Signo Touro na 10ª Casa do Horóscopo

A 10ª casa é uma casa de visibilidade, de ação e de trabalho que nos torna respeitados na comunidade alargada. Para ler uma pequena introdução aos significados da 10ª casa leia o artigo aqui.

Se deseja aprofundar os seus conhecimentos sobre a 10ª casa, pode ler o artigo aqui.

Quando o signo Touro está colocado na 10ª casa- o que acontece para o Ascendente Leão – os nativos são práticos e ligados à Terra no que se refere à escolha do seu modo de vida. O signo Touro fá-los apreciar um estilo de vida cheio de conforto e de prazeres e inclina-os para ambicionar um status elevado. Assim, procuram a fama, acumular riqueza talvez, em alguns casos, vingar no mundo da música como cantor(a) ou outra carreira artística ligada à moda, design, arquitetura, etc.. Uma coisa é certa: estas pessoas anseiam, no mínimo, por ser ricas e ter muitas posses.

Com o signo Touro na 10ª casa, os nativos  exploram ao máximo a dimensão de sensualidade e de procura do prazer para ganharem dinheiro:  isto é tanto visível na pessoa que se torna um «chef» requintado da cozinha gourmet, como no artesão que faz joias e ornamentos artísticos , no banqueiro , contabilista ou especialista financeiro que investe e gere dinheiro, poupanças, etc., no músico que sonha ser famoso com a sua voz/música ou canções, no chefe executivo de uma grande companhia empresarial, no (a) gestor (a) de um spa, clínica estética, etc..Escolhem trabalhar com aquilo que dá prazer às pessoas e contribui para se sentirem mais felizes através da exploração sensorial da realidade.

Os nativos com o signo Touro na  10ª casa  são pessoas calmas e sóbrias no agir, não apreciando correrias nem agitação. Antes de tomarem uma decisão importante, refletem. Assim, são vistos como merecedores da confiança dos outros, na área profissional e preferem trabalhar com produtos sobre os quais existe conhecimento suficiente para oferecerem confiança e segurança. Não gostam de correr riscos nem de confiar na «sorte». Apostam todo o seu esforço e conhecimento em alcançar riqueza, que acumulam o mais que podem. Gostam também da vida mundana, de festas, de aparecer na «vida social» e de serem aclamados pelas posses, pelas qualidades e conhecimentos.

Os nativos  com o signo Touro na 10ª casa são amantes de todos os prazeres incluindo a comida e podem rapidamente ganhar peso. Também gostam de preguiçar sempre que podem, embora não se furtem ao trabalho duro quando é preciso. Mas adoram estar sem «fazer nada», a apreciar o sol, uma bebida exótica, a companhia pachorrenta de amigos junto à piscina, etc. Não trabalham como um fim em si mesmo mas fazem-no como um meio para gozarem a vida o mais que podem. De facto, apesar de serem vincadamente sensuais e ligados basicamente aos sentidos, estes indivíduos gostam de relaxar e de ver a vida a partir de uma perspetiva «sem stress». As carreiras preferidas envolvem pouco esforço físico  e muita utilização dos sentidos: chef, perfumista ou avaliador de vinhos, escultor ou arquiteto, produtor têxtil, empresário ligado à indústria do sexo, da música, etc. Porém, apesar de facilmente caírem na preguiça, podem igualmente ser muito persistentes, determinados e obstinados.

O signo Ascendente  Leão impele  estas pessoas para a atividade criativa, especialmente a artística. É conhecido o fino sentido estético destas pessoas, que adoram estar rodeadas de beleza, amam a arte e gostam de trabalhar com todas as áreas ligadas à manutenção da beleza física do ser humano e  de melhorar a aparência dos ambientes em que este vive.

Com o signo Touro na 10ª casa, estes nativos  podem viajar essencialmente por duas razões: negócios e prazer. Provavelmente, em cada viagem procuram satisfazer ambos os interesses: ganhar dinheiro pode ser uma atividade verdadeiramente afrodisíaca para estas pessoas; e a exploração dos prazeres em cada país, da culinárias às pessoas disponíveis para um breve romance, é o seu complemento.

O signo Touro  na 10ª casa indica  a ambição de gozar completamente os prazeres da vida e a recusa de uma vida ascética, pobre, preocupada com questões que transcendem o prazer sensorial, razão pela qual estas pessoas costumam ser classificadas como materialistas e egoístas, pensando essencialmente no seu próprio prazer . Mas, como se costuma dizer, até os materialistas têm um lugar reservado na ordem do mundo. Até porque, na tristeza de descobrirem que, quando a sua vida chegar ao fim, não levarão consigo nenhuma das posses que tão persistentemente perseguiram e alcançaram, inevitavelmente descobrirão que a vida é mais do que tudo isso, quando se esvai na finitude.

Sendo uma casa de karma que cada um constrói nesta vida, a 10ª casa mostra as ações que geram karma na interação com a sociedade no desempenho das funções públicas. O  signo Touro nesta casa pode indicar um karma em que o nativo recebe a recompensa dos prazeres materiais , da fama, do conforto e da abundância das posses; e também do dom artístico e da sensibilidade perante o belo. Esta vida de prazer pode ajudá-lo a criar algo (através da arte, da música, da beleza que consegue gerar ou ajudar a manifestar-se) que ajude outros cujo karma é mais duro e pesado de viver, a relaxar também através do entretenimento que essas pessoas criam e que não as enriquece apenas a elas mas também à sociedade em geral.

Glossário Astrológico- Eclipses

Os eclipses têm sido considerados, desde os primeiros tempos da Astronomia e Astrologia como indicadores de eventos negativos e o mesmo acontece na tradição da Astrologia Jyotish.

Nesta tradição, um eclipse ocorre quando Rahu e Ketu sobrepõem a sua sombra sobre o Sol e a Lua, roubando a sua luz como vingança por terem sido postos para fora do ambiente divino ao qual desejavam pertencer, sem terem direito a isso. Astronomicamente isto corresponde à «Lua nova» um período de escuridão no qual os raios criativos do Sol são intercetados e incapazes de fecundar qualquer processo vital.

Deste modo, o eclipse corresponde simbolicamente à morte do Sol e, por consequência, á morte da Lua, cuja natureza se traduz em refletir os raios solares. Durante os três dias antes e 3 dias depois deste evento que corresponde á Lua nova, nada consegue ser criado de forma positiva de acordo com a Luz solar. O que é iniciado neste período desenvolve-se de forma estranha e pouco convencional, fora do ritmo normal da luz e do princípio vital representado pelo Sol. Todos sabemos como uma Lua cheia e brilhante (esta é uma Lua que reflete de forma esplendorosa a luz do Sol) influencia positivamente o destino pessoal permitindo alcançar sucesso mundano, visibilidade, riqueza, etc., enquanto uma Lua escura. Minguante ou nova dificulta o sucesso material no mundo. Deste modo, a tradição astrológica não recomenda iniciar projetos ou aquisições, ou iniciar alguma coisa importante no período dos eclipses pois torna-se difícil que deem resultados positivos.

Significa isso que do ponto de vista da tradição astrológica, os períodos de eclipse «não trazem nada de bom» ? A resposta é não. Veja-se por ex., a obra do grande astrólogo e metafísico Dane Rudhyar Ciclos de Lunação na qual o autor mostra que  todos os ciclos lunares têm um propósito nos ritmos cósmicos e que não deve haver superstição na avaliação destes períodos. A morte, a escuridão, são necessárias para a manifestação da vida e da luz e correspondem a um momento de interiorização ou subjetivação das forças criativas, de retirada do plano da manifestação para se preparar um novo ciclo de manifestação. Todos os ritmos cósmicos têm um duplo movimento, belissimamente exemplificado na respiração. Tal como é necessário conter dentro de si o ar vivificante antes de o expelir, é necessário que a vida se retraia durante um período para descansar e, na invisibilidade dessa interiorização, fortalecer-se antes de voltar a manifestar-se. Durante muitos séculos a humanidade afligiu-se com a «retirada do Sol» no solstício de dezembro e tentou, desesperadamente, fazer renascer o Sol, procedendo aos rituais que, antes do solstício, pretendiam assegurar que o «Sol morto», incapaz de continuar a vivificar as colheitas no período de Inverno  no hemisfério norte, voltaria a  «renascer».

Porém, do mesmo modo que um eclipse é momentâneo e logo depois a Luz volta a surgir, assim também os períodos de escuridão nunca são definitivos e a vida regressa à vida, através da mediação da própria morte. Os momentos de eclipse poderão estar relacionados com este processo cíclico de morte e o medo que provocaram  durante milénios tem a ver com o medo que o ser humano tem de ficar irremediavelmente dissolvido e reduzido a nada no momento de morrer. Porém, se nada é absoluto no plano de existência em que vivemos, porque haveria  a morte de o ser?

Em termos astrológicos, talvez os eclipses, em conjunto com outros fatores do horóscopo, sejam indicadores fortes de acontecimentos que temos que enfrentar, devido ao karma que trazemos e que, em várias circunstâncias, estão relacionados com a morte, não necessariamente a nossa mas a morte de seres com os quais interagimos de perto nesta vida ou a morte de um estilo de vida que muda radicalmente desde um dado momento. Mas, segundo o investigador Richard Houck – The Astrology of Death- os acontecimentos ou as mortes  ligados  a um eclipse têm que ser acompanhados de indicações claras no horóscopo, avaliadas a partir de progressões secundárias e terciárias (técnicas da astrologia ocidental) e do estudo dos eclipses pré-natais. Neste sentido, o estudo dos eclipses no período de gestação de um ser humano (antes do nascimento) são os indicadores kármicos desses eventos que, a partir dos trânsitos planetários e da existência de um eclipse ao mesmo tempo , são o catalisador do destino da pessoa que nasce com essas indicações no horóscopo ao longo do tempo. As previsões que este investigador tem feito baseadas nesta técnica de interpretação que ele próprio desenvolveu e na qual usa também diversas técnicas da astrologia Jyotish, têm-se revelado bastante exatas. Os que nascem com determinados planetas colocados na posição de eclipses pré-natais sofrem algum evento de mudança radical quando se conjugam os vários fatores referidos atrás, no tempo, havendo em geral sempre alguma perda, o fim de um período de vida, etc.. Mas, obviamente, concluímos que os eclipses não afetam toda a gente da mesma forma.

Em termos gerais, os eclipses são períodos que, por definição, convidam á interiorização e meditação, ao espaço interior pelo qual temos consciência de nós em termos mais profundos  e durante os quais a inércia aparente dos processos convida ao descanso em relação à azáfama habitual e ao impulso para «fazer coisas». A mente e o espírito também beneficiam com a acalmia do puro silêncio que repara os excessos dos momentos de ação.

Conjunção Sol Saturno na 8ª Casa Signo Escorpião

Para conhecer os efeitos da colocação do Sol na 8ª casa do horóscopo leia o artigo aqui.

Saturno na 8ª casa está numa casa difícil pois o planeta resiste à mudança e a 8ª casa é uma casa de mudanças bruscas e inesperadas. O medo de perder a estabilidade é assim muito real sobretudo a mudança que ocorre quando o corpo físico faz a transição na morte. Há também grande resistência aos processos internos de mudança que podem trazer a cura no plano da identidade profunda. A outro nível isto significa também que, quando ficam doentes, estes nativos podem demorar bastante tempo a ficar curados embora a presença de Saturno na 8ª casa favoreça a longevidade.

As pessoas com Saturno na 8ª casa têm medo de tudo o que provoca mudanças bruscas, tanto no ambiente como nos contextos de vida e na própria identidade pessoal. Receiam todo o tipo de catástrofes e entram em ansiedade quando se apercebem de fatores que estão a mudar a sua identidade. Não aceitam métodos novos de cura, preferindo usar os métodos tradicionalmente aceites na  comunidade.

Devido a razões kármicas, estas pessoas podem ter menos oportunidades de mudança do que a maioria. Ao invés de apostarem nas crises que levam a rápida transformação, apostam em manter a mesma estrutura rígida de atuação respeitando as regras e leis com medo de que o desrespeito por aquilo que é convencional  traga o inevitável castigo e punição. Podem passar por muitas situações repetidas de traumas e acidentes, etc. e, durante muito tempo, resistem tenazmente a mudar; inclusive quando têm algum ferimento, este leva muito tempo até ficar completamente curado.

Podem igualmente ter deveres pesados em relação aos familiares do cônjuge.  Estes comportam-se muitas vezes sem consideração para com o nativo mas, ainda assim ,este tem que assumir pesados deveres em relação a eles. Segredos em relação à família do cônjuge podem ser mantidos por muito tempo e o mesmo acontece em relação à riqueza do parceiro e outros bens que este tenha escondidos. Sobretudo no primeiro casamento, a família do cônjuge pode ser extremamente conservadora, ignorante, rígida e de baixa condição social.  O parceiro de casamento pode também ter menos bens do que o nativo e contribuir menos para a reserva financeira de ambos no casamento.

