Análise de Horóscopo #1- Ascendente Escorpião

mor

Para ilustrar a análise das áreas de vida para cada signo Ascendente e  para facilitar a aprendizagem dos nossos leitores, vamos hoje iniciar a análise de mais um  horóscopo, com a leitura dos significadores das áreas de vida, desta vez para o Ascendente Escorpião. Os nossos leitores podem consultar aqui  todos os significadores das áreas de vida para este Ascendente, que iremos utilizar nas análises específicas nos próximos artigos. Sabemos que a leitura exemplificada do horóscopo é um importante facilitador desta aprendizagem, razão pela qual vamos apresentar  leituras das áreas de vida para todos os  signos Ascendentes, usando horóscopos de pessoas reais.

Antes de começar qualquer análise parcial de uma área de vida no horóscopo, convém ter em mente que precisamos de ter uma visão global da força dos planetas e das relações que estabelecem entre si e com as casas do horóscopo. Para isso temos à mão toda a informação fornecida  aqui e aqui. Definimos também a natureza funcional dos planetas para o Ascendente em causa tendo em conta o que dissemos aqui. E não nos  podemos esquecer de anotar  o grau do signo Ascendente, que marca o ponto mais efetivo de cada  casa. Anotamos todos os planetas que estão, para ambos os lados desse grau, de 0º  a 5º de distância. Esta informação  é muito importante, sobretudo se os planetas e casas significadores para a  análise estão envolvidos nesses aspetos pois, como vamos mostrar, a interpretação da área de vida faz-se encontrando ligações entre os vários significadores, na carta natal – D-1- e na divisional relacionada. Para essa interpretação temos ainda em conta todos os fatores referidos anteriormente (força e fraqueza das casas e planetas, natureza funcional dos planetas) . Finalmente, para sabermos como se desenvolve essa área de vida no tempo vemos os períodos dasha e antardasha dos planetas significadores e regentes das casas, nomeadamente os que têm o papel principal e articulamos esses períodos com a observação do trânsito desses planetas para o momento  que desejamos analisar.

O horóscopo que vamos utilizar é de uma mulher, nascida em 19 de janeiro de 1990. Neste artigo iremos analisar a força geral dos planetas no horóscopo, antes  de passarmos à análise específica das áreas de vida.

Determinação da Força dos Planetas/Casas do Horóscopo

Anna T

 19 de janeiro de 1990

Pernambuco, Brasil

Anna T D1

O Ascendente está colocado a 19º 57’  de Escorpião

Os planetas funcionais maléficos são : Marte, como regente da 6ª casa; Vénus, como regente da 12ª casa. Rahu e Ketu. A 8ª casa não está  ocupada por um signo Mooltrikona, por isso o seu regente não é considerado.

Constatamos que Vénus e o Sol  estão em conjunção  numa orbe de 1º, o que significa que Vénus sofre combustão no mais alto grau e, durante o seu período dasha e subperíodos, ou quando sofre a influência de outros funcionais maléficos por trânsito, acontecem eventos funestos na vida da pessoa, relacionados com os significados do planeta  (tudo o que ele significa no horóscopo individual) e com a casa ocupada pelo  seu signo Mooltrikona, neste caso a 12ª, uma casa de perdas, de despesas que a pessoa não consegue controlar, de hospitalização e até possibilidade de prisão., etc.

Mercúrio forma um aspeto com o ponto mais efetivo da 2ª casa com uma orbe de 3º; forma também aspeto com o ponto mais efetivo da 8ª casa. Sendo o regente da 11ª casa dos ganhos e rendimentos, avaliar a sua força no horóscopo é determinante  para saber até que ponto ele promove esses ganhos (oriundos de heranças, de especulação, etc).Este é um planeta que influencia várias casas relacionadas com dinheiro- 2ª, 8ª e 11ª por isso avaliamo-lo  cuidadosamente.

Saturno  forma uma conjunção  com Mercúrio  , com uma orbe de 4º; forma conjunção exata (orbe de um grau)  com o ponto mais efetivo da  1ª casa  e lança aspeto para a 4ª, a 8ª, e a 11ª. A influência deste planeta nestas casas, relacionadas direta ou indiretamente com o  dinheiro e os bens, exige a análise atenta da sua força.

Júpiter  forma  aspeto exato com a Lua (inferior a 1º de orbe).

Os nodos formam aspeto próximo com o ponto mais efetivo da 7ª , da 9ª e da 11ª casas (Rahu). Ketu forma  aspeto com  a 1ª e com  a 5 º casa, além da 3ª.

Quanto à força dos planetas, verificamos que a Lua rege a 9ª casa e está fortalecida pelo aspeto muito próximo com Júpiter, o regente  da 2ª e da 5ª casa; está no início da fase minguante mas ainda bastante forte   e é regente da 9ª casa. O aspeto de Rahu ao ponto mais efetivo desta casa diminui a sua força durante  o dasha / subperíodos  de Rahu e trânsitos dos funcionais maléficos pela 9ª casa ou formando aspeto próximo com a Lua mas, no geral, tem força suficiente para produzir  bons resultados.

