Sorte e Riqueza- Ascendente Aquário

luc

Tendo por referência o horóscopo que analisámos num artigo anterior vamos hoje analisar outros aspetos relacionados com a «fortuna» geral (sorte na vida) e  com a riqueza. Temos presente a análise global do estado dos planetas e das casas do horóscopo, cuja importância explicámos  em  artigo anterior. Para consultar os significadores gerais para as áreas de vida do Ascendente Aquário,  clique aqui.

 Leitura da Fortuna Geral , Riqueza e Ganhos
Indicadores para esta área de vida do Ascendente Aquário

Analisamos a 9ª  casa como indicador principal . A 9ª casa está ocupada pelo signo Balança e a  posição do seu regente na 12ª casa  não é uma boa posição para a sorte no plano material, favorecendo apenas a vida espiritual e a vida sexual. Aa 9ª casa recebe apenas o aspeto de Ketu, que também não é o melhor indicador de sorte no plano material embora possa indicar interesse pelos conhecimentos e práticas espirituais. A posição de Ketu  no signo de Gémeos é também má, segundo a opinião de muitos astrólogos védicos ( e a nossa) pois este é  considerado por muitos como o signo de debilitação de Ketu. Assim, esta configuração relativa ao indicador principal da sorte mundana não é a mais favorável para esta pessoa e o  período dasha de Ketu (que felizmente esta mulher só experienciará no final da vida, se chegar a experienciar- inicia-se no ano de 2070) e os seus subperíodos em cada dasha podem ser situações difíceis uma vez que as duas casas da sorte  recebem o aspeto de maléficos.

A 4ª casa tem a regência de Vénus, também, o que torna mais difícil encontrar alternativa à situação pouco favorável da 9ª casa. Mas esta casa recebe o aspeto de Júpiter, que  não tem , um efeito  muito protetor dos significados desta casa, por estar debilitado, não atenuando os efeitos  menos positivos de Vénus. Não há outros aspetos para a 4ª casa.

Vemos  em seguida a 2ª casa, o Sol e Júpiter. A 2ª casa tem a regência de Júpiter e, mais uma vez, a informação não  é muito boa para o plano material: Júpiter está colocado na 12ª casa e no signo de debilitação. Esta mulher terá grande dificuldade para acumular riqueza através do trabalho principal- 2ª casa- mas também a partir de rendimentos de outras fontes alternativas. E, se o ganhar, terá certamente muitas despesas e dificuldade em fazer frente a todas elas. Este parece ser um padrão kármico muito forte no seu horóscopo. Júpiter tem aqui a valência dupla de regente das casas que se referem ao dinheiro e à riqueza- a 2ª e a 11ª- e de significador geral da sorte e o seu estado de debilitação, bem como a posição na 12ª casa  é muito penalizador para esta área de vida. O Sol é o único fator positivo e forte a indicar dinheiro mas a partir dos parceiros, esta parece uma constatação inevitável. Não há planetas colocados na 2ª casa nem aspetos para a mesma.

O sucesso  na realização pessoal para este Ascendente determina-se em primeiro lugar pela 3ª  Casa, uma casa upachaya, isto é, de crescimento, e que pode indicar melhoria das condições de sucesso à medida que o tempo vai passando e a partir dos esforços, aprendizagens e capacidades/talentos inatos desta pessoa, bem como do seu poder de iniciativa e de implementação de projetos pessoais. A 3ª casa é uma casa forte, ocupada por um signo Mooltrikona e que conta com a presença do seu regente , Marte, também o regente da 10ª casa, da carreira e do reconhecimento público, bem como, em geral, da ação da pessoa. Marte lança também aspeto para a 10ª casa, estando por isso em aspeto com ambas as casas que rege, o que é um excelente fator para atenuar outras fraquezas do horóscopo. E é Marte que lança a esperança para a possibilidade de esta mulher se erguer pelos seu próprio esforço, persistente e corajoso, sem desistir.  Poderá assim conquistar um espaço próprio e merecer o reconhecimento dos outros por aquilo que fizer na vida mas , se este reconhecimento e até a posição social, podem ser importantes na realização pessoal, mesmo assim terá que contar com os obstáculos à acumulação da riqueza.

A  2ª  e a 5ª casa, bem como o Sol e Júpiter, dão informações adicionais, como  outros indicadores secundários para a  realização pessoal. Da 2ª casa já falámos; a 5ª casa   tem regência de Mercúrio, sendo ocupada pelo signo de Gémeos.   A presença de uma conjunção próxima entre Saturno e Ketu na 5ª casa, apesar do estatuto de regente do Ascendente de Saturno, não ajuda a sorte nem os ganhos no plano especulativo, que podem falhar. E o aspeto que estes dois maléficos naturais lançam para a 11ª casa dos ganhos e rendimentos, também não ajuda pois restringe o acesso da pessoa à riqueza, diminuindo o seu fluxo ou retardando-o. A inteligência da pessoa não é prejudicada mas  o padrão kármico  que traz para esta vida é de oposição em relação à fácil fluidez de riqueza, influência, etc. .É pouco provável que receba dinheiro sem grande esforço ou que realize os seus sonhos sem ter que lutar primeiro por isso.

Para o Ascendente Aquário a riqueza infere-se da análise da 9ª casa como indicador principal e, secundariamente, pela análise da 4ª, da 1ª e da 2ª casas, além de Júpiter , de  Vénus e da Lua.

