Glossário Astrológico- Afinidade

glossário astrológico- Afinidade capa

Afinidade entre planetas é um modo de relacionamento mútuo de atração entre dois  planetas , numa dinâmica de interação em que estes se atraem mutuamente para alcançar os objetivos que são significados por esses planetas.  Essa afinidade não significa no entanto que os planetas em causa coincidam em 100% nessa atração. Na verdade, tal afinidade é parcial e refere-se a algum aspeto específico. Assim, Marte e Vénus são afins no plano físico e magnético pois ambos possuem uma energia física e sensual; mas a energia de Vénus não é puramente física ou sexual ela também se refere ao refinamento trazido pela cultura, pela arte, pela atração por tudo o que é humano (incluindo os valores culturais, éticos, os direitos e a justiça, etc.) Assim, também se diz que Vénus tem afinidade com Júpiter no aspeto em que ambos mantêm o apreço pela justiça social e pela ordem cultural instaurada pelos costumes e modos de ser da sociedade humana; por outro lado, Vénus não é o único planeta que significa o amor pela arte, Mercúrio também é o significador das artes que se apoiam na voz, nos gestos do corpo (dança, mímica…), da representação teatral, da música, etc., deste modo diz-se que Vénus e Mercúrio são afins neste aspeto referente à sensibilidade estética e artística, embora cada um possa ter a sua especificidade (por ex., vénus relaciona-se com as artes plásticas como a pintura, a arquitetura, escultura, etc., Mercúrio com as artes performativas como a música, o canto, o teatro e a poesia, etc.)

O Sol é considerado como tendo afinidade com todos os planetas mas isto deve ser visto num sentido muito geral, sem esquecer de especificar os aspetos em que a energia solar não interage bem com a energia de outros planetas como é por ex., o caso de Saturno. Isso não impede que, por ex., ambos signifiquem a autoridade embora saturno seja uma energia cristalizada e materializada que aspira a conservar-se sem alterações e a energia solar seja uma energia criativa e inovadora por natureza.

Há também afinidade entre os planetas e as casas do horóscopo embora não para todos os planetas. Quando um planeta está colocado numa casa com a qual tem afinidade, a sua energia está forte  e exprime-se de forma confortável nessa casa conseguindo derrotar mais facilmente um planeta inimigo nessa casa. Conhecer a casa de afinidade de um planeta permite assim ajuizar melhor sobre os efeitos de um planeta associado a outro quando estão ambos numa certa casa e um deles tem afinidade com ela.

Nem todos os planetas têm casas de afinidade: a Lua e Vénus não têm.  A associação entre a casa de afinidade de um  planeta e a capacidade de este derrotar um planeta inimigo levou a tradição a definir uma série de padrões de relacionamento de inimizade entre planetas tendo por base as casas de afinidade dos planetas: em termos simples, diz-se que o Sol tem afinidade com a 4ª casa e é inimigo de Vénus na 4ª casa; Marte tem afinidade com a 3ª casa e é inimigo de Mercúrio na 3ª casa; por sua vez Mercúrio tem afinidade com a 12ª casa (porque usa a sua astúcia e inteligência para, secretamente, alcançar os seus objetivos escondidos) e é inimigo de Marte na 12ª casa;  Saturno tem afinidade com a 6ª casa (simboliza a servidão sob todas as formas, incluindo a servidão física e mental) e é inimigo do Sol na 6ª casa.  O curioso é que Júpiter também tem afinidade com a 6ª casa. Deste modo, se é verdade que Saturno pode derrotar Júpiter na 6ª casa, é preciso avaliar a força de ambos uma vez que Júpiter também pode derrotar Saturno na 6ª casa.  Aquilo que cada um deles significa pode, no entanto, ser bem diferente. Saturno na 6ª casa indica que o nativo trabalha arduamente sem se queixar e de forma responsável; Júpiter na 6ª casa pode significar , não apenas o dinheiro ganho de forma árdua mas o apego a causas que procuram mais justiça, respeito e consciência pelos direitos de todos os que sofrem algum tipo de opressão, etc..

A compreensão do conceito de afinidade dos planetas ajuda a obter uma perceção mais fina dos significados dos planetas e a compreender algumas das características dos próprios signos de que os planetas são regentes

Signo Sagitário na 7ª Casa do Horóscopo

signo Sagitário na 7ª casa do horóscopo capa

Continuamos a apresentar os efeitos da colocação dos signos na 7ª casa do horóscopo. Esta colocação é especialmente importante pois o signo que ocupa a 7ª casa é oposto do signo Ascendente e, por via disso, é-lhe complementar. Na 7ª casa exprimem-se as qualidades que, sendo relativas aos outros, são no entanto fundamentais para que a nossa identidade se complete. Tudo o que é expresso pela 7ª casa precisa, desse modo, de ser integrado na identidade de forma dinâmica e é algo com o qual cada personalidade tem que lidar ao longo da vida.

Poderá ler um pequeno resumo dos significados da 7ª casa aqui.

Para uma abordagem mais aprofundada sobre a 7ª casa leia o artigo aqui.

Quando o Signo Sagitário ocupa a 7ª casa do horóscopo – o que acontece para o Ascendente Gémeos– os nativos sentem-se atraídos por parceiros- de vida e de negócios-  joviais, com bom caráter, amigáveis mas nem sempre muito adeptos de longos compromissos. São pessoas honestas, amantes da verdade e da justiça mas também «espíritos livres» que adoram a aventura, não gostando de uma vida rotineira ou monótona. Adoram viajar e não  ter que se preocupar com as pequenas coisas do dia-a-dia. Assim, podem ter ausência de espírito prático ou interesse pela organização imediata do que se passa no seu ambiente. São excelentes conversadores, inteligentes e cheios de uma sabedoria que lhes é inerente  e estão sempre ansiosos para passar esse saber a todos aqueles com quem interagem. Assim, é mais fácil ouvi-los do que esperar que eles queiram ouvir aquilo que você pensa ou tem a dizer (a convicção de que são eles que têm a «fonte» da sabedoria é demasiado forte…). Quando Júpiter está mal colocado ou recebe maus aspetos, podem ser dogmáticos e arrogantes. Mas, quando Júpiter se exprime de forma natural, o seu otimismo e tendência para ver o lado bom de todas as coisas chega a ser irritante para os que têm uma perceção mais «terra  a terra» do que se passa à sua volta. Podem ser diplomatas, advogados, estudiosos de diversas línguas e culturas, professores, atletas, exploradores, etc.. A vida junto deles  nunca é monótona, escolhem algo diferente para fazer em cada dia (quando podem). Podem também ser preguiçosos e dados à boa vida, cometendo excessos de comida e bebida. São em geral bem-sucedidos.

Casar com um nativo de Sagitário pode ser simultaneamente uma bênção e um desafio pois, se é verdade que são parceiros que manifestam sempre consideração pelo outro, excelente sentido de humor, jovialidade, capacidade de levar as coisas a bom termo, são também demasiado francos e sem tato chocando frequentemente os que lhes são próximos e se ressentem por tal rudeza que não respeita os seus sentimentos. Podem dar a aparência de não se comprometerem nunca muito, mesmo que formalizem os laços de união, nunca abdicando da sua liberdade e focando-se muitas vezes em objetivos que, para os outros, são demasiado sonhadores e pouco práticos. Gostam de discutir sobre teorias e ideias acerca do fundamento filosófico da realidade, mais do que sobre problemas práticos cuja resolução abarca situações do dia -a –dia e dificilmente criam raízes onde quer que vivam ou trabalham.  Podem preferir dar um passeio na Natureza ou observar  o comportamento de alguns animais ou ainda passar tempo com os grupos de amigos, de desporto, etc., do que com a família mais próxima. E não sentem qualquer remorso por isso. São companheiros leais e o casamento com eles pode ser duradouramente feliz se as suas necessidades forem respeitadas. São porém do tipo de se apaixonarem por uma ideia de relação ou pelo amor em si mais do que pela pessoa concreta que se encontra a seu lado embora a amizade com ela possa ser um alicerce forte da relação. Uma parte do seu sentir e pensar está sempre para lá da situação concreta que estão a viver.

Quando o signo Sagitário está colocado na 7ª casa, os nativos de Gémeos precisam de usar toda a sua inteligência e capacidade discursiva  para manter o ambiente harmonioso da relação. Mas correm o risco de o parceiro achar que a sua abordagem das coisas é superficial e baseada em pormenores mais do que na totalidade do que há para entender. Mas o temperamento lógico do Ascendente Gémeos acha um bom desafio uma conversa filosófica com o parceiro de Sagitário se bem que, em última análise, não entenda bem porquê aprofundar tanto ou complicar aquilo que pode ser tornado simples. Mas tanto um como o outro adoram conhecer novas pessoas , línguas e culturas e gostam de «esmiuçar» o que cada uma tem a revelar sobre a realidade humana. Os parceiros representados por Sagitário, por outro lado, admiram a inteligência de Gémeos, a sua capacidade de descer até ao mais ínfimo pormenor mas lamentam que não seja capaz de desenvolver uma visão de síntese de tudo isso, confundindo muitas vezes a árvore com a floresta. Outra coisa que partilham é o amor pelo movimento e pelas viagens. Esta espécie de «síndrome do movimento» atinge-os tanto na curiosidade de conhecer coisas novas, passando de uma informação para outra quase á velocidade da luz, como no gosto de viajar constantemente e gostar de confraternizar com pessoas de origem cultural diferente ou estrangeira.

