Ler o Casamento no Horóscopo- Ascendente Escorpião

análise do casamento Ascendente Escorpião

Continuamos a exemplificar a leitura das áreas de vida para o Ascendente Escorpião. Os significadores principais que indicamos são válidos para qualquer horóscopo com este Ascendente o que dá aos nossos leitores uma base simplificada para fazerem as suas próprias análises das áreas de vida que estamos a exemplificar, num horóscopo diferente. Hoje iremos analisar o potencial de relacionamento e o casamento. Para consultar todos os significadores das áreas de vida para o Ascendente Escorpião, clique aqui. Tenha em mente também a análise geral da força dos planetas e das casas do horóscopo que estamos a analisar.

Significadores de relacionamentos e do casamento para o Ascendente Escorpião

Anna T

Anna T D1

O fator principal que determina o casamento (e o seu momento) é a 2ª casa e os planetas que a influenciam, se existirem. No nosso exemplo, a  4ª casa contém o signo Sagitário e está ocupada por Saturno e por Mercúrio , ambos em conjunção próxima numa orbe de 4º um com o outro e também com o ponto mais efetivo desta casa, especialmente Saturno que está a menos de um grau desse ponto . A 2ª casa recebe  o aspeto amplo de Júpiter, que  é o regente da casa e um dos significadores gerais do cônjuge num horóscopo feminino e tem natureza funcional benéfica para este Ascendente. Não há outros aspetos diretos para a 2ª casa mas notamos que Saturno e Mercúrio estão «cercados»  por planetas maléficos funcionais: Marte encontra-se colocado na 1ª casa e Vénus e Rahu , bem como o Sol, encontram-se colocados na 3ª casa.  Deste modo, nos períodos ou sub períodos dos funcionais maléficos, a vida familiar e conjugal pode passar por momentos de instabilidade, conflito e ameaça de separação.

 Observamos como significador principal da felicidade do casamento, a 4ª casa e o seu regente e  notamos que Saturno , o regente da 4ª casa, está colocado na 2ª e em conjunção com o regente da 8ª casa, Mercúrio, que representa os laços conjugais e a sua dissolução. Saturno, adicionalmente, ao ter a regência da 4ª casa ,é  também a influência mais benéfica do horóscopo para este Ascendente e , neste caso, oferece proteção aos laços conjugais (8ª casa)  e à vida familiar (2ª casa).  Analisamos também secundariamente a 7ª casa que tem regência de Vénus, colocado na 3ª casa em estado de  combustão devido á proximidade do Sol. Os períodos e sub períodos de Vénus não favorecem a harmonia das parcerias nem do casamento, podendo trazer situações  que afastam os parceiros /cônjuges.

Esta tendência é também confirmada pelo regente da 2ª casa, Júpiter, colocado na 8ª: os gastos e as despesas em excesso podem ser um dos motivos de conflito entre cônjuges e parceiros (Vénus rege a 7ª das parcerias e a 12ª das perdas e das despesas e o regente da 2ª casa colocado na 8ª exprime dificuldade em cumprir os objetivos da 2ª casa: adquirir posses). Um padrão na vida desta pessoa pode ser ter que gastar os seus recursos, financeiros ou outros com o parceiro/cônjuge, devido a alguma razão que pode incluir  doença pois a 8ª casa também tem esse significado e o cônjuge, para este Ascendente, é mostrado pela 2ª casa. A 12ª casa é também um significador secundário para a felicidade do casamento, sobretudo no que se refere aos aspetos da sexualidade e, a esse respeito, as indicações são positivas: a Lua, regente da 9ª casa, está colocada na 12ª que rege «os prazeres de cama» e Vénus, o outro significador geral da felicidade do casamento,  rege a 12ª, ocupada pelo seu signo Mooltrikona, Balança. Da análise global destes significadores parece-nos que, quando se trata de escolher um período mais favorável para a realização do casamento, o de Saturno é a melhor escolha.