Saturno, no entanto, detesta estes segredos, contrapondo-lhes as regras e leis conhecidas e aceites pela comunidade em geral. Por isso sente-se desconfortável na casa de Marte. Os nativos  receiam a ação inesperada do governo  e das forças de intervenção estatais, situações de guerra e de catástrofes naturais, etc. Receiam igualmente as mudanças na estratégia governativa em termos políticos e , basicamente, receiam todas as mudanças de contexto na sua vida. Assim, épocas de crise social causam-lhes grande ansiedade porque não  sabem o que estas  vão causar nas dinâmicas da sociedade. Estas pessoas agarraram-se a um momento do tempo passado e tentam mantê-lo inalterável a todo o custo embora isso não seja possível porque as mudanças da 8ª casa estão fora do controlo individual. Receiam a mudança acima de tudo e preferem viver infelizes com regras que conhecem bem do que passar pela angústia e incerteza da sua mudança. Mas não têm medo da morte e podem mesmo desempenhar algum papel na facilitação deste processo em pessoas que estão a morrer.

Mesmo que os seus contextos de vida sejam difíceis, estas são as pessoas que não abandonam um emprego mal pago e onde o seu trabalho não é reconhecido. Rejeitam a possibilidade de divórcio, quando vivem um casamento insatisfatório. Em suma, preferem sofrer resistindo a estas situações dolorosas, sem tomar a iniciativa de mudar. Saturno conduz assim a repetir vezes sem conta situações de sofrimento porque o nativo tem medo de mudar.  Antigos traumas trazidos do passado são revividos vezes sem conta por causa deste medo. Estas pessoas estão literalmente «coladas» aos eventos traumáticos do passado sem conseguir dar um passo em frente.

Por razões kármicas, podem ser obrigadas a  viver em ambientes sujeitos a mudanças bruscas de forma repetida e ,ainda assim, mantêm o respeito pelas regras vigentes.  Mesmo quando está no próprio signo ou no signo de exaltação, Saturno na 8ª casa coloca os nativos perante circunstâncias muito difíceis de crise a diversos níveis, inclusive no plano financeiro.

A morte destes nativos ocorre em geral na velhice, devido á ação do tempo (a menos que Marte esteja em aspeto com a 8ª casa. Neste caso a morte é súbita e pode ocorrer relativamente cedo); algumas vezes por ação do governo, de pessoas vulgares, devido a escassez como fome, medo, rigidez dos nervos, problemas nos ossos, paralisia, etc.. O nativo vive em geral mais do que a média mas isso não significa que viva «bem». Na verdade uma quantidade considerável de medos e ansiedades dominam a sua mente.  Têm medo do desconhecido sob todas as formas.  Todos os processos que poderiam rejuvenescer e transformar o nativo são atrasados, por ex., uma cirurgia pode estar em espera por longo tempo antes de se realizar. Diz-se que se mantêm conscientes durante todo o processo de «morte» do corpo físico. A consequência da resistência física à mudança é que estas pessoas aparentam muitas vezes ser mais velhas do que a idade biológica, envelhecendo mais depressa.

A posição de Saturno na 8ª casa dificulta a dissolução do casamento por divórcio a menos que Marte ou vénus estejam em aspeto com esta casa.  Se houver outros planetas na 8ª casa estes problemas serão aligeirados.

O karma destes nativos pode colocá-los em situação de gerir o dinheiro de outros e de terem que manter segredo das transações efetuadas por conta destes (e que podem ser contra a lei como subornos, «esquemas» de investimento, etc.).Saturno não impede o sucesso profissional nem o alcançar de uma posição de liderança na hierarquia da profissão escolhida mas atrasa-a e o nativo só a alcança após a maturidade. O dinheiro é acumulado em pequenas quantidades e de forma lenta ao longo do tempo. A relação com os filhos e a atividade de investimentos, inteligência criativa  etc., podem ser responsabilidades pesadas e, muitas vezes, estes nativos nascem com aptidões psíquicas de cura e  domínio de conhecimentos ocultos que devem gerir com responsabilidade. Em geral também, parecem trazerem do passado um medo genuíno de todos esses conhecimentos sendo a consequência mais comum a negação da existência de qualquer «conhecimento oculto» com real poder.  Podem mesmo envolver-se em ações concertadas a nível social geral que se destinam a negar  e combater todo o conhecimento místico. O karma destes indivíduos dá-lhes conhecimentos secretos profundos que são um fardo pesado para  gerirem.  Conseguem muitas vezes ganhar muito dinheiro para outros, sem receberem nada por isso. O seu karma permite-lhes fazer pelos outros o que é negado para si mesmos. Mas, através de trabalho árduo, conseguem acumular riqueza considerável ( e apenas pelo trabalho árduo).

A lição fundamental de Saturno na 8ª casa é a de libertarem progressivamente durante toda a vida, a identidade que trazem do passado ao mesmo tempo que passam por crises de mudança repentinas, catastróficas ou traumáticas.  Estes traumas poderão no entanto ser vividos através do serviço profissional prestado pelo nativo no exercício da sua profissão ou carreira, permitindo-lhe ao mesmo tempo alcançar uma imagem respeitável e prestigiada na comunidade.

A presença de Saturno na 8ª casa torna difícil receber heranças atrasando o processo. Em caso de divórcio, também é difícil receber compensação do cônjuge.

Segundo os clássicos, Saturno na 8ª casa obriga o nativo a enfrentar os problemas da vida sem qualquer ajuda do karma passado.  O nativo enfrenta situações de rejeição e abandono pela família, tormentos e abusos, sofrimentos físicos. Este sofrimento leva alguns a entrar no caminho espiritual enquanto outros entram no caminho da dissipação.  Têm vida longa. Vivem em terras estrangeiras onde os ladrões recebem castigo, são briguentos e têm poucos amigos . Têm ligações com pessoas de baixa condição e passam por problemas financeiros. Têm capacidades de premonição. Estarão conscientes no processo da morte. Vivem com pessoas de baixa condição mas começam a ver melhorar as condições de vida após os 36 anos. Vivem separados da família. Podem ter mente estreita. Sofrem pesadas perdas de riqueza. Terão poucos filhos e sofrem de problemas de visão.

Para saber os efeitos da colocação do sol no signo Escorpião, leia o artigo aqui.

Saturno não tem uma expressão positiva nos signos de Marte por isso a sua colocação no signo Escorpião não facilita a expressão da sua energia. Marte é neutro em relação a Saturno mas este é inimigo de Marte uma vez que este é o princípio de ação que conduz á mudança e Saturno faz tudo para manter a velha ordem das coisas, por mais sofrimento que esta possa causar. Uma luta entre estas duas energias tem lugar sempre que Saturno está aqui colocado: enquanto este desenvolve esforços para manter tudo dentro da ordem estabelecida, a energia marciana faz o que pode para alterar essa ordem de coisas. Deste modo, o nativo é apanhado numa espécie de tensão expansão/contração, que acaba por produzir muita perturbação psicológica. A pessoa quer e não quer agir e isto desgasta continuamente.

Quando Saturno está colocado no signo  Escorpião os processos de transformação são difíceis e exigem muito esforço. O nativo tem medo de todo o tipo de desastres e catástrofes naturais, medo de tudo o que sai fora do comum , medo do desconhecido, medo de todos os segredos. Estes nativos resistem deste modo ao conhecimento oculto ou secreto, afastando-se de todas as fontes que o detêm e ensinam.  Saturno procura impor uma ordem homogénea em todas as experiências representadas por Marte e pelo signo Escorpião e impedir desse modo todo o choque e trauma inesperados . Os nativos podem associar-se a forças conservadoras na sociedade que tentam impedir todos os movimentos que procuram mudar a  sociedade em termos políticos. Do mesmo modo podem ajudar a criar regras legais que impeçam sociedades secretas ou que lidam com saberes ocultos de poderem manifestar-se e atuar na sociedade.

Porém, Saturno no signo Escorpião indica um karma em que o nativo terá que aprender uma lição em que afrontará algum dos seus medos de forma inesperada, sem que possa impedir ou controlar isso. As pessoas que o rodeiam têm as características de Escorpião: são manipuladoras e controladoras, agressivas, imprevisíveis, controlam forças ocultas etc.. medo e desconfiança cercam assim o nativo com Saturno no signo Escorpião como se tivesse que olhar continuamente acima do ombro  com forças inimigas que ameaçam a sua integridade e podem destruir a sua vida. O resultado é que estes nativos são extremamente desconfiados em relação a  todos os que os cercam e resistem a todas as tentativas de mudança que lhes é possível impedir à sua volta. Esta resistência impede o nativo de se adaptar a circunstâncias de crise que afetam a vida da comunidade tanto em sentido físico como psicológico.  Em situação de catástrofe como inundações, terramotos, fogo, etc., estes nativos «congelam» não sendo capazes de agir de forma  adaptativa às circunstâncias.

Diz-se que o karma da colocação de saturno no signo Escorpião é o veneno, não tanto o veneno físico mas no sentido psicológico, em que o nativo se envenena com o medo de que, se algo mudar na sua vida, ele próprio será aniquilado e morrerá também. Veneno no sentido de pensar e sentir que a sua identidade é fixa, é «o que é» e que as mudanças, quaisquer que elas sejam, põem em perigo a sua existência. Este nativo tem por isso medo de acidentes, de cirurgias que alterem o seu corpo, de profissionais que «curam» a mente como psicólogos e psiquiatras, etc.. Assim, nos subperíodos de Saturno (antardasa)  e do regente da 8ª casa os nativos confrontam-se com várias situações súbitas que põem em causa o seus medos e os obrigam a responder adaptando-se   à mudança (situações de nascimentos e mortes, acidentes e fenómenos da natureza que atingem os seus bens, situações relacionadas com bens escondidos, etc..). Lentamente, à medida que vai amadurecendo e depois de Saturno ter regressado à posição de nascimento uma ou duas vezes, a pessoa acaba por superar o «congelamento» de si própria em ambientes de mudança inesperada. Podem também ter a obrigação kármica de curar, podendo ter que se envolver  numa profissão que ajuda os outros a curar-se tanto física como mentalmente. Algumas mudanças súbitas que o karma força a estas pessoas a fazer podem relacionar-se com alterações  na sua situação social e profissional, frustração na área da expressão da sexualidade, que pode ser muito reprimida, etc.. Estes nativos podem ter sucesso no plano profissional, especialmente se Marte for forte e estiver dignificado. Caso contrário, pode haver bastante frustração a este nível e dificuldade em manter uma boa imagem e credibilidade no plano profissional.

Os nativos  com Saturno no signo Escorpião tendem a ser pessimistas e nunca veem a mudança como algo que pode ser positivo. Constroem desse modo muitos «muros internos» para prevenir os efeitos temidos de todas as mudanças. Durante a infância, os pais são muitas vezes os agentes que aterrorizam a criança fazendo-a sentir-se ameaçada ao invés de protegida. Os pais podem ser  abusadores e agressivos com o nativo, levando-o a um primeiro período de retração em relação ao mundo externo. As condições sociais em que vive podem ser também ameaçadoras, tanto por parte dos outros como dos eventos que rodeiam a sua vida e, deste modo, este habitua-se desde cedo a fechar-se sobre si próprio e a criar um muro á sua  volta no qual nenhuma das forças externas consiga penetrar. Sentem um medo fundo de não conseguir controlar forças desconhecidas à sua volta e que ameaçam a sua estrutura de vida. Sentem medo também de todas as transformações biológicas que ocorrem no processo da morte do corpo. Têm muito medo de ataques psíquicos levados a cabo por forças ocultas ou com intenções ocultas ligadas ao poder. Temem a invasão da sua mente por processos de «lavagem ao cérebro» e também receiam a demência mental e todo o tipo de doenças que levam a pessoa a perder o controlo sobre a sua identidade e a sua vida: Alzheimer, Parkinson, senilidade cerebral, etc.. Estes nativos temem também os chamados «ataques psíquicos» levados a cabo por pessoas negativas e maléficas.  Procuram, desse modo, criar barreiras psíquicas que os coloquem a salvo dessas ameaças.

Ketu é o corregente do signo Escorpião por isso, o karma específico do nativo depende também da colocação de Ketu no horóscopo. Em conjunto com Saturno, mostra as experiências específicas que terão que ser enfrentadas/superadas. Este karma tem muitas vezes a ver com o «pagamento» de ações trazidas do passado de tipo revolucionário ou que alteraram bruscamente a vida de outros (ou lhes tiraram a vida). Ketu e a sua colocação (bem como o trânsito aquando dos períodos de Marte ou Saturno) revelam  o grau de mudança que o nativo sofrerá em cada experiência em que será forçado a mudar. É o «distribuidor» dos efeitos positivos ou negativos do karma a experienciar pelo nativo.