Mas a 7ª casa representa mais do que o parceiro conjugal. E, quando Sagitário ocupa esta casa, os nativos de Gémeos podem não ter muito apoio prático para concretizar as suas ideias e projetos, razão pela qual se deem talvez melhor em negócios baseados na prestação de serviços aos outros, de natureza cultural, jornalística, como guias turísticos, organizadores de eventos, etc..O sentido aventureiro de Sagitário pode proporcional excelentes resultados na inovação e conceção de negócios que são fonte de satisfação para estes nativos e também de sucesso financeiro.

No caso presente da complementaridade Gémeos /Sagitário, o nativo de Gémeos talvez traga do passado experiências em que se deixou levar pelo excesso de credulidade, otimismo ou fé, tendo descurado a faculdade racional de efetuar juízos sensatos com base nos resultados da experiência. Talvez tenha assumido que o poder racional de nada vale e que não pode mudar nada nas causas  que determinam a vida humana.  Porventura o excesso de fé não filtrada pela reflexão pode ter produzido fanatismo ou uma visão estreita sobre a vida ou talvez se tenha deixado levar pela fé religiosa até que esta tomou conta irracional dos seus gestos e decisões e isso foi causa de um desequilíbrio na perceção e compreensão da realidade. Agora, usa a racionalidade como forma de catalogar, discriminar, separar cada coisa, atribuindo-lhe um determinado rótulo. Mas precisa de recuperar a visão global sobre as coisas e a perceção de que a intuição e a fé podem ser também fontes de sabedoria e esta lição é-lhe dada pelos parceiros da sua vida.

Conjunção Sol Vénus na 5ª Casa Signo Leão

conjunção Sol Leão 5ª Casa signo Leão capa

Para saber quais os efeitos da colocação do Sol no signo Leão, leia o artigo aqui.

Vénus no signo Leão cria o desejo de estar no centro de todas  as atenções e eventos. O nativo pode envolver-se no mundo da moda, da arte, do cinema e do teatro. Pode igualmente sentir atração por uma carreira política . No plano pessoal pode haver um centramento em si próprio em que o nativo se aprecia essencialmente a si, havendo orgulho, admiração por si mesmo(a). A pessoa deseja ser uma celebridade, sente-se especial e possui um carisma que facilita o sucesso social e a atração dos outros. Existe uma vaidade muito própria, uma auto admiração dos próprios talentos e da sua imagem. Em suma, esta pessoa fica facilmente enamorada de si própria.

Porém, Vénus está colocado em signo inimigo não sendo fácil a energia mais suave de Vénus manifestar-se neste signo. No amor, estes nativos gostam de ser cortejados, de viver um romance em estilo poético e cavaleiresco, misturado com poesia e delicadas promessas de amor único e eterno. O parceiro amoroso, homem ou mulher, deve ser carismático, inteligente e ter uma apresentação refinada e aristocrática, irrepreensível em termos de gosto estético, na escolha do vestuário e na sua imagem geral. Veem-se também a si mesmos como o pilar fundamental do relacionamento. O parceiro mostrado pela posição de Vénus em Leão tem muita dificuldade em partilhar e em interessar-se pelas necessidades do parceiro. Está demasiado focado (a) em si mesmo (a) e apenas se ouve a si mesmo (a), tendo uma atitude de «eu é que sei eu é que tenho (sempre) razão».  Estes nativos casam muitas vezes com alguém que é uma figura pública, político, ator, etc.. Quando não têm esta dimensão pública, o relacionamento pode tornar-se muito difícil devido ao egoísmo mostrado por estes parceiros.  Assim, com um dos parceiros sempre á procura dos  holofotes sobre si, a relação com o outro é deveras complicada. A escolha que estas pessoas fazem do parceiro de vida é ela também movida frequentemente por este interesse de chamar as atenções sobre si. Escolhem assim alguém que ajuda a aumentar a sua popularidade, aquilo que se chama de «cônjuge troféu». Estas pessoas gostam também de  viver a sua vida em público, expondo cada evento e gesto aos olhares públicos, não sentindo necessidade (antes pelo contrário) de privacidade. Neste cenário muito dramatizado da vida amorosa há ainda a idealização que se faz do parceiro , facilitada, sem dúvida, pelo facto de esta ser uma  relação mais representada para o público do que sentida em privado. O nativo constrói uma personagem, sua e do parceiro.

Esta é uma posição mais fácil para os que nasceram no mundo da alta sociedade, sendo difícil para os que nasceram num meio mais modesto pois a frustração por não verem reconhecida a sua importância central pode causar comportamentos obsessivos em que a pessoa procura incessantemente chamar sobre si todas as atenções. Permanecer anónimo e ignorado pelos outros é algo muito duro para estas pessoas que gostam de fazer da sua vida e dos relacionamentos amorosos um espetáculo que se desenrola sob os olhares do público. São bastante teatrais na expressão do amor.

A colocação de Vénus no signo Leão tem ainda outros efeitos: no plano financeiro estas pessoas podem ganhar muito através de investimentos especulativos ou até mesmo através do jogo. Podem também brilhar como ícones da moda, como atores e publicitários, na área da Política, etc. em que a sua imagem e personalidade desempenham o papel central no seu sucesso alimentado pela grande confiança e forte presença que manifestam.

Para saber quais os efeitos da colocação do Sol na 5ª casa, leia o artigo aqui.

A colocação de Vénus na 5ª casa tem uma forte inclinação para o romance vivido como «representação teatral», com forte dramatismo, poesia, idealismo cavaleiresco. Inclina o nativo para gostar de mostrar a sua vida amorosa, como um espetáculo para todos admirarem. Apaixona-se facilmente por todas as «celebridades» e sonha em viver um romance como acontece no cinema e no teatro. Assim, é fácil antever que os parceiros preferidos são os que têm algum carisma, imagem pública ou de «socialite» para que, uma vez formada a relação, esta esteja nas «bocas do mundo» e seja falada pelos outros. As figuras políticas são igualmente apetecidas por estas pessoas, bem como figuras da moda, do desporto e, para alguns, do cinema e do teatro ou ligadas de algum modo às artes ou à indústria do entretenimento (figuras públicas de televisão, por ex.,). Para além do «palco» e da necessidade de estar sempre sob os olhares dos outros, estas pessoas gostam de crianças e podem gastar tempo a representar, ler ou criar estórias para crianças. Porém, já não têm tanta paciência para  as educar ou cuidar, deixando essa tarefa para outros. Gostam de se divertir com as crianças mas não gostam das tarefas de responsabilidade e que dão trabalho. Assim, podem entregar as crianças a quem cuide delas em termos de educação passando apenas os tempos de lazer com elas.

Podem também dedicar-se a algum tipo de arte, incluindo a representação dramática. Têm muitas vezes talento para a especulação financeira e, se Vénus estiver forte, podem ganhar bastante. O jogo é outra área que os atrai na busca de riqueza que   permita sustentar o desejo de celebridade e  fama.

Estas pessoas amam também o luxo e são requintadas por natureza. Assim, quando o parceiro amoroso destas pessoas é uma mulher, esta tem habitualmente uma imagem pública popular que ajuda bastante, sobretudo quando o outro parceiro se dedica a uma carreira política , ajudando deste modo a alcançar mais popularidade. Apreciam o glamour e a exclusividade, vestindo, se puderem, alta costura e solicitando admiração pelo caráter único da sua imagem.

Festas, eventos sociais e de caráter político, espetáculos de todos os tipos são em geral os cenários onde estas pessoas encontram a sua «cara metade», especialmente no primeiro casamento. Nestes locais, apresentam-se sempre de forma a «brilhar» e a fascinar os outros. Gostam de luxo no vestir e nos ornamentos e escolhem apenas locais muito selecionados para frequentar socialmente, tendo um cuidado extremo com a sua imagem.

As filhas destes nativos são muitas vezes belas e podem ter talento artístico (em especial a primeira). Pode haver um apego emocional muito forte à filha mais velha. Estes nativos podem ganhar bastante através de crianças, através da indústria do espetáculo, do jogo, de investimentos especulativos.

Segundo os clássicos, Vénus no signo Leão está mais inclinado para os prazeres sensuais e para a diversão do que para assumir responsabilidades. Assim, adoram o romance e são muito românticos mas não apreciam muito  a responsabilidade de ser pais. Serão instruídos e ricos e terão mais filhas do que filhos.  Procuram prazeres imediatos e o brilho social em vez do aperfeiçoamento espiritual. Serão bem -sucedidos nos relacionamentos amorosos. Terão filhos atraentes e ganharão riqueza através deles. Alcançarão nome e fama através de eventos sociais, entretenimento, especulação, artes, crianças, música, espaços recreativos e escolas. Podem também ser conselheiros ou advogados. Ganharão dinheiro rápida e repentinamente. Degustarão excelente comida, terão bons amigos e obterão poder e influência. Serão atraentes e terão bons veículos. Podem ser políticos e diplomatas e receber honras reais. Serão instruídos e podem ter talento literário ou poético. Devem ter cuidado para não perder a reputação.

