Signo Capricórnio na 7ª Casa do Horóscopo

signo capricórnio na 7ª casa do horóscopo capa

Continuamos a apresentar os efeitos da colocação dos signos na 7ª casa do horóscopo. Esta colocação é especialmente importante pois o signo que ocupa a 7ª casa é oposto do signo Ascendente e, por via disso, é-lhe complementar. Na 7ª casa exprimem-se as qualidades que, sendo relativas aos outros, são no entanto fundamentais para que a nossa identidade se complete. Tudo o que é expresso pela 7ª casa precisa, desse modo, de ser integrado na identidade de forma dinâmica e é algo com o qual cada personalidade tem que lidar ao longo da vida.

Poderá ler um pequeno resumo dos significados da 7ª casa aqui.

Para uma abordagem mais aprofundada sobre a 7ª casa leia o artigo aqui.

Quando o Signo Capricórnio ocupa a 7ª casa do horóscopo – o que acontece para o Ascendente Caranguejo– os nativos sentem-se atraídos por parceiros- de vida e de negócios-  que podem ser mais velhos biologicamente ou são, pelo menos, maduros mentalmente e são figuras de autoridade.  Os parceiros podem não ser os mais joviais e alegres mas são responsáveis, trabalhadores árduos, ambiciosos e desejosos de alcançar e manter um status social elevado.  Estas pessoas são pragmáticas, conservadoras e prudentes e  assemelham-se muito a uma figura paterna, cuja autoridade é facilmente reconhecida.  O desejo de segurança e de proteção dos nativos de Caranguejo encontra neste tipo de figuras o abrigo pretendido, pelo menos em termos materiais, sendo mais difícil encontrar neles uma presença emocional disponível. Sendo Saturno o representante dos velhos, estas pessoas podem casar com parceiros mais velhos e que oferecem real segurança em termos materiais. Também casam tarde, pois levam os relacionamentos muito a sério e querem ter a certeza de que o parceiro é a pessoa certa para formar família.

Os nativos de Caranguejo retraem-se com frequência para a sua própria subjetividade, não sendo sempre efusivos verbalmente e apreciam a possibilidade de comunicar com os parceiros sem ter que falar muito, coisa que, seguramente, os parceiros representados por Capricórnio, asseguram pois também não são muito verbais.

Quando o signo Capricórnio está colocado na 7ª casa, os nativos de Caranguejo podem usar os relacionamentos e o casamento em particular, como forma de ascender socialmente pois são ambiciosos e aspiram a um casamento que funciona muitas vezes como uma «joint venture» pela qual procuram a prosperidade, respeitabilidade e estatuto social a que aspiram. Podem assim casar com pessoas que têm meios de fortuna e assentar nas posses do(a)  parceiro(a) as bases mais importantes da sua própria prosperidade material. A visão do casamento é tradicional e conservadora e o parceiro- seja homem ou mulher- detém a autoridade máxima na relação. Estes nativos gostam de casar dentro de uma família tradicional e de seguir todos os rituais que a tradição deixou em relação à família e ao casamento. Gostam das «vias antigas» no modo de organizar a família, baseando-se na autoridade parental e respeito, pelos filhos, das regras que o pai estabelece no seio da família.

O parceiro é alguém que se fez a si próprio e pode ter origem humilde, tendo ascendido através do trabalho e do esforço próprio. Nestes casos, os parceiros controlam tudo na relação incluindo os meios financeiros , que podem reter , podendo mesmo ser bastante «forretas», preferindo poupar em vez de gastar o que ganham. Estes parceiros dão valor ao trabalho e inculcam nos filhos a importância do trabalho para dar sentido e respeitabilidade à sua vida.

Mas a 7ª casa representa mais do que o parceiro conjugal. E, quando Capricórnio ocupa esta casa, os nativos de Caranguejo  encontram em geral parceiros de negócios trabalhadores e responsáveis embora também muito ambiciosos e, por isso, fieis em primeiro lugar aos seus próprios interesses.  Mas podem contribuir decisivamente para aumentar  os meios e riqueza do negócio uma vez que não se furtam ao trabalho nem às responsabilidades e são em geral leais, pelo menos enquanto forem suficientemente recompensados pelo seu esforço.

No caso presente da complementaridade Caranguejo /Capricórnio, o nativo de Caranguejo pode ter algumas dificuldades no relacionamento devido à frieza que muitas vezes os parceiros revelam pois tendem a relacionar-se com pessoas que têm dificuldade em estabelecer  proximidade emocional. Os parceiros preocupam-se mais, muitas vezes, com a imagem e a reputação perante os outros do que com as necessidades emocionais do nativo mas  isso não significa que não tenham apego sincero por este. Têm simplesmente grande dificuldade em exprimir isso de forma aberta e emocional. Podem exprimir afeto dando presentes materialmente caros e, quando o fazem, o nativo de Caranguejo pode ficar seguro do seu afeto pois não é fácil ao parceiro abrir mão dos meios financeiros que ganha com bastante esforço. E valoriza muito o conceito de família.

No passado, estes nativos podem ter preferido trabalhar e ganhar dinheiro a formar uma família e a criar laços afetivos com outros seres. Nesta vida, são afetuosos mas instáveis, mudando frequentemente de estado de humor e perdem muitas vezes a capacidade de reagir sem excesso emocional às situações; precisam de integrar a capacidade de se distanciar afetivamente usando a reflexão e a imparcialidade lógica proporcionada por Capricórnio para alcançarem melhor equilíbrio na condução das suas vidas.