Conjunção Sol Marte na 12ª Casa Signo Peixes

conjunção Sol Marte na 12ª casa Signo Peixes

O Sol na 12ª casa  pode indicar um nativo que se sente estrangeiro no mundo em que vive, ou prisioneiro de uma realidade com a qual não se identifica.  Pode igualmente indicar alguém que vive num mundo fechado para os olhos do mundo, como um hospital, um mosteiro, uma prisão. Quando o Sol está aflito, pode indicar aprisionamento do nativo. Como o Sol é o karaka para o pai, esta posição pode indicar que o pai está ausente, sendo de algum modo invisível e isso pode ser entendido como estando separado do nativo, (pode também estar preso) seja qual for a razão. Pode, ao mesmo tempo, haver uma fantasia  idealizada acerca do pai, que tem pouca correspondência com a realidade externa, de resto fora do alcance destes nativos.

Quando o Sol rege boas casas e o regente da 12ªcasa é forte e está bem colocado, esta posição do Sol pode indicar sucesso em lidar com assuntos escondidos, como acontece nos serviços secretos, nas relações diplomáticas, na negociação política reservada, etc.. Esta posição do Sol indica igualmente interesse por assuntos de caráter espiritual , filosófico ou religioso.  Porém, apesar de esta ser uma posição que favorece as atividades espirituais, no plano mundano atinge o nativo porque lhe  nega o reconhecimento individual e  mantem invisível a sua identidade e mérito, obrigando a pessoa a lutar por esse reconhecimento embora este seja apenas, eventualmente, reconhecido a título privado ou pessoal. O reconhecimento social é em  geral, negado. Porém, estas pessoas podem atingir  notoriedade num círculo fechado de algum modo restrito ou privado, sendo, nesse círculo ou comunidade fechada uma espécie de celebridade bem conhecida.  Podem igualmente crescer num ambiente isolado, em que usam a imaginação para criar amigos imaginários, podendo mesmo entrar em contacto com realidades subtis. Este ambiente privado pode igualmente ser um ambiente religioso, numa comunidade fechada para a sociedade em geral.  Estes nativos podem ainda ter frequentes atividades de devaneio ou  de «sonhar acordado», habituando-se a viver na própria mente e imaginação enquanto a identidade social fica subdesenvolvida.

O brilho do Sol fica obstruído na 12ª casa, que oculta as qualidades da identidade pessoal. Os nativos são, apesar de tudo, dotados de excelente imaginação e inteligência intuitiva  tendem a identificar-se com uma realidade cultural e  social distinta daquela em que vivem e a luta pela existência pode tornar-se mais difícil, pela falta de energia para se alicerçarem  num mundo que sentem ser estranho e afastado da sua verdadeira realidade. Assim, há um esboroar da identidade terrena destes nativos, que podem centrar a sua perceção nos planos subtis que são capazes de alcançar pela intuição.

O Sol na 12ª casa faz com que o nativo fique centrado em si mesmo em termos de interioridade mas se desligue da sua relação com o mundo exterior.  A pessoa pode desenvolver um conceito positivo da sua identidade mas este não é testado no mundo exterior. Muitas vezes gosta de vaguear por países estrangeiros, em busca do reconhecimento das suas próprias raízes interiores.

Segundo os clássicos, o Sol na 12ª casa desliga o nativo do interesse pelo casamento, dinheiro, status social e fama, etc. Produz autocontrole, problemas para o tio, problemas de visão (olho direito), sucesso em funções obscuras ou impopulares, doenças estranhas, perda súbita de riqueza;  pode haver alguma deformação física. O nativo gosta de vaguear  e  interessa-se por sexo; pode ter que pagar elevado número de impostos.

