Conjunção Sol Vénus na 12ª Casa Signo Peixes

conjunção sol vénus 12ª casa signo Peixes capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 12ª casa leia o artigo aqui.

Vénus na 12ª casa inclina os nativos para serem caridosos e gostarem de manter os seus relacionamentos privados ou secretos. Assim, estas pessoas procuram um espaço de «santuário» seja este o seu quarto de dormir, que gostam de manter confortável e, se possível,com algum luxo, seja num lugar acessível apenas através de alguma longa viagem. Quando o parceiro amoroso é uma mulher, esta pode ser oriunda de países distantes e pode gostar de alimentos doces viciantes ou outras substâncias associadas com a sensualidade como as ditas «afrodisíacas». Preferem ambientes resguardados  privados, isolados da confusão do mundo exterior. Gostam de procurar acordos fora dos olhares públicos e podem estabelecer contratos secretos ou privados. A meditação, sonhos, formas de relaxamento físico e mental são muito apreciados por estas pessoas que gostam naturalmente de temas metafísicos e espirituais.

Estando Vénus associado ao prazer, é compreensível que estas pessoas sintam enorme prazer, quando usam a imaginação para sonhar acordadas, imaginar mundos alternativos e futuristas, etc..Gostam igualmente de estender aos relacionamentos românticos essa fantasia e idealização.  Estes nativos são grandes apreciadores das formas belas da Natureza, que podem inspirar trabalhos artísticos. Podem sentir-se mais atraídas por um ideal de beleza feminina do que por alguém real. Mas tais fantasias são vividas muitas vezes na companhia de mulheres no interior de espaços reservados. Podem efetuar viagens de longa distância para atingir objetivos de prazer na companhia de mulheres. Podem residir por longas temporadas em país estrangeiro.

A colocação de Vénus na 12ª casa não favorece o casamento, mas antes os amores secretos ou de finalidade sensual e sexual. Pode haver com frequência amores clandestinos fora do casamento. Estas pessoas podem facilmente tornar-se dependentes de substâncias químicas que induzem o sono. pois um dos maiores prazeres que sentem é sonhar e dormir. Gostam também de tudo o que diz respeito à beleza e ornamentos dos pés, incluindo sapatos e todos os tratamentos de beleza para os pés.

Vénus na 12ª casa favorece uma carreira na diplomacia secreta e a realização de todo o tipo de acordos secretos.

Quando o nativo tem um parceiro feminino, vénus na 12ª casa dificulta uma perceção clara e consciente da parceira que é vista através de um «halo» de fantasia e idealização pois a 12ª casa é a casa do inconsciente. Há também expetativas irrealistas em relação à companheira, que pode por sua vez estar focada nos seus próprios interesses, habitualmente não ligados aos interesses do companheiro e, deste modo, o casamento é, para estas pessoas, alvo de fantasia e idealização. Com Vénus na 12ª casa é provável que os parceiros passem menos tempo real um com o outro e mais tempo a fantasiar acerca do «amor perfeito» ou da «mulher perfeita». De qualquer modo, os relacionamentos íntimos desenvolvem-se essencialmente na esfera privada do quarto de dormir, tendo pouca expressão pública. A parceira de casamento pode também passar muito tempo a viajar por motivos de trabalho ou outros, em reclusão ou meditação, de modo que pouca atenção será dada ao casamento em termos concretos.

Quando Vénus ocupa a 12ª casa o nativo sofre perdas: de energia, pela qual drena a sua vitalidade (pode tornar-se viciado(a) na atividade sexual); perdas devido a gastos impulsivos provocados pelo relacionamento. A dependência de drogas e álcool pode juntar-se a esta adição pelo sexo. Perde também vitalidade através dos gastos financeiros pelos quais procura satisfazer a sua necessidade de prazer. Mas estes nativos estão mais focados em receber prazer do que em proporcionar prazer ao outro.

Haverá ganho de riqueza através de todos os significados da colocação na 12ª casa incluindo os relacionamentos clandestinos fora do casamento e de viagens de longa distância realizadas por prazer.