A conjunção Sol Vénus na 5ª casa  ou no signo Leão  mostra que a identidade pessoal e a criatividade da pessoa  se exprime melhor quando esta estabelece um relacionamento com outra pessoa. A verdadeira identidade da pessoa apenas pode manifestar-se através da relação com outrém.  Porém, o Sol ocupa o seu próprio signo e, por isso, a energia do Sol torna-se predominante. O nativo é criativo mas está basicamente centrado no seu self, tem orgulho de si mesmo, dos seus talentos, do seu valor. A conjunção com Vénus fá-lo sentir orgulho pela forma como ama e por tudo que dá aos outros; satisfação pelo bem estar e prazer que o outro lhe dá. Raramente o Sol se coloca no lugar do outro, vendo, por assim dizer, o outro a partir do que representa para si e sempre em função de si próprio.  Porém, o Sol representa o Self na sua máxima expressão de espiritualidade e, nos casos em que a pessoa é moralmente desenvolvida, o Sol na 5ª casa exprime nobreza de caráter e amor altruísta. Quando isso sucede, a relação com Vénus  pode produzir uma pessoa capaz de grande generosidade e  compromisso que, basicamente, se dá a si mesma aos outros sem esperar nada em troca. Quando Vénus tem a posição mais baixa por grau na conjunção pode causar efeitos disruptivos nos relacionamentos porque Vénus está a aproximar-se do Sol e, por causa disso, a sua energia fica «queimada» o que produz grande agitação na forma como são formados e conduzidos os relacionamentos. Instabilidade e desconfiança são a marca da forma como estes nativos se relacionam com os outros ou exprimem a sua criatividade. O resultado é que os relacionamentos formados na fase mais jovem da vida terminam geralmente em separação e divórcio.  Quando é o Sol que está não grau inferior, esta conjunção pode dar efeitos extraordinariamente positivos pois a energia do Sol amplifica e faz brilhar a energia de Vénus nos seus aspetos mais positivos: o indivíduo é generoso, amável e nobre por natureza. Pode ter grandes talentos artísticos e ganhar muita riqueza, nome e fama mas não viverá isso de forma superficial ou frívola, torna-se uma luz capaz de iluminar espiritualmente os outros, usando os talentos literários, artísticos, musicais, etc. A identidade que se desenvolve nestas circunstâncias é a de um ser que   é verdadeiramente extraordinário e que brilha por si mesmo sem precisar de chamar os holofotes sobre si.

Tal eventualidade é, no entanto, rara. Os antigos consideravam que a conjunção do Sol com Vénus na 5ª casa ou signo Leão tornaria o indivíduo fraco, miserável, sem qualidades positivas. Isto provavelmente porque, associando o natural narcisismo do signo Leão /5ª casa ao prazer sensual, só poderia resultar, na opinião daqueles sábios, um egoísmo enorme e um desejo superficial de alcançar fama e riqueza, de viver mergulhado no luxo e na ausência de espiritualidade. Isto não tem, no entanto, que ser assim. Veja-se o que acontece com a experiência estética, que nasce de um prazer sensorial inegável mas que, a partir daí é capaz de nos conduzir à sublime apreciação do belo e descobrir nessa experiência a mais funda espiritualidade.

Signo Escorpião na 7ª Casa do Horóscopo

Signo Escorpião na 7ª casa do horóscopo capaContinuamos a apresentar os efeitos da colocação dos signos na 7ª casa do horóscopo. Esta colocação é especialmente importante pois o signo que ocupa a 7ª casa é oposto do signo Ascendente e, por via disso, é-lhe complementar. Na 7ª casa exprimem-se as qualidades que, sendo relativas aos outros, são no entanto fundamentais para que a nossa identidade se complete. Tudo o que é expresso pela 7ª casa precisa, desse modo, de ser integrado na identidade de forma dinâmica e é algo com o qual cada personalidade tem que lidar ao longo da vida.

Poderá ler um pequeno resumo dos significados da 7ª casa aqui.

Para uma abordagem mais aprofundada sobre a 7ª casa leia o artigo aqui.

Quando o Signo Escorpião ocupa a 7ª casa do horóscopo – o que acontece para o Ascendente Touro– os nativos sentem-se atraídos por parceiros- de vida e de negócios-  intensos, ciumentos, fortemente emocionais e com os quais nem sempre é fácil conseguir entendimento, razão pela qual  os nativos com Ascendente Touro, apesar da sua tendência para serem afáveis, passam em geral por fortes crises nos relacionamentos amorosos e conjugais, casando ou  formando várias uniões ao longo da vida.  O casamento e as parcerias pessoais nunca são muito estáveis para estas pessoas, passando de um extremo ao outro com grande facilidade, como é típico do signo Escorpião. Os parceiros são apaixonados, sensuais e muito possessivos, havendo uma relação de amor/ódio muito forte que se pode estabelecer com eles. Toda esta forte emotividade gera laços muito fortes com os parceiros e também, em consequência, ressentimentos que tornam difícil a convivência após qualquer separação.

A extrema intensidade emocional e sexual destas pessoas torna difícil a todos os nativos de Touro estabelecer parcerias de negócio, do mesmo modo que dificulta a harmonia nos relacionamentos amorosos e conjugal Tendem a querer controlar tudo e acabam por desconfiar da lealdade dos parceiros, levando ao fim da relação após discussões sem fim, impulsionadas pelo ciúme, possessividade ou necessidade de controlar o outro. Podem desse modo passar uma imagem de pessoa possessiva e «difícil», o que também não é muito bom em situações de negócio.

\Outra das características que costumam aparecer nos parceiros dos nativos com Ascendente Touro é a ligação destes ao esoterismo e outras sociedades secretas ou então a alguma carreira ligada com a cirurgia ou medicinas alternativas, investigação forense e criminal, pesquisa de tesouros e objetos arqueológicos, engenharia (especialmente de minas, etc.). Uma coisa é certa, a vida conjugal destes nativos dificilmente é monótona ou insípida. Pode é ter energia de conflito a mais, para ser facilitadora de uma vida estável ao gosto de Touro. Mas a emoção de «fazer as pazes» após cada discussão ou desentendimento é capaz de fazer parte da simbólica de relacionamento que estas pessoas não conseguem dispensar. Como ambos são mais emocionais do que dialogantes na sua expressão, às cenas de batalha sucedem-se momentos intensos de paixão que «apagam» a zanga até à próxima oportunidade até se esgotar a capacidade de entendimento entre os parceiros e cada um ficar «definitivamente farto» do outro. Leva o seu tempo até chegar aí….

Quando o signo Escorpião está colocado na 7ª casa, os parceiros pessoais são  misteriosos, reservados e secretos, nunca se revelando inteiramente aos outros  e podem esconder habilmente muitas facetas da sua personalidade (ou da sua vida). são magnéticos, insinuantes, muito sexuais e capazes, como ninguém, de gerar um sentimento de intimidade e proximidade. Mas podem igualmente ser rudes, mesquinhos, violentos, quando sentem que não têm o controlo da relação ou do outro. São instáveis e mudam de humor brusca e inesperadamente, podendo passar de um registo afável e carinhoso para outro ríspido e intempestivo. Podem ter uma obsessão pela morte e/ou pelo oculto e são muitas vezes extremistas no plano emocional e sexual pois necessitam da intensidade e da força para se sentirem realmente ativos e vivos.  Dificilmente este estilo de parceiro oferece segurança e estabilidade, acabando por cansar os nativos de Touro que não gostam de complexidade nem complicações, embora não consigam resistir ao magnetismo sexual e sensual de Escorpião. Mas, quando os parceiros começam a ser sarcásticos e conflituosos em demasia, partem para outra pois dialogar não faz o género nem de Touro nem se Escorpião. Fica mais fácil cada um ir para seu lado, esgotada a paixão.

Mas a 7ª casa representa mais do que o parceiro conjugal. E, quando Escorpião  ocupa esta casa, os nativos de Touro confrontam-se muitas vezes com a dificuldade de manter  parcerias estáveis e duradouras pois é fácil a desconfiança e o desentendimento  em geral sobreporem-se aos interesses do negócio e /ou do funcionamento da parceria. Talvez seja melhor, por isso, trabalharem por conta própria e acedendo a parcerias apenas quando necessário e de forma momentânea.

.No caso presente da complementaridade Touro /Escorpião o nativo de Touro precisa de integrar a emotividade profunda e desenvolver o poder interno da vontade, complementarmente á procura e acumulação de riqueza material. Não poucas vezes, Touro confunde o mundo dos sentidos com o verdadeiro mundo mas Escorpião desfaz essa ilusão, lembrando o plano sombrio da morte, da obscuridade enterrada no fundo onde  se desfaz todo o brilho do mundo material. Escorpião descobre que há um outro poder, oculto, mental e energético que não é diretamente manejado pelos sentidos mas pelo poder criador da vontade, lembrando desse modo  ao nativo de Touro que o poder que este procura e os seus tesouros materiais não são tudo  oque existe nem são todo o poder.  Os nativos de Touro talvez tragam do passado um foco excessivo no plano subtil  e oculto da realidade, tendo descurado as necessidades da existência terrena e o seu conforto, como fazem por ex., os ascetas que renunciam ao mundo. Sendo este um caminho perfeitamente legítimo, a verdade é que é preciso entender que os opostos são apenas desligados na aparência, pois são dois estados polarizados de ser, e, em essência, são o mesmo em fases diferentes. Cabe a cada um descobrir que aquilo que julgava ser totalmente distinto e separado de si mesmo é afinal parte de si. A identidade é bem mais do que aquilo que apreendemos dela.

