Efeitos dos Antardasha no Dasa do Sol #2

 

luz

Apresentamos a descrição geral dos efeitos dos antardasha  no Dasa do sol, para os restantes subperíodos, perfazendo um total de nove antardasha ou bhuktis no Dasa solar.

Antardasa (Bhukti) de Júpiter

Tem a duração de 9 meses. Para avaliarmos os seus efeitos temos em conta que Júpiter atinge a maturidade aos 16 anos. Para avaliar os efeitos deste subperíodo procedemos como já descrito, vendo qual a casa onde se encontra colocado, as casas que rege e o nº de casas que o separam do regente do dasa- o Sol.  Vemos se recebe bons ou maus aspetos na colocação de nascimento e se existem trânsitos  relevantes neste período em relação a essa posição de nascimento.

O Sol e Júpiter têm relação de amizade, o que ajuda a obter bons resultados. Júpiter inclina para a aprendizagem e desenvolvimento de sabedoria, para construir  um novo equilíbrio em que os valores éticos e os princípios de vida são importantes. Durante este período os nativos sentem-se confiantes e otimistas, preocupam-se com a verdade e com os aspetos éticos da vida. Este não é, no entanto, um período fácil para os relacionamentos nem para os compromissos, já que a atenção está colocada em si mesmos, podendo por isso ser difícil esta área de vida. Existe um marcado otimismo e confiança na abordagem geral da vida que ajuda a expandir os interesses e o sentido de realização pessoal. Este período, quando o número de casas entre Júpiter e o Sol é positivo, favorece a liderança e todas as atividades ligadas ao ensino e ao aconselhamento, tanto filosófico como religioso ou a expansão da influência pessoal, devido ao carisma que o nativo adquire. Se Júpiter e o Sol estiverem separados por um nº de casas equivalentes às casas dusthana, pode haver conflitos entre o ego pessoal e outras figuras de autoridade, ou instituições, tanto da vida civil como religiosa ; pode ainda haver rejeição dos valores tradicionalmente aceites. Para os signos Ascendentes Aquário e  Gémeos o subperíodo de Júpiter  ter características maraka , pois Júpiter rege, respetivamente a 2ª e a 7ª casas (casas maraka) para esses Ascendentes.

Antardhasa de Saturno

O subperíodo de Saturno dura 12 meses. Para avaliar os seus efeitos procedemos de modo semelhante ao já referido: vemos a casa onde está colocado Saturno, as casas que rege, os aspetos que recebe no horóscopo de nascimento, os trânsitos que recebe durante o seu subperíodo. Temos ainda em conta que Saturno amadurece aos 36 anos pelo que os seus efeitos são potencialmente mais fortes a partir dessa idade.

Saturno é um grande inimigo do Sol e este é considerado um período bastante desafiador. Durante este período a autoestima e o autoconceito individuais podem ser bastante afligidos, obrigando o orgulho solar a adquirir humildade ou, por vezes, a viver alguma humilhação vinda de alguma estrutura institucional ou figura de autoridade. Os limites do ego e do seu valor são postos à prova  e obrigam a pessoa a inclinar-se perante instituições ou situações em que o brilho individual não parece contar ou conta muito pouco. Neste período, a individualidade e as suas características tendem a ser ignoradas ou tornadas «invisíveis» perante procedimentos gerais e impessoais em que o nativo é tratado «como qualquer outro». A menos que o Sol seja muito forte na natividade, as regras gerais, os valores da sociedade ou as leis sobrepõem-se ao mérito individual e à vontade pessoal, num período que pode ser cheio de tensões e de antagonismos. Segundo a tradição da Jyotish, estes efeitos são menores quando o signo Ascendente é regido por Vénus,- Ascendente Touro ou Balança- pois Saturno e Vénus são grandes amigos e Saturno tende a produzir bons resultados para estes Ascendentes. Para os restantes Ascendentes, este subperíodo do dasa do Sol é depressivo pois a energia de vida do Sol é literalmente drenada pelo planeta frio que representa a morte e o resultado não é muito positivo: Saturno torna mais lentos os processos cristalizando-os em formas estáveis, sem deixar espaço para a invenção ou a criatividade do Sol, podendo por isso gerar bastante frustração e levando a pessoa a sentir-se presa a condicionalismos dos quais não se consegue libertar. Assim, limitações a nível social, profissional e familiar são de esperar neste período. Este pode, no entanto, ser um bom período para  todos os objetivos que exigem responsabilidade, cumprimento do dever , persistência e determinação. Se a relação de casas entre o Sol e Saturno for positiva, este período pode, apesar de tudo, ajudar a equilibrar as capacidades criativas pessoais com o cumprimento de deveres e de responsabilidades. Se, pelo contrário, essa relação for negativa, pode haver tensão entre a rebeldia e o desejo de liberdade do Sol e o conformismo perante as regras e os deveres representados por Saturno. Para os Ascendentes Sagitário ou Capricórnio e para o Ascendente Caranguejo, Saturno é potencialmente um planeta maraka  nos seus subperíodos pois rege respetivamente a 2ª e a 7ª casas do horóscopo.

