Interpretar os Trânsitos no Horóscopo Segundo a Abordagem Sistémica

ceu
Como dissemos em artigos anteriores, os acontecimentos mais importantes ocorrem quando há uma relação próxima entre o planeta regente do período/subperíodo, os planetas em trânsito e as posições  no horóscopo de nascimento dos planetas envolvidos ou o ponto mais efetivo das casas do horóscopo relacionadas.  A influência dos trânsitos é   decisiva para indicar o momento em que surgem os eventos significativos da vida da pessoa.
Um planeta em trânsito é aquele que se encontra, num dado momento, colocado numa posição do horóscopo num momento posterior à data de nascimento. Os planetas têm movimentos diferentes em volta do Zodíaco e ,ciclicamente, regressam à posição de nascimento, atualizando as significações natais. Noutros momentos tocam por aspeto pontos relevantes do horóscopo e  produzem, desse modo, eventos relacionados com os seus significados na vida da pessoa.
Para determinar qual será o efeito destas configurações entre os planetas em trânsito , as casas do horóscopo e os planetas natais, precisamos de  ter em conta que esses resultados dependem:
a) das significações gerais dos planetas (karakas) e das que estão relacionadas com  as casas do horóscopo que eles regem, ou as suas significações específicas;
b) das significações das casas do horóscopo ocupadas pelos seus signos Mooltrikona;
c) das significações das  casas do horóscopo onde estão colocados- incluindo a casa do horóscopo onde transitam de momento;
d) da força dos planetas envolvidos, lembrando-nos de que a força no horóscopo de nascimento predomina sobre a força dos planetas em qualquer das cartas divisionais: um planeta fraco  não pode dar, nas vargas, resultados superiores aos da sua força no horóscopo de nascimento.
Quando analisamos os resultados dos trânsitos  devemos ter em conta uma visão geral dos planetas em trânsito de acordo com a sua natureza funcional para um determinado horóscopo; os aspetos que os planetas em trânsito formam entre si e com os planetas/casas do horóscopo.
Nesta abordagem dos trânsitos, a referência é o Ascendente , a partir do qual são contadas as casas do horóscopo e os aspetos dos planetas.
Assim, são as seguintes  as regras gerais para interpretar os resultados dos trânsitos:
  • um planeta forte é capaz de aguentar o impacto de um aspeto próximo ou exato com outro planeta com natureza funcional maléfica, amortizando os seus efeitos; se o planeta funcional maléfico  que forma o aspeto por trânsito também for forte, o outro planeta não consegue impedir o surgimento de efeitos indesejáveis mas estes têm um alcance médio;
  • Um planeta fraco, mesmo quando é funcionalmente benéfico, nunca é capaz de produzir eventos desejáveis significativos  e, se receber o aspeto de um outro planeta  funcional maléfico, isso provoca o surgimento de um acontecimento indesejável significativo relacionado com o planeta fraco que sofre o trânsito; um planeta benéfico forte em trânsito, ao formar um aspeto próximo com outros planetas benéficos natais produz eventos positivos significativos;
  • Quando vários planetas em trânsito formam uma conjunção entre si, surgem eventos relacionados com a sua natureza funcional e com os significados das casas do horóscopo envolvidas- se os planetas são benéficos funcionais, os eventos que surgem são positivos; se são maléficos funcionais, esses resultados serão tendencialmente indesejáveis;
  • Os planetas lentos- Júpiter, Saturno, Rahu e Ketu-  quando são maléficos funcionais produzem efeitos negativos mais significativos quando, ao formarem conjunção ou aspeto próximo com outros planetas ou com o ponto mais efetivo de uma casa, ficam estacionários ou se movem muito lentamente ( o que acontece sempre que vão ficar retrógrados, ou antes de retomarem o movimento direto). Isto é compreensível se tivermos em conta que o seu movimento se torna mais lento e ficam mais tempo a afligir um determinado planeta ou casa do horóscopo;
  • Quando um planeta em trânsito forma um aspeto próximo ou exato com o ponto mais efetivo de uma casa do horóscopo, os significados dessa casa estarão em evidência de acordo com a força da casa: uma casa é forte quando o seu regente também é forte. É esta a regra básica. Para além dos significados da casa ocupada pelo planeta em trânsito, é preciso ter ainda em conta as casas que recebem o aspeto do planeta e que variam de acordo com o planeta em causa.
Exercício: Escolha um horóscopo para analisar, de preferência o seu , para poder ter feedback dos resultados da interpretação pois poderá controlar melhor, dessa forma, os resultados dos trânsitos. Deve ainda ter em primeiro  lugar uma noção clara da força dos planetas nesse horóscopo.
Usando o software recomendado, abra o ficheiro com o horóscopo de nascimento. Selecione, no menu,  o botão «trânsitos» e escolha uma data ou, alternativamente, opte pela data atual. Observe os signos por onde transitam os vários planetas e anote as suas posições; depois  desenhe um horóscopo e coloque os planetas em cada um dos signos. Veja quais os aspetos que formam entre si;  e que aspetos formam com os planetas do horóscopo de nascimento? a seguir anote os que são  funcionais maléficos e os que são funcionais benéficos. Há algum aspeto próximo entre eles? quais as casa que são afetadas por esses aspetos? Não se esqueça de anotar também quais os signos Mooltrikona dos vários planetas. Tome atenção especial aos planetas lentos. Veja qual a casa onde estão colocados por trânsito e qual a colocação de nascimento. Que conclusões consegue tirar?

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.