A colocação de Saturno no signo Escorpião aumenta a longevidade. Porém, os órgãos sexuais podem revelar sinais de envelhecimento ainda cedo. Desde cedo, estes nativos desenvolvem uma disciplina de preparação para a morte, ao mesmo tempo que, no desempenho de funções políticas ou administrativas, anteveem  e preparam as soluções de respostas perante todo o tipo de tumulto ou de eventos em situação de catástrofe, motim, etc., podendo ser excelentes dirigentes das forças de proteção social. Em termos de saúde, são vulneráveis a problemas na parte não visível dos órgãos de reprodução: ovários, próstata, útero, glândulas de secreção interna.

Saturno em Escorpião não tem qualquer simpatia por sociedades secretas ou esotéricas que transmitem conhecimento secreto. Assim, faz tudo o que pode para acabar com o caráter de segredo e divulgar publicamente esse conhecimento ou informação, para que possa ser regulado como tudo o mais na realidade social. Tudo o  que é desconhecido é motivo de angústia. Pode ,no entanto, ter que guardar segredo quando trabalha nos serviços de informação confidencial , na diplomacia, nas forças especiais, etc.. A partir do primeiro retorno de Saturno, os nativos podem ser atraídos pelos aspetos ocultos do conhecimento sejam estes ligados ao esoterismo tradicional e á magia, ou à procura de tesouros, objetos etc., que estão escondidos. Tendo Marte como dispositor da sua ação, Saturno pode igualmente tornar-se um vigarista que usa meios escondidos ou manipula os segredos dos outros para se apropriar de algo que estes têm e que cobiça.  Pode igualmente tornar-se agressivo e agredir os que ameaçam a sua ordem de coisas, adotando as características da energia de Marte.

Com a colocação de Saturno no signo Escorpião Saturno pode perder a sua ligação com o plano «da superfície» e tornar-se secreto, manter uma faceta escondida dos outros; pode envolver-se com forças escuras e ceder ao uso de energias escuras, especialmente se Marte e Ketu estiverem fracos e mal colocados no horóscopo.

Segundo os clássicos, Saturno no signo Escorpião indica um temperamento de teimosia, precipitação, ciúme, curiosidade excessiva, vaidade e ganância, procuram obter sucesso a partir do engano de outros. Enfrentam perigo  a partir de armas e veneno; sofrerão muitas perdas, terão saúde má, terão interesse nas ciências da terra como a mineralogia e a química, serão trabalhadores árduos.

Conjunção Sol Saturno na 8ª Casa Signo Escorpião

Quando o Sol e Saturno estão colocados  juntos no signo Escorpião e não  estão colocados numa casa upachaya (3ª, 6ª. 10ª, 11ª ) essa pode ser uma situação difícil de vivenciar. As energias passivo-agressivas de ambos os planetas podem causar um sentimento de grande frustração, raiva e ao mesmo tempo não encontrar uma saída  fácil para  a sua libertação.  Nos assuntos da casa onde esta conjunção está colocada o nativo vê-se constantemente na necessidade de agir mas, ao mesmo tempo, ter medo das consequências dessa ação.  Quando Saturno tem o grau inferior de colocação no signo, o nativo tenta a todo o custo afastar a ameaça dos outros e dos eventos externos isolando-se física e psicologicamente dos outros . Quando o Sol tem o grau inferior na conjunção, sendo amigo da energia marciana, o Sol assume a responsabilidade e o sentido de dever de Saturno e procura ocupar posições de liderança em grandes organizações para ajudar  a regular os comportamentos imprevisíveis dos outros (criminalidade por ex.,) ocupando posições na área da justiça  , da política, das forças de segurança. Pode existir, no entanto, grande duplicidade no comportamento destes indivíduos, que podem ter uma imagem social coberta pela respeitabilidade da obediência às leis e, secretamente, ter a sua própria agenda para acumular tesouros e/ou conhecimentos secretos e poder e influência em sociedades de caráter secreto, que podem atuar á margem da lei. Nos casos mais benéficos, estes nativos  podem estar ligados aos serviços secretos e lidar com informação confidencial, que controlam ao serviço dos interesses governamentais e do Estado. Sendo duas energias  igualmente muito fortes e antagónicas, a avaliação dos efeitos que a sua conjunção produz terá que ter em conta a casa onde ocorre a conjunção – nas casas upachaya os efeitos podem ir melhorando com a maturidade do nativo e a partir de meados dos trinta anos; há que ter em conta também a posição no horóscopo do corregente de Escorpião, Ketu,  bem como o estado de Marte no horóscopo.

Quando a conjunção Sol Saturno ocorre no signo Escorpião e na 8ª casa, os efeitos podem ser devastadores, difíceis, com uma resistência tenaz à mudança  ao mesmo tempo que o nativo é forçado pelas circunstâncias a passar por muitas situações de mudança brusca que não pode controlar. Situações de doença, perdas financeiras e de posição hierárquica na sociedade e na profissão podem causar bastante sofrimento . .Acidentes ou situações de doença súbita podem ocorrer, bem como problemas no casamento. A família do cônjuge será continuamente problemática e o nativo pode sofrer bastante por causa disso, ao mesmo tempo que não se pode furtar a pesadas responsabilidades e deveres para com esses familiares. Quando o Sol tem a predominância por estar no grau inferior do signo nesta conjunção, se estiver forte,  permitirá ao nativo receber herança do pai ou avô, embora possa atrasar o seu recebimento . Neste caso ,o sol também inclina o nativo para procurar conhecimento secreto e/ou para se tornar líder de uma instituição secreta iniciática, política ou outra, e obter desse modo influência e poder ocultos. Quando o Sol tem a predominância desta conjunção, o indivíduo poderá resistir menos às experiências traumáticas e mudar a sua identidade ciclicamente, sobretudo quando têm a capacidade de pensar e compreender o potencial de transformação súbita da

Signo Carneiro na 10ª Casa do Horóscopo

A 10ª casa significa a profissão, a carreira, a vocação e o modo de sustento na vida. Está também associada ao poder, fama, reputação e estima que a comunidade tem pelo nativo o seu status ou posição social, as honras  que recebe como resultado das ações que realiza, as promoções que a pessoa pode receber, o seu karma na vida, a sua ambição mas também o caráter. Simboliza igualmente as autoridades e o governo, o patrão ou empregador, viver no estrangeiro, a  felicidade a partir dos filhos de sexo masculino. A 10ª casa está associada às seguintes partes do corpo: joelhos e rótulas do joelho, articulações e ossos.

Para ler um artigo mais desenvolvido sobre os significados da 10ª casa, siga o link aqui.

Quando o signo Carneiro está colocado na 10ª casa- o que acontece para o Ascendente Caranguejo – os nativos são extremamente ambiciosos, desejando atingir o topo na sua área profissional. São agressivos e podem ser membros das forças militares ou de segurança, médicos (especialmente na cirurgia), executivos e gestores implacáveis e desempenham as suas funções com grande energia e paixão. Apesar de o Ascendente Caranguejo ter a propensão para cuidar e ser compassivo, na área profissional estas pessoas podem ser altamente agressivas, independentes e muito lutadoras.

Com o signo Carneiro na 10ª casa os nativos podem estar ao serviço de causas coletivas mas nunca perdem a sua independência e opinião própria. Assim, são mais vocacionados para profissões em que a iniciativa, o pioneirismo, a agressividade e as capacidades de liderança são necessárias. Trabalham na 1ª pessoa, são extremamente competitivos e podem ser empresários de sucesso, pensando em ganhar e em estar na posição de topo na sua área. Estas pessoas são pessoas de ação e, por isso, aborrecem-se em empregos monótonos e pouco ativos. Precisam de sentir a estamina e o entusiasmo que os faz correr numa certa direção em vez de outra e de ter competições para ganhar. É por isso que também se dão magnificamente numa carreira como atletas ou treinadores de atletas, preparando campeões.

Os nativos com o signo Carneiro na  10ª casa têm, no entanto, algumas características de extrema ingenuidade, provavelmente por agirem por impulso e por paixão, sem antes fazer cálculos prévios no que respeita à profissão pois estão tão imbuídos do seu valor pessoal e da sua «estrela de campões» que muitas vezes não se apercebem de que os outros podem não os ver do mesmo modo, especialmente quando sofrem devido às suas iniciativas impiedosas. A situação é, no entanto, interativa pois, quando estão ao serviço de outros, discutem frequentemente com os superiores hierárquicos até perceberem que o melhor é serem patrões deles próprios.

Os nativos com o signo Carneiro  na 10ª casa são fisicamente ativos e gostam de desporto (ou em alternativa, combatem na área profissional procurando continuamente ultrapassar outros). Gostam de ser admirados pelos seus talentos e de pensar que chegam ao topo através do próprio esforço e mérito. E podem ser pioneiros, introduzindo novas formas de fazer as coisas. E, apesar de poderem ser respeitados ou invejados por tudo o que alcançam, geram também a «fama» de serem impiedosos, rudes, autocentrados, fazendo tudo apenas a partir do que acham bem e sem dar crédito às opiniões de colaboradores ou subordinados.

O signo Ascendente  Caranguejo impele  estas pessoas para procurar funções de gestão ou de liderança, por exemplo numa área de serviços, de modo a que o trabalho a que se dedicam possa ser útil a muitas pessoas, às massas  e não apenas a alguns grupos pequenos. E são capazes de beneficiar os outros em termos sociais mas o seu foco principal está sempre em si próprios e nos interesses que desejam atingir. A comunidade, por sua vez, pode mostrar respeito e admiração mas também pode retrair-se em relação ao nativo por considerá-lo demasiado rude e agressivo.

Com o signo Carneiro na 10ª casa, estes nativos podem viajar bastante para países estrangeiros mas sentem saudades do seu país e comunidade, sendo pouco provável que residam no estrangeiro por longos períodos. O chamamento da «terra natal» é forte para estas pessoas, embora o desejo de se tornarem visíveis para os outros, em termos profissionais, possa  levá-los a procurar um carreira internacional.

O signo Carneiro na 10ª casa indica um pai   aventureiro e competitivo ou egoísta e autocentrado e, provavelmente, a relação com o pai pode ser igualmente bastante competitiva ,com o  nativo a querer superar o sucesso paterno. Afinal, estas pessoas não reconhecem qualquer autoridade acima da sua própria , pelo menos na área dos negócios e da profissão.

Sendo uma casa de karma que cada um constrói nesta vida, a 10ª casa mostra as ações que geram karma na interação com a sociedade, no desempenho das funções públicas. O signo Carneiro nesta casa pode indicar um karma causado por insensibilidade em relação aos que interagem com o nativo em termos sociais e profissionais. O foco excessivo no próprio sucesso pode impedi-lo de ter em consideração os interesses dos outros que dependem hierarquicamente de si ou são «abalroados» por si sem misericórdia através de despedimento ou mero desagrado ou por razões puramente financeiras, etc. O sol, Marte e a Lua bem colocados e fortes ajudam a desenvolver a sensibilidade e empatia suficientes para equilibrar a ambição com o sentido de justiça e de solidariedade para com os outros.

Glossário Astrológico- Elementos

Os primeiros filósofos gregos (vulgarmente designados por «pré-socráticos») defenderam que o universo teve origem a partir de um conjunto de elementos ou substâncias originais- a água, a terra, o fogo, o ar. Os primeiros astrólogos atribuíram à cintura zodiacal que se estende por 360º, ocupada pelas constelações e pelos signos, certas características que estão associadas aos elementos. Embora os 4 elementos- Fogo, Ar, Terra e Água fossem considerados pelos antigos como os constituintes do nosso mundo terrestre (atribuindo ainda ao mundo celeste um outro elemento ,o  Aither ou «éter»), o facto de a astrologia desde o início ter tido por preocupação a ligação entre  o Zodíaco e os eventos do destino dos seres que vivem na Terra fez com que os 4 elementos tivessem sido a base da caracterização do «temperamento» atribuído aos signos.

O temperamento de cada signo, atribuído tendo em conta o seu elemento, permite analisar a personalidade descrita pela carta natal: pontos importantes do horoscopo (como os ângulos do mapa–  casas 1, 4, 7 e 10) ou a colocação dos planetas num dado elemento, fazem com que a pessoa partilhe das qualidades ou do temperamento descrito por esse elemento. Assim, dizemos que os signos de Água são «mudos» e emocionais; que os signos de Ar são comunicativos e intelectuais; que os signos de Terra são práticos ou que os signos de Fogo são criativos e impetuosos.

Em cada mapa natal os elementos não estão distribuídos por igual, havendo uma predominância de alguns e, por vezes, até a ausência de um deles.

Os 4 elementos são 4 princípios fundamentais da vida em geral. E, como a analogia simbólica está na base da Astrologia e do seu sistema interpretativo, desde há muito que vê nos elementos  características que descrevem funções do psiquismo e, logo, os  tipos de personalidade. Assim, esta pode ser descrita, num dos seus níveis, como o resultado do «equilíbrio» – ou falta dele- entre os 4 elementos sendo certo que, se um dado elemento pode faltar, também é certo que cada personalidade exprime uma certa «mistura» dos elementos constantes no seu mapa astrológico numa tonalidade própria que é expressa pela pessoa.