Antardhasa de Mercúrio

Este subperíodo dura 11 meses. Dado que a relação entre Mercúrio e o Sol não é recíproca- o Sol é amigo de Mercúrio mas este é neutro em relação ao Sol- pode tornar-se mais complexa a análise destes efeitos que seguem os mesmo procedimentos referidos nos subperíodos anteriores. Porém, este costuma ser um período sem muitos conflitos em que as atividades de comunicação, de escrita e de uso do discurso são dominantes de algum modo. Mercúrio dá melhores resultados a partir dos 32 anos sendo por isso mais fortes os seus efeitos nessa e a partir dessa idade. Saturno e o Sol nunca se afastam muito um do outro pelo que em geral a relação entre os dois é de 1/1 (mesma casa) ou 2/12. Esta última é menos favorável do que a anterior. É frequente existir maior verbalização durante este período, no qual  o indivíduo pode descobrir o seu talento para escrever, para melhorar o seu sentido de humor, a sua capacidade de brilhar pela argumentação, etc. Se existirem aspetos mais tensos entre Mercúrio e o Sol pode haver inadequação entre os processos de pensamento e a sua expressão verbalizada ou escrita. Mas, no geral é um bom período para treinar a expressão das opiniões pessoais, pois estas tendem a ser bem aceites e a ter impacto sobre os outros.

Durante o subperíodo de Rahu pode acontecer o casamento, se Mercúrio reger a Navamsa da 1ª ou 7ª casas e se Rahu /Ketu transitarem por este eixo do horóscopo.

Para os signos Ascendentes Touro e Leão Mercúrio é potencialmente um planeta maraka, pela regência respetivamente da 2ª e da 7ª casas, podendo indicar o final da vida, num subperíodo de qualquer dasa.

Antardasa de Ketu

Este período dura 4 meses e os seus efeitos são mais fortes aos 48 anos ou depois dessa idade. Para avaliar os efeitos do subperíodo de Ketu, deve-se ter em conta a casa que ele ocupa e a distância entre ele e o Sol, planeta que rege o mahadasa. Deve também observar-se se existem aspetos entre Ketu e outros planetas no horóscopo e se há trânsitos significativos para a posição onde se encontra Ketu, tanto em trânsito como para a posição de nascimento. Os subperíodos de Ketu em qualquer dasa podem ser bastante difíceis. No dasa do Sol o brilho e o otimismo solar dão lugar a um sentimento de que nada vale a pena  e a uma depressão ou sentimento agudo de falta de sentido para a vida. O nativo pode sentir esgotamento ou exaustão psicológica e mental. A capacidade para pensar de forma clara e para comunicar verdadeiramente com os outros sofre um bloqueio generalizado. Perante a falta de motivação para responder aos desafios imediatos, Ketu pode levar a redescobrir apegos do passado, tanto remoto como de outra fase da vida, mas tais tentativas são em geral ilusórias e momentâneas.