 O Sol no signo Peixes perde a clareza lógica para se focar na dimensão subconsciente acessível através das imagens e dos símbolos, para criar uma realidade que faz parte do imaginário. O Sol  em Peixes torna-se subjetivo e meditativo, situa-se fora do tempo concreto da realidade sensorial. Impele para a quietude do silêncio e do encontro com a própria interioridade, afastando o nativo do tumulto do mundo. Deste modo, não são visíveis aqui as habituais tendências para buscar papeis de liderança mas antes o impulso para se refugiar num mundo de sonho subjetivo e de relação com  os planos subtis da realidade.  A vocação religiosa ou artística são comuns com o Sol em Peixes. Estes nativos gostam de fazer serviço de caridade , de trabalhar com crianças, etc., exprimindo compaixão e atuando de forma generosa. Podem também  interessar-se por desenvolver uma profissão na área da cura, especialmente dos pés, muitas vezes na forma de medicina alternativa.

O pai destes nativos pode ser uma pessoa reservada, ou  é, ele mesmo, um sonhador, ou artista ou visionário de alguma forma.

Segundo os clássicos, a posição do Sol em Peixes produz tensão mental. O nativo casará diversas vezes, sendo que o desenvolvimento da personalidade inicia-se verdadeiramente com o casamento.  O primeiro cônjuge pode morrer prematuramente ou haver separação dele segundo estas fontes.

Marte na 12ª casa   lança aspeto para a 3ª casa, 6ª casa e 7ª casa. O aspeto para a 3ª casa mostra coragem, determinação e grande iniciativa, bem como uma  forma de comunicação determinada e direta. O nativo é competitivo e um arguto  comunicador, podendo ser um escritor dinâmico e muito expressivo.  O aspeto para a 6ª casa indica que estes nativos enfrentam sem hesitar todos os inimigos e opositores de forma frontal que pode ser física e rude. Este pode ser um bom aspeto para vencer inimigos e também doenças. O aspeto para a 7ª casa causa Kuja dosha, a aflição de Marte em relação ao primeiro casamento.  Estes nativos podem interagir com os parceiros de todos os tipos incluindo o cônjuge, de forma agressiva ou ameaçadora. Podem acusar de forma infundada os parceiros, devido a confundir fantasia com realidade.

Marte na 12ª casa pode indicar aventuras sexuais secretas  Os nativos têm uma natureza fortemente sexualizada.

Pode haver um gosto pronunciado por viagens para terras distantes. Os nativos podem estar envolvidos em atividades dos serviços secretos e diplomáticos, em negociações sigilosas envolvendo questões de segurança, investigações feitas no ambiente restrito do laboratório, como ocorre no caso da Química, trabalho em mosteiros e hospitais. Podem ter o hábito de reprimir a agressividade, o que pode gerar comportamentos autodestrutivos.

A posição de Marte na 12ª casa causa dissolução da  identidade e perda de vitalidade física.  Pode haver insónias e agitação mental. Se Marte sofrer aflições, pode tornar o nativo vítima de violência num dormitório, hospital, ou outro espaço confinado.

Em geral, estes nativos têm um irmão mais novo.

Os textos clássicos referem que Marte na 12ª casa traz ao de cima forças kármicas de vidas anteriores, causando pressão que pode ser difícil, mas o objetivo é permitir a libertação de tais energias que aprisionam o sujeito de forma invisível.  Este pode libertar-se de tais pressões, trazendo ao de cima a sua dimensão mais espiritual, ou ficar mais preso ainda, se não tiver sido capaz de «pagar os débitos» que traz. Estes nativos podem reagir com agressividade e raiva e, em condições negativas, podem mesmo tender para a criminalidade. Cabe ao indivíduo escolher libertar-se dessas forças e tornar-se um exemplo de coragem e determinação para os outros, ou mergulhar mais fundo ainda nas sementes do seu passado. Pode ser atormentado por alguma doença física. Será afortunado em relação a um irmão. Pode ser excessivamente comilão e ter excesso de desejo sexual mas será pouco feliz a esse nível com o cônjuge. Terá pelo menos um segundo casamento. Não terá filhos ou terá poucos. Viajará para o estrangeiro. Terá sucesso aos 26 anos. Pende sobre ele o perigo de quedas e acidentes, envenenamento, dores de cabeça, impurezas no sangue, dispepsia.  Não acumulará riqueza e perderá riqueza por roubo, etc.. Enfrenta perigo de escândalo, difamação, ferimento por armas, problemas de visão. Pode morrer em reclusão. Será afligido por  inimigos secretos. Perigo de perda do olho esquerdo.