A personalidade de Fogo (Carneiro, Leão e Sagitário) é impulsiva, apaixonada, calorosa, rápida na ação. É espontânea, imaginativa, criativa. Emocionalmente responde de forma rápida e entusiasta .

A personalidade de Ar (Gémeos, Balança e Aquário) é comunicativa e versátil, gosta de interagir com os outros, usa o intelecto como forma predominante de se apropriar do mundo à sua volta e o discurso para gerar pontos de união com os outros. É rápida e submete as experiências- inclusive as emocionais- ao crivo da razão para as organizar e exprimir.

A personalidade de Terra (Touro, Virgem e Capricórnio) é calma e gosta de fazer as coisas lentamente e de forma tranquila. Não aprecia a mudança, enraizando-se nas suas crenças e  rotinas. Desenvolve grande capacidade de resistência e resiliência.

A personalidade de Água (Caranguejo, Escorpião e Peixes) é muito sensível , empática, alimentando-se das emoções e sentimentos e interiorizando as suas experiências através da memória e da imaginação. O excesso de subjetividade pode tornar difícil adaptar-se à realidade imediata e aos seus problemas. É criadora de mundos alternativos que se exprimem nos sonhos ou na arte, sendo sensível a realidades subtis que nem sempre são visíveis para todos.

A astrologia Jyotish e outras correntes esotéricas de astrologia referem ainda o 5º elemento reconhecido pelos antigos filósofos como representando a alma imortal e divina  – Atma-  que simboliza o «eu superior» ou o «mestre interior» presente em todas as encarnações  da personalidade. Este elemento divino não tem  contacto com os eventos do destino da personalidade terrena, mas é representado no sistema Jaimini de astrologia védica como o «atmakaraka». O planeta que tem esta designação, no entanto, não é a centelha divina em si mesma mas apenas a representa, se assim se pode dizer, no acompanhamento do destino individual.

Os elementos, por sua vez podem estar presentes em diferentes «estados». Isto é referido a partir da classificação entre signos cardinais, fixos ou mutáveis. Uma vez que já publicámos artigos sobre estes «estados dos elementos», remetemos o (a) leitor (a) para esses artigos seguindo o link atrás.

Conjunção Sol Saturno na 7ª Casa Signo Balança

conjunção Sol Saturno 7ª Casa signo Balança capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 7ª casa leia o artigo aqui.

Saturno está muito bem colocado na 7ª casa, a casa onde o Sol tem o seu ocaso e onde a escura e fria energia de Saturno recebe força direcional (Dig Bala). Na 7ª casa, Saturno assegura que a velha ordem instituída através de alianças e contratos (incluindo o casamento como forma de perpetuar a organização social e o seu sistema moral) é mantida e respeitada. Saturno nesta casa resiste por isso tenazmente a quebrar votos ou contratos, sejam estes recentes ou antigos. A lei ou a palavra dada são consideradas aqui como as únicas forças a ter em conta. Quando está na 7ª casa Saturno impõe um karma em que o nativo tem que respeitar os contratos por dever social e ainda que isso lhe cause sofrimento individual. No passado, isto podia coincidir com a necessidade de fazer um casamento por razões políticas, como aconteceu durante séculos entre os governantes. Na sociedade civil aconteceu por imposição de interesses financeiros das famílias, etc. Trata-se de sacrificar o indivíduo e as suas necessidades em nome dos interesses coletivos de outros.

Os nativos com Saturno na 7ª casa podem ter  que tomar decisões difíceis relacionadas com parceiros ou contratos.  É assim natural que estas pessoas sintam estas matérias como um pesado fardo, incluindo a relação conjugal. Sentem-se naturalmente intimidadas pelos parceiros, negociadores de contratos,  conselheiros e advogados, comerciantes etc.; de algum modo, sentem que podem constituir uma ameaça à sua integridade.  O nativo sente-se no entanto compelido a obedecer com medo de ser alienado. Porém, o estrito respeito pela lei e pelo formalismo das regras causa estagnação no crescimento individual e da relação. Esta é mantida sem que haja qualquer partilha a nível emocional, mental ou espiritual. O casamento é longo e mantém-se mas não é uma união entre as vidas de duas pessoas, é um contrato formal e vazio mantendo apenas a sua forma e legalidade.

Se não houver nenhum aspeto de Vénus para a 7ª casa, Saturno aqui colocado obriga o indivíduo a manter-se leal ao contrato do casamento mas este não contribui para   uma verdadeira partilha entre os parceiros. O nativo não consegue desenvolver um espírito de compromisso capaz de criar ajustamentos que permitam uma verdadeira relação com o cônjuge. Muito ressentimento pode ser gerado, especialmente se Marte está de algum modo associado á 7ª casa. Na 7ª casa Saturno atrasa o casamento embora isto seja menos evidente  quando está retrógrado. Embora seja verdade que Saturno coloca disciplina no casamento, retirando  muitas vezes todos os aspetos emocionais que trazem felicidade e transformando  o casamento num fardo, especialmente quando o nativo casa jovem, a situação tende a melhorar quando a pessoa casa depois dos trinta, depois de  Saturno ter regressado à posição de nascimento. E, quando está num signo favorável, Saturno traz equilíbrio ao casamento. Este será muito difícil de romper, a menos que Rahu ou Marte estejam também na 7ª casa ou em aspeto com ela ou Saturno esteja num dos signos de Marte. Quando está num bom signo ou exaltado Saturno leva o nativo a respeitar princípios elevados de ética. Estas pessoas são muito críticas em relação a si próprias e sentem  necessidade de fazer tudo de forma perfeita.  Mas, se Saturno está na 7ª casa debilitado, o nativo é preguiçoso e hesitante e torna-se autodestrutivo com o excesso de rigidez e disciplina.

Saturno na 7ª casa atrai um parceiro que aprecia o trabalho  e a segurança social em primeiro lugar e considera os laços emocionais como sendo secundários. Isto acaba por legitimar os casamentos que existem para cumprir o dever social e assegurar prosperidade material, sem outros laços mais pessoais entre os cônjuges. A perspetiva que estas pessoas têm sobre o casamento é conservadora, rígida e o mesmo acontece em relação ao contratos em geral.  Têm que fazer muitos esforços contínuos para que estes contratos e alianças resultem. Mas são teimosos e persistentes na  sua abordagem destas matérias, não mudando de perspetiva.

As pessoas que têm Saturno na 7ª casa podem ter melhores resultados com o casamento, após o primeiro retorno de Saturno. Quando Saturno está bem colocado também é bom para a carreira, permitindo o sucesso numa carreira ligada às leis, diplomacia, etc.. O cônjuge será muito pacífico, leal e dedicado ao casamento embora possa haver pouca base emocional que aproxime os cônjuges. Mas respeito haverá sem dúvida.

Com Saturno na 7ª casa o cônjuge é em geral mais velho, é  conservador e pode trabalhar muito . É também convencional  e pouco expansivo em termos pessoais. A sua personalidade não é propriamente encantadora nem muito interessante ou cativante.  O nativo terá muitas dificuldades no casamento e esta será uma área muito difícil da sua vida. Esta posição de Saturno também afeta negativamente a relação do nativo com o pai e a mãe na infância.

Segundo Parashara, quando Saturno está colocado na 7ª casa e recebe aspetos maléficos, numa natividade em que o parceiro é masculino, a pessoa pode não casar e, se o casamento ocorrer, pode ficar viúva e, a partir daí, ter relacionamentos com outros homens: Quando Saturno está no próprio signo na 7ª casa ou na varga navamsha, o cônjuge será um ignorante pouco inteligente e será bastante mais velho.

Atendendo aos papeis tradicionais de homens e mulheres, é mais fácil para os que têm cônjuge feminino ter Saturno na 7ª casa pois isso indica uma esposa dócil e obediente que cumpre o contrato de casamento à letra. A esposa será, no entanto, mais velha  ou fria e distante. Os nativos exprimem o karma de Saturno na 7ª casa no casamento, no mundo das parcerias de negócios ou na realização de outros contratos. Mas em geral não podem abandonar o casamento.

Saturno na 7ª casa causa, deste modo, dificuldades na relação com o cônjuge. O casamento é estável e o divórcio é muito improvável pois a 7ª casa é uma casa kendra e Saturno resiste tenazmente a toda a mudança na estrutura de vida da 7ª casa.

O karma de Saturno na 7ª casa obriga a formar contratos e alianças com pessoas em relação ás quais o nativo não sente nenhuma empatia ou afeto e o indivíduo é levado a manter esta relação sem poder sair dela durante muitos anos. O casamento é um fardo pesado que estas pessoas carregam ao longo da  vida sem ser fácil alterar o modo de ser do parceiro, que é muitas vezes de condição social inferior, menos instruído ou socialmente menos considerado ou  pouco desenvolvido em termos mentais e emocionais. Pode ter uma natureza modesta e humilde e ser pouco ambicioso. Isto não se verifica se Saturno for um yogakaraka para  o Ascendente do nativo. (Ascendente Touro e Balança).  Pelo lado positivo, o cônjuge resiste muito bem às mudanças da velhice, aparentando ter menos idade quando atinge a maturidade mesmo quando tinha aparência de ser mais velho na juventude. Cada um vê o casamento como um fardo e vê o parceiro como alguém que não corresponde ao que gostaria de ter mas vê-se na necessidade de respeitar os votos de casamento. Em suma, um karma pesado em relação ao casamento.

Em termos kármicos, Saturno na 7ª casa causa rejeição pelo parceiro de casamento e de negócios, o que pode acontecer de forma repetida até o nativo aprender a desenvolver o espírito de compromisso. Precisa de aprender  a estabelecer acordos em que os interesses das partes envolvidas são tidos em conta. Esse acordo é, no entanto, muito difícil com os pais e também em grande parte em relação ao próprio nativo que se julga a si próprio duramente.

Para saber os efeitos da colocação do sol no signo Balança, leia o artigo aqui.

A colocação de Saturno no signo Balança é muito positiva uma vez que o planeta fica exaltado neste signo.  O signo Balança representa todos os tipos de pessoas com as quais é possível ter relações pessoais ou efetuar algum tipo de contrato ou negócio.  Saturno tem aqui a sua máxima dignidade pois esta casa é a casa dos acordos e contratos, da regulação dos relacionamentos e trocas entre os seres humanos. Saturno em Balança desenvolve esforços para estabelecer formas justas e igualitárias que permitam aos menos privilegiados elevar-se no mundo dos negócios, do comércio, etc.. melhorando desse modo a justiça social.

Quando está colocado no signo Balança, Saturno está em equilíbrio, trabalhando de forma séria para alcançar «parcerias justas». Não se trata de aumentar a riqueza mas de melhorar a estrutura da sociedade para que todos possam obter uma posição social mais justa e menos desequilibrada na sociedade. Saturno em Balança dá o impulso para lutar pela justiça social, sendo muitas vezes filantropo. O indivíduo pretende fazer chegar a todos o acesso aos bens que estão disponíveis. Homens de negócios advogados ou juízes farão tudo o que podem para fazer leis mais equilibradas e socialmente justas, ajudando as classes menos favorecidas a alcançar os bens  a que, por muito tempo, apenas as elites podiam chegar.

Os nativos com Saturno em Balança têm casamentos justos e igualitários, embora não sejam os mais românticos. Respeitam os parceiros e as suas necessidades e interesses. Trabalham não apenas para alcançar privilégios para si próprios mas para melhorar o acesso de todos aos mesmos bens e direitos.

No signo Balança, Saturno está envolvido na justiça social, no desenvolvimento de contratos justos e equilibrados, no esforço para atingir a igualdade social. Apesar de estar exaltado no signo Balança, Saturno não deixa de causar atraso  como é da sua natureza, no alcançar de sucesso material. O karma individual coloca o nativo numa posição em que tem que desenvolver considerável esforço para alcançar justiça e equidade social  nas interações com outros. Tende  a não confiar nos acordos que não são estabelecidos sobre regras firmes e justas. Pode haver atrasos na realização de contratos e alianças.  Analisam todos os acordos e  encontram os pontos fracos dos mesmos, desenvolvendo então esforços e trabalho árduo para melhoras as condições contratuais, o que podem fazer no desempenho de cargos institucionais e governamentais ,fazendo um excelente serviço público. No desempenho do seu trabalho contribuem decisivamente para melhorar as condições legais de todos os contratos, num esforço real para conseguir maior justiça social.  E alcançam  sucesso material e uma excelente reputação. A riqueza e prestígio podem ser imensos quando o nativo trabalha numa instituição de grande escala.