Glossário Astrológico- Anga Vidya

Anga Vidya capa

O conceito de «anga vidya»  refere-se à «ciência do conhecimento das partes do corpo» ou «ciência dos membros» (do corpo) que tradicionalmente é descrito nos Vedas e  permite fazer prognósticos sobre a vida de uma pessoa e atestar o seu grau de perfeição, pela existência ou não de certas marcas no corpo chamadas rajalakshanas (marcas auspiciosas). Outras particularidades das formas e expressões do corpo têm significados específicos. Na sabedoria tradicional eram reconhecidas 6 partes principais do corpo (da divindade e do ser humano): cabeça, peito, mãos, lados ou flancos, quadris/cintura e pés. Secundariamente reconheciam-se 6 membros secundários designados por Upanga: olhos, sobrancelhas, globo ocular, nariz, mandíbulas, queixo, dentes, face, tornozelos, dedos da mão e dos pés. Também se reconheciam membros terciários ou prathyangas: omoplatas, parte de trás da cintura, braços, cotovelos,  pulsos, coxas, joelhos. barriga da perna, tornozelos. Cada divisão destas «partes» é presidida por uma divindade  ou devata. A  relação com estas divindades misturava-se com as práticas ancestrais da magia e encantamentos.

Cada tipo de movimento ou latejar de uma parte do corpo era entendido como uma indicação de eventos futuros, especialmente os dos braços e dos olhos. E ajuizava-se se esses eventos eram positivos ou negativos através da parte do corpo em que ocorriam: para os homens, os movimentos do lado direito do corpo eram auspiciosos e negativos os do lado esquerdo do corpo; para as mulheres, devido à sua polaridade oposta, é ao contrário: os movimentos do lado esquerdo do corpo eram considerados positivos e os do lado direito negativos.

Assim, os movimentos involuntários do corpo, incluindo o latejar, eram vistos como «sinais» de eventos que afetariam o destino individual de forma positiva ou negativa. Para afastar os efeitos negativos destes movimentos, faziam-se ofertas em ouro a Brahma.

Alguns dos sábios da antiga Astrologia Jyotish como Varahamhira (sec. VI a.c) davam importância a estes sinais, usando-os para «adivinhar» ou prever o futuro. Este sábio publicou no livro Brihat Samhita  um capítulo, o V, designado Anga Vidya, onde explica os segredos desta forma de interpretação. Segundo este sábio, a memorização dos 44 versos ou slokas e a devoção à divindade permite fazer previsões instantâneas sem perigo de errar. Por ex., quando o astrólogo era procurado para se obter informação acerca do futuro de um evento, o astrólogo devia observar cuidadosamente os gestos da pessoa enquanto esta fazia a pergunta ao astrólogo para ver se esta tocava alguma parte do corpo com os membros. Isso era interpretado de forma específica. (tocar os pés ou outra parte do corpo com a mão, etc.). A hora e o local da pergunta eram igualmente considerados nesta modalidade da Astrologia que é a Prashna ou Astrologia Horária.

Por curiosidade, deixamos alguns dos significados dos movimentos do corpo: o latejar no topo da cabeça significava aquisição de terras; o movimento de latejar nos olhos indicava morte; o movimento na parte superior do braço indicava  união com os amigos. Etc…

Conjunção Sol Vénus na 4ª Casa Signo Caranguejo

conjunção Sol Vénus na 4ª Casa signo Caranguejo capa

Para conhecer os efeitos da colocação do Sol na 4ª casa leia o artigo aqui.

Quando Vénus está colocado na 4ª casa há um gosto natural pelo conforto, luxo, posse de propriedades – casas, terras, veículos- prazer em aprender e em alcançar uma educação esmerada, uma relação satisfatória com a mãe e também com a família, a  comunidade de origem, o país onde se nasceu. A casa é valorizada como lugar privilegiado de proteção e segurança e  um cuidado muito forte é colocado na decoração e beleza do lar. Estes nativos optam em geral por relacionamentos capazes de  lhes oferecer segurança e proteção.

Assim, em geral estas pessoas são conservadoras em relação ao tipo de família que desejam constituir, gostando de saber com o que contam à partida e deixando de lado relacionamentos imprevisíveis ou instáveis. Gostam de «assentar raízes e de se estabelecer  obedecendo aos costumes a que se afeiçoaram e que são os da comunidade ou grupo social de pertença . Gostam de estabelecer limites físicos para a sua propriedade e constroem muros ou vedações que separam o seu espaço do espaço dos outros. Gostam de ter carros e casas luxuosas e podem  ter preferência por ter uma quinta ou propriedade grande pela qual gostam de passear como donos de um mundo que  é privado e seu. Também apreciam os locais perto de água, seja o oceano, um lago, um curso de água e, os que tiverem dinheiro, terão certamente a sua «praia ou ilha  privada». Podem igualmente ser donos de vários veículos, dependendo de quantos e quais podem adquirir: desde carros a barcos ou mesmo avião, se estiver ao seu alcance, terão todos os que puderem comprar.  Gostam de viajar por mar, fazendo-o com frequência se puderem ter um barco confortável que seja seu.

Estas pessoas são pais e mães responsáveis que dão grande valor à educação. Dão grande importância ao papel de mãe e apreciam as atividades caseiras relacionadas tradicionalmente  com a mãe, incluindo a atividade de preparação de comida, as tradições ritualísticas culturais, trabalhar no jardim, etc..

Vénus obtém força direcional na 4º casa (Dig Bala) e a sua presença na 4ª casa geralmente indica um ambiente harmonioso no lar, uma gestão dos assuntos domésticos eficiente e um bom «clima» na família, para além de acesso a confortos , beleza, luxo e  uma boa educação, orientada pelos valores tradicionais , patriotismo, etc.. Estas pessoas sentem verdadeiro prazer em seguir as tradições e rituais da comunidade, festejando anualmente todas as datas relevantes para a comunidade, sejam estas religiosas ou simplesmente, costumes culturais. Podem ser donos de considerável património, sobretudo quando Vénus está na 4ª casa no próprio signo ou no signo de exaltação e não recebe aflições.  Muito dinheiro pode ser gasto por estes nativos com a casa e para aumentar o conforto desta, em veículos, educação, a participação em atividades de defesa da sua propriedade ou comunidade.  Muito dinheiro é também gasto com a decoração e aquisição de objetos de luxo ou artísticos para decorarem a casa, tanto por dentro como por fora, mobiliário de luxo, etc.. Também gostam de possuir terras, podendo investir na compra de quintas onde possam criar uma paisagem de beleza a seu gosto.

Estes nativos sentem grande devoção pela mãe e pelo papel de maternidade e, por isso, são muitas vezes indulgentes com os filhos, que tratam com gentileza e carinho. Podem estar ligados a uma escola de artes ou música,  que gerem com grande satisfação e prazer.  O seu estilo aberto promove a educação mais pelo desenvolvimento estético do que pela disciplina ou incentivo das responsabilidades. Estas pessoas sentem-se em geral bem com a vida e foram bem cuidadas,  não tendo por isso «apertos» nem ressentimentos internos que lhes contraiam os gestos e os comportamentos.

Como  Vénus representa a «esposa» num mapa em que o cônjuge é feminino, este é em geral encontrado no ambiente do lar, muitas vezes na cozinha, na escola, num ambiente artístico , na gestão de imobiliário, etc..As mulheres com Vénus na 4ª casa são capazes de transmitir ao parceiro sentimentos de segurança física e emocional em relação ao lar, fornecendo por isso de imediato a expressão de que farão do lar um ambiente propício ao equilíbrio e satisfação.

Segundo os clássicos, Vénus na 4ª casa indica um cônjuge atraente e filhos inteligentes, bons carros, uma boa casa e um lugar respeitável na sociedade. Os nativos têm um temperamento artístico, excelente intuição e sensibilidade emocional que cria empatia imediata com os outros.  Atraem os jovens, com quem sintonizam facilmente.  Têm talento musical .Terão uma vida doméstica feliz e um final de vida pacífico e tranquilo. Receberão heranças familiares, dos pais e também de investimentos em propriedades. Serão honrados e estimados pelos membros da comunidade.  Terão ganhos a partir da mãe e outros parentes e também dos amigos. O seu sucesso porém, também depende do parceiro, que terá boas qualidades. A longevidade é favorecida com esta posição de Vénus.  O nativo possui capacidades de liderança, é tolerante e liberal.

Para ler sobre os efeitos da colocação do Sol no signo Caranguejo, por favor leia o artigo aqui.

A colocação de Vénus no signo Caranguejo indica um apego aos costumes e tradições e hábitos  culturais do seu país/sal terra; gosto por um estilo de vida baseado em rotinas e hábitos; necessidade de segurança emocional; procura de um cônjuge que goste da vida em família e do papel de pai/mãe; foco principal no lar e na família como forma de alcançar a felicidade. Opção por viver junto á costa e em ambientes próximos da água. Criação de hábitos familiares que o nativo gosta de repetir em família ciclicamente. Gosto em possuir propriedades e terras, bens móveis e imóveis.  Os nativos têm uma ligação forte aos pais, especialmente á mãe. Gostam de manter as tradições familiares a que se acostumaram desde crianças. Há um sentimentalismo pronunciado em relação à terra onde se nasceu e ao lar. Estes nativos gostam de estar em casa onde se sentem em segurança. Anseiam por ter um lar feliz, com um cônjuge que partilhe os mesmos valores e modo de ser. Preferem parceiros com capacidades de proteção e que lhes possam dar a segurança física e emocional de que necessitam, que sejam fiáveis e previsíveis nos comportamentos.  Deste modo, gostam de se sentir co- dependentes do parceiro amoroso/cônjuge. Homens e mulheres preferem um cônjuge que tenha o estilo parental de relacionamento, que oferece total proteção ao nativo. Mais do que amor apaixonado, estes nativos comportam-se de forma maternal em relação ao (à) companheiro(a), prestando-lhes todos os cuidados necessários.

