Longevidade e Saúde no Horóscopo e na D-6

helat

Para concluir a análise exemplificativa da Leitura das áreas de vida para o Ascendente Touro  analisamos hoje os indicadores da saúde e  da longevidade.

Longevidade

Na Astrologia  Jyotish o cálculo da longevidade foi desde sempre considerado um aspeto essencial pois partia-se do princípio de que o  cálculo dos efeitos de todos os  períodos dasha e antardasha (período principal e sub períodos) dos planetas era inútil se a pessoa tivesse uma matriz de vida curta . Nas épocas  em que estes cálculos, bastante complexos sem o auxílio de computadores, eram morosos, esta preocupação era justificada. Hoje deixou de ter tanta relevância, não só porque o software faz os cálculos  de imediato mas também porque as condições de saúde e as possibilidades da medicina atual alteraram muito  algumas condições que, no passado, eram consideradas irrevogáveis. Por isso deixamos aqui o exemplo desta análise como orientação geral  que não deve ser vista como uma fatalidade mas antes como uma tendência que, como tal, pode ser modificada, sobretudo por condições de vida mais saudáveis e por um acesso razoável a cuidados de saúde.

No horóscopo que analisamos,  e para o Ascendente Touro em geral, a longevidade vê-se a partir do estudo da 8ª casa do horóscopo como fator principal. Pode consultar aqui  todos os significadores das áreas de vida para este Ascendente. Secundariamente vemos a 12ª casa  e Saturno. No exemplo que estudamos, temos Rahu na 8ª casa, uma posição delicada para a saúde pois pode causar acidentes, doenças com diagnóstico difícil, eventos súbitos , como ataque cardíaco- o regente da 8ª casa, Júpiter, está colocado na 4ª casa em Leão. O signo e a casa significam a caixa torácica,  a zona epigástrica e o coração. Algum evento súbito afetando estas áreas pode acontecer, durante os sub períodos de Júpiter e  de Rahu, sobretudo quando, durante esses períodos ,há trânsitos de funcionais maléficos  pelo ponto mais efetivo das  casas mencionadas, a 8ª e  a 4ª , ou aspetos próximos desses planetas em trânsito com Júpiter e com o Sol e /ou Rahu. Estes eventos podem pôr em perigo a vida da pessoa. Considerando agora, secundariamente , a 12ª casa , constatamos que Júpiter está em aspeto com o seu ponto mais efetivo e, quando transita pela 12ª casa  ou entra em aspeto com ela, sobretudo quando está ativo o seu período dasha ou antardasha, pode produzir eventos que implicam hospitalização, com cirurgia  ou acidente  no estrangeiro, etc. Saturno é, porém, um elemento protetor, é o regente da 9ª casa   e está  aí colocado e lança um aspeto com uma orbe de 2º para o Sol.

Para colocarmos estas tendências no tempo, observamos os períodos dasha: o período de Júpiter é um período sensível . Este dasha ocorre entre 2023 e 2039, iniciando-se aos 47 anos de vida da pessoa. Serão 16  anos em que a saúde pode ser afetada e em que devem ser tomadas precauções para manter boas condições de saúde.  Durante este dasha, os  subperíodos de Júpiter ,Marte e  Rahu são os mais ameaçadores, sendo que estes últimos acontecerão entre agosto de 2036 e dezembro  de 2039. O sub período de Ketu entre 2030/2031 pode ser também desafiador, tanto mais que , em trânsito, forma conjunção com a posição natal de Rahu . Saturno, como dissemos, é um elemento protetor e, sendo o regente do Karma (tem o seu signo Mooltrikona na 10ª casa) dará oportunidade à pessoa para construir «bom karma» nesta vida.

Saúde Geral

Para o Ascendente Touro a saúde analisa-se pela leitura da 6ªcasa do horóscopo, como significador primário. A 6ª casa recebe o aspeto amplo de Saturno um benéfico funcional; e de Ketu um funcional maléfico.