Saturno no signo Balança faz da pessoa um diplomata que trabalha para construir consensos e é capaz de cooperar com os outros. Saturno dá menos indecisão e mais firmeza mas também causa alguns sentimentos de insegurança e medo de  não ser apreciado e amado, pelo  que, por vezes, estes indivíduos fecham-se e impedem algumas possibilidades de relacionamento com medo de serem rejeitados pelo parceiro.  Assim, os relacionamentos em que se sentem emocionalmente envolvidos podem ter problemas e, por vezes, preferem estabelecer um relacionamento onde não se sentem ameaçados emocionalmente, escolhendo para cônjuge alguém que são capazes de respeitar mas que não amam, entrando num casamento de forma convencional e muitas vezes para manter as aparências de respeitabilidade  que é importante para a sua imagem social.  São essencialmente pragmáticos na tomada de decisão sobre esta área de vida , medindo bem todos os «prós» e «contras» da sua decisão. Mas isto é por vezes difícil quando os sentimentos e emoções estão envolvidos  e pode levar bastante tempo para que sejam capazes de estabelecer o equilíbrio entre o seu sentido de disciplina e os sentimentos. Podem assim levar muito tempo até decidirem qual o parceiro mais adequado, qual o caminho que desejam seguir na carreira/profissão, etc. e, por vezes, acabam por não escolher ninguém para casar, porque têm medo de escolher a pessoa errada.  É-lhes bastante mais fácil ver qual o caminho a seguir com outras pessoas do que consigo próprios.  Sempre que as pessoas que lhes são próximas estão envolvidas, estes nativos ficam ansiosos e nervosos e perdem o sangue frio habitual para perceberem o que é melhor, não conseguindo ser imparciais nem ver claramente os interesses das partes. O medo de fazer opções erradas devido a mau  julgamento por estarem dependentes de fatores emocionais é um fator kármico que terá que ser superado lentamente e com o esforço do nativo.

Quando Saturno e o Sol estão em aspeto de 7ª casa- cada um no seu signo de exaltação, os resultados de Saturno e do Sol sofrem bastante. O nativo nesse caso (quando Saturno está colocado em Balança e o Sol em Carneiro) apesar de ser muito ambicioso foca-se em si mesmo e trabalha apenas para a sua glória pessoal e  resiste a assumir os deveres sociais que procuram justiça para todos, buscando essencialmente mais privilégios para si próprio. Saturno, por outro lado, tem pouca aptidão para o jogo político, sendo em geral demasiado rígido para assumir situações de compromisso, entrando numa lógica de «tudo ou nada» que por vezes acaba por se virar contra o próprio interesse de aumentar as condições gerais de justiça social.

Segundo os clássicos, Saturno no signo Balança permite ganhos através de viagens e de países estrangeiros. O nativo é  gentil e amável , instruído e filantropo. Tem muito trabalho intelectual, obtém reconhecimento da comunidade. O lar pode ser pouco unido, podendo haver separação da família. Os nativos podem dar-se com pessoas de comportamento sexual promíscuo.

Conjunção Sol SAturno na 7ª Casa signo Balança

Quando o Sol e Saturno estão em conjunção na 7ª casa ou no signo Balança, Saturno assume o controle dos efeitos da conjunção pois, enquanto o Sol está debilitado nesta casa/signo, Saturno está exaltado. Os nativos com esta colocação podem ter que assumir muitas responsabilidades em relação ao cônjuge e outros parceiros. O Sol está aqui debilitado, por isso, o nativo pode ser privado de se concentrar nos seus interesses individuais e na sua vida pessoal para ser de algum modo «absorvido» por deveres sociais, conjugais, etc.. O  poder  criativo do Sol está aqui anulado e a inteligência para os negócios pode não ser muito forte, conduzindo a más decisões em relação a investimentos. Os interesses dos parceiros tendem a sobrepor-se aos dos nativos ou as leis, regras sociais e normas gerais podem impedir de alcançar o sucesso, uma boa reputação e credibilidade, etc.  Os nativos com esta conjunção podem ter problemas de saúde  como diabetes, problemas na coluna lombar, rins, etc..

A conjunção de dois maléficos na 7ª casa ambos relacionados com a autoridade ,arruína a possibilidade de existir equilíbrio no relacionamento conjugal. Estas pessoas podem discutir continuamente e o cônjuge pode ser alguém muito autoritário, frio, calculista, egoísta.

Quando o Sol está colocado na 7ª casa, os nativos  desenvolvem a sua identidade através da relação com os outros e identificando-se com os outros. Assim, pode haver um desejo intenso de se relacionar e isso pode conduzir a que haja múltiplos parceiros ao mesmo tempo. Porém, Saturno nesta casa coloca restrições à expansividade do Sol  impondo-lhe a disciplina das regras justas, da necessidade de tratar o outro como igual. Acontece porém que o Sol não tende a ver os outros como igual. E, quando está na 7ª casa, olha diretamente para a 1ª, onde está exaltado e isto pode causar um intenso conflito interno entre o desejo de liberdade e ausência de regras e  a necessidade de se conformar com as regras convencionais para poder entrar em relacionamentos aceites pela sociedade e pelos outros. Esta situação pode gerar comportamentos de duplicidade nos nativos que podem casar com alguém com quem não sentem realmente nenhuma empatia especial ao mesmo tempo que mantêm uma intensa vida secreta  de múltiplas interações fora dos olhares dos outros.

Por uma razão ou por outra, a conjunção do Sol e de Saturno na 7ª casa prejudica sempre a harmonia familiar a menos que os parceiros resolvam manter uma relação de aparência na qual cumprem as regras sociais mas na qual há falta de amizade , amor e empatia entre ambos.  Muitas vezes escolhem parceiros mais velhos por estes serem menos ameaçadores para as suas inseguranças.

Quando a conjunção entre o Sol e Saturno  ocorre no signo Balança (na 7ª casa ou noutra casa ) definitivamente Saturno assume o controlo da conjunção pois o Sol está aqui debilitado embora «olhe» para o signo da sua exaltação e, desse modo, protege a imagem pessoal e alguma autoestima e sentido de auto valor do nativo. Se Saturno ocupar o grau inferior do signo de colocação (e estiver a mais de 9º de distância do Sol) o nativo terá que fazer muitos esforços e trabalhar arduamente para formar acordos, contratos e alianças de modo a beneficiar o maior número de pessoas de condição social menos privilegiada. O karma individual levará a identificar-se com os problemas das pessoas de classe social baixa e estes nativos trabalharão sem descanso em instituições ou organismos sociais ou estatais, de modo a contribuir  para essa melhoria. Podem fazê-lo como advogados, legisladores, agentes do serviço social etc.. Quando é o Sol que está colocado no grau inferior do signo  o karma individual continua a exigir ao nativo muito trabalho e aplicação dos seus talentos pessoais mas, ao mesmo tempo, permite que alcance sucesso e prestígio como figura social , política, ativista ou sindicalista, permitindo que alcance boa reputação ou poder pessoal. Estes nativos são em geral bastante conscienciosos em relação ao conceito de Justiça e podem contribuir bastante para melhorar as condições sociais de justiça para os menos privilegiados. Porém, no âmbito pessoal dos relacionamentos, as dificuldades em conseguir harmonia nesta área de vida persistem. O indivíduo poderá, no entanto, como dissemos atrás, construir uma imagem de aparências irrepreensível para mostrar ao público, ao mesmo tempo que tem uma vida privada na qual os relacionamentos se multiplicam e sucedem, para seu usufruto pessoal. Mas, mesmo estes dificilmente preenchem o desejo intenso de encontrar um parceiro que os complete e com o qual possam ter uma vida estável e harmoniosa. Esse é o karma que têm que enfrentar.

Signo Peixes na 9ª Casa do Horóscopo

Signo Peixes na 9ª casa do horóscopo capa

A 9ª casa é uma casa trikona  relacionada com a sorte e a fortuna, com o pai , com os valores mais elevados, os estudos superiores, etc. Para ler um breve resumo dos significados da 9ª casa,  veja o artigo aqui.

Para ler um artigo mais desenvolvido sobre os significados da 9ª casa, clique aqui.

Quando o signo Peixes   está colocado na 9ª casa- o que acontece para o Ascendente Caranguejo – os nativos podem ter uma ideia pouco clara acerca das filosofias e valores, misturando conceitos com impressões e emoções.  Mas gostam das abordagens que permitem a exploração dos sonhos e do seu significado- o que é mais do campo da psicologia do que da filosofia-  pois isso  permite-lhes mergulhar nas profundezas da sua subjetividade e explorar o plano subconsciente ou mesmo  o inconsciente da mente. Apreciam as filosofias estéticas que ajudam a percecionar a realidade a partir de ângulos diferentes e belos, muitas vezes escondidos da perceção rotineira. Gostam também das abordagens que exploram as raízes do ser humano, das suas emoções e necessidades psicológicas profundas ao nível das emoções e dos afetos e, mais uma vez, isto indica que preferem a psicologia como forma de explicação do ser humano e da realidade, á filosofia, mais teórica e logicamente orientada.

Com o signo Peixes na 9ª casa os nativos gostam de ideias e teorias que exploram a sensibilidade humana e a sua dimensão estética: podem apreciar bastante uma filosofia estética que se oriente para a música , para a arte da fotografia ou do cinema  com o intuito de mostrar como essas formas de arte exprimem a diversidade humana e ajudam cada indivíduo não só a reconhecer-se a si mesmo na sua identidade e necessidades e vulnerabilidades humanas, como o ajudam a superar algumas dificuldades no seu modo de ser. Estes nativos podem encarar estas ou outras expressões artísticas nas quais o sonho, a emoção em estado bruto, a necessidade de conforto e segurança, de abrigo e de amor como as mais elevadas formas de expressão do ser humano e como tendo um poder de catarse, de libertação  para os que se expõem a elas, bem mais forte do que qualquer lição teórica sobre o ser humano e o seu destino na Terra. Muitas vezes estas pessoas praticam alguma destas artes, sentindo uma identificação profunda com um drama que se  desenrola num palco, com uma música que lhes toca finamente a alma, uma fotografia que os leva a sonhar com outras realidades, talvez existentes apenas no plano da imaginação mas que alimenta a sua necessidade de união com o plano empático das emoções.

Os nativos com o signo peixes na 9ª casa possuem princípios éticos que têm  dificuldade em classificar e categorizar, podendo misturar valores tradicionais que herdaram da sua comunidade e educação com as próprias necessidades emocionais do momento. Embora isto possa variar bastante de pessoa para pessoa, podem por ex., considerar que o uso de certas substâncias com efeitos no funcionamento mental são aceitáveis como porta de entrada para «o mundo imaginário» onde todos os sonhos são possíveis.  Gostam também de admitir um mundo transcendente povoado de seres angélicos, capazes e ajudar o ser humano quando este precisa e no qual, ,mais importante do que as regras e convenções aceites, é o que a pessoa sente, a bondade com que é capaz de se ligar aos outros e de lhes estender a mão quando é necessário. Não criticam, não julgam e acham que estes princípios deviam ser seguidos por todos.

Os nativos  com o signo Peixes na 9ª casa são religiosos, espirituais e têm em geral crenças relacionadas com estas áreas por isso acreditam mais no respeito pelas regras definidas por uma religião ou abordagem espiritual do que na «liberdade» para decidir só por si o  que é melhor. Acreditam numa ordem do mundo que está definida e que é preciso respeitar embora sejam flexíveis e acreditem que a bondade como princípio da ação, não pode errar. Acreditam que o respeito por princípios básicos como a honestidade, a justiça, o respeito pelo outro e o espírito de entreajuda e solidariedade são o modelo essencial que deve nortear a conduta humana.

O signo Ascendente Caranguejo impele estas pessoas para o respeito das tradições e dos costumes da comunidade em que  vive ou nasceu. Acreditam no respeito pela autoridade e na capacidade de os seres humanos se entreajudarem para que haja harmonia social. Gostam de nutrir e de  cuidar dos outros, sentindo empatia com o sofrimento dos mais fracos e vulneráveis. Acreditam também nas virtudes do sacrifício em prol dos outros, como dádiva de si aos outros, embora possam sentir ressentimento quando a sua entrega não recebe o devido reconhecimento.

Com o signo Peixes na 9ª casa, estes nativos adoram viajar, aprender línguas estrangeiras e conhecer o modo como outros seres humanos vivem e exprimem a sua realidade em diferentes culturas.

O signo Peixes na 9ª casa indica  um pai  que pode ser religioso ou artista ou alguém cujo estilo de vida pode ser pouco estruturado e pouco convencional. Dependendo do horóscopo no seu conjunto, o pai pode ter sido um modelo para as ideias religiosas  e ético-morais  ou alguém que viveu separado do nativo, em lugar longínquo ou viajando constantemente, de modo que houve pouco contacto com ele no período de crescimento.

