Estudo de Caso: Ler o Casamento com a Navamsha- Ascendente Touro

análise do casamento Ascendente Touro

Para ilustrar a aplicação dos princípios de interpretação que fornecemos no último artigo,  efetuamos a análise da Navamsa relacionada com o horóscopo que temos tomado como exemplo para o  Ascendente Touro . Para ver o horóscopo de nascimento  (D-1) , a análise geral dos planetas e das casas e a sua força clique aqui :

TS

D- 9 Navamsa

tsd9

No horóscopo que serve de base à nossa análise o principal significador do casamento, o Sol, está colocado no Ascendente da Navamsa, bem como o regente da 7ª casa da D-1. Marte, sendo o regente da 7ª casa na D-1 é também um funcional maléfico aflito pelo regente da 8ª casa da D-1, Júpiter, recebendo deste modo o aspeto de um planeta que é a influência mais maléfica do horóscopo. Este mesmo planeta está colocado na 4ª casa, a casa determinante  do casamento na D-1 e isto não é uma boa notícia  no que se refere ao momento de concretização do casamento. Este pode ser atrasado devido a esta influência. Mas vejamos onde está colocado o planeta Júpiter na Navamsa: encontra colocado na 6ª casa, o que confirma possíveis problemas nesta área. Mas há alguns fatores a favor da pessoa: Júpiter está no signo de exaltação Caranguejo e o seu dispositor, a Lua, está forte na D-1 porque está no signo de exaltação,  e está forte na Navamsa porque continua no signo de exaltação- Vargottama. O aspeto negativo a referenciar é que, na Navamsa, a Lua rege a maléfica 6ª casa, o que a torna um indicador com resultados mistos. A Lua é um indicador importante para o timing dos eventos e está colocada na 4ª casa da Navamsa, que «cai» no Ascendente da D-1. Assim, a realização do casamento no tempo previsto não nos parece ser o problema aqui, mas antes o seu desenvolvimento como processo capaz de trazer felicidade e realização à vida da pessoa.

O Sol, o determinante principal do casamento, está colocado no Ascendente da Navamsa, o que reforça a realização do casamento como forma relevante do desenvolvimento do destino pessoal. A associação com Marte, que rege a 7ª casa na D-1  e é um funcional maléfico devido à regência da 12ª casa, é outro indicador de possíveis problemas, confirmando a análise que efetuámos no artigo em que analisámos o casamento no horóscopo desta pessoa. Marte rege a 3ª casa da Navamsa, relacionada com a comunicação e com o plano mental, com  os desejos e motivações e isto é um indicador provável dos problemas que esta mulher pode encontrar no seu casamento: conflito entre os motivos/interesses ou desejos dos dois parceiros, conflitos entre os aspetos mentais de um e os do outro, egoísmo do cônjuge ou incapacidade deste para atender às necessidades da parceira, (a 3 ª casa é ocupada por Carneiro, um signo focado no próprio sujeito e pouco aberto às necessidades dos outros), etc.

Ao analisarmos a D-1, surgiu a relação entre o cônjuge e o estrangeiro como uma das possíveis causas de separação ou distanciamento entre os parceiros. A colocação de Júpiter, outro significador importante do casamento, na 6ª casa, em associação com Rahu e com Saturno, que, para além de ser o regente do Ascendente, também rege a 12ª casa, confirma esta tendência: a 6ª casa, Rahu e a 12ª casa estão relacionadas com o estrangeiro.

O Sol e Marte estão em aspeto com Vénus e Mercúrio, sendo que Vénus rege a 9ª casa da Navamsa e este é um bom aspeto pois vénus também rege a 4ª casa na Navamsa. Porém, este bom aspeto é estragado pelo facto de Mercúrio, um planeta debilitado na D-1,  ser o regente da maléfica 8ª casa da Navamsa, (o que  o torna a influência mais maléfica nesta varga) e  a sua  colocação em conjunção com Vénus, na 7ª casa é por isso um indicador de separação.

A análise do casamento para esta pessoa não revela, deste modo, grandes perspetivas de uma vida conjunta feliz de forma duradoura. O casamento não é negado mas é duvidoso que se mantenha, pelo menos como experiência capaz de preencher todos os anseios  emocionais desta pessoa a este respeito.

O uso de pedras preciosas associadas aos planetas mais fracos poderá, segundo a convicção de alguns astrólogos, ajudar a melhorar os efeitos dos planetas fracos que indicam padrões kármicos na vida da pessoa.  É porém nossa convicção que os fatores kármicos mais importantes não podem ser anulados por quaisquer «remédios» como o uso de pedras preciosas ou outros, embora estes possam minorar os seus efeitos, ajudando a pessoa a  atrair  energias mais favoráveis para a sua vida. Mas, de todos os remédios, o melhor é mesmo a transformação pessoal  e a ação reta, que nos permite harmonizar todas as nossas energias e recriar desse modo o melhor futuro possível.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.