Analisar os Aspetos dos Planetas no Horóscopo- Exemplo Prático

asbn
Para os nossos leitores poderem  compreender melhor o que dissemos no último artigo acerca dos aspetos dos planetas, procedemos à análise prática de um horóscopo:
Usando o software que recomendámos aos leitores, introduzimos  os elementos necessários para o cálculo do horóscopo. Trata-se de um  horóscopo masculino.
O Ascendente está colocado a 13º 39′ de Caranguejo. Anotamos este grau, que é fundamental para sabermos qual o ponto mais efetivo de cada casa do horóscopo. Se houver planetas que estejam colocados numa orbe de 5º antes e depois da longitude do Ascendente em qualquer das casas do horóscopo,  esse por si só é um fator que contribui para a força do planeta em causa.
Neste caso temos:
Sol –  6º47´Capr
Lua 17º 50′ Escorp
Marte- 20º31′ Virg
Mercúrio-24º 29′ Capr
Júpiter 14º 56’Libr
Vénus- 7º 21′ Capr
Saturno- 28º 33′ Virg
Rahu- 28º33 Gem
Ketu- 28º33′ Sag
Seguidamente, olhamos para o horóscopo para posicionarmos os planetas e observamos quais as relações que estabelecem entre si :
rob
rob
Observamos que o Sol está colocado na 7ª casa, o mesmo sucedendo com Vénus e com Mercúrio. Porém, olhando para a longitude dos planetas acima, verificamos que nenhum destes planetas está em conjunção com o ponto mais efetivo da casa pois a sua longitude é superior a 5º. Observamos também que o Sol e Vénus estão em conjunção exata, pois a longitude de ambos está na orbe de 1º de distância. Ora, convém, neste momento, fazer uma pausa para falar de um dos fatores que mais contribuem para a fraqueza de um planeta: a combustão. Esta ocorre quando um planeta está  próximo do Sol . A distância em relação ao Sol varia conforme o planeta em causa, para produzir combustão:

