Signo Capricórnio na 5ª Casa do Horóscopo

Signo Capricórnio na 5ª Casa

Continuamos a descrição do efeito dos signos nas casas do  horóscopo, hoje com  os efeitos do signo Capricórnio  na 5ª casa do horóscopo. Para uma breve descrição dos significados da 5ª casa, por favor clique aqui.

Quando o signo Capricórnio ocupa a 5ª casa do horóscopo- o que acontece para o Ascendente Virgem–  os nativos podem ter dificuldade em relaxar e descontrair, não sendo adeptos de muita diversão.  Preferem desportos e passatempos que exigem disciplina e concentração, bem como  jogos tradicionais e tranquilos, que podem realizar-se  sem muita agitação física.  Podem praticar um  desporto como forma de provar a sua capacidade de disciplina e de aperfeiçoamento, se as competências envolvidas forem consideradas do seu interesse. Estas pessoas não encaram a diversão como a maioria pois, geralmente, são muito controladas, não agindo de forma espontânea. Podem por isso ser adeptas de jogos como xadrez,  golf, etc.. Permitem-se ter apenas a quantidade de descontração que elas próprias decidem ser necessária e não mais do que isso. Na maior parte dos casos, trabalham nos tempos de lazer. Este controlo que pode conduzir a uma grande rigidez na autoexpressão é também obstáculo ao desenvolvimento da criatividade, que não fui de forma fácil. Pensam melhor sobre o que conhecem e tem dimensão material ou sensorial, podendo, por vezes, ser lentos ou preguiçosos na atividade académica, a não ser que tenham um interesse profundo e real pelas matérias a estudar. Se a aquisição de graus académicos for um objetivo importante a atingir, dedicar-se-ão a consegui-lo sem desistir, mesmo que não gostem muito do que estudam. Caso contrário, preferem as abordagens práticas e o desenvolvimento de conhecimentos e competências de nível prático.

Estes nativos podem escolher ter filhos apenas tarde na vida ou não os ter de todo, não se sentindo muito vocacionados para lidar com crianças.  Também assumem um caráter muito prático em relação ao amor e aos parceiros que podem escolher. Sobretudo, não gostam de se apressar e preferem um relacionamento assente em princípios práticos vantajosos para ambas as partes, mais do que basearem-se na paixão. Não são, de todo, os parceiros mais românticos! Quando têm filhos, a relação com estes é distanciada e baseada em regras de disciplina. Pode haver, no entanto, um bom relacionamento com estes, pois estes nativos encaram o cuidado dos filhos como uma responsabilidade e um dever importantes, procurando, deste modo, não lhes faltar com o essencial para o seu desenvolvimento, pelo menos em termos materiais. Mas o fator afetivo é deficiente, têm dificuldade em descontrair e a postura séria não cria a melhor atmosfera de empatia com as crianças. Tendem a confundir  trabalho com diversão e podem fazer um uso  planeado e profissional dos jogos, passatempos e  desporto  de maneira a ganhar dinheiro, ou status ou melhorar a posição social. Na verdade, estas são daquelas pessoas que podem desenvolver estratégias capazes de transformar diversões e hobbies num negócio lucrativo pois nada lhes traz maior prazer do que ganhar dinheiro. No amor, preferem pessoas reservadas e «sérias», ou mais velhas, descartando qualquer interesse por gente «frívola» ou de comportamento «juvenil».

O Signo Capricórnio  é  um signo cardinal, feminino e taciturno, preferindo a contração à expansão e pode tender para um certo cinismo acompanhado de pessimismo, em relação à vida. Estes nativos são altamente ambiciosos e trabalhadores, persistentes em alcançar os objetivos que traçam para a sua vida, normalmente vista  na sua dimensão mais material.

Saturno ,o regente de Capricórnio, simboliza o velho asceta, por vezes o velho ressentido e cristalizado, carregando o peso da estrutura que segura o corpo- o esqueleto- e todas as partes mais sólidas deste, como os dentes e a pele, o órgão que mais rapidamente revela a decadência física da velhice. A sua mensagem clara é a de que todos somos finitos e caminhamos, desde que nascemos, para o nosso fim terreno. Curiosamente, apesar desta mensagem evidente, também  permite atingir o máximo de privilégios nesta Terra, conforme o «deve e haver» do karma individual.  Pode ser traiçoeiro e astuto, disfarçando-se no meio de todas as regras e tradições que encarna na vida terrena, escondendo a «hybris» ou vaidade interna de quem deseja atingir o topo, neste mundo de ilusão.  Tê-lo como regente da 5ª casa, que rege o karma que trazemos para esta vida, só pode ser positivo quando trazemos créditos para esta vida. Caso contrário, estamos provavelmente condenados a reviver todas as lições não aprendidas em relação aos filhos e aos parceiros amorosos na vida presente.

Os filhos destes nativos tendem a seguir o pai como modelo, sendo provavelmente reservados e pouco faladores. A sua personalidade tende a ser reprimida e são disciplinados e cumpridores dos deveres. Encaram o estudo como algo sério e são estudantes dedicados, embora não necessariamente muito criativos. Em geral, preferem os processos de memorização aos de questionamento ou aprendizagem crítica. São ligados aos saberes tradicionais e desprezam, em geral, as informações supérfluas que mudam incessantemente. A relação com os pais é mais de autoridade do que de afeto embora possa ser cordial  e baseada no respeito ou admiração pela figura parental.  Podem gostar de desportos mentais que testam e fortalecem a persistência e disciplina.

Na educação, podem preferir os métodos tradicionais de estudo com base nos livros, ao uso de tecnologias informáticas. Não são os companheiros mais divertidos para os colegas podendo sentir dificuldade em fazer amigos, devido ao caráter «fechado» da sua personalidade e ao desinteresse pelas «loucuras» que podem atrair outros jovens da sua idade. Aparentam mais maturidade do que a que corresponde à sua idade biológica, razão pela qual são, em geral, muito bem vistos pelos professores e outras figuras de autoridade.