Gostam de criar raízes,  de se estabelecer com a família num local fixo , não gostando de mudar de residência. Quando isso não é possível, a sua preocupação máxima é criar estabilidade no lar, onde quer que este seja fixado. Gostam de estar num ambiente familiar onde todos se conhecem, detestando os relacionamentos sociais impessoais das grandes cidades onde ninguém se conhece. Grande proximidade e afeto com a mãe e por  aquilo que esta representa. Gostam de cozinhar no ambiente familiar e de estar com crianças pequenas. A sua personalidade é nutridora, carinhosa e protetora.

Estes nativos têm grande preocupação pelas questões de segurança e gostam de vedar as suas terras e propriedades para se sentirem seguros, delimitando desse modo o seu espaço do espaço dos outros. A defesa dos valores tradicionais e da família, da Pátria  , da terra e dos costumes da sua cultura também é objeto da sua atenção.  São mais ligados ao passado do que ao futuro, adotando por isso um comportamento conservador . Gostam de estar em casa protegendo e cuidando da família e do lar.

A conjunção Sol Vénus na 4ª Casa signo Caranguejo  não dá efeitos fáceis de diagnosticar pois o Sol e Vénus têm significados opostos. Vénus procura o apoio e a harmonia com os outros, formando acordos e compromissos, enquanto o sol é uma energia independente, representando o ego na sua dimensão individual. Assim, há que dar atenção ao grau de colocação do Sol e de Vénus para ver qual dos planetas «comanda» a conjunção. Seguidamente, também é preciso ver a colocação por signo  para ver qual deles é mais forte neste critério.

A conjunção entre o Sol e Vénus indica que o nativo deve desenvolver a sua identidade através da formação de relações com os outros, o «eu» aparece como resultado ou fruto desses relacionamentos.  Quando o Sol não queima a energia de Vénus (combustão) a sua criatividade é enriquecida com o amor pela arte e pelo talento artístico, especialmente musical e dramático conferido por Vénus. Estes nativos podem igualmente estar ligados ao mundo da moda, tanto ao nível a apresentação como da criação e design, ou da indústria de entretenimento. Mas, enquanto que Vénus se adapta às tradições coletivas e as assume gostosamente como suas, o Sol luta por uma expressão única, irrepetível e individualizada e não é fácil conciliar estas tendências opostas.

Quando a conjunção se dá  na 4ª casa ou signo Caranguejo,  se o Sol tem o grau de colocação mais baixo, veremos, certamente, a necessidade de cortar com os costumes e tradições em nome de uma forma nova e individual de se comportar em relação ao lar e a todos os confortos e luxos, veículos e casas e os velhos valores familiares podem ser descartados em nome de novos projetos e interesses do nativo. Seja qual for a sua área de expressão, tentará chamar as atenções da multidão para os seus talentos pessoais desejando tornar-se um ícone –na moda, no cinema, na música, na indústria de entretenimento-  usando os talentos conferidos por Vénus- incluindo a capacidade de interação amistosa e agradável, a sua beleza física ou talentos naturais- para criar uma relação com o grande público, em que possa receber o aplauso e a admiração deste.

Na 4ª casa ou no signo Caranguejo quando Vénus tem o grau inferior na conjunção, a criatividade única e expressão individual representada pelo Sol, a sua personalidade carismática são colocados ao serviço da criação de uma família construída a partir de  relacionamentos amorosos. Porém, se Vénus estiver muito próximo do Sol e combusto por este (deve estar a mais de 10º separado do Sol para isso não aocntecer) o desejo de se identificar com uma família perfeita e harmoniosa  terá grande dificuldade de se concretizar e o nativo juntará frustração após frustração por dificuldade de entendimento com o parceiro amoroso. Assim, a falta de sintonia com o parceiro acerca do estilo de relação, em que um (Vénus) deseja um estilo de relação tradicional e com base no modelo parental  e outro (o Sol) não gosta de um relacionamento baseado em rotinas nem costumes, desejando viver uma experiência única  e sem obedecer a regras feitas, deseja criar verdadeiramente a sua própria relação com o parceiro sem adotar modelos nem convenções mas  acaba por causar atritos e desarmonia que condenam a relação e acabam sem separação e divórcio.  A independência do Sol não aprecia, igualmente, o cumprimento de rituais que se repetem de geração em geração, preferindo pensar por si em vez de seguir a multidão. O Sol prefere acabar com as tradições ou ser-lhes indiferente, não se deixando conduzir por princípios externos a si próprio e não quer saber do que pensam os outros. O mesmo é sentido em relação à educação dos filhos, que prefere frequentemente que seja orientada contra os valores tradicionais  e em nome dos valores que considera mais importantes  passar aos filhos.

A tradição não confere grande crédito positivo à posição desta conjunção na 4ª casa, afirmando que o nativo terá problemas de saúde, especialmente de visão , ferimentos e que terá algum tipo de adição por drogas ou álcool. Terá também, segundo as mesmas fontes, mente instável e tendência para agir de forma cruel. Talvez porque, dizemos nós, quando o Sol subjuga os valores de Vénus, o nativo pode ser egoísta e procurar satisfazer os prazeres sensuais e adquirir todo  o tipo de bens imóveis e móveis para sua exclusiva satisfação pessoal, sem pensar na família nem da comunidade de que faz parte.

Signo Balança na 7ª Casa do Horóscopo

Signo Balança na 7ª casa capa

Continuamos a apresentar os efeitos da colocação dos signos na 7ª casa do horóscopo. Esta colocação é especialmente importante pois o signo que ocupa a 7ª casa é oposto do signo Ascendente e, por via disso, é-lhe complementar. Na 7ª casa exprimem-se as qualidades que, sendo relativas aos outros, são no entanto fundamentais para que a nossa identidade se complete. Tudo o que é expresso pela 7ª casa precisa, desse modo, de ser integrado na identidade de forma dinâmica e é algo com o qual cada personalidade tem que lidar ao longo da vida.

Poderá ler um pequeno resumo dos significados da 7ª casa aqui.

Para uma abordagem mais aprofundada sobre a 7ª casa leia o artigo aqui.

Quando o Signo Balança ocupa a 7ª casa do horóscopo – o que acontece para o Ascendente Carneiro– os nativos sentem-se atraídos por parceiros- de vida e de negócios-  que são amáveis, sofisticados, refinados, apreciadores dos prazeres da vida,  gostam de acumular riqueza e têm um estilo de vida condizente com o amor pelo luxo, pelo sucesso material, amor pela beleza e por todos os objetos belos; são cuidadosos com a imagem, apresentando-se sempre impecavelmente vestidos  e penteados pois identificam-se com  uma imagem de refinamento e de beleza em todas as circunstâncias e isto tanto é válido para os parceiros como para os nativos de Carneiro.  Sendo um signo extremamente competitivo e orgulhoso, Carneiro aspira por encontrar parceiros à sua altura e «iguais a si» mas não nos  iludamos,  a razão pela qual deseja isso é porque precisa de sentir o prazer da luta e da conquista porque, no final, o que pretende é que  os (as) parceiros (as) se submetam e lhe dediquem toda a devoção de que são capazes. Sem essa luta inicial Carneiro não consegue respeitar qualquer parceiro. Precisa de o dominar e, para isso, este tem que ter «estirpe», força, bravura pois só assim estes nativos alimentam o seu desejo de auto afirmação e a vaidade de serem «os melhores».

Sendo muito conduzidos pelo impulso da paixão, os nativos com Ascendente Carneiro são igualmente ciumentos, possessivos e impulsivos, as suas respostas perante os parceiros românticos são muito físicas e aderem prontamente à sensualidade dos parceiros representados por Vénus. Consideram o parceiro como coisa sua. E facilmente passam do gesto ternurento para a intempestividade e, em alguns casos, a agressão. A cada momento os nativos de Carneiro precisam de sentir que o parceiro de vida é «igual» a ele, isto é, possui as mesmas qualidades que ele  mas aceitou submeter-se ao seu poder  e à sua vontade por amor , o que é outra forma de alimentar o seu orgulho e vaidade pessoal. Assim, pode continuar a sentir-se orgulhoso do parceiro e, ao mesmo tempo, como  «líder» incontestado na relação.  Gosta de sentir orgulho pela beleza, educação e demais qualidades do parceiro, que exibe como um bem altamente valioso e conquistado por si. Tudo isto é acompanhado por um estilo de vida glamoroso, refinado e procurando experimentar todos os prazeres sensuais da vida.