Tabela da combustão dos Planetas

Planeta
Distância  em Graus em relação ao Sol
Lua
12
Marte
17
Mercúrio
14
Vénus
10
Júpiter
11
Saturno
15
Mas a combustão dos planetas  produz    efetiva perda de força  apenas  quando o Sol  é um  planeta funcional maléfico, o que não acontece neste ccaso, uma vez que o Sol rege a 2ª casa do horóscopo. Assim, a proximidade de Vénus em relação ao Sol não produz perda de força e Vénus salvaguarda todos os seus significados, tanto mais que rege a 4ª casa do horóscopo, que está ocupada pelo seu signo Mooltrikona  Balança e, por esse facto, Vénus é a influência mais benéfica deste horóscopo. Porém, durante os trânsitos dos planetas funcionais maléficos pela  colocação natal ou pelo seu signo Mooltrikona, Vénus perde 50% da sua força.
Continuamos a observar os planetas e as suas posições  e vemos que Saturno e Marte estão na mesma casa, a, mas não estão em aspeto exato nem próximo, estão apenas em aspeto amplo.  Ora, isso significa que os efeitos deste aspeto só se farão sentir mais para o final da vida, uma vez que a orbe do aspeto ultrapassa os 5º. Notamos ainda que Saturno está fraco por estar no avastha de velhice e que é a influência mais maléfica deste horóscopo pois rege a 8ª casa, onde se encontra  o seu signo Mooltrikona, Aquário. Porém, neste caso a sua fraqueza ajuda  a diminuir os efeitos do seu caráter maléfico pois a  força de um planeta tanto serve para ele produzir efeitos benéficos como maléficos. Marte, por outro lado, é um yogakaraka, isto é, pela regência da 5ª e da 10ª casas, forma um Rajayoga, ou uma assinatura de poder. Mas é preciso analisar todos os fatores de força de um planeta, antes de decidir os seus efeitos. Para já, e de imediato, constatamos que ele lança aspeto para o seu próprio signo Mooltrikona, Carneiro, na 10ª casa, ainda que não para o ponto mais efetivo da casa. De qualquer modo, este  é um elemento positivo que favorece a carreira do nativo através da comunicação e de atividades empreendedoras, pois o planeta ocupa a 3ª casa. Mas, para determinar os seus efeitos, também precisamos de ter em conta o seu planeta dispositor. Este é o planeta que rege o signo Moltrikona onde um determinado planeta está colocado. Só existe dispositor de um planeta quando este está colocado num signo Mooltrikona. A força de um planeta não pode ser superior à do seu  dispositor. Este é o «dono» da casa onde o planeta está localizado e limita a ação do planeta em causa. Neste caso, o signo é Virgem e o dispositor é Mercúrio. Saturno lança aspeto para a 5ª casa, para a 9ª e para a 12ª casas.  Forma um aspeto amplo com  a Lua e uma conjunção exata com Rahu.  Marte, por sua vez, lança aspeto para a 6ª casa, onde se encontra Ketu, para a 9ª e para a 11ª, não formando outros aspetos.
Olhamos de seguida para a 4ª casa e encontramos  Júpiter aí colocado. Júpiter rege a 6ª casa do horóscopo, uma casa maléfica e, porque é ocupada pelo signo Mooltrikona de Júpiter, dizemos que este é um planeta funcional maléfico para este Ascendente, não obstante também reger a 9ª casa da sorte. Isto não significa que Júpiter não dê a este nativo sucesso nesta vida , porém, no período dasha do planeta e nos subperíodos do planeta em outros dashas, Júpiter traz obstruções, dívidas, conflitos, etc. o mesmo acontece  durante os seus trânsitos pelos pontos sensíveis das casas e outros planetas do horóscopo.Júpiter está em conjunção exata com o ponto mais efetivo da 4ª casa, lançando também um aspeto exato para a 8ª casa das heranças  , para a 10ª casa da carreira e para a 12ª casa. O seu período só ocorrerá tarde na vida, em 2065 em estado de velhice adiantado, pelo que os seus efeitos não serão dramáticos na vida desta pessoa. Mas, durante os seus subperíodos em outros dashas, poderá haver obstruções, dificuldades na carreira e gastos/ despesas em excesso.
Na 5ª casa do horóscopo encontra-se a Lua. Esta  forma conjunção próxima com o ponto mais efetivo da casa, que sofre deste modo uma forte influência dos significados da Lua.  A Lua está também aflita por Saturno pois recebe um aspeto de 3ª casa deste planeta. Recebe ainda o aspeto de Rahu, colocado na 12ª casa, num bom signo mas numa casa em que produz despesas, perdas, etc.  Neste horóscopo, a Lua não é  um planeta qualquer, é o regente do Ascendente. Observando a sua posição na varga Navamsa, constatamos que também se encontra em Escorpião, num estado que é designado por Vargottama e é considerado auspicioso. A Lua está debilitada mas está colocada na casa dos «créditos por ações passadas, numa casa que é regida pelo planeta yogakaraka do horóscopo pelo que poderá estar ao serviço do nativo para o ajudar a alcançar o sucesso nesta vida. A Lua também está em aspeto exato com a 11ª casa, gerando flutuações nos rendimentos, quando, por trânsito, fica conjunta com o ponto mais efetivo do signo Touro. Mas os efeitos da Lua são transitórios, fazendo-se sentir apenas durante  algumas horas.
Finalmente, observamos o Sol, Mercúrio e Vénus na 7ª casa do horóscopo.  Mercúrio rege a 12ª casa mas, como esta não é  ocupada por um signo Mooltrikona, prevalece o seu significado como regente da 3ª casa, uma casa forte. Ora, o regente da 3ª casa, uma  «casa como o Sol», está em aspeto amplo com o  Sol e com Vénus, que rege a popularidade, os bens imóveis e móveis, os ganhos e a realização dos desejos e ambições do nativo(4ª e 11ª casas). O Sol , regente da 2ª casa, está em conjunção exata com o regente da 11ª casa, formando um Dhana yoga, o que significa que esta pessoa poderá ganhar bastante e realizar os seus desejos,utilizando as parcerias tanto  nos negócios como no plano pessoal (7ª casa) para alcançar os seus objetivos na vida. Os três planetas estão em aspeto com  o Ascendente, fortalecendo a vitalidade, as capacidades de comunicação e de iniciativa e o gosto pelo conforto e pelo prazer.
Muito mais ainda haveria que dizer sobre este horóscopo, sobretudo no que se refere à força dos planetas mas por hoje ficamos por aqui. Sugerimos-lhe que faça um exercício semelhante no sentido de anotar os aspetos dos planetas no seu horóscopo, para ir acompanhando, de forma significativa, as explicações que vamos dando.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.