TS

TS D6

O regente da 6ª casa, Vénus, está forte , colocado no signo de exaltação  e a saúde, de forma geral, é protegida . Porém, durante os sub períodos de Ketu e os trânsitos em que Ketu forma aspeto com o ponto mais efetivo da 6ª casa ou com o regente desta, Vénus,  podem acontecer situações de doença . O trânsito de Marte e de Júpiter pelo signo de Balança é igualmente desafiador, sobretudo se ocorre  quando estão operantes os seus subperíodos.

Agora, como significadores secundários temos a 1ª casa, o Sol , Marte e a Lua. Marte, com a regência da 12ª casa, ocupada pelo seu signo Mooltrikona, rege as perdas e, por isso, simboliza a perda da saúde e da vitalidade física. O aspeto que Júpiter ( o regente da 8ª casa) forma com  o planeta  Marte, reforça este significado . A boa notícia é que o dasha de Marte já ocorreu cedo na vida e não voltará a ocorrer. Assim, teremos apenas que nos preocupar com os subperíodos do planeta, sobretudo quando coincidem com trânsitos dos outros funcionais maléficos pelas casas/planetas significadores desta área de vida. Quanto ao planeta regente da 6ª casa, Vénus, o seu dasha inicia-se apenas quando a pessoa tiver 90 anos o que, à partida, é um bom sinal para estas matérias pois Vénus rege a 6ª e também o Ascendente. E, no que se refere ao Ascendente, temos outro excelente indicador: a Lua está aí colocada e no seu signo de exaltação embora esteja aflita por um aspeto exato de Marte e isso pode afetar o bem estar emocional e ser causa de stress  , tensão nervosa ou frustração quando o Ascendente ou a Lua sofrem a influência de Marte em trânsito.

Vamos agora analisar  a carta divisional que se refere à saúde, a D-6 ou hashthamsha para ver se a análise do horóscopo é confirmada nesta varga: Vénus está no Ascendente em conjunção com Mercúrio que rege a 8ª casa. Não é uma boa indicação.  Júpiter e Marte, Rahu e Ketu estão todos colocados na 8ª casa, formando um aspeto com a Lua que, por sua vez, está colocada na 2ª casa, correspondente à 8ª da D-1.  São de prever problemas de saúde súbitos, acidentes, etc., durante o subperíodo de Vénus, de Júpiter e  dos nodos, sobretudo quando estes planetas  transitam formando aspeto exato com os significadores da saúde neste horóscopo. Há, no entanto, um fator protetor: Saturno, regente da 4ª casa, ocupada pelo seu signo Mooltrikona, está  aí colocado em conjunção com o Sol. Saturno protege a vida da pessoa mas não impede a doença nem o possível acidente, que parecem ser tipos de experiência  estruturantes do karma desta pessoa. Podemos concluir  isso analisando a 10ª casa do karma. No horóscopo de nascimento  a 10ª casa é ocupada pelo signo Mooltrikona de Saturno e está ocupada por Marte, o  regente da 7ª e da 12ª casas. Recebe o aspeto do regente da 8ª casa, que é a mais maléfica, Júpiter, que forma um aspeto próximo com Marte. O Sol,  o significador secundário do karma, recebe o aspeto de Saturno com uma orbe de 2º e rege a 4ª casa, uma casa estruturante para a vida individual. Para este Ascendente, o Sol é a influência mais benéfica e isso mostra um padrão na vida desta pessoa em que os extremos várias vezes se tocam para forçar a aprendizagem, pela pessoa,  de lições específicas. E, nestas experiências, há algumas  transformações radicais que implicam  períodos em que a pessoa tem que se confrontar   com a sua condição de mortal e/ou com  limitações específicas em relação àquilo que lhe pode acontecer ou que ela pode controlar,  e que aparecem como oportunidades de renascimento da matriz individual da personalidade ; tocam especialmente as áreas da saúde e dos relacionamentos que são as áreas de vulnerabilidade da pessoa mas também  aspetos  privilegiados de transformação e de crescimento individual nesta existência.

Também Poderá Gostar de Ler