Estas pessoas podem acumular riqueza em país estrangeiro no desempenho de funções governamentais ou institucionais. Também gastam muito para alimentar as suas fantasias.  Têm de resto a tendência para gastar muito mais do que dispõem no seu orçamento.  Se Vénus estiver na 12ª casa com Rahu, o nativo pode gastar demais por se envolver no jogo, do qual pode tornar-se viciado, bem como em outros vícios privados,  especialmente os que se relacionam com sexo; quando Vénus está conjunto  com a Lua na 12ª casa, muitas vezes houve negligência parental que não soube estabelecer limites em relação ao que é razoável gastar, tornando imaturo o nativo que gasta o que tem e o que não tem sem pensar nas consequências. Deste modo, há em geral uma irresponsabilidade inerente aos gastos, em que o nativo não consegue controlar o «deve e haver» das despesas, arranjando desse modo problemas para si próprio.

Quando colocado na casa 12, a tendência é para que a energia de Vénus se exprima mais no plano psíquico da fantasia e dos sonhos do que na realidade concreta. É por isso que, se esta posição dá grande sensualidade no plano sexual, dá também pobres resultados no plano material no que toca a acumular riqueza.

Segundo os clássicos, o desejo de gratificação sensual da posição de Vénus na 12ª casa pode levar o nativo a aprisionar-se aos desejos e paixões materiais, afastando-se do plano da espiritualidade. Os amigos podem tornar-se inimigos. Estes nativos ganham riqueza mas gastam-na de imediato. Tendem para a extravagância e isso conduz a pesadas despesas. No signo de exaltação Peixes ou no seu próprio signo ou signo de Mercúrio, pode ser mais acentuada a tendência para gastar demais. Esta tendência vem do passado, quando a personalidade teve acesso a grande abundância financeira, tendendo agora a fantasiar acerca da sua real condição a este nível e gastando mais do que deve.

Nos casos em que o parceiro de casamento é uma mulher, deve ser tido em conta que esta fará muitos gastos e será viciada em luxos, gastando desalmadamente o que tem e não tem. Isto acontece no primeiro casamento segundo os clássicos.  Memórias subtis do passado influenciam as fantasias e desejos do presente. Assim, estas pessoas andarão á procura da parceira que materialize o seu ideal de beleza feminina e será duro fazer coincidir a realidade com o imaginado pois as expetativas são demasiado elevadas.  Segundo alguns autores clássicos, Vénus nesta casa nega o conforto e o prazer pessoal.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Peixes, leia o artigo aqui.

Vénus no signo Peixes está no signo de exaltação, logo, aqui atinge a máxima expressão da sua criatividade e imaginação. Possui uma refinada sensibilidade, com grande intuição psíquica e um gosto acentuado pela música, poesia, belas artes. Aprecia os relacionamentos sexuais em que a imaginação desempenha um papel central. Gosta de sonhar acordado(a) e escolhe parceiros (as) românticos (as) com aparência delicada, artística e atraente. vive os relacionamentos românticos como algo privado e mantido fora dos olhares públicos. O primeiro casamento pode, no entanto, não ser bem-sucedido devido a desentendimento com o cônjuge. Pode preferir uma união que não se formaliza em casamento, pelo menos no primeiro relacionamento. Por motivos culturais, esta tendência para os relacionamentos amorosos secretos ou não legalizados é mais fácil para os homens, embora hoje em dia a diferença relativamente às mulheres, pelo menos na cultura ocidental, seja menos evidente. Dado que a 12ª casa simboliza os prazeres de cama, estes nativos têm mais motivação para se relacionarem na intimidade do seu espaço pessoal do que em assumir responsabilidades socialmente estabelecidas para o casamento, a não ser que Vénus esteja colocado no signo Peixes mas na 10ª casa que é a casa da vida pública. Aí, a dimensão social da união torna-se importante e faz parte dos papeis que o indivíduo quer representar para a sociedade. Estas pessoas podem manter relacionamentos amorosos duradouros, apesar de muitas vezes parecerem pouco sólidos.

