Analisar os Papeis Desempenhados pelos Planetas no Horóscopo

 

dsc

Antes de poder fazer previsões para um determinado horóscopo precisamos de treinar  a análise da força dos planetas e dos seus significados . Como já referimos anteriormente, os planetas têm significados gerais e significados particulares, numa cadeia de níveis presentes em simultâneo e com os quais cada estudante deve familiarizar-se. Pensemos num planeta como um ator que desempenha vários papeis. Cada um desses papeis corresponde a um nível de significação do planeta.

Níveis de Significado de um Planeta no Horóscopo

1º-  O primeiro papel que um planeta desempenha é o do seu significado natural , que corresponde ao seu estatuto de karaka ou significado geral: por ex., Vénus significa beleza, amor pelo conforto, a capacidade  de amar, etc.; a Lua significa a mãe, a capacidade de nutrir e de cuidar, a mente percetiva imediata, etc.. Deverá lembrar a lista de significados gerais que publicámos aqui para todos os planetas.

– O segundo papel de um planeta é como significador particular num determinado horóscopo: este refere-se à casa onde está colocado o seu signo Mooltrikona e, por essa razão, é diferente para cada signo Ascendente. Para um horóscopo particular, cada planeta significa especialmente os significados da casa onde se encontra o seu signo Mooltrikona.

–  O terceiro papel de um planeta refere-se aos aspetos que ele forma com outros planetas  e casas:  para determinar este nível de significado temos em conta os aspetos próximos- numa orbe de 5º, pois são estes que têm o maior impacto. O planeta  está em conjunção com outro planeta ou com o ponto efetivo de uma casa? Tendo em conta os tipos de aspetos formados por cada planeta, estes estão dentro da orbe de 5º? Devemos anotá-los a todos pois teremos que os ter em conta nas nossas previsões.

– Finalmente, o último nível de colocação refere-se à colocação do planeta- a casa do horóscopo onde se encontra posicionado no momento do nascimento. Neste nível de significação damos importância a duas coisas: a natureza funcional do planeta- é um benéfico ou um maléfico funcional? Em segundo lugar, vemos  se está ou não em aspeto próximo com o ponto mais efetivo dessa casa. Quando um planeta está colocado numa orbe de 5º em relação ao ponto mais efetivo de uma casa do horóscopo e tem uma natureza funcional maléfica, destrói os significados da casa que ocupa e da ou das casas  para as quais lança aspeto. Isto só acontece quando o aspeto formado pelo planeta está numa orbe de 5º. Neste caso, os planetas que formam aspeto com mais do que duas casas ( a casa onde se encontram e a 7ª a partir daquela onde se encontram) como sucede com Marte, Júpiter, Saturno , Rahu e ketu, podem causar muitos problemas na vida de uma pessoa, pois afetam várias  áreas de vida. Neste caso, quando outros planetas funcionais  maléficos entram em contacto com eles através de trânsitos, produzem eventos negativos ou difíceis, cuja duração depende do tempo em que o trânsito estiver ativo,  relacionados com os assuntos da casa ocupada pelo planeta em causa.

 Como já dissemos anteriormente, os planetas funcionais maléficos são capazes de proteger os significados relacionados com os seus vários papeis, se forem fortes. Porém, sempre que, por trânsito, são influenciados por outros planetas funcionais maléficos, produzem eventos negativos momentâneos, de curta duração se os trânsitos forem mais rápidos, ou de média duração para os trânsitos dos planetas mais lentos, afetando os significados das casas que ocupam.

Assim, a partir do exposto, fica claro que o  primeiro passo essencial da análise de um horóscopo é a determinação da força e da fraqueza dos planetas, em associação com  a sua natureza funcional para um determinado Ascendente; o segundo passo é a análise dos papeis desempenhados pelo planeta tendo em conta a sua relação com outras posições e elementos do horóscopo e a sua localização por casa.

Para as  previsões,  e para além desta análise estática do horóscopo, temos em conta o período dasha /subperíodo operante  e os trânsitos que ocorrem no momento para o qual desejamos prever resultados expectáveis. A cada momento ocorrem trânsitos que, quando tocam pontos essenciais do horóscopo, dão origem   a eventos específicos relacionados com os vários níveis de significado desempenhados pelos planetas envolvidos.

Exercício: Determinar os níveis de significado de um planeta no horóscopo é a tarefa mais essencial do astrólogo e é complexa e difícil, exigindo muita prática continuada. Sem a dominar, não é possível fazer qualquer previsão fiável em Astrologia. Podemos mesmo considerar que as previsões feitas podem falhar porque não soubemos  articular corretamente os vários níveis de significado envolvidos quando fizemos a previsão. Assim, comece por escolher um horóscopo , usando o software recomendado para o efeito.  Siga os passos explicados em cada um dos níveis de significação dos planetas para determinar, para esse horóscopo, todos os papeis que cada planeta desempenha.  Anote-os a todos de forma sistemática. Depois, escolha um momento da vida dessa pessoa cujos eventos principais sejam conhecidos por si. Use o software para determinar quais os trânsitos que estavam a ocorrer  nas datas em que esses  eventos ocorreram. Veja qual o período dasha/ subperíodo que estavam operantes no momento.  Analise os aspetos formados pelos planetas tendo em conta o regente do subperíodo a operar e os aspetos  formados com as casas e os planetas, tanto para a posição natal como por trânsito. Que conclusões consegue tirar?

Nota: Este é um exercício muito difícil no começo por isso não desespere, à medida que for adquirindo prática, tornar-se-á mais fácil.  Faremos vários exercícios exemplificativos, para ajudar  a compreender melhor estes procedimentos.