Os nativos com o signo Peixes  na 9ª casa tendem a considerar a «verdade» como tendo uma natureza espiritual e moral, tendo referência , mais do que ao plano material das rotinas diárias, com algo que transcende tudo isso, seja pela natureza espiritual , seja pela natureza artística ou onírica, não se manifestando no mundo terreno a não ser através dos símbolos.

A visão do mundo destes nativos   nem sempre é clara para si próprios, perdendo-se muitas vezes nas memórias subjetivas que «contaminam» todo o resto da realidade. Mas professam uma visão simultaneamente tradicionalista e bondosa, aberta à expressão dos sentimentos e emoções através da arte, dos sonhos, dos atos de bondade.

Glossário Astrológico- Signos Duplos

glossário astrológico Signos Duplos capa

Os signos duplos , representados como tendo natureza dual, são os signos mutáveis: Gémeos. Sagitário, Peixes e, nos tempos antigos, também Virgem. Hoje as opiniões dividem-se e a maioria não considera o signo Virgem .

Os signos duplos podem sê-lo porque o seu símbolo inclui  dois corpos- é o caso de Peixes e Gémeos-  ou porque possuem uma natureza mista, como Sagitário, metade homem e metade cavalo. Esta caracterização deveria incluir, a nosso ver, outros signos como  Capricórnio, nos textos antigos associado também a uma natureza dual, cabeça e corpo de cabra e cauda de peixe.  Mas fiquemo-nos agora por aqui. Teremos oportunidade para, em artigos futuros, explorar melhor o lado menos conhecido dos signos.  O signo duplo implica duas formas de consciência ,uma mais elevada do que a outra.  Uma característica que todos os signos duplos partilham é a grande irrequietude, sendo que a tradição considera que a dualidade mental seria a causa dessa irrequietude. Isto causaria instabilidade tornando os nativos pouco fiáveis no seu comportamento. Passam por ciclos de boa e má sorte e as casas em que estão colocados estes signos podem simbolizarr múltiplos eventos relacionados com o significado dessa casa. Por ex., Gémeos na 7ª casa costuma ser visto como um  indicador de vários relacionamentos ou casamentos; na 5ª casa indica o nascimento de gémeos, etc.

Passemos então a descrever os signos duplos:

Signo Gémeos– como o próprio nome indica, refere-se a dois irmãos gémeos mas com uma  diferença de monta: um é imortal e o outro é mortal ou seja, um é considerado filho de um deus, o outro é filho de um humano. Segundo a mitologia romana, a constelação dos Gémeos refere-se a Castor e Pólux. Castor era o irmão mortal. Segundo o mito, Castor inevitavelmente morreu mas Pólux, com desgosto, suplicou ao pai, Zeus (Júpiter) que permitisse que o irmão pudesse partilhar  a sua imortalidade, tendo em conta a bravura do irmão. Zeus colocou então os dois irmãos nos céus , originando a constelação com o mesmo nome.  Castor foi deste modo recompensado pelo seu mérito que, no mito, é a coragem ou bravura manifestada.

Quanto à sua natureza, por um lado, Gémeos representa o talento para contar e escrever estórias, suscitar a curiosidade, desenvolver e mente lógica com desafios e problemas,  aprender o máximo possível acerca do ambiente circundante e transmitir o conhecimento aos outros, iluminando o seu intelecto. Categorizar o mundo através de conceitos que permitem ao homem dominar e controlar o meio em que vive usando a lógica e a razão. É também o poder de comunicar – consigo próprio e com  os outros.

Pelo lado menos positivo, Gémeos é superficial, mentiroso, vigarista, mestre em enganar os outros, manipulando-os  usando todo o tipo de truques, é desconcentrado, demasiado falador, frívolo e insensato, incapaz de lidar com demasiada informação.

Signo Sagitário–  Na mitologia grega Sagitário era um centauro, metade homem e metade cavalo. Este centauro apontava uma seta ao coração da constelação de Escorpião, a estrela gigante Antares. Na mitologia babilónia mais antiga, Sagitário era o deus Nergal, com duas cabeças, uma humana e outra de pantera. Este deus tinha asas e um  ferrão semelhante ao do escorpião na ponta da cauda, que era semelhante à de um cavalo.

Pelo lado mais positivo, Sagitário é o explorador, procurando ligar todos os seres a uma realidade divina una e absolutamente verdadeira. Dotado de grande intuição, parte do princípio de que toda a vida está interligada e de que não existe separação entre os seres. É o sábio que serve de exemplo a outros e se torna o  mestre ou guia.

Pelo lado menos positivo, Sagitário perde por vezes a visão de pormenor, focando-se na síntese sem conhecer bem as partes. Tem a  arrogância de achar que  a sua verdade é superior à dos outros, é  demasiado idealista, sem tato  a lidar com os outros, quando está em causa o que julga ser a verdade, tem necessidade de dar sempre a sua opinião, por vezes não permitindo que os outros o possam fazer (porque ele ocupa todo o «palco»).

Signo Peixes- Segundo a mitologia romana, os dois peixes que formam o símbolo do signo correspondem a Vénus e Cupido que escaparam ao monstro Tífon transformando-se em peixes e atando-se um ao outro com cordas. Na versão grega anterior do mito, Afrodite e Eros, seu filho, transformaram-se em peixes  no rio Eufrates quando fugiam do monstro Tífon.

Pelo lado positivo, o signo Peixes é o místico que, usando a meditação, fazendo ascender a sua consciência e explorando os sonhos, se torna uno com o cosmos. Os sonhos, a fantasia, a imaginação são as portas pelas quais se pode entrar no plano espiritual de uma riqueza extraordinária na exploração das possibilidades de ser. É o artista, o esteta sensível à beleza inerente do plano cósmico do ser.

Pelo lado menos positivo, o signo Peixes é escapista, pouco prático, desligado da realidade imediata, confuso, facilmente deprimido.

Convém entretanto lembrar que todos os signos têm um «lado positivo» e um «lado negativo» , esta não é uma característica exclusiva dos signos duplos.

Conjunção Sol Saturno na 6ª casa Signo Virgem

conjunção Sol Saturno na 6ª casa signo Virgem capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 6ª casa leia o artigo aqui.

Saturno dá os melhores resultados nos signos que rege, nos signos de Vénus e de Mercúrio. Assim, não está mal colocado na 6ª casa uma casa upachaya na qual os planetas maléficos dão bons resultados. Na verdade, Saturno tem muita afinidade com os significados da 6ª casa, uma casa de serviço, servidão, pagamento de débitos kármicos. Saturno na 6ª casa dá resiliência para enfrentar um karma ligado a  inimigos, dívidas, acusações e conflitos (incluindo litígios), doenças.

O nativo com Saturno na 6ª casa pode tornar-se um ativista fortemente envolvido na luta pelos direitos  de grupos que são discriminados, explorados, doentes. As causas por que lutam estas pessoas  incluem as camadas consideradas muitas vezes como a «escória» da sociedade: os criminosos, doentes, prostitutas, toxicodependentes, os marginalizados, as vítimas de crimes de todo o tipo ou do abuso do poder pelas classes sociais dominantes. A missão de vida destas pessoas liga-se muitas vezes com o dever de restaurar os direitos destes indivíduos e reintegrá-los na sociedade. Muitas vezes, são os próprios nativos com Saturno nesta casa que se tornam membros destes grupos marginalizados ou explorados.  Na 6ª casa ou se sofre ou se ajuda os que sofrem. Assim, tanto podemos encontrar alguém que sofre uma doença prolongada como o médico que ajuda as pessoas que estão nessa situação. Tanto encontramos aquele que explora e reduz à servidão como aquele que desenvolve esforços para libertar os que estão nessa situação.

Todos os desequilíbrios sentidos na vida humana a todos os níveis servem a Saturno nesta casa para ensinar as suas lições de responsabilidade e de dever. Pode trazer muitos conflitos, situações de doença, litígios e dívidas para a vida da pessoa mas permite que estes tenham uma resolução, embora esta em geral leve bastante tempo e se faça de forma lenta. Assim, Saturno na 6ª casa representa, na verdade, um potencial bastante grande de resolução do karma nesta vida. É uma espécie de «acerto de contas» para se poder seguir em frente. Como habitualmente, Saturno exige que as regras sejam aceites. «A natureza não dá saltos». E o karma, se calhar também não.

Quando Saturno está colocado na 6ª casa no signo de debilitação (Carneiro) o nativo tem responsabilidades muito grandes para servir ou sofrer servidão. Podemos encontrar aqui  o médico que trabalha sem cessar para ajudar a cura dos que sofrem, as forças de segurança que procuram afastar as ameaças à integridade dos membros da sociedade, os agentes da proteção social, etc.. Estas pessoas não têm tempo para ter uma «vida própria» sacrificando-a continuamente para acudirem a todos os deveres. Quando Saturno está debilitado nesta casa o nativo pode ter que enfrentar inimigos poderosos continuamente a tentarem prejudicá-lo, conflitos de longa duração com outros e litígios em tribunal; podem não ter acesso a medicamentos que podiam aliviar dores e doença; podem receber a responsabilidade social de prestar cuidados aos mais desprotegidos da sociedade, podendo colocar-se a si próprios em risco físico.

Quando está colocado na 6ª casa Saturno gera medos relacionados com os significados desta casa: medo da doença e dos médicos, dos criminosos,  ladrões, de acusadores, medo de conflitos e da guerra , medo de lutar, medo de todos os que exploram os outros ou os reduzem à servidão, medo dos que são de classe social baixa, etc.. Podem envolver-se em profissões que lidam com estes aspetos, podendo ter que gerir problemas crónicos sociais, apoio ás vítimas, etc…Um facto observado continuamente é que estes nativos continuam a trabalhar mesmo que tenham problemas grandes a afetá-los.   Mas a pressão causada pelas dificuldades de resolução de todos os problemas que são chamados a gerir causa –lhe exaustão e problemas de saúde  a nível intestinal.    Os problemas sociais que são chamados a gerir não são de natureza imediata levam tempo e exigem paciência e andar alguns passos de cada vez.  Pode ,no entanto, haver um sentimento de realização pessoal pelo contributo que o seu trabalho dá para a resolução de tais problemas.

Os nativos com Saturno na 6ª casa têm sempre muito trabalho para fazer. e também têm que enfrentar conflitos no local de trabalho. Para tudo o que precisam ,estas pessoas têm que trabalhar mais do que os outros e alcançam os resultados mais tarde do que muitos. Podem estar envolvidos na defesa do ambiente, na área da saúde, fazendo chegar os cuidados de saúde aos menos privilegiados, lembrando os que estão em asilos, em hospitais e prisões, etc. O sucesso pelo trabalho vem tarde mas a boa notícia é que  ajuda o nativo a viver mais anos. Permite que este comece a adquirir bens após o casamento, embora de forma lenta. Em caso de divórcio, estas pessoas perdem menos bens partilhados com o cônjuge ou de forma mais lenta do que outros.  Saturno na 6ª casa pode indicar um místico, o nativo pode interessar-se por assuntos e temas esotéricos . Pode também indicar doenças crónicas e problemas na vida sexual. Os nativos podem ter que ir para países estrangeiros por causa de trabalho. Falam pouco mas,  quando falam, o que dizem tem impacto no seu trabalho persistente. Estas pessoas  vencem os inimigos e oponentes embora os conflitos e litígios durem muito tempo.

Quando casam pela 2ª vez, os nativos com Saturno na 6ª casa  sentem com alguma frequência dificuldades com filhos vindos do casamento anterior do cônjuge. É comum  serem  «padrastos» ou «madrastas». Na realização das tarefas do quotidiano são também muito críticos e estão sempre a queixar-se de tudo mas, apesar disso, continuam a realizar o seu trabalho. Estas pessoas acreditam que a realidade social tal como existe não é modificável e o seu esforço não se dirige para a tentativa de a mudar  Procuram antes resolver os problemas que existem aceitando que as coisas «são o que são» e não há muito a fazer para as melhorar. Assim, procuram reparar os danos sem acabar com as causas dos mesmos. Sentem o dever e a responsabilidade de tratar todos esses assuntos no estrito respeito da lei e das regras estabelecidas.

A 6ª casa representa todos os tipos de conflitos incluindo entre cônjuges, isto é, o divórcio. Mas a presença de Saturno nesta casa indica que o nativo resistirá à ideia de se divorciar por muito mau que seja o seu casamento.  Ao invés do divórcio, os cônjuges podem passar longos períodos separados ou a evitar-se mutuamente.

Envolvem-se com frequência em causas sociais defendendo os que são vítimas de injustiça social- incluindo o ambiente e os animais- os direitos dos que sofrem  doenças de foro psíquico ou que os limitam para o desempenho de funções sociais, as minorias, etc.. Além do mais, estas pessoas têm bastante capacidade de resistência aos problemas representados por esta casa: pobreza, doença, dívidas. Saturno dá proteção em relação a estas matérias. Podem, no entanto, permanecer longo tempo num emprego que não os satisfaz ou num casamento que também não é o adequado. Mesmo em situações difíceis e que causam sofrimento, Saturno resiste à dissolução dos laços e os nativos levam muito tempo a decidir mudar.