Vénus em Peixes produz uma aparência física muito atraente e muitas vezes com  um «fetiche» pelos pés que também são, em geral, bonitos. O parceiro feminino tem natureza artística e é atraente. Pode ter talento musical.

Vénus em Peixes gosta de viver o amor num espaço de «santuário» ou de total privacidade.  Estas pessoas podem ser muito compreensivas e generosas e precisam de se sentir amadas para estarem em equilíbrio. Mas nem sempre têm harmonia no casamento, em especial na primeira união. Isto torna-se mais evidente ainda se Vénus receber o aspeto de Júpiter ou de Saturno. A natureza do signo Peixes leva á dissolução dos significados da 2ª e da 7ª casas (família e casamento) : enquanto Vénus tem uma ligação muito poderosa com tudo o que é sensual, o signo Peixes simboliza a dissolução do mundo material nas formas etéricas e subtis de outros planos de realidade.

A Conjunção entre o Sol  e Vénus na 12ª Casa ou no signo Peixes não dá aqui os melhores resultados. Apesar de Vénus estar exaltado no signo Peixes a existência de desejos escondidos, o imaginário «fantasmagórico» vindo do passado remoto, a tendência para o escapismo e a dependência de substâncias aditivas e/ou álcool, torna muito incertos os seus resultados. Quanto ao Sol, que simboliza por excelência o máximo brilho e criatividade, o self divino que ilumina a personalidade terrena, aqui perde visibilidade e de certo modo «eclipsa-se» podendo indicar uma autoimagem fraca que afeta a identidade impedindo a sua autoafirmação. Assim, sendo o Sol e Vénus inimigos, podem ser algo complicados os efeitos que a sua conjunção produz na 12ªcasa. Quando a conjunção ocorre no signo Peixes mas não na 12ª casa, os efeitos podem ser menos adversos e será de esperar que Vénus assuma o papel preponderante a menos que esteja num grau do signo superior ao do Sol e muito próximo deste (combusto).

Quando Vénus e o Sol estão em conjunção no signo Peixes a criatividade, intuição e potencial criador dos nativos pode ser muito forte. Nesta área podem aparecer como grandes artistas, apreciadores da vida boémia e afastando-se do estilo convencional de relacionamento, isto é, rejeitando a convenção do casamento ou a sua «legalização», da qual prescindem.  Podem ser bastante autocentrados na forma como se relacionam com os parceiros amorosos, estando mais focados na sua própria gratificação pessoal. As relações de intimidade são fortemente sexualizadas e o poder pode ser identificado por estas pessoas como tendo um cariz fortemente sexual.  Mas, sendo tendencialmente «individualistas» na procura de satisfação das suas próprias necessidades, estas pessoas podem sentir dificuldade em conseguir alcançar harmonia no seio da vida familiar e amorosa.  As discussões e o desentendimento podem afetar os relacionamentos e as parcerias pois estas pessoas não sabem trabalhar em cooperação com os outros. Trabalham melhor sozinhas e isso evita muitas discussões desnecessárias com potenciais parceiros.

Porém, esta conjunção na 12ª casa e signo Peixes pode indicar, nas pessoas muito evoluídas espiritualmente, a capacidade de «fundir» o poder criador do Sol com a qualidade feminina do amor incondicional e, neste caso, este pode poderá ser de grande inspiração para o resto da comunidade e estes nativos podem tornar-se gurus , padres ou sacerdotes tendo uma atitude humana que transcende os desejos puramente sensuais e mundanos, substituindo-os por uma compassividade espiritual que se torna um exemplo para os outros. Mas esta forma de expressão é certamente rara embora não impossível. Aqui, Sol e Vénus representam a união entre o poder de criar e de vivificar e o potencial de amar e de gerar laços com todos os seres. Afinal, Júpiter, regente de Peixes, associado à generosa expansão do divino e Vénus, «chefe» dos demónios ou seres que caíram no máximo de materialidade, representam os extremos opostos que é preciso unir- segundo a antiga mitologia, a evolução do ser e a «salvação» não se faz pela exclusão de uns em prol de outros (pelo menos desde o início) mas sim pela integração de todos na união do ser.