O Que dizem os Mestres- Natureza funcional dos Planetas #2

book

Continuamos  a apresentar a descrição feita no livro «Brihat Hora Sastra»  de Parashara, sobre  a natureza dos planetas para os últimos signos do Zodíaco no Ascendente:

Ascendente Balança (Libra)- Júpiter, o Sol e Marte são maléficos. Saturno e Mercúrio são benéficos. A Lua e Mercúrio associados  formam Rajyoga.   Comentemos: o Sol  rege a 11ª casa, Marte rege a 2ª e a 7ª e Júpiter  rege a 3ª e a 6ª. A classificação  do Sol  como maléfico deve-se às razões já explicadas e que  têm  a ver com os efeitos reais que o Sol pode dar , quando é forte. Relativamente a Marte, a  razão desta classificação prende-se com o seu estatuto de planeta  maraka poderoso para este Ascendente. Quanto a Júpiter, segundo a regra definida, há coerência na sua classificação. Saturno rege a 4ª e a 5ª casa, sendo por isso um yogakaraka e o planeta mais benéfico para este Ascendente. Porém, a classificação de Mercúrio como benéfico deixa-nos muitas dúvidas: é verdade que ele rege a 9ª casa mas também rege a 12ª. E, mais importante do que isso, o seu signo Mooltrikona, que é o predominante, ocupa a 12ª casa e não a 9ª. Assim, não se compreende nem que o planeta seja descrito como benéfico nem  o que se diz no texto de que, se estiver associado à Lua, forma Raja yoga. (porque a Lua rege a 10ª casa e Mercúrio rege a 9ª). Se é uma exceção, a fundamentação devia ser apresentada. Vénus, regente do Ascendente, e também da 8ª casa, é considerado neutro. adicionalmente atesta-se o caráter maraka de Marte e a possibilidade de Júpiter, regente da casa da doença, também  ter essa ação.
Ascendente Escorpião- Vénus, Mercúrio e Saturno são maléficos. A Lua e Júpiter são auspiciosos. O Sol, regente da 9ª casa  e a Lua, regente da 10ª, são considerados yogakarakas. Marte , o regente do Ascendente  e também da 6ª casa, é considerado neutro. Também não percebemos bem porquê uma vez que o signo Moltrikona de Marte ocupa a 6ª casa do Horóscopo, sendo predominante.Mas tem coerência uma vez que se definiu previamente que o regente do Ascendente é auspicioso.  Vénus tem o signo Mooltrikona na 12ª casa, sendo pacífica a sua classificação como maléfico; Mercúrio rege a 8ª casa e a 11ª; segundo as regras definidas, é pacífico ser considerado maléfico; Já a classificação de Saturno como maléfico, deixa dúvidas: trata-se de um planeta naturalmente maléfico a reger uma casa Kendra e, embora a regência da 3ª casa seja considerada má, pelas regras previamente definidas, a verdade é que, nos casos concretos, Saturno pode dar bons resultados com esta regência, desde que esteja forte e não aflito. A classificação de Júpiter como benéfico passa ao lado das regras definidas pois ele tem o seu signo Mooltrikona na  2ª casa do horóscopo. Assim, mais uma vez  se contradiz a regra prévia de que o regente da 2ª casa é maléfico. A conclusão de que não é má está certa mas a regra não faz sentido. Vénus é ainda referido como planeta Maraka, pois rege a 7ª e a 12ª casas.
Ascendente Sagitário-  O texto refere que só Vénus é inauspicioso. O Sol e Marte são benéficos, O Sol, regente da 9ª casa e Mercúrio, regente da 10ª,  podem formar Rajyoga ( a expressão no condicional compreende-se pelo facto de que,  muitas vezes, devido a estar sempre relativamente próximo do Sol, Mercúrio está combusto. Nesse caso, o yoga não tem efeitos.) Saturno, como regente da 2ª e da 3ª, é um planeta maraka. De acordo com as regras definidas antes não seria de esperar que fosse considerado maléfico?  Acrescenta-se que Vénus, regente da 6ª e da 11ª casas, também «adquire o poder de matar» o nativo.  E a última referência é para Júpiter, regente do Ascendente e da 4ª casa, que é apresentado como neutro. Apesar de reger duas casas boas, Júpiter é um planeta naturalmente benéfico e estas são duas casas kendra.  E a Lua está ausente, não se faz nenhuma referência à sua ação. Reportando-nos às regras  prévias podemos ler que a Lua como regente da 8ª «não é prejudicial». Mas então é o quê? Neutra? a experiência , no entanto, mostra que a Lua, durante o seu dasha ou nos seus subperíodos em outros dashas pode trazer muitos obstáculos e perdas, que são frequentes embora de curta duração habitualmente, exceto durante o seu dasha que dura 10 anos.
Ascendente Capricórnio- Marte, Júpiter e a Lua são maléficos. Vénus e Mercúrio são benéficos. Saturno, regente do Ascendente e  da 2ª casa, é referido como, por si só, não ser um planeta maraka. Então como se classifica? Como neutro, uma vez que não foi incluído no grupo inicial dos benéficos? O texto é omisso e tradicionalmente é comum considerá-lo como benéfico para este Ascendente. O Sol, regente da 8ª casa, é considerado neutro. Não é nada clara  esta exceção pois  se o Sol é o indicador  da vida , o seu período e subperíodos podem trazer muitas obstruções, problemas de saúde e perdas. O texto termina referindo que, para este Ascendente, só Vénus «é capaz de produzir um yoga superior». Isto deve-se ao facto de este planeta reger uma kendra e uma trina, a 5ª e a 10ª casas, sendo por isso um yogakaraka. A classificação da Lua como maléfica espanta-nos pois ela rege a 7ª casa. E, se o Sol , regente da 8ª, é considerado neutro, por maior razão a Lua também o deveria ser.  Com a regência da 4ª e da 11ª casas, também se compreende mal  a classifcação de Marte como maléfico. Já a classificação de Júpiter parece-nos pacífica.
Ascendente Aquário– A Lua, Marte e Júpiter são maléficos. Vénus e Saturno são benéficos. Vénus é o único planeta capaz de formar Rajyoga. O Sol, Marte  e Júpiter são planetas maraka.  Mercúrio dá resultados de acordo com as suas associações.A Lua rege a 6ª casa e é considerada maléfica. Concordamos mas porque não acontece o mesmo com a 8ª casa, igualmente maléfica?  Não se compreende a razão . Júpiter rege a 2ª casa e a 11ª  e é por essa razão considerado maléfico apesar de, se estiver forte e não aflito produzir um poderoso dhana yoga, atraindo muita riqueza e status para a vida do nativo. O facto de ser um planeta Maraka, pela regência da 2ª casa, parece-nos demasiado fraco como argumento e, sobre a 11ª casa já dissemos o que pensamos.  Outra classificação que não tem apoio na experiência é  a classificação de Marte: rege a 3ª casa, dos irmãos mas também da coragem, da capacidade de iniciativa, etc, e a 10ª, da carreira e da profissão. Marte forte pode  indicar um empreendedor que constrói a sua carreira com sucesso pela iniciativa própria. Concordamos com a classificação de Vénus, um planeta yogakaraka, que pode trazer muitos bens, sorte etc para a vida do nativo. Quanto à classificação de Saturno, é considerado benéfico porque tem o seu signo Mooltrikona na 1ª casa e estamos de acordo, pois segue as regras gerais definidas previamente. Mercúrio, regente da 5ª e da 8ª casa sendo que esta última  corresponde ao seu signo Mooltrikona, já nos coloca mais dúvidas, pois a 8ª casa é predominante em relação à 5ª.