O trabalho ocupa longas horas da vida destas pessoas sendo um pesado fardo que carregam de forma kármica.. Na infância sofrem muitas vezes com o comportamento dos familiares da mãe. Têm a obrigação kármica de lidar com inimigos, relacionamentos e circunstâncias que são antagonistas para si.  A constante exposição a atmosferas de conflito e de inimizade, de stress causado pelo trabalho  gera doenças que levam muito tempo a instalar-se e que atacam o nativo na velhice sob a forma de doenças crónicas. A atitude destas pessoas é, em geral ,a de que «não têm tempo» para ficarem doentes. A saúde é em geral boa, têm uma constituição forte.  São capazes de persistir atravessando situações de doença sem lhes darem muita atenção. Mas, nos períodos (dasa/antardasa) de Saturno podem enfrentar perdas muito significativas, problemas por incumprimento de contratos, etc.. Quando Saturno rege boas casas, o nativo pode acumular bens de riqueza e presta muito serviço social na profissão que escolheu.

Os nativos com Saturno na 6ª casa são eles próprios muitas vezes explorados pelos outros que se servem do seu sentido de responsabilidade e de cumprimento do dever para ficarem com os créditos pelo seu trabalho.

Segundo os clássicos Saturno na 6ª casa produz problemas sexuais:  o nativo ou é privado de uma vida sexual ou esta assume contornos pouco usuais. Pode sofrer de algum problema se saúde difícil de diagnosticar e de curar, do qual não fala aos outros. O começo de vida pode ter sido difícil. O nativo sofre angústias de vária ordem mas é objeto de estima e reconhecimento social.  Ganha pouco, tendo em conta o esforço despendido. Pode reformar-se prematuramente por motivos de doença . Tem problemas financeiros na velhice. Enfrenta a sua quota parte de sofrimentos e obstáculos, desapontamentos, etc.. sofre perdas ou problemas causados por dependentes, subordinados. Tem poucos familiares. A riqueza cresce devagar. Vence os inimigos e não tem medo de ladrões.. Sofre de diabetes e problemas urinários. A saúde melhora depois do  casamento. Desconfia dos médicos., tem em geral boa saúde mental.  Pode demorar a alcançar uma boa posição na profissão mas, na maturidade, ganha esse respeito pelo seu trabalho. Mas este é em geral um serviço que tem pouca retribuição por parte dos que recebem os seus benefícios. Saturno na 6ª casa tem o efeito benéfico de limitar os aspetos negativos : proteção de condições abusivas de empréstimos, de intoxicação por substâncias venenosas etc.. O nativo recusa formas imorais de vida. Poderá ter que gastar grandes somas com animais ou dependentes. Durante a juventude Saturno retarda o sucesso mas, à medida que a pessoa vai amadurecendo, os bons resultados vão aparecendo.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Virgem, Leia o artigo aqui.

Quando Saturno está colocado no signo Virgem, um signo amigo, as energias de Saturno exprimem-se de forma menos negativa potencialmente.  Neste signo o nativo tende a aceitar os factos sociais relacionados com doença, divórcio, vitimização, traição, exploração e servidão, encarando estes aspetos da realidade como inevitáveis. Pode envolver-se numa profissão de caráter social em que lida com estas realidades- assistente, social, médico, advogado, funcionário público, etc., mas, na sua ação, embora ajude estes grupos de pessoas como pode, não  considera possível acabar com os problemas de que sofrem. Tem uma atitude do género: «sempre houve exploradores e explorados, ricos e pobres, pessoas honestas e criminosos e será sempre assim». Por isso, na sua ótica, o que há a fazer é ajudar estas pessoas através do controlo das regras que permitem manter uma certa ordem e organização na sociedade para que tais problemas possam estar sob controlo. De algum modo, Saturno faz surgir a convicção de que estes problemas e sofrimentos existirão sempre, sejam quais forem as pessoas a vivê-los e que o que é possível fazer é trabalhar para ajudar a manter a ordem social. O ser humano, se deixado fora da regulamentação dos seus comportamentos, «age mal». Saturno não aceita assim a bondade inerente à natureza humana, parte do princípio de que é preciso conter o «mal» inserido no âmago de cada indivíduo através da aplicação de leis e normas sociais e, assim, com disciplina, podemos ter uma vida aceitável, na submissão a essas normas e leis. Não há espaço para o otimismo em relação à natureza humana.

Instintivamente, os nativos com Saturno em Virgem sentem o medo trazido do passado kármico, de argumentar sem regras, de explorar /ser explorado, em relação à saúde e doença, medo de não ter recursos financeiros suficientes etc..São levados a pensar sobre as coisas de forma pessimista, veem os problemas  de uma perspetiva que os torna piores do que são.  Por outro lado, Virgem confere um pensamento com excelente capacidade analítica, beneficiando das capacidades lógicas de organização de Saturno pelo que estas pessoas são metódicas e disciplinadas a pensar, podendo ser excelentes investigadores e analistas, sendo capazes de vislumbrar as relações causa/efeito entre os elementos em análise de forma muito clara. Embora possam ser pessimistas nos prognósticos que fazem, têm uma mente muito prática e a capacidade de levar a cabo as ideias em que pensam, de forma eficaz. são excelentes planeadores, associando a cautela própria de Saturno com a atenção ao pormenor de Virgem.

Prestar serviço de forma altruísta é a melhor forma de «queimar» karma trazido de trás. Qualquer serviço prestado de forma desinteressada aos que foram vítimas de exploração e servidão, maus tratos, enganados ou privados dos seus direitos de algum modo, é um caminho que pode ajudar estas pessoas a ajudarem-se também a si próprias, levando a um sentimento de serenidade e pacificação interior que cancela as dúvidas que sentem por vezes em relação a si próprias.

Um dos aspetos do karma que estes nativos precisam de enfrentar é o auto criticismo que sentem em relação a si próprios. Podem duvidar da sua capacidade lógica receando «não pensar bem», sobretudo quando Saturno está em aspeto com a Lua o que os leva a serem cautelosos antes de escrever ou falar. Saturno pode colocar estas pessoas perante situações repetidas em que têm que enfrentar este medo até que sejam capazes de superar o medo da crítica dos outros (e de si próprios). Podem ter crescido num ambiente em que as críticas  e o perfecionismo foram usados de forma sistemática gerando o medo na criança de nunca ser capaz de atingir os parâmetros colocados como a referência a atingir.  Os pais, professores, autoridades podem ter colocado sobre a criança este medo e ansiedade de não coincidir com os padrões que lhe foram colocados e isso pode ter atingido fortemente a sua autoestima e autoimagem. Esta situação melhora no entanto após o primeiro retorno de Saturno  por volta dos 30, 31 anos quando começa a superar o receio das críticas negativas dos outros ou o perfecionismo inatingível que o atormentava. «Não ser suficientemente bom»  no seu trabalho ou «não ser tão bom» como outros pode ser um tomento colocado por Saturno perante o nativo até que este aprenda a superar  esse medo. Pode levar tempo mas, eventualmente, será superado se, ao mesmo tempo, Saturno estiver colocado numa casa de crescimento ou upachaya (3ª, 6ª, 10ª, 11ª ).A  partir de meados dos 30 anos, esta situação melhora bastante.

Enquanto crianças, estas pessoas receiam profundamente cometer erros, «enganar-se», e isto gera muita ansiedade. Ao mesmo tempo que se criticam por causa desse medo, projetam sobre os outros o mesmo horizonte de crítica e perfecionismo, exigindo que estes sejam «perfeitos» que não errem, etc.. Simultaneamente sentem enorme ansiedade perante a possibilidade da crítica dos outros. Basicamente aprendem a criticar os outros como forma de defesa das críticas que receiam receber. Isto gera um clima de relacionamento- em casa e no trabalho- que pode ser muito desagradável e sem harmonia. Estas pessoas podem passar bastante tempo sem se darem conta de que as críticas que fazem aos outros podem ser dolorosas para estes . Eventualmente, os períodos do Sol poderão trazer essa consciência e levar a uma mudança de atitude. Ou os períodos de Saturno, que podem conduzir à compreensão da «lição» a aprender, gerando uma mudança de atitude e de comportamento no nativo. Enquanto isso não acontecer, estas pessoas continuarão a apontar os erros dos outros como se isso fosse a sua missão de vida.  Estas pessoas sofreram muitas críticas enquanto cresceram e, por causa disso, aprendem a criticar os outros. duvidam de si próprias e são pessimistas  e perfecionistas. Podem estar continuamente a corrigir o que «está mal» à sua volta arrumando coisas: quando produzem alguma  coisa na sua atividade, analisam tudo com cuidado procurando que fique perfeito. Ao exercerem excessivo criticismo em relação a si e aos outros atraem uma imagem negativa dos outros em relação a si próprios.

Assim, não é só em relação aos outros que os nativos com Saturno no signo de Virgem dirigem as suas «setas» críticas: fazem-no igualmente em relação a si próprios, devido à ansiedade e receio de cometerem erros. Isto pode criar uma mentalidade que assenta na crítica cerrada às instituições, quando o nativo tem um cargo de natureza social ou jornalística: «encontrar o que está mal» torna-se um lema que lhes é muito caro. Em indivíduos com desenvolvimento humano, isto pode acabar por ser positivo se, para além das críticas, apresentarem soluções para corrigir o que está mal. E esse pode ser um excelente  contributo para a sociedade, .

Pelo lado positivo, estas pessoas contam com excelentes capacidades de discriminação mental, são muito racionais e conseguem organizar os pensamentos de forma irrepreensível, de modo que são muito bons a escrever e a comunicar, incisivos, logicamente muito eficazes.

Faz parte do karma destes nativos descobrir os mecanismos  do medo que os leva a , repetidamente, fracassar em alguma área de vida que lhes é fundamental.  Este é um processo que pode levar muito tempo a ser totalmente compreendido mas, para os que pensam ativamente, pode ser alcançado após o primeiro retorno de Saturno.  A tendência para apontar erros e censurar ou queixar-se (vitimizar-se) em todos os contextos de vida é tão natural como o ar que estas pessoas respiram. Mas é preciso «desmontar» estes mecanismos e analisar experiências anteriores nas quais, apesar de querer muito que algo corresse bem, isso não aconteceu., resistir a colocar no exterior todas as causas e de forma honesta analisar qual a quota parte de responsabilidade que o próprio nativo teve nesse fracasso. Ver se há padrões repetidos, nessas experiências anteriores, relacionados com a sua forma de atuar. E, se forem encontrados e houver alguma coisa que o nativo pode fazer para os mudar, disciplinar-se para o fazer, em situações futuras.  Ninguém melhor que a pessoa com Saturno em Virgem para fazer essa aprendizagem e mudança. Provavelmente descobrirá sem muita surpresa que é ele próprio que bloqueia o sucesso.

A lição kármica fundamental a aprender pelos nativos com Saturno no signo Virgem é que precisam de substituir o criticismo e o apontar de erros aos outros por uma relação mais humana de compreensão e compaixão. Esta lição começa na relação do nativo para consigo próprio, ao compreender que nenhum ser humano está isento de erro e que errar constitui uma fração das experiências que cada um tem que viver na Terra. «Errar» não é destruir a sua própria essência ou dignidade como ser humano. É natural cometer erros, da mesma forma que é natural  corrigir esses erros e aprender com eles. Estes indivíduos precisam assim de se libertar deste medo ou ansiedade  de errar e  de «não serem perfeitos» que trouxeram para esta vida. E libertar-se desse padrão kármico.  Praticar o exercício de, em vez de procurar os erros dos outros, ver os seus aspetos positivos e os seus comportamentos positivos. Gradualmente  o medo  «de não ser perfeito» deixa de fazer sentido também para si próprio. A pouco e pouco será evidente que uma pessoa não tem valor porque, após análise apertada, não lhe descobrimos erros ou imperfeiçoes de monta, mas  tem antes  valor em si mesma e por si mesma, tal como todos os outros seres que coabitam com o nativo, neste plano terrestre, humanos ou animais. Ser compassivo para com todos eles, obedeçam ou não ás regras e normas da sociedade e aos modelos de comportamento considerados aceitáveis  por  essas regras, é a lição fundamental a aprender com esta posição de Saturno. Uma pessoa que cometeu um crime não deixa de ter direitos como reconhece o advogado que trabalha com estas pessoas e as defende em tribunal;  uma pessoa que caiu por fraqueza na toxicodependência ou no álcool não deixa de ser humana e  de merecer ajuda; uma pessoa que nasceu numa classe social baixa e é mal remunerada não perde o seu valor por causa disso e merece que alguém lute para fazer valer os seus direitos. E poderíamos continuar com muitos outros exemplos. A lição de Saturno no signo Virgem e na 6ª casa  é também a de que ninguém e nenhum ser podem ser excluídos em termos de direitos e de compaixão. E, de uma forma ou de outra, estes nativos só aprendem a lição kármica do seu Saturno quando compreendem isto e aceitam viver de acordo com esta compreensão.