Assim, os nativos de Carneiro gostam de se relacionar com parceiros com  uma personalidade justa, amável, refinada e também profundamente apaixonada e sensual e gostam de exibir os parceiros e de se sentir orgulhosos pelo facto de terem alguém tão belo, rico, desejável, cheio de boas qualidades e que, apesar de poder ter tudo ao seu alcance, escolheu dedicar-se inteiramente a si. Aqui reside o segredo de um relacionamento bem -sucedido para estes nativos: se não puderem sentir esta vaidade e orgulho em relação ao  (à) parceiro (a)  o seu interesse desaparece completamente. Esta a razão pela qual não é de esperar que estes nativos se interessem em manter relacionamentos próximo com pessoas vulgares ou que não se distingam em nada da maioria. No trabalho e no amor, querem pessoas «únicas» distintas por esta ou aquela qualidade e, por isso, escolhidas para cooperar, trabalhar ou viver em comum. (sob a sua liderança, claro).

Porém, isto são as necessidades dos nativos de Carneiro. Agora, é preciso pensar também no que sentem os parceiros que são assim tratados por estes nativos. Por um lado, os parceiros , tendo uma natureza fortemente sensual e materialista pois gostam de coisas caras, luxo, etc., sentem-se muito bem com os nativos de Carneiro pois estes são fortemente sexualizados e «terrestres» como os parceiros. Mas, a pouco e pouco,  a  rude abordagem de Marte , impaciente, impulsivo e lutando continuamente pela «primazia» na relação, fere a sensibilidade dos parceiros, amáveis por natureza, delicados e afetuosos e o lado bruto de Carneiro nem sempre é fácil de encaixar. Carneiro tem uma forte necessidade de se completar no outro e aspira ao amor do parceiro mas não tem paciência para lidar com os compromissos que um relacionamento muitas vezes implica e o resultado pode ser o desentendimento após um longo desgaste pois estes nativos não gostam de discussões conjugais, podendo mascarar o que «vai mal» durante um bom período de tempo. Mas preferem divorciar-se dos parceiros a desenvolver um espírito de compromisso. Mas em geral o divórcio é  evitado sempre que  possível.

Quando o signo Balança está colocado na 7ª casa, os parceiros pessoais são  amantes do consenso e da igualdade. Podem ter uma profissão ligada aos aspetos jurídicos, podendo ser conselheiros, juízes advogados ou estar ligados ao mundo da beleza e da moda. Podem igualmente ser muito atraentes. Os parceiros podem ser indecisos e adaptar-se ao temperamento destes nativos, deixando-os tomar todas as decisões; ou , pelo contrário podem ser argumentativos e racionais e formar  um relacionamento de constante luta conjugal. Por vezes, os nativos de Carneiro casam com um parceiro apenas porque «querem ter alguém»  mas, em certos casos, podem adiar o casamento por não saberem exatamente com quem deverão casar. Podem ser adeptos de contratos antenupciais. Mas são também românticos e esperam encontrar «o parceiro ideal» que é sempre «belo e bom» justo e amável.

Mas a 7ª casa representa mais do que o parceiro conjugal. E, quando Balança  ocupa esta casa, os nativos de Carneiro tendem a encontrar parceiros de negócios inteligentes, justos, com consciência social dos direitos e deveres, têm sensibilidade estética, são refinados e instruídos, amantes do luxo, dos prazeres da vida, da moda, etc., e podem ter uma vida social intensa. Gostam de fazer negócios «à mesa» tendo um estilo glamoroso  que nunca é «cinzento» mas é sempre digno de se ver e causa impacto sobre os outros.

.No caso presente da complementaridade Carneiro /Balança, o nativo de Carneiro tem que aprender a firmar a sua personalidade sem negar ao outro o mesmo direito de afirmação. No passado talvez lhe tenha faltado coragem ou tenha sido demasiado subserviente em relação aos outros e agora precisa de se testar, de se assumir como líder e provar a sua capacidade de criar , inventar, lutar. Mas, apesar de cultivar esta individualidade «feroz», o nativo de Carneiro sente uma necessidade imperiosa de estar com o outro, de se completar através dele  e o seu grande desafio é aprender a viver em «cooperação» sem domínio de um sobre o outro e sem conquistar o outro para se sobrepor a ele. A necessidade afetiva do outro é o melhor caminho para descobrir que o outro tem o direto à sua dignidade e ele tem o dever de a reconhecer e respeitar. Tem igualmente de aprender que o valor de si próprio e  a sua própria dignidade não dependem de todas as conquistas que continuamente faz e quer fazer para se afirmar. O seu valor pessoal advém-lhe da própria natureza como ser humano singular e ele precisa apenas de a reconhecer e aceitar.

Glossário Astrológico- Anartha

Anartha capa

Os estudantes de Astrologia Jyotish estão familiarizados com a palavra Artha que corresponde a um dos quatro objetivos da existência terrena e que está associado com a acumulação de riqueza e de bens materiais. Também significa «aquilo que é necessário» para suportar as condições da existência terrena. O conceito de Artha está, portanto, ligado ao do percurso da alma quando esta está encarnada num corpo e associada a uma personalidade e destino específico na Terra.

Ora, o conceito de Anartha estabelece, por oposição ao referido atrás, «aquilo que não é necessário» ou seja, este conceito vai mais além da existência terrena e tem em conta o percurso global da alma em ligação com o fluxo universal do ser, não apenas no período de tempo que designamos por  «vida» mas  no contexto das conceções védicas de que a alma encarna muitas vezes no seu processo de aperfeiçoamento. Assim,  o conceito de Anartha refere-se ao  percurso da alma que vai para além da satisfação  das necessidades da vida material  e tem em conta os objetivos últimos do aperfeiçoamento da alma. Nesta medida, refere-se à necessidade de tomar consciência de que o ser de cada personalidade viva sobre a Terra não se reduz a esta existência apenas mas tem um passado de muitas vidas e um futuro de aperfeiçoamento consoante as intenções e as ações realizadas em cada vida bem como  com as lições aprendidas nesse processo. (Karma).

É assim que o conceito de Anartha  se associa a um outro, o de Nivrtii, formando a expressão Anartha – Nivrtii  relacionado com a devoção a Lord Krishna e pelo qual, segundo o Hinduísmo, cada pessoa se pode libertar de todos os apegos desnecessários para o aperfeiçoamento da alma e, dessa forma, atingir a «salvação» ou libertação final da «roda de samsara». Esta refere-se ao ciclo de morte e renascimento para o qual a alma é atraída no desejo de experimentar e vivenciar os prazeres do mundo físico e através do qual vai gerando «karma» pelas boas e más ações realizadas. Ao mergulhar na «roda de Samsara» a alma é levada a confundir a realidade com o plano sensível e as lutas e alegrias que este proporciona, sem se aperceber de que este é apenas um meio temporário de desenvolvimento do verdadeiro ser, que é a alma divina presente no âmago de todos os seres. Esta «cegueira espiritual impede que a pessoa tenha consciência do seu verdadeiro ser  e identidade  espiritual (Atma) e prende cada vez mais a alma ao ciclo das reincarnações.

Na Filosofia Védica que subjaz ao contexto da Astrologia Jyotish (que quer dizer, lembremo-lo, «Ciência da Luz») estes conceitos estão implicitamente presentes pois o objetivo deste saber, segundo os antigos mestres que o implementaram, era não apenas o de «prever o futuro» mas dar a conhecer a matriz do destino individual de cada um para que este, a partir daí , pudesse tomar consciência do verdadeiro propósito da sua existência e usar esse conhecimento para alcançar maior perfeição da Alma.

É assim neste contexto filosófico de evolução espiritual que surge o conceito de «Anartha» que enumera e inclui todas as «necessidades» criadas pela ilusão da vida terrena mas que são desnecessárias  a longo prazo no processo  espiritual de evolução da alma.

Mais ainda, Anartha é o conjunto de todas as «necessidades» ilusórias que cegam o ser humano e desviam a sua atenção da sua verdade mais profunda, que é a do ser espiritual que está no seu âmago e que contribuem para o prender a um mundo de ilusão, bloqueando o seu percurso espiritual. Anartha designa assim todo o conjunto de apegos e desejos que  bloqueiam o desenvolvimento espiritual do ser humano e o prendem ao mundo materialista e às suas necessidades ilusórias.

Muitas das coisas consideradas «Anartha» acompanham  cada personalidade  no ciclo de existências terrenas, podendo ter sido originadas  há muitas vidas atrás, e tendo sido alimentadas pelos desejos dessa personalidade, sendo  assim necessário um esforço considerável para que surja  a consciência de que não são realmente necessárias e, pelo contrário, são mesmo obstáculos ao desenvolvimento pessoal. O Anartha – Nivrtii corresponde então ao percurso de regresso à espiritualidade original e ao desapego em relação a todas as falsas necessidades criadas pelo ego humano material. Segundo este conceito, o discípulo ou candidato à vida espiritual deve identificar-se com a consciência de Lorde Krishna (ou, como poderíamos também dizer, deve identificar-se com o  «Eu divino» no seu  próprio âmago, ou «mestre interior» ou «Cristo Interno» conforme as correntes místicas que, apesar de origens diferentes, têm conceitos muito semelhantes a este respeito).

Através desta via, considera-se que «a alma regressa ao seu lar original» que é o plano espiritual, do qual a vida terrena é apenas um episódio finito intermédio e nunca um fim em si mesma.

Conjunção Sol Vénus na 3ª Casa Signo Gémeos

 

Conjunção Sol Vénus 3ª casa signo Gémeos capa

Para conhecer os efeitos da colocação do Sol na 3ª casa, por favor leia o artigo aqui.