Quando a relação em nº de casas entre o Sol e Ketu é positiva, pode haver uma intensificação da intuição, o que  torna mais certeira e inteligência e a compreensão.  Se a relação entre os planetas é desarmónica, o mais certo será a pessoa sentir-se desligada de tudo, incluindo das verdades ou princípios que têm norteado a sua vida , o que conduz a um sentimento generalizado de falta de sentido para a vida. O que vale é que o período é curto e estes efeitos são passageiros.

Quando o dispositor de Ketu ( o regente  do signo ocupado por Ketu no horóscopo) rege a 2ª ou a 7ª casa do horóscopo, Ketu torna-se um potencial planeta maraka. Pode também desligar a pessoa de muitas coisas a que esta se apegou anteriormente, sejam estes bens ou pessoas ou, por vezes, pode cortar a ligação com a vida terrena, se o resto do horóscopo o confirmar e a pessoa tiver uma idade mais avançada .

Antardasa de Vénus

Este é o último subperíodo do dasa do Sol e dura 12 meses. Vénus atinge a maturação aos 25 anos pelo que dá resultados mais significativos nessa idade e seguintes.

Para avaliar os efeitos do subperíodo de Vénus tem-se em conta os procedimentos referidos atrás. Vénus e o Sol são grandes inimigos por isso este subperíodo traz muitas  vezes tensões e conflitos relacionados com os relacionamentos e todos os tipos de contratos. Vénus tenta manter alguns desses contratos, apesar de, muitas vezes, estes parecerem não ter já qualquer propósito vivo na vida dos nativos.  Assim, faz coincidir um sentimento geral de insatisfação com a tentativa para manter o acordo, contrato ou relacionamento, contra todas as evidências.  Ao movimento para preservar a integridade e a verdade do Sol, Vénus contrapõe a necessidade de comprometer os seus princípios para preservar o relacionamento. Isto gera tensão interna pois existe um dualismo de tendências que estilhaçam a união da identidade e dos seus propósitos. Esta tensão faz deste subperíodo um tempo difícil em termos internos da identidade e das suas necessidades. Enquanto o Sol aspira a uma dimensão superior do amor, Vénus remete para a sensualidade mais imediata. O conflito entre estes aspetos simbólicos pode conduzir, quando o Sol está forte no horóscopo, ao rompimento de um relacionamento existente. Quando porém a relação entre Vénus e o Sol é harmoniosa , o nativo pode descobrir uma faceta mais elevada da sua capacidade de amar, tornando este sentimento mais elevado e espiritual. O relacionamento de 1/1 ou 1/3 entre o Sol e Vénus  permite uma fusão entre os fatores do amor sensual terreno e o amor espiritual, numa complementaridade positiva. Mas, no caso de o sol e Vénus ocuparem a mesma casa, pode acontecer que Vénus esteja combusto e, se não houver aspetos positivos para o planeta, pode haver um desligamento do nativo em relação às necessidades do parceiro. Os efeitos de stress da conjunção entre o Sol e Vénus são mais fortes  se esta ocorre no signo Leão ou Peixes , signos de exaltação destes planetas.

Sendo o subperíodo final do período dasa (chida-dasa)  durante o período de Vénus não devem iniciar-se novos projetos.  E, como em qualquer antardasa de um Dasa, este período pode ser uma oportunidade para deixar ir o que perdeu vitalidade na nossa vida , perdoar o que precisa de perdão e terminar este ciclo de vida o mais harmoniosamente que é possível.  Apesar de qualquer período de Vénus em qualquer dasa poder indicar casamento, será de evitar a escolha do subperíodo de Vénus no dasa do Sol, pois este fecha o ciclo, não sendo tão favorável a novos começos. Se, no entanto, houver um trânsito de Rahu /Ketu pelo eixo da 1ª e da 7ª casa, esse casamento pode ocorrer e ,segundo a tradição, pode ser feliz.

Para os Ascendentes Carneiro e Virgem, o subperíodo de Vénus em qualquer dasa é potencialmente um período em que a morte pode ocorrer pois nestes casos Vénus é um planeta maraka que rege a 2ª e a 7ª casas do horóscopo.