Dito isto, a capacidade crítica destes indivíduos em relação ao funcionamento muitas vezes injusto ou hipócrita das instituições e a sua capacidade certeira de argumentação podem ser muito uteis para ajudar a sociedade a mudar os seus padrões  de mentalidade. E o envolvimento nestas atividades pode ser uma forma muito positiva para muitos de viver o seu Saturno no signo Virgem. É no plano  da crítica das ideias, dos valores e dos modelos sociais que  podem fazer a diferença. Assim, falar ou escrever acerca de uma causa, desde a poluição e destruição ambiental á defesa de grupos de pessoas minoritárias  ou desfavorecidas, é algo muito positivo que podem fazer e em que podem brilhar e fazer a diferença.  A sua capacidade de analisar todos os aspetos e detalhes com precisão e objetividade faz com que se tornem líderes de opinião com facilidade, ajudando a compreender todos os meandros dos temas envolvidos.

Na vida pessoal e no local de trabalho, estes nativos podem ter que assumir erros dos subordinados e empregados. Esta também não é uma posição que ajude os relacionamentos de intimidade devido à tendência  para, constantemenete, argumentar, discutir e apontar os  defeitos do cônjuge. Isto é verdade também quando Saturno está colocado em Virgem na divisional navamsha especialmente quando isso ocorre na 1ª ou 7ª casa desta divisional.  Quando isto ocorre, pode levar muito tempo (para alguns só depois do 2º ou 3º retorno de Saturno, por volta dos 60 anos) a superar. A situação também melhora quando Saturno e Mercúrio, regente de Virgem, estão em receção mútua (Parivarthamsha yoga).

Na saúde, estas pessoas podem ter problemas relacionados com a digestão e funcionamento intestinal. Devem ter cuidado com a alimentação, caso contrário começam a sofrer de problemas digestivos ou intestinais a partir de meados dos 30 anos.

Profissionalmente, estas pessoa dão-se bem em profissões em que o uso da argumentação obedece a regras estritas, controlo apertado de todos os pormenores, nos serviços sociais incluindo os de caráter jurídico, clínicas etc.

Conjunção Sol Saturno na 6ª Casa Signo Virgem

Quando o Sol e Saturno estão em conjunção na 6ª casa há que ter em conta  o signo em que ocorre a conjunção e se é o Sol ou Saturno que tem o grau inferior por colocação no signo.  Sendo ambos inimigos, o Sol será mais forte no seu próprio signo ou signos de Marte enquanto Saturno será mais forte nos seus próprios signos ou signos de Vénus e Mercúrio. Quando a conjunção ocorre na 6ª casa sem ser no signo de debilitação do Sol nem de Saturno (um está exaltado no signo de debilitação do outro e  vice-versa) os resultados podem ser mais equilibrados.  Assim, o nativo identifica-se com o seu trabalho, trabalhando arduamente sem pensar muito na recompensa se é Saturno que tem o grau inferior da conjunção. Por outro lado, pode haver um conflito com o pai difícil de ser sanado e pode haver dualidade na forma de agir em que o nativo defende um conjunto de valores mas na vida privada faz outra coisa bem diferente.  O indivíduo gosta de tarefas rotineiras e estáveis e pode ter um cargo na administração governamental na área dos serviços ou proteção social, nas forças de segurança, etc. Será protegido de inimigos e oponentes e também de dívidas. Porém, terá muitas dificuldades em obter empréstimos de bancos ou outras instituições ou estes são rodeados de atrasos e obstáculos. O nativo age no interior das regras e convenções e, por isso não obtém  uma reputação que se destaque do comum. Duvida constantemente de si e das suas capacidades, podendo desenvolver grande criticismo em relação a si e aos outros e a instituições. Pode ser o indivíduo que está sempre a apontar falhas no funcionamento dos organismos legais, governamentais, etc., ou nas leis existentes. Quando o Sol está no grau inferior na conjunção, o nativo lutará para implementar as regras sociais mas adaptando-as às situações de acordo com o seu próprio juízo. Revela grande inteligência organizativa, poder de discriminar e de analisar  mas pode haver conflitos com as chefias ou outras instituições. Estes indivíduos são excelentes inspetores e analistas de todo o tipo de procedimentos e leis, podendo ser peritos na redação de todo tipo de códigos relacionados com a proteção no trabalho, proteção ambiental., salvaguarda dos direitos dos trabalhadores, etc.. Esta conjunção na 6ª casa pode indicar um parceiro de casamento excessivamente autoritário e argumentativo e mau ambiente no casamento embora o nativo com esta colocação possa sentir –se dividido entre manter-se casado ou divorciar-se.

Quando a conjunção Sol Saturno cai no signo de Virgem, a marca fundamental pode ser a da tendência para uma autoimagem negativa e uma visão muito pessimista acerca de si e dos outros.  Estes nativos tendem a considerar que a realidade não pode ser melhorada e sofrem continuamente de uma tendência para se desvalorizarem a si próprios ao mesmo tempo que se tornam extremamente críticos em relação aos outros. Sofrem do «síndroma do perfecionismo»  e manifestam-se continuamente na crítica contra tudo e contra todos. Saturno neste signo torna o nativo muito trabalhador, estando melhor colocado do que o Sol e  pode ocorrer muito sofrimento sob a forma de humilhação constante, sobretudo na infância através do apontar dos seus «defeitos» e «incapacidades» por parte da figura paterna.  O nativo cresce com muitas inseguranças e medo de receber críticas dos outros preferindo trabalhar fora dos olhares dos outros de forma discreta e sem se fazer notar. Até atingir a idade do primeiro retorno de Saturno, pode sofrer bastante embora reaja de forma a dirigir as críticas interiorizadas para os outros e a realidade em geral.  Se ao mesmo tempo esta conjunção cair numa casa upachaya, o nativo terá oportunidade de melhorar a sua autoimagem e autoestima em meados dos 30 anos, aprendendo a valorizar-se. O  sucesso demora em chegar mas não é negado. Quando o Sol tem o grau inferior e o nativo  consegue ter a generosidade de se identificar com os mais fracos e desprotegidos da sociedade pode tornar-se uma figura conhecida nos meios de defesa dos direitos – ambientais, dos trabalhadores, das minorias, dos animais, etc. A  repressão  psicológica dos medos e ansiedades pode ser mais atenuada e pode haver uma autoimagem mais confiante  e positiva. O contributo destes nativos para o chamado «bem comum» pode ser muito significativo. Podem tornar-se advogados de sucesso, ativistas, representantes dos sindicatos etc..Esta conjunção no signo Virgem  não ajuda o casamento indicando karma ligado ao cônjuge ou a ambos e desarmonia que pode conduzir ao divórcio. Excesso de nervosismo pode dar problemas de saúde no sistema digestivo e/ou intestinos.

Signo Aquário na 9ª Casa do Horóscopo

signo Aquário na 9ª casa do horóscopo capa

A 9ª casa é uma casa trikona, relacionada com a sorte e a fortuna, com o pai os valores mais elevados, os estudos superiores, etc. Para ler um breve resumo dos significados da 9ª casa,  veja o artigo aqui.

Para ler um artigo mais desenvolvido sobre os significados da 9ª casa, clique aqui.

Quando o signo Aquário está colocado na 9ª casa- o que acontece para o Ascendente Gémeos – os nativos apreciam filosofias e ideias que têm um cunho universalista  e humanitário, de cariz político e social. Com efeito, estas pessoas preocupam-se com a organização da sociedade e com as regras que esta deve seguir para assegurar condições de igualdade nos direitos e deveres,  de modo a evitar a marginalização e a exclusão social de alguns. As ideologias políticas são outro fator do seu interesse, umas vezes para as desmistificar e mostrar porque, na sua opinião, falham como modelo da sociedade, outras vezes porque exprimem os seus ideais sobre a vida humana e gostariam de as implementar.

Com o signo Aquário na 9ª casa os nativos gostam de ideias e teorias que se organizam de forma sistemática e podem identificar-se com algumas das filosofias vindas do passado e que têm uma matriz social, ética e prática, que apresentam soluções para alguns dos problemas concretos que afligem a humanidade na sua vida em comum ao nível das condições de justiça e igualdade. Preferem as que já foram testadas e comprovaram ser eficazes na diminuição das desigualdades sociais mas também podem abrir-se  a novas ideias, quando acreditam que estas podem organizar a sociedade de forma mais justa e equilibrada. Também se interessam pelo conhecimento científico como forma de ultrapassar problemas e a falta de qualidade de vida das populações e aderem facilmente á aplicação de novas tecnologias de informação ao serviço dos cidadãos. A dimensão de cada ser humano como «cidadão» é a que mais importa a estas pessoas que se veem a si mesmas e a todos os indivíduos como peças interligadas no sistema que é a sociedade e a sua vida histórica comum.

Os nativos com o signo Aquário na  9ª casa possuem princípios éticos  de matriz tradicional – mas não uma qualquer tradição, apenas aquela com a qual se identificam ao nível das ideias e das crenças – e uma consciência social forte, acreditando que cada um deve contribuir com o seu trabalho e mérito para ajudar a sociedade a tornar-se mais perfeita, no sentido de que diminui o desequilíbrio entre os que menos têm e os que mais têm, entre os privilegiados e os que ocupam a base da sociedade e são em geral esquecidos pela maioria. Por isso muitas vezes estas pessoas aderem mais às ideias políticas- podendo ser reformadores muito informados e imbuídos dos «princípios do bem comum»- do que ao pensamento filosófico puramente teórico. Podem estar ligados a um grupo político ou a um grupo interventivo de cidadãos que usam a crítica e a ação política e social, o ativismo na defesa dos direitos das camadas menos favorecidas da sociedade, para dar o seu contributo. Outros podem fazer isso através do envolvimento na atividade científica e tecnológica que melhora o funcionamento das organizações e instituições que trabalham em rede no plano social ou em alguma área de investigação que contribui de alguma forma para melhorar a vida dos seres humanos.

Os nativos  com o signo Aquário na 9ª casa valorizam  a liberdade dentro do cumprimento estrito das regras que são iguais para todos. Raramente são revolucionários, pois acreditam que a destruição da organização social vigente conduz mais ao caos do que a uma nova ordem de coisas por isso, embora sejam capazes de inovar, trabalham em geral sobre as estruturas existentes para, a partir daí, desenvolver novas perspetivas e ideias. Trabalham em geral em cooperação com outros nessa tarefa.

O signo Ascendente  Gémeos impele  estas pessoas para  a comunicação e interação com os outros, para o estabelecimento de redes entre os indivíduos e a sua associação em grupo. Deste modo, estas pessoas funcionam melhor quando trabalham em equipa e trocam ideias entre si para atingir os objetivos que nunca são meramente pessoais mas são coletivos ou universais. Gostam de se colocar nesta posição absoluta de que, o que é melhor para todos é também melhor para cada um. Na religião são livres pensadores, afastando os dogmas e posições absolutas que estejam fora do controlo da humanidade e da sua liberdade de escolha. Têm mais propensão para o estudo das ciências sociais do que da filosofia propriamente dita, embora valorizem muito a área da ética e da política.

Com o signo Aquário na 9ª casa, estes nativos adoram viajar para conhecer outros seres humanos e outras expressões culturais, que lhes permitam alargar a sua compreensão acerca da humanidade no plano universal ou essencial. A sua curiosidade e gosto por explorar novos costumes e modos de viver  pode levá-los a  escolher profissões, na área da diplomacia, por ex., em que tenham que permanecer por longos períodos em países estrangeiros e a aprender diversas línguas estrangeiras.

O signo Aquário na 9ª casa indica  um pai   que pode ter estado algo ausente durante o crescimento do nativo, em termos de proximidade afetiva mas pode ter-lhe inculcado valores firmes acerca da importância da instrução e da educação superior.  Pode ser alguém fortemente envolvido a nível social, científico, político, com pouco tempo para dedicar ao relacionamento pessoal com a criança. Mas serve-lhe de modelo ao nível dos princípios, valores e crenças e de orientação para os objetivos de vida.

Os nativos com Aquário  na 9ª casa tendem a considerar a «verdade»  como  algo que pode ter vários matizes e  dimensões e rejeitam os princípios de «verdades absolutas» dogmáticas. O lado rebelde de Aquário pode levar a procurar «a verdade» na sua articulação com os interesses coletivos de uns grupos contra os de outros, como sucede no combate político e na «luta de classes».

A visão do mundo destes nativos  é  a de uma dimensão universalista onde cabem muitas realidades diferentes que podem ser unificadas por um conjunto de princípios e valores aceites e cumpridos por todos. É, na verdade, a de alguém que aspira à concretização do ideal histórico de se tornar «um cidadão do mundo».