Marte no signo Peixes está em signo amigo. Adota neste signo a dimensão do imaginário e do sonho para desenvolver atividades pioneiras e torna a pessoa capaz de ser muito ativa em ambientes fechados ou mesmo enclausurados, como numa prisão.  Pode também haver uma ênfase espiritual forte que leva os nativos a desenvolver ações de caridade. A ação individual exprime-se privilegiadamente na relação com crianças, com atividades do inconsciente, sonhos, atividade artística e religiosa, aconselhamento psicológico ou espiritual, atividades de cura especialmente dos pés, guia de viagens, relações internacionais.

Segundo os clássicos, estes nativos acumulam riqueza mas também a distribuem pelos necessitados; têm uma personalidade dualista, que pode ser indolente e ativa, ansiosa , tímida e determinada. Podem ter sucesso como gerentes de hotel, inspetores, diretores de prisão ou outro estabelecimento de reclusão. Terão sucesso através dos amigos. Terão medo de se afogar, de fogo, de veneno. Terão desapontamentos no amor.  Serão atormentados pela doença, indiferente às crianças,  vivem em terras estrangeiras. Receberão pouco afeto dos familiares.  Perderão riqueza devido a  comportamentos de batota e de astúcia.  Por vezes alcançam a fama.

Quando estão o sol e Marte estão colocados na 12ª casa ou no signo de Peixes, em conjunção ,estas energias fundamentais para a afirmação da identidade no mundo ficam eclipsadas, incapacitadas de ajudar o desenvolvimento da ação individual visível no mundo. O indivíduo fica confinado, aprisionado dentro de limites estreitos, sofrendo a influência de energias subtis que o afastam para  um mundo paralelo de imaginação, sonho, subjetividade e invisibilidade. O «mundo» destas pessoas passa a ser a esfera privada e elas tornam-se invisíveis para o mundo exterior; por muito mérito que possam ter, este permanece desconhecido para  o público. A pessoa vive a sua vida numa espécie de «twilight zone» e isso pode ser difícil pois não ajuda a afirmar o valor individual no mundo social e concreto. Há, no entanto, exceções, e estas referem-se à possibilidade de obter sucesso numa área em geral não acessível ao público mas necessária à vida da sociedade. Pode haver sucesso numa carreira de investigação, nos serviços secretos, na área da medicina e da cura, sobretudo em ambientes fechados como o hospital, a prisão, o lar, etc.. Existem fatores kármicos fortes trazidos para esta existência: os nativos trazem algumas experiências do passado e têm que lidar com estas, procurando superá-las e reconstruir a dimensão do seu ego pessoal, libertando energias estagnadas inúteis que estão demasiado agarradas ainda à personalidade. A libertação em relação a essas energias traz a oportunidade de se renovarem em termos de identidade, para preparar um novo ciclo de desenvolvimento.

A conjunção do Sol e de Marte  no signo Peixes permite alcançar sucesso na área da escrita e do entretenimento, fazendo uso de uma extraordinária imaginação. Pode , no entanto, indicar repressão  emocional,  repressão da agressividade, raiva, etc., que vão acabar por causar sintomas no plano físico e produzir situações de doença, de grande stress mental, etc.. Pode igualmente haver perda de energia e vitalidade física e  perdas financeiras. Existe uma identificação muito forte entre a perceção que estas pessoas fazem de si e o mundo  de fantasia que marcou a sua infância. Podem perder-se no desejo de se manterem nessa esfera imaginária e de cortarem muitos dos laços que os ligam ao mundo terreno comum.