Pelo que dissemos até agora, sobre  a 9ª , a 2ª e a 4ª casas, a riqueza não chegará facilmente à vida desta pessoa. Quanto ao Ascendente, recebe o aspeto da Lua  o que , à partida ,é um bom aspeto, porém, neste caso trata-se do regente da 6ª casa e indica a possibilidade de a pessoa se poder ver, muitas vezes ao longo da vida, assoberbada com contas e com dívidas para pagar. Assim, vemos que este horóscopo revela não apenas a dificuldade em acumular riqueza mas também indica fortes possibilidades de a pessoa poder perder a riqueza que tenha acumulada ou que tenha recebido.

Quanto à possibilidade de ganhar dinheiro ao jogo ou de forma especulativa a 8ª casa  é o indicador principal e, secundariamente, vemos  o Sol e Júpiter.   A 8ª casa  tem a regência de Mercúrio, e este está colocado na 12ª casa das perdas e das despesas. Assim, temos fatores desfavoráveis nesta área nas duas casas que estão relacionadas com esta questão: a 5ª e a 8ª por isso não é provável que  esta mulher ganhe «dinheiro não ganho», seja por herança, especulação, jogo, ou por divórcio. Se o receber, este será gasto para pagar despesas que ela dificilmente poderá evitar.  Júpiter como, vimos, também nega esta possibilidade e o Sol é o único que indica que esta mulher poderá ter uma vida confortável através dos parceiros pessoais, principalmente o de vida. Porém, em caso de separação, dificilmente conseguirá  receber dinheiro.

O regente da 11ª casa e, secundariamente, da 2ª,  3ª e10ª casas, para além de Júpiter, Vénus e a Lua,  mostram a possibilidade de ganhos e  de rendimentos para este Ascendente .  Neste horóscopo em particular  Júpiter  é o principal indicador e, pela análise que fizemos atrás, podemos considerar que os ganhos e rendimentos serão escassos e dificilmente alcançáveis, exigindo muito esforço e criatividade pessoal para vencer esta dificuldade.

Quanto à solvência financeira, ou capacidade para equilibrar as despesas e os ganhos, aspeto particularmente importante para esta pessoa, dadas as indicações desfavoráveis no horóscopo, a 6ª casa é o indicador principal e a 2ª casa, a Lua e Vénus são os indicadores secundários. A 6ª casa tem regência da Lua e isso indica, devido à  sua mutabilidade , instabilidade no plano financeiro: a Lua, como constatámos no primeiro artigo, está numa fase que, sendo tecnicamente já minguante, está ainda muito clara pela proximidade de 3 dias depois da Lua cheia, sendo por isso forte, o que é um excelente indicador  para esta questão, pois atenua as dificuldades nesta área. Mas não evita os altos e baixos ao longo da vida.  Os outros indicadores secundários não ajudam muito: o regente da 2ª casa, Júpiter, está debilitado na 12ª; Vénus está colocado na 12ª casa e, certamente que será difícil inverter esta tendência de ter sempre mais despesas do que dinheiro disponível para as pagar.

 Análise da D-2 Carta Hora

Lúcia L

loreta d-2

A D-2 é a carta divisional que nos permite analisar a riqueza e o dinheiro.  Vamos assim ver se confirmamos as tendências já encontradas no horóscopo e tentar ver mais claramente os seus pormenores.  Procuramos em primeiro lugar a colocação nesta varga dos indicadores principais da riqueza no horóscopo : Vénus regente da 9ª  e 4ª casas na D-1 (horóscopo de nascimento) Júpiter, regente da 2ª  casa e Saturno, regente da 1ª casa.  O Ascendente desta varga não está ocupado por um signo Moltrikona mas o seu regente é o mesmo   que rege o Ascendente , Saturno, por isso damos-lhe importância acrescida.

Vénus está muito bem colocado, na 10ª casa e no seu signo Mooltrikona, conjunto com Júpiter. Saturno por seu lado, está muito mal colocado, na maléfica 8ª casa, em conjunto com ambos os nodos.  Desta casa lança aspeto para a 10ª, e para Vénus e Júpiter; lança também aspeto para a 2ªcasa, a  casa que representa a acumulação de riqueza e de status devido à profissão; e lança ainda aspeto para a 5ª casa. Embora não seja um indicador desta área, Marte continua colocado no seu signo Mooltrikona, Carneiro, na 4ª casa, lançando aspeto para a casa da carreira e mostrando que a pessoa pode fazer por alterar o seu destino, pela sua iniciativa. Porém, a presença destes grandes maléficos na 8ª casa e do regente do Ascendente nesta casa parece indicar de forma clara  que  obstáculos terão que ser vividos, e que tais obstruções são uma parte importante das experiências de vida desta mulher, cujo percurso de transformação e de evolução no plano espiritual é sem dúvida mais importante, nesta vida, do que as conquistas materiais.

A título de curiosidade, referimos também que as dificuldades que poderiam ser representadas  pelo dasha de Vénus na vida desta mulher serão poupadas porque ela nasceu durante o dasha de Vénus e, portanto, ao longo da vida experienciará apenas os subperíodos do planeta, o que diminui uma parte dos efeitos  negativos que isso pode causar. Já o dasha de Júpiter, entre 2018 e 2034, pode ser desafiador na área financeira a nível pessoal , embora possa ser uma oportunidade aprofundada para realização espiritual.