O Sol  rege a 10ª casa, estando colocado na 3ª, indicando  coragem e iniciativa e favorecendo a inteligência. Nesta posição significa sucesso após lutas. O único aspeto que forma é com Vénus, que rege a 7ª e a 12ª casas e que é um funcional maléfico, pelo que existe uma situação curiosa aqui: Vénus está combusto  e, portanto é  enfraquecido  pelo Sol e, por outro lado, o Sol sofre a aflição de Vénus devido à natureza funcional maléfica deste. As duas  casas sob regência de Vénus estão relacionadas com o estrangeiro, o que pode indicar uma existência em que a relação com o estrangeiro pode ser um fator importante , embora nem sempre feliz. Os significados das casas regidas por ambos sofrem com esta associação: o casamento  e as parcerias, a relação com o estrangeiro, os gastos e despesas e a carreira/profissão podem passar por maus momentos  se a pessoa experienciar o  dasha de Vénus ( o mais prejudicial devido à natureza funcional maléfica e ao seu estado de combustão) mas também o período do Sol pode implicar experiências de perda de reputação e posição social/profissional. Olhando para os períodos dasha (facilmente acessíveis no software recomendado) verificamos que, aos 38 anos, o dasha de Vénus estará operante durante 20 anos, iniciando-se em outubro de  2028 e terminando em outubro 2048. Mas, infelizmente,  logo a seguir  estará operante o dasha do Sol, até outubro de 2054. Isto significa que , durante os anos mais importantes de consolidação da carreira, esta mulher terá que lutar continuamente para manter  o seu lugar . A força  do Sol é média no conjunto das vargas divisionais (vimsopack) mas tem uma força absoluta (shadbala) total  de 100%. Muito esforço pessoal e muita vontade de vencer terão que ser usados para lutar pelo sucesso profissional , pelo casamento e as parcerias, etc., sobretudo quando estiverem ativos os subperíodos do Sol e de Vénus e dos restantes funcionais maléficos para este Ascendente.

Mercúrio  é o regente da 11ª casa , ocupada pelo seu signo Mooltrikona, e está conjunto com Saturno indicando capacidade de resiliência, paciência e aquisição lenta de rendimento mas que pode ser segura. Mercúrio está em aspeto com a 8ª casa que rege e em receção mútua com Júpiter, o seu dispositor. Poderá haver ganho de algum dinheiro por legado ou por herança, respeitante a seguros, etc, embora possa não ser uma quantia muito grande. O planeta forma aspeto com o ponto mais efetivo da sua casa de colocação- a casa das posses e da riqueza, a 2ª- estando em aspeto também com a 8ª casa  e, como rege a casa dos ganhos, esta configuração favorece a entrada de dinheiro nos  seus sub períodos . A força de Mercúrio é média, capaz de produzir resultados embora estes possam não ser extraordinários.

Marte  está  colocado no Ascendente e, sendo o  regente da 6ª casa , esta não é a posição mais feliz  pois  a sua natureza funcional maléfica indica problemas de saúde, tensão mental, agressividade ou impulsividade nas reações, etc. indica que  a pessoa terá que lutar bastante para se afirmar e que a fama e o sucesso não serão fáceis de alcançar. Ketu está em aspeto próximo com Marte, numa orbe de 5º e este aspeto, que não é favorável ao bem estar mental, pode no entanto inclinar  a pessoa pra a procura de conhecimento espiritual e pode indicar uma profissão associada com as artes curativas, o  interesse pela medicina e pela  cirurgia, pelo aprofundamento dos aspetos psíquicos, etc.

Saturno é considerado a influência mais benéfica neste horóscopo, uma vez que tem o seu signo Mooltrikona na 4º casa e está bem  colocado no signo  de Júpiter . A sua força é média, sendo capaz de produzir resultados positivos na vida da pessoa. Recebe o aspeto amplo de Júpiter, o  seu dispositor, o que também é favorável.  O aspeto próximo que forma com o ponto mais efetivo da 2ª casa também favorece os ganhos obtidos pelo trabalho continuado e esforçado  e que, apesar de lentos, poderão ser acumulados.

Júpiter tem o seu signo Mooltrikona  na 2ª casa, recebendo a influência do regente da 11ª  e da 4ª casa, duas casas relacionadas com a posse de bens . Há que não esquecer, no entanto, que a 2ª casa , tal como a 11ª, não simbolizam apenas bens ou riqueza materiais , podendo também estar relacionadas com os bens espirituais ou com  as recompensas sociais ligadas ao reconhecimento dos outros e da sociedade  e talvez este aspeto seja mais consentâneo com a natureza de Júpiter e mesmo de Mercúrio, um planeta associado ao conhecimento e ao desenvolvimento mental. A força de Júpiter é média, sendo capaz de  produzir bons resultados.

Finalmente, a posição dos nodos no eixo 3/9  favorece  a expansão da pessoa através das iniciativas e da abertura às experiências mundanas e  de comunicação, à descoberta dos outros e ao desenvolvimento interior através do  conhecimento, do contacto com fontes de saber, tanto no meio próximo como em lugares distantes ou através do estudo da Filosofia, da Religião ou espiritualidades.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.