Ascendente Peixes– O Sol, Mercúrio, Vénus e Saturno são maléficos. A Lua e Marte são benéficos. O texto acrescenta que Marte  e Júpiter formam yoga e que Saturno e Mercúrio são planetas maraka. Marte também é mas, por si só, não mata o nativo. A classificação do Sol como maléfico suscita-nos perplexidade: o Sol como regente da 8ª casa «não é prejudicial» pelo que não deve ser classificado como maléfico nessa circunstância e deve sê-lo  quando rege a 6ª casa porquê? Não existe justificação mas há, a nosso ver, contradição. Mercúrio, regente da 4ª e da 7ª, é considerado maléfico. É  verdade que  rege duas kendra  mas o seu estatuto natural é de neutralidade, não é um benéfico «claro». E, se ao reger a 1ª e a 4ª, como no Ascendente Gémeos, é considerado benéfico, neste caso seria de esperar uma classificação de neutro ,mas não é isso que sucede. Rege uma casa maraka ,a 7ª, e é a única razão que encontramos para esta classificação. Vénus, por outro lado, rege a 3ª e a 8ª e tem o seu signo Mooltrikona na 8ª casa pelo que nos parece muito clara a sua classificação como maléfica. A classificação de Saturno, regente da 11ª e da 12ª casas, com o seu signo Mooltrikona a ocupar a 12ª, também é pacífica. Mas a afirmação de que Marte, regente da 2ª casa e da 9ª forma um Rajyoga com Júpiter, regente do Ascendente e da 10ª casa, só é aceitável se simultaneamente descartarmos a classificação da 2ª casa como maléfica. A Lua é o planeta mais benéfico, pela regência da 5ª casa do horóscopo.

E deste modo concluímos a apresentação da natureza funcional dos planetas de acordo com o Brihat Hora Sastra, um livro base dos fundamentos da Jyotish mas, como o(a) leitor(a) pode comprovar, trata-se de uma obra fragmentária que contém algumas contradições, resultantes de se tratar de um testemunho indireto dos ensinamentos do Mestre Parashara.  Essas contradições têm que ser corrigidas para se poder fazer previsões rigorosas sustentadas pelos resultados práticos, mais do que por crenças ou conceitos não testados. Por isso adotámos a abordagem de V. K. Choudhry por ser consistente com os princípios e com os resultados.

O Que dizem os Mestres- A Natureza Funcional dos Planetas #1

madcv

Iniciamos a caracterização dos planetas para cada signo Ascendente,  de acordo com Parashara e o cap. 34 de «Brihat Hora Sastra».

Ascendente Carneiro (Aries)– Saturno, Mercúrio e  Vénus  são considerados maléficos. O Sol , Marte e Júpiter são considerados benéficos. Parashara acrescenta que, se houver um aspeto entre Júpiter e Saturno, este não produz resultados benéficos, embora Saturno seja o regente de uma casa kendra (10ª) e Júpiter tenha a regência de uma casa trikona (9ª). Esta consideração está em conformidade com a regra de que, quando um planeta rege uma kendra ou trikona e uma casa maléfica, não forma Rajyoga  quando está em aspeto com o regente de outra casa kendra/Trikona. Porém, o texto é completamente omisso em relação à Lua, regente da 4ª casa. Teremos pois que considerar que esta descrição está incompleta e não temos a totalidade do texto pois o papel da Lua ficou por caracterizar. Vénus, como regente da 2ª e da 7ª casas é considerado um poderoso maraka, podendo infligir a morte no seu período/subperíodos. Saturno também é considerado como capaz de infligir a  morte, se associado com um planeta maléfico.
Ascendente Touro- A Lua, Vénus e Júpiter são considerados maléficos. Saturno e o Sol são considerados benéficos. Saturno, regente da 9ª e da 10ª casas é um yogakaraka, atraindo poder e riqueza para o nativo. A caracterização de Mercúrio é curiosa: diz que «Mercúrio é de algum modo inauspicioso». Significa isto que ele é considerado neutro? Ora, Mercúrio rege  a 5ª casa, uma casa muito boa, mas também  tem a regência da 2ªcasa, uma casa maraka. Por outro lado, a única referência a Marte é para dizer que ele «é capaz de infligir a morte». Ora, sendo regente da 7ªcasa e da 12ª, isso é verdade. Mas, porque não foi ele referido no mesmo grupo dos planetas maléficos? Porque se parte do princípio de que os maléficos são os regentes da 3ª, 6ª e 11ª casas?  Marte é um planeta maléfico natural que rege uma casa kendra e, por essa razão, poderia dar bons resultados. Porém,  também rege  uma casa maléfica, a 12ª, ocupada pelo seu signo Mooltrikona. A sua classificação lógica será como maléfico. Júpiter, a Lua e Vénus são considerados planetas maraka. Pelas regras dadas, Júpiter é considerado um poderoso maléfico.
Ascendente Gémeos– O Sol, Marte e Júpiter são considerados maléficos. E acrescenta-se que Vénus é o único planeta auspicioso. Diz-se também que a Lua  é o principal planeta maraka, pela regência da 2ª casa. O texto é completamente omisso em relação a Mercúrio e a Saturno, embora em relação a este último haja uam referência de que, se ele formar aspeto com Júpiter não dará bons resultados: como rege a 8ª e 9ª casas, que são respetivamente uma casa maléfica e uma casa trina, não forma Rajyoga. Mas é neutro ou maléfico? do mesmo modo, a Lua, embora seja considerada um planeta maraka, os seus resultados dependem da associação, isto é, dos aspetos que recebe de outros planetas. Por outras palavras, é neutra. Mas e Mercúrio , que é o regente do Ascendente? Nem uma palavra sobre ele, mais uma vez o texto aparece fragmentado. De acordo com as regras estabelecidas, no entanto, Mercúrio é um benéfico natural que rege duas casas kendra ( uma delas, a 1ª é simultaneamente trina)  e  os seus resultados podem por isso ser duvidosos mas é também o regente do Ascendente. No entanto, os seus resultados podem ser flutuantes se ele for fraco no horóscopo. A tradição classificou-o como benéfico.
Ascendente Caranguejo– Vénus e Mercúrio são considerados maléficos. A Lua, Marte e Júpiter são auspiciosos. Saturno e o Sol são planetas maraka e dão resultados de acordo com as suas associações.  Ora, há algumas coisas interessantes aqui. Por ex., a caracterização de Saturno parece apontar para uma classificação de «neutro», o mesmo acontecendo com o Sol, pela regência da 2ª casa, uma casa maraka. Mas reparemos nas regências de Saturno: a 7ª e a 8ª casas. É  um poderoso maraka e, se pela regência da 7ª casa podia dar bons resultados, uma vez que é um planeta maléfico natural a  reger uma casa kendra, a regência da 8ª casa arruína completamente essa possibilidade. É por isso difícil de compreender esta afirmação de que Saturno «dá efeitos de acordo com as suas associações». A caracterização de Júpiter como benéfico  só pode ser encarada como uma exceção que também não é explicada pois o signo Mooltrikona do planeta ocupa a maléfica 6ª casa. Ficamos sem perceber a que se deve  a referida exceção se a casa predominante neste caso é a 6ª.  Por sua vez, reconhece-se o estatuto de Marte como planeta yogakaraka pela regência da 5ª e da 10ª casas.
Ascendente Leão- Mercúrio, Vénus e Saturno são maléficos. Marte, Júpiter e o Sol «dão bons resultados», isto é, são benéficos. Tendo em conta a regra segundo a qual quando um Planeta rege uma kendra ou uma trikona e uma casa maléfica não forma Rajyoga, a associação de Vénus e Júpiter não produz bons resultados.Saturno e a Lua são planetas maraka (Saturno rege a 6ª e a 7ª e a Lua rege  a 12ª) e produzem «efeitos de acordo com as suas associações». Ora, se esta afirmação é  consentânea com a classificação da Lua como planeta neutro para este Ascendente, o mesmo já não acontece com Saturno, que é um poderoso maléfico para este Ascendente podendo produzir muitas obstruções e doença ou acidentes que colocam em perigo a vida do nativo. Mercúrio é considerado maléfico porque rege a 2ª casa que é uma casa maraka, e a 11ª, considerada maléfica pelas razões que explicámos e que a nosso ver, é uma classificação que não faz sentido pois os resultados deste planeta, quando está forte, são muito positivos; o mesmo acontece com Vénus, que rege a 3ª e a 10ª casas. Quanto à classificação de Saturno como maléfico ela não nos suscita dúvidas, antes estranhamos  a referência final do texto a respeito deste planeta, sugerindo que existe texto omisso na afirmação, que é contraditória com o que se afirma no início quanto ao caráter maléfico de Saturno.
Ascendente Virgem- A Lua, Marte e Júpiter são maléficos. Mercúrio e Vénus são auspiciosos. Se houver associação entre Mercúrio e Vénus há um yoga pois Vénus rege a 2ª e a 9ª casas e Mercúrio rege a 1ª e a 10ª  e, de acordo com as regras, a associação entre o regente da 9ª e da 10ª casas é um importante Rajyoga. Porém,  a regra secundária segundo a qual se um planeta rege uma kendra ou trikona e também uma casa maléfica não produz Rajyoga ao associar-se, não se aplica neste caso. Perguntamos porquê? Porque, de facto, não se reconhece a 2ª como má. Então, como se vê, há contradição com a afirmação prévia de que o regente da 2ª é um planeta maléfico ou faltam referências que permitam compreender quando e em que condições é que o regente dessa casa se torna maléfico e a afirmação de que «é sempre maléfico» é obviamente incorreta e não expressa o ensinamento real de Parashara. Vénus é considerado um planeta maraka , apesar de reger a 9ª casa, pois o seu signo Mooltrikona ocupa a 2ª casa. O texto refere ainda que o Sol produz efeitos «dependendo das suas associações», isto é, tem natureza neutra, como regente da 12ª casa. E Saturno está ausente desta caracterização, não há qualquer referância e ele, apesar de ser regente da 5ª e da 6ª casas. Mais uma vez, temos o texto incompleto. A tradição costuma classificá-lo como neutro, devido à regência da 5ª casa que é uma casa muito auspiciosa. No entanto, Saturno pode produzir muitos efeitos adversos na vida destes nativos, como a experiência tem comprovado.
 (continua)
Nota: Ao apresentarmos os fundamentos da classificação da natureza funcional dos planetas para cada Ascendente segundo a maior autoridade reconhecida na Jyotish, que é o sábio Parashara, queremos que os leitores compreendam a nossa opção pela abordagem desenvolvida pelo investigador V. K. Choudhry que é logicamente decorrente das regras desenvolvidas por Parashara, ultrapassadas as contradições e com apoio em muitos anos de experimentação concreta em que as previsões coincidiram com as experiências reais na vida das pessoas. No próximo artigo apresentaremos a natureza funcional para os restantes Ascendentes.