Vénus na 3ª casa produz um estilo agradável de comunicar, suave, procurando consensos e harmonia. Há um fator estético a motivar todas as formas de comunicação de modo a que estas contenham algo de belo ou de harmonioso. Os irmãos mais novos, se existirem, são atraentes ou podem dedicar-se a algum tipo de trabalho estético ou artístico. Se houver envolvimento com os media ou a publicidade, marketing, etc., este far-se-á a partir de objetivos estéticos estando relacionado com alguma forma de beleza ou expressão artística. Os nativos podem ganhar dinheiro através dessas formas de comunicação que podem ter um estilo muito pessoal e artístico, sendo uma mais valia para as atividades de negócios.

Vénus na 3ª casa também dá a tendência para  formar relacionamentos que têm  por modelo o relacionamento entre irmãos.  Na 3ª casa Vénus adquire um talento especial para ganhar e acumular dinheiro, para desenvolver recursos que melhorarão a atividade financeira em geral  e os negócios,  tem uma aptidão muito forte para distinguir as boas oportunidades.  Desenvolve igualmente boas aptidões para trabalhar em cooperação com outros, planeando , trabalhando em equipa para fazer bons negócios. Pode interessar-se pela produção de tecnologia que melhore a conceção de produtos de  beleza e pode ter muito talento para aplicar novos conhecimentos em negócios que lhe trarão excelente retorno. Estes nativos podem tornar-se peritos na comunicação sobre beleza, técnicas de vendas/investimento financeiro, realização de contratos e acordos (mediadores). Pode haver talento para criar objetos estéticos pelo uso das mãos, incluindo joias, trabalhos decorativos, escrita  artística e desenho, etc.. a atividade de relações públicas e de diplomacia, através da realização de pequenas viagens ou viagens de curta duração, são também indicadas.  Na comunicação, estes nativos adotam um  estilo claro com mensagens curtas e incisivas.

Na 3ª casa, Vénus torna-se faladora, sendo sedutora na forma de falar e no estilo das mensagens e tem excelente talento para a comunicação ligada às vendas e ao comércio.  Gosta de trabalhar em lojas comerciais e de as frequentar e tem um número elevado de amigos jovens e muitas vezes do sexo feminino.  Também gosta dos temas que interessam ao público feminino- amor, beleza, moda, música, arte e isto tanto numa natividade feminina como masculina. Estes nativos adoram escrever, falar, sobre estes temas. Podem ter a paixão pela fotografia e cinema e pela produção de imagens associadas à beleza e á moda podendo trabalhar na produção e publicação de revistas associadas.  Quando têm irmãos mais novos, há em geral grande afeto por eees. Também pode haver relações próximas com os vizinhos, primos e colegas de trabalho. Estes nativos são muitas vezes bem-sucedidos em negócios que eles mesmos administram, em alguns casos com irmãos. Preferem em geral ter o seu próprio negócio a trabalhar por conta de outrem. Para além das atividades referidas, podem também ser bons escritores de canções,  de scripts de cinema , peças de teatro, novelas e outros shows de entretenimento. Quando trabalham na área dos media, são excelentes entrevistadores.

Segundo os clássicos, Vénus na 3ª casa torna o nativo muito apegado aos prazeres materialistas. Fala de forma muito eloquente embora nem sempre exprima o que verdadeiramente sente. Nos períodos de Vénus (dasa/antardasa) pode sofrer de problemas da garganta. Pode haver problemas com o casamento. Este pode fazer-se com alguém previamente casado, pode haver atrasos e obstáculos, separação e divórcio, problemas financeiros após a separação. Mais do que um casamento é possível.  Existe uma inclinação para escolher pessoas mais velhas. Pode haver um casamento mais tarde na vida após o primeiro ter acabado. Estas pessoas têm uma intensa vida social e podem conhecer muitas mulheres com as quais estabelecem relações de amizade (e não de intimidade amorosa). Gostam dos amigos e familiares e podem mesmo ajudar no sustento de alguns deles.  Podem deixar-se dominar pelo cônjuge por quem sentem fascínio. São excelentes nos negócios e amáveis e sociáveis, tendo boa reputação e reconhecimento por parte dos outros. Têm uma mente inteligente e equilibrada, são otimistas e entusiastas. Gostam de paz. Não dão bons soldados, faltando-lhes a agressividade necessária no campo de batalha.

Para conhecer os efeitos da colocação do Sol no signo Gémeos, por favor leia o artigo aqui.

Vénus  no signo Gémeos, segundo os clássicos, revela alguém apaixonado pelo amor. No signo Gémeos, Vénus está em signo amigo. Aqui adota o estilo conversador e rápido de Mercúrio, revelando um pensamento rápido, inteligente e também gracioso que adora conversar por prazer e sobre temas que lhe dão prazer. Os nativos podem ser excelentes contadores de estórias e desenvolvem um estilo estético de pensamento que faz deles excelentes escritores. A comunicação é  ajudada por uma bela voz. Muitas práticas de sedução e sexualidade associam-se à expressão vocal. Vénus em Gémeos não tem, necessariamente, muito afeto pelos irmãos, quando existem. As mãos, braços e ombros, significados pelo signo Gémeos, são em geral, belos. Estes nativos desenvolvem um forte gosto pela narrativa, adorando escrever, falar, estar em pequenos grupos para trocar ideias, valores, etc. Interessam-se muito pela cultura e as sua manifestações, gostam de filosofia e de debates de ideias. Gostam de viajar para aumentar o seu conhecimento cultural  e gostam de aprender sobre os costumes locais através do contacto direto com estes.

Os nativos com Vénus no signo Gémeos gostam de parceiros intelectualmente inteligentes , capazes de ter ideias próprias , instruídos e com conhecimento de outras culturas, falantes de várias línguas, etc.. Para estes nativos, conversar é uma arte e eles apreciam-na  muito. Estas pessoas adoram conversar, num estilo social ao mesmo tempo sedutor e muito competente , revelando verdadeiro conhecimento sobre aquilo de que falam.

Podem dar-se bem no mundo dos negócios, comércio e vendas, publicidade, comunicação e marketing, escrita e publicação, mas também na fotografia, cinema, escrita de música, escrita literária, de scripts para filmes e outros espetáculos, pintura, design e desenho e produção de peças artesanais, mediação de acordos e contratos,  como agentes literários, consultores na área da educação, conselheiros especializados em matérias de comunicação e media, advogados em empresas de comunicação ,etc.

Os  que escolhem parceiros amorosos femininos, sentem-se atraídos por mulheres com capacidades de verbalização e socialização com estilo esteticamente agradável, instruídas, competentes também na área financeira e com talento natural para escrever.

Os que escolhem parceiros masculinos gostam que estes sejam comunicativos, capazes de falar várias línguas,  com conhecimento prático e experiencial de várias culturas, capazes de contar uma boa estória e revelar sentido de humor, mentalmente organizados.

Homens e mulheres dão tanta importância aos fatores físicos do relacionamento como aos que acabámos de descrever pois a forma como estas pessoas criam intimidade é através da conversação. É esta que, verdadeiramente, os aproxima do parceiro escolhido. A pura beleza física diz pouco a estas pessoas que são conquistadas através da inteligência, da sociabilidade e do discurso. É na medida em que sentem ter interesses partilhados que se apaixonam. Na verdade, o que gostam de fazer é  de conversar, escrever, trocar interesses, rir com a piada que o outro acabou de dizer, entusiasmar-se com uma ideia nova que acabaram de ouvir, etc.. Mas preferem o estilo coloquial leve, não suportando o discurso maçudo e pesado demasiado técnico, etc.. Leve é um ingrediente fundamental  da comunicação para estas pessoas.  Quando estão apaixonados, estes nativos trocam mensagens atrás de mensagens, e-mails etc., mantendo-se dessa forma em contacto permanente através de mensagens curtas que mantêm vivo o seu entusiasmo pelo outro.  Sentem especial atração pelas mãos do parceiro.

Os nativos com Vénus no signo Gémeos não gostam de regras rígidas nem de comportamentos muito conformistas, nem de burocracia ou de assumir responsabilidades pesadas,  de comportamentos autoritários por parte dos outros, de excessiva ambição e desejo de alcançar poder e influência, de coisas antigas, de negatividade.

Segundo os clássicos, Vénus no signo Gémeos dá nome e fama através da arte, ciência, literatura, poesia, teatro (escrita). Indica uma pessoa intuitiva, bem humorada e inteligente que ganha riqueza através de diversas fontes. Terá oportunidade de crescer mentalmente. É sociável e amigável. Infiel no amor, mantendo mais do que um relacionamento.

