: Os Pressupostos para Julgar a Natureza Funcional dos Planetas

mara
A natureza funcional dos planetas é a chave principal para fazer previsões corretas dos eventos. Assim, este é um assunto fundamental para todos os que desejam compreender os fundamentos da Astrologia Jyotish e querem aprender a fazer análises e previsões astrológicas rigorosas. Por isso hoje vamos aos fundamentos e apresentamos o que diz o grande Mestre da Jyotish, Parashara, no livro onde foram registados os seus ensinamentos orais, o  «Brihat Hora Sastra» no cap. 34 que fala da natureza funcional dos planetas para cada Ascendente.
Neste capítulo há algumas omissões, porventura fruto do facto de a passagem para a escrita dos ensinamentos deste mestre ter sido tardia em relação aos seus ensinamentos orais, resultando por isso da expressão indireta desses ensinamentos. Milhares de anos separam-nos deste texto, que foi no entanto reverenciado ao longo do tempo como a «Bíblia» da Jyotish.
Na determinação dos planetas que são funcionalmente benéficos ou maléficos, Parashara define algumas regras simples:
a) os planetas benéficos naturais produzem maus resultados quando regem casas kendra ( a 1ª, a 4ª, a 7ª e a 10ª); por sua vez, os planetas maléficos, quando regem as mesmas casas, perdem o caráter maléfico e produzem bons resultados;
b) O regente do Ascendente produz bons resultados porque  a 1ª casa é simultaneamente kendra e trikona (as trikonas são a 1ª, a 5ª e a 9ª);
c) Observamos as casas kendra para analisar a felicidade e as 5ª e 9ª  para a riqueza;
d) Qualquer planeta com a regência da 3ª, 6ª e 11ª é sempre maléfico nos resultados. Os resultados dos regentes da 8ª e da 12ª casas dependem da associação (isto é, da regência, pelo planeta, de outras casas, que podem ser maléficas ou benéficas).Se o regente da 8ª casa também reger a 3ª, a 7ª ou a 11ª, será muito negativo; mas, se reger uma trikona dará resultados auspiciosos. A razão é porque a casa predominante prevalece e o planeta produz, desse modo, os resultados mais positivos. Falta acrescentar, porque está omisso nesta passagem, que os signos de que se fala só se tornam predominantes quando são  o signo Mooltrikona do planeta.
e) Quando a 8ª casa  tem a regência do Sol ou da Lua (como sucede para os Ascendentes Sagitário e Capricórnio) não é prejudicial. Porém, nada se diz sobre a sua natureza: é neutra? O texto é omisso.
f) Parashara define ainda quais são os planetas naturais benéficos : Vénus e Júpiter; acrescenta que a Lua, como benéfico, é «medíocre», sendo o mais fraco dos benéficos e que Mercúrio é neutro. A força dos benéficos para produzir resultados é, em ordem crescente: Lua cheia, Mercúrio, Júpiter e Vénus. Mercúrio aparece tratado como benéfico apesar de a sua natureza poder tornar-se maléfica por associação com planetas maléficos funcionais.
g) Os planetas maléficos naturais, por ordem crescente de força são: Lua minguante, Sol, Saturno e Marte. Quando regem casas kendra, a sua força para produzirem bons resultados segue a mesma ordem.
h) Quando os planetas  benéficos naturais regem casas kendra, a  sua força para produzirem maus resultados é, por ordem crescente : Lua minguante, Mercúrio, Júpiter, Vénus.
i) Rahu ou Ketu dão resultados principalmente a partir a casa onde se encontram ou da associação por aspeto com outros planetas. Se estiverem colocados numa casa kendra e receberem um aspeto de  um regente de uma casa kendra ou trikona, tornam-se num yogakaraka.
 j) Finalmente, e  muito importante,  as exceções: 1. um planeta maléfico só produz bons resultados quando rege uma casa kendra e também uma casa trikona, isto é, apenas quando é um yogakaraka. 2. Se o planeta que rege uma casa kendra ou uma casa trikona também rege uma das casas maléficas, não forma Rajayoga quando se associa com um outro regente de casa kendra ou casa trikona.
No nosso próximo artigo vamos ver como são aplicadas estas regras, por Parashara, na definição da natureza funcional dos planetas, para cada Ascendente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *