Conjunção Sol Marte na 7ª Casa Signo Balança

Conjunção Sol Marte na 7ª casa signo Balança

Neste artigo vamos descrever os efeitos da colocação do Sol e de Marte na 7ª casa  e/ou  no signo Balança e os efeitos da conjunção do Sol  Marte na  7ª casa / Signo Balança.

O sol no signo Balança  está debilitado e  o ego perde boa parte da sua singularidade, focando-se nas parcerias, na formação de consensos, contratos, casamento, negociação pois identifica-se com os parceiros.  Assim, neste signo inimigo, o Ego enfraquece e mergulha no mundo dos prazeres de Vénus, envolve-se em experiências relacionadas com a vivência do prazer a partir de outra realidade: seja um parceiro ou um objeto, como sucede no plano estético, tornando-se dominantes para estas pessoas. O Sol perde o seu brilho e a pessoa pode  mostrar falta de princípios éticos, falta de capacidade de  liderança, submissão aos prazeres sensuais, ciúme, etc.. Características como a coragem, o caráter moral, podem ser bastante reduzidas com o Sol debilitado. Este mergulha no espírito de compromisso e  na procura de equilíbrio através do outro e procura  paz.  A pessoa deixa de procurar legitimar a sua individualidade para se definir através dos relacionamentos e a partir destes. Pode haver indecisão e comportamentos que se contradizem por falta de uma identidade firme.

Segundo os clássicos, a pessoa deixa de procurar no interior de si mesma a «verdade divina» que funda o seu ser, perdendo-se, deste modo, do centro de si mesma. Assim, em boa parte, estas pessoas dependem da orientação de um parceiro de qualidade que possa guiá-las no caminho de regresso à fonte divina de ser. Precisam de sentir que são apreciadas pelos outros, pois podem sofrer de baixa autoestima e desequilíbrio interior. Deste modo, estas irão até onde o parceiro escolhido lhes permitir avançar pois têm dificuldade em percecionar a sua identidade fora da identidade do parceiro.  Pelo lado positivo, estas pessoas são delicadas no trato, amigáveis, flexíveis e não conflituosas.  Mas, para obterem sucesso, precisam de se associar a parceiros que tomem a dianteira e forneçam orientação.  Por isso assumem, em geral, posições subordinadas em relação aos parceiros, sendo estes que comandam a relação.

O pai destas pessoas possui com frequência baixa autoestima e pode compensar essa faceta cedendo de forma indulgente a alguns excessos sensuais. Segundo os textos clássicos, o Sol em Balança causa perdas, frustrações, muitas viagens, despesas, ciúme e falta de afeto, obriga a fazer o trabalho dos outros, gera  preguiça, tendência para casos extraconjugais , etc.  No entanto, será necessário analisar se a condição debilitada do Sol não é cancelada, por aquilo que se designa neecha-banga:     este cancelamento da debilitação do Sol acontece  quando ele está conjunto com Saturno ou Vénus  em Balança ou quando o Sol  debilitado  está numa casa kendra (1ª, 4ª, 7ª ou 10ª e especialmente a 10ª); ou quando o planeta que rege o signo de debilitação está exaltado ou, pelo menos, é forte ou está no próprio signo; ou quando o planeta debilitado tem, na casa ou signo que rege, um planeta exaltado ou o planeta exaltado está em conjunção com o planeta debilitado; ou quando o planeta debilitado está retrógrado.   Pelo menos duas destas condições terão que estar presentes para o estado de debilitação ser cancelado. Nesse caso, estes nativos podem alcançar grande sucesso.

O Sol na 7ª casa  –  O Sol nesta casa lança aspeto para o Ascendente favorecendo a visibilidade da pessoa e a sua vitalidade. Aqui, o Sol está envolvido em formar acordos, contratos, relacionamentos e negociações. Os parceiros masculinos- negócios ou parceiro de vida- são o centro de atenção destas pessoas. O casamento, as parcerias, a vida sexual, são igualmente importantes. Nesta casa o Sol produz um destino no qual os nativos podem   dedicar-se a atividades relacionadas com aconselhamento e  consultoria,  acordos, parcerias, envolvimento com atividades jurídicas, etc.. Inclina igualmente para estabelecer parcerias em termos de benefícios mútuos,  contemplando esses dois lados nos acordos que estabelecem e nas parcerias que formam, incluindo o casamento, que podem encarar de forma diferente do habitual mas em cujo contrato estabelecem de forma clara os benefícios e deveres de cada um. Formam em geral relacionamentos com esta lógica de equilíbrio e de consenso. Quando o cônjuge é feminino, possui uma personalidade forte, dominadora e autoconfiante. Esta posição do Sol também indica  que o 1º cônjuge é uma pessoa autoconfiante e criativa mas também muito autocentrada. O cônjuge é,  em  geral, alguém que quer estar no centro das atenções. Mas, para o nativo, esta posição do Sol, se este não receber aspetos benéficos, prejudica o casamento e as parcerias, gerando insatisfação  em relação aos parceiros pois o Sol e Vénus, planeta karaka dos relacionamentos, são inimigos. Basicamente, o que se passa é o seguinte: os nativos com esta posição do Sol precisam  de obter  a atenção do parceiro numa base constante; mas o parceiro também procura essa atenção, cada um procurando, deste modo, ser o centro das atenções e, quando isso acontece, mais do que um casamento pode ser indicado, a menos, como dissemos, que haja outros planetas benéficos na 7ª casa ou em aspeto com esta. Esta posição do Sol é, no entanto, muito boa para os negociadores políticos  e para todas as pessoas que precisam de efetuar contratos legais, acordos etc.. Os nativos com esta posição  do Sol são hábeis a fazer acordos incluindo com o cônjuge mas ,muitas vezes, estes não são acompanhados do caráter afetivo requerido. Quando o Sol está colocado na 7ª casa e  também no signo Balança, a pessoa atrai companheiros fracos , o mesmo acontecendo com parceiros de negócios e, por isso , nestes casos, a repetição do casamento pode fazer-se por diversas vezes, sem muito sucesso. Quando está colocado sozinho na 7ª casa, o Sol permite que a pessoa tenha melhores resultados quando trabalho sozinha e toma sozinha as suas decisões (isto obviamente , é mais fácil  em outros signos que não o signo de Balança). Quando o Sol está forte na 7ª casa a pessoa pode ter muito sucesso como  negociador de acordos  em todas as áreas e em negócios em que é a pessoa a tomar decisões. Esta pessoas atraem cônjuges inteligentes, com excelentes capacidades de interação com o público, com uma imagem de equilíbrio e diplomacia mas que escondem um narcisismo e egocentrismo que se revela na vida privada e que pode minar o relacionamento, produzindo insatisfação com este.   Esta posição não é, deste modo, muito favorável para o casamento pois tanto o nativo como o parceiro estão concentrados em si mesmos e nas suas próprias necessidades. Cada um procura atrair atenção sobre si próprio mais do que dar atenção ao  outro e a cooperação necessária fica comprometida.  O parceiro pode tender a considerar que tem sempre razão e a negociação pode ser difícil nessas condições.  Quando o Sol está na 7ª casa e também no signo de debilitação, (Balança)  o cônjuge pode ser muito manipulador, tentando assumir o controlo da relação de modo a ficar no centro da mesma.  Este tipo de casamento pode viver de uma fachada pública em que se mostra harmonia e outra privada que pode ser uma batalha entre vontades e que vive apenas de interesses negociados mas sem verdadeiro afeto entre os cônjuges.

Quando os parceiros são mulheres, dizem os textos antigos que a atitude de «tenho sempre razão»  que estas adotam ,faz com que sejam rejeitadas pelos maridos. Bom , nos tempo atuais, mulher ou homem que tenha tal atitude, tornando-se incapaz de negociar, será provavelmente rejeitado pelo cônjuge, seja homem ou mulher.  Segundo os textos clássicos, a posição do Sol na 7ª casa também indica que a pessoa perde a sua individualidade no parceiro e que este pode ser infiel. Indica igualmente a tendência para brigar com o cônjuge e atraso no casamento. Existe pouca felicidade no casamento devido a discórdia e discussões entre os parceiros. Estas pessoas precisam de fazer as coisas a seu modo, dando-se melhor a lidar com subordinados do que com pares.

Marte no signo Balança está em signo neutro.  Neste signo Marte conduz a efetuar negociações ou acordos  de modo a alcançar o que lhe interessa. É competitivo para alcançar os acordos que lhe convêm.  Quando o dispositor Vénus está bem colocado, Marte trabalha para manter os seus confortos através da formação de alianças vantajosas. Estes nativos desejam alcançar um status elevado com todos os privilégios associados e são capazes de trabalhar muito para os alcançar. Beleza, luxo, equilíbrio e harmonia são objetivos desejados embora os regentes navamsa tanto de Marte como  de Vénus devam    ser auspiciosos para o sucesso ser bem visível . Marte produz aqui a sua aflição e indica que os nativos frequentemente casam com um parceiro que é ele mesmo muito competitivo. Em geral há mais do que um casamento.  Segundo os clássicos, estas pessoas podem ter inimigos e rivais poderosos; podem envolver-se em negócios pouco transparentes. Segundo os antigos, os filhos serão nobres. Os nativos terão mudanças na vida devido a casos amorosos e negócios. Casarão mais do que uma vez, gostam de brigar , são bons oradores e são agressivos quando acham que são alvo de injustiças.

Marte na 7ª casa  . A partir da 7ª casa Marte lança aspeto para a 10ª, a 1ª e a 2ª casas.  O aspeto para a 10ª casa indica  grande capacidade para liderar instituições e organizações e empenho na realização de tarefas executivas. Mas a profissão deve ter as características de competitividade e confronto para dar bons resultados. Desde que seja forte, o nativo vencerá todas as competições. Um ambiente de luta estará  presente na carreira nos períodos (dasa/antardasa) de Marte. O aspeto para a 1ª casa aumenta o vigor físico e dá à pessoa força física. O aspeto para a 2ª casa mostra grande dinamismo na obtenção e acumulação de riqueza  e de conhecimentos, boa capacidade oratória, embora possa haver um estilo rude e agressivo.  Os nativos podem gastar o dinheiro que ganham, acumulando pouco . Tanto a nível pessoal como profissional, estas pessoas lidam essencialmente com o sexo masculino.  A menos que Vénus ocupe a 7ª casa em conjunção com Marte, os contratos são essencialmente feitos com homens . Nos casos em que o nativo casa com alguém do sexo feminino, o casamento adquire um papel secundário pois  o enfoque será nos acordos profissionais, que é a principal linha de parceria , escolhendo parceiros masculinos. O tipo de relacionamentos dominantes na vida destas pessoas são em geral os associados aos papeis masculinos, incluindo desporto, negócios, militares e similares e a camaradagem de tipo masculino é dominante nesses relacionamentos estabelecidos.  Há tendência para estender este modelo aos relacionamentos femininos ou a escolher uma parceira que tenha hábitos «masculinos» na sua forma de atuação.  Estas pessoas podem escolher carreiras em que usam a agressividade e métodos coercivos para  formar acordos, recorrendo à intimidação . o cônjuge pode ser agressivo e intimidante e a violência física pode ocorrer .Com frequência, este  é um atleta, caçador agressivo,  homem   de negócios muito competitivo. É também em geral alguém com forte tónica no contacto físico e sexual.

Quando  Marte está em conjunção com o Sol, atrai parceiros independentes e que precisam de manter um espaço pessoal . Esta posição de Marte é muito favorável para o sucesso numa carreira de negócios, particularmente carreiras em que o confronto e  a competitividade  são fatores fundamentais. Estes nativos falam de forma direta e muitas vezes agressiva. Acumulam riqueza e afastam-se, em geral, dos valores da família para viverem de forma independente. Para os  que casam pela 2ª vez, Marte causa a sua aflição e, em consequência, o 2ª casamento pode ser de curta duração. As viagens são positivas para libertar energias negativas nos relacionamentos.

Segundo os textos clássicos, Marte na 7ª casa origina brigas e desentendimentos, é mau para o casamento e para os acordos e parcerias, indica oposição dos outros, causa tensões na vida , litígios e processos em tribunal contra a  pessoa.  Os nativos têm dificuldade em assumir compromissos e em aceitar acordos mas estes podem ajudar a encontrar o equilíbrio necessário  na vida.  Ainda segundo os antigos, o nativo e cônjuge poderão acordar entre si um «casamento aberto» à existência de diversos parceiros sexuais.

Quando as energias conjuntas do Sol e de Marte  estão na 7ª casa e /ou no signo Balança, o casamento pode sofrer bastante, devido a discussões, agressividade no relacionamento, etc., sendo assim comum indicador de separação pouco tempo após o casamento. A 7ª casa representa o poente, no qual o Sol desaparece para dar lugar à noite e, por isso, a sua energia fica no ponto mais enfraquecido perdendo-se as boas qualidades do Sol. Segundo os antigos, o próprio casamento sofre atrasos na sua realização. Além do mais se , para além de estar na 7ª casa, também estiver no signo Balança, no qual o Sol está debilitado, a energia de Marte torna-se prevalecente e muito agressiva, tornando difícil os consensos, necessários nos relacionamentos de caráter afetivo como é o casamento ou as amizades. Porém, esta é considerada uma excelente posição para os homens e mulheres de negócios em que o fator competitividade seja fundamental e em que o carisma e a agressividade de uma pessoa  são fundamentais para ganhar. Todas as áreas que dependem da capacidade de competir sem delegar funções são favorecidas. Mas, mesmo nos negócios, convém ,julgamos nós, não perder de vista os fatores éticos. Sol e Marte conquistam, num clima de «lei da selva» em que o poder é conquistado a pulso doa a quem doer e usando os meios que forem necessários. Não é, convenhamos, a melhor forma de alcançar o sucesso para um ser humano que vive em sociedade e deve ter em conta os interesses dos outros. Ganhar só por ganhar, nas atividades de capitalismo selvagem, não é a forma adequada de se enriquecer, julgamos nós.  As pessoas com esta configuração podem ter muito sucesso mundano mas podem falhar bastante no fator humano.