Quando o Sol  e Vénus  estão conjuntos na 3ª Casa ou Signo Gémeos temos indicação de uma pessoa que é movida pels sseus desejos naquilo que faz. Vénus está relacionado com os prazeres materiais e sensuais e a 3ª casa é uma casa de desejo. Assim, quando se encontra na 3ª casa, há uma propensão para realizar os seus desejos. Vénus ajuda a trazer ao de cima aquilo que dará sentido mais pleno à existência encarnada. O Sol, por sua vez, faz surgir a verdade, na sua essência mais pura, para os assuntos da casa onde está colocado. O Sol atribui coragem, confiança, determinação para atingir a verdade essencial representada por essa casa. Mas o Sol e Vénus são opostos nestes objetivos, são inimigos. O Sol tende para a espiritualidade enquanto Vénus deseja criar o seu objeto de desejo no mundo material. Embora o Sol  se sobreponha, em geral, a Vénus, nos seus efeitos,  a energia da 3ª casa, relacionada com Mercúrio e Marte está mais próxima da natureza de Vénus pelo que este , desde que não esteja combusto pelo Sol, adquire alguma prevalência sobre o Sol quando colocados na 3ª casa. Porém, Vénus pode atrasar a obtenção dos objetivos representados pelo Sol, pois estabelece mediadores entre o que o nativo deseja e a ação para alcançar isso. Na vida concreta, a opinião e o conselho dos que são próximos do indivíduo podem dificultar o alcançar desses objetivos. Vénus produz assim o efeito de levar a hesitações em relação às escolhas que o indivíduo precisa de fazer, o que pode impedi-lo de efetivamente decidir. Enfraquece  a capacidade de o nativo realizar e decidir, por estar a ouvir argumentos e opiniões dos outros, sendo dominado por estes. Quando Vénus prevalece sobre o Sol, a capacidade de decidir por si de acordo com os objetivos mais elevados diminui. Quando o Sol é forte, a influência de Vénus não impede o Sol de atuar segundo os seus ideais tornando-o mais sensível  e menos abrupto, mais diplomático, dando, neste caso, um excelente político e diplomata.  A conjunção entre o Sol e Vénus ajuda a exprimir um talento pessoal artístico, literário, faz do nativo um orador, escritor ou entertainer carismático e famoso pela inovação e talento. Esta conjunção favorece assim os políticos, atores, músicos, pessoas envolvidas na atividade artística e comércio de artigos de luxo, etc..

Esta conjunção favorece grandemente todos os que têm relação direta com o público porque torna a pessoa encantadora, tanto fisicamente como socialmente . Mas, nas casas onde Vénus é mais forte, o nativo tende a tomar más decisões porque perde de vista o que deve ser feito ,escolhendo o que lhe dá mais prazer fazer.  Quando Vénus é mais forte por signo /Casa do que o sol, a sua energia começa a influenciar o Sol e este pode ceder ao desejo de luxo, conforto e prazeres sensuais de Vénus. Assim, em resultados práticos, os nativos com esta conjunção veem os seus esforços materiais recompensados sem muito esforço seja qual for a sua área de atuação. Deste modo, serão bem sucedidos na área que escolherem e que, em geral, está ligada ás atividades que referimos atrás. Geralmente têm um negócio próprio, não gostando de trabalhar sob as ordens de outros. Assim, sabemos que, na 3ª casa, Vénus tende a sobrepor a sua natureza sobre a do Sol, ainda que este também seja muito forte na 3ª casa, o que pode ajudar a equilibrar a relação de oposição entre as energias de ambos. No signo Gémeos, esta conjunção está ao serviço de objetivos alcançados pela comunicação, atividade de negócios ou empresarial pessoal, atividades artísticas e de escrita, etc., e o Sol e Vénus podem harmonizar razoavelmente os seus objetivos. Nos signos de Vénus- Touro e Balança- ou Peixes,  o signo de exaltação de Vénus, será mais difícil o Sol escapar à influência de Vénus que conduz a energia solar para a procura de  poder e influência no mundo material. Estes nativos podem atingir uma posição proeminente no mundo do espetáculo , da arte, do cinema, etc. podendo adquirir um estatuto de «figura pública» capaz de influenciar muitas pessoas com as suas ideias e o seu trabalho.

Signo Virgem na 7ª Casa do Horóscopo

signo Virgem na 7ª casa do horóscopo capa

Continuamos a apresentar os efeitos da colocação dos signos na 7ª casa do horóscopo. Esta colocação é especialmente importante pois o signo que ocupa a 7ª casa é oposto do signo Ascendente e, por via disso, é-lhe complementar. Na 7ª casa exprimem-se as qualidades que, sendo relativas aos outros, são no entanto fundamentais para que a nossa identidade se complete. Tudo o que é expresso pela 7ª casa precisa, desse modo, de ser integrado na identidade de forma dinâmica e é algo com o qual cada personalidade tem que lidar ao longo da vida.

Poderá ler um pequeno resumo dos significados da 7ª casa aqui.

Para uma abordagem mais aprofundada sobre a 7ª casa leia o artigo aqui.

Quando o Signo Virgem ocupa a 7ª casa do horóscopo – o que acontece para o Ascendente Peixes– os nativos sentem-se atraídos por parceiros- de vida e de negócios-  cuja natureza prática ajuda a balançar  a tendência para a desordem que facilmente se instala nas suas vidas.  A eficácia com que os parceiros organizam e arrumam tudo á sua volta dá-lhes segurança e tranquilidade. A habilidade para as tarefas manuais é outra característica que atrai os nativos de Peixes, que gostam de se ocupar com tarefas criativas nas quais podem usar a imaginação e a sensibilidade estética.  É  claro que a faceta crítica de Virgem e a tendência para procurar «erros» pode ser um osso duro de roer mas, por outro lado, tanto Peixes como Virgem sentem a necessidade de se aperfeiçoar, de se purificar embora em planos opostos – Virgem no plano terreno, cuidando dos ambientes materiais que suportam a vida do corpo e Peixes no plano espiritual e moral, que garante as «virtudes da alma». Completam-se e podem crescer mutuamente, descontando os períodos em que entram em conflito pelas pequenas (grandes) diferenças na forma de encarar a vida no dia-a-dia.

Apesar do pragmatismo e mente analítica, os nativos de Virgem são tímidos e românticos, de uma forma muito discreta e sensorial e os nativos de Peixes sentem-se muito á vontade com esta simplicidade em que a funcionalidade da vida não é verbalizada mas é praticada de forma eficaz e confortável para as suas vidas. Os nativos de Virgem são muito dedicados ao trabalho e gostam de ambientes silenciosos para poderem pensar , analisar, etc.. Peixes também gosta de silêncio, quanto mais não seja para dar largas à imaginação, à pintura, desenho, leitura e escrita, etc..

Os nativos de Peixes preferem parceiros com quem possam contar, tanto nos negócios como  na vida. Tendo Mercúrio a reger a 7ª casa, normalmente casam cedo e, devido à mutabilidade de Mercúrio, têm em geral um bom número de relacionamentos ao longo da vida.

Quando o signo Virgem está colocado na 7ª casa, os parceiros pessoais são eficientes, organizados, dotados de destreza manual, habilidosos artesãos e «faz tudo» , são amantes da limpeza e da higiene, arrumados, trabalhadores incansáveis, embora não sejam propriamente as pessoas mais espontâneas, podendo colocar na agenda como «tarefas» muitas das coisas que outros fazem para se divertir. Em grande parte, tudo é «trabalho» para os nativos de Virgem e, como tal, tudo deve ser planeado, organizado, calendarizado.  Ora, para os nativos de Peixes, contar com uma pessoa com este nível de eficácia prática é uma bênção e, deste modo, colocam nos parceiros  toda a organização quotidiana das suas vidas, desde o cuidar da roupa, da arrumação de toda a confusão de papeis e objetos no escritório ou espalhados pela casa, o cuidado da alimentação e também da sua saúde. Com isso deixam um sentimento de «serviço prestado» no nativo de Virgem e tornam a sua vida muito mais leve, ficando com tempo para dedicar aos devaneios , à fantasia, às suas tarefas criativas, de voluntariado, etc..E, se Peixes revela toda a disponibilidade para se voluntariar junto de quem precisa de algum apoio, essa disponibilidade é manifestada fora de casa. Em casa, o(a)  diligente parceiro (a) organiza, limpa, cozinha, passeia o cão ou leva o animal doméstico ao veterinário, arranja o eletrodoméstico que avariou, chama o canalizador para reparar a instalação que cedeu, etc.. e, apesar de tudo, para os nativos de Virgem que adoram sentir-se úteis, isto nem é assim tão mau. E os nativos de Peixes podem recompensar isso com dedicação, agradecimento e muito afeto.

Mas a 7ª casa representa mais do que o parceiro conjugal. E, quando Virgem  ocupa esta casa, os nativos de Peixes   tendem a encontrar parceiros de negócios perfecionistas, picuinhas, supercríticos e controladores , sempre prontos a apontar falhas  ao trabalho realizado por si. Mas a sua eficiência e sentido de organização compensa os confrontos episódicos pois, apesar de tudo, a criatividade de Peixes complementa na perfeição a eficácia de Virgem e contribui decisivamente para os bons resultados que poderão alcançar a dois.

No caso presente da complementaridade Peixes /Virgem, o nativo de Peixes tem dificuldade situar-se no «aqui e agora» da vida material e do trabalho  feito de rotinas e deveres. No passado pode ter sido excessivamente focado no trabalho e na necessidade de prever, controlar e organizar toda a realidade à sua volta e compensa isso agora procurando transcender o plano da vida quotidiana e das suas necessidades materiais. Porém, precisa de aprender, através dos parceiros, a integrar ambas as realidades- a material corpórea e a espiritual pois elas suportam-se mutuamente neste plano de existência em que é preciso viver, embora sem se deixar submergir nem apenas pela realidade dos deveres quotidianos e do trabalho nem pela «transcendência» ou plano espiritual que, nesta Terra, só é acessível através da mediação do corpo e da realidade sensorial.