Consultando o software, para observarmos os períodos dasha e os sub períodos operantes na altura em que normalmente se dá o casamento, observamos que o dasha de Saturno ocorre entre Maio de 2021 e Maio de 2040 o que, à partida, é um excelente indicador pois o planeta mais protetor na vida desta pessoa está ativo durante a altura em que , normalmente, as pessoas optam pelo casamento  e  por constituir família. Este indicador assegura que, muito provavelmente, esta pessoa casará e terá uma vida conjugal pelo menos razoavelmente feliz. Olhando  para os sub períodos , o primeiro é o de Saturno, de maio de 2021 a maio de 2024;  o de Mercúrio ocorre entre maio de 2024 e janeiro de 2027 . O subperíodo de Ketu  ,que se inicia em janeiro de 2027  indo até março de 2028 e o de Vénus, que se inicia nessa altura e decorre até 2031 ,devem ser evitados para realizar o casamento pois dão poucas garantias de salvaguardar a sua felicidade. O subperíodo de Júpiter ocorre entre novembro de 2037 e até maio de 2040 e é também uma boa escolha, embora mais tardia. Conjugando agora o subperíodo operante com os trânsitos, vemos que uma altura favorável para  o casamento é a primeira semana de junho de 2024 durante o sub período de Mercúrio, por ex., o dia 6, em que temos o Sol, a Lua, Mercúrio e Júpiter em Touro, na 7ª casa do horóscopo, enquanto Saturno transita pela 4ª casa ocupada pelo seu signo Mooltrikona Aquário.

Analisamos em seguida Marte, colocado na 1ª casa o que, para alguns, é uma posição caracterizada como «aflição de Marte» , Kuja dosha, etc. Ora, realmente Marte está colocado na 1ª casa mas no próprio signo, Escorpião e, por isso, podemos dizer que esta pessoa não se pode considerar «manglik» ou afetada pela «aflição de Marte». No entanto, Marte nesta posição torna a pessoa «briguenta», explodindo facilmente quando é contrariada e, por isso, pode dar tendência para as discussões com o parceiro.

Como dissemos, os significadores da felicidade para  o casamento são,  em primeiro lugar, a  4ª casa e, secundariamente, a 7ª, a 2ª e a 12ª casas e o Sol e de Júpiter. Comecemos com a 4ª casa. Esta recebe o aspeto de Júpiter, regente da 2ª e da 5ª casas e é bom que Júpiter, um significador do casamento, esteja em aspeto com esta casa pois assegura a possibilidade de contentamento e de felicidade no plano conjugal. Porém, também recebe o aspeto de Marte, o regente da 6ª casa dos conflitos e das oposições e este já não é um aspeto tão positivo pois pode indicar discussões e/ou preocupações com a saúde do cônjuge. O Sol, outro significador secundário nesta matéria ,sofre a aflição de Vénus, um funcional maléfico,  e a sua colocação na casa da comunicação mais uma vez parece apontar para possíveis problemas de entendimento no plano mental que podem dar lugar a discussões, diferenças de opinião, etc. A colocação da Lua na 12ª casa, sendo regente da 9ª, indica solidão emocional, que pode ser causada por falta de entendimento ou de compatibilidade mental com o parceiro, num padrão que mostra que a felicidade ou contentamento subjetivo que esta mulher é capaz de alcançar dependem mais de si própria do que do relacionamento com algum parceiro.

O marido é mostrado pela 2ª casa como significador principal e está  ocupada pelo signo Sagitário. É de esperar que o parceiro seja independente e pouco dado a  aceitar  ser controlado pela parceira o que, atendendo ao facto de esta mulher ter o seu Ascendente  no signo de Escorpião, revela  uma possível razão para insegurança emocional. O desejo de posse é muito marcado nos  nativos de Escorpião  e um parceiro  simbolizado por Sagitário contradiz as necessidades imediatas da pessoa  que sofre por sentir que o parceiro escapa ao seu controlo e que, portanto, não lhe pode dar garantias em  relação àquilo que pode esperar dele, não lhe oferecendo , desse modo, a segurança de saber «com o que pode contar». Adicionalmente, Saturno e Mercúrio mostram alguém  com uma natureza muito mental ou intelectual, talvez com dificuldade em exprimir-se emocionalmente, alguém que é focado no trabalho  e nas responsabilidades (Saturno)mas que também gosta da vida social, de estar com os amigos, de conversar e de comunicar (Mercúrio , 11ª casa que rege, Júpiter em aspeto com a 2ª casa.). E alguém capaz de lutar e de perseverar para atingir os seus objetivos, quaisquer que eles sejam.  Mas também alguém que não prima pela expansividade emocional, sendo controlado ou contido a esse nível.

Os significadores adicionais, a  7ª, a  4ª, a 8ª e a 12ª  casas, para além do sol e de Júpiter, de que já falámos, confirmam a análise anterior. A 2ª e a 8ª casas são os fatores dominantes no horóscopo  e a presença de Júpiter , regente da 2ª, na 8ª, pode indicar um temperamento tímido ou reservado, mas com necessidade de partilha profunda com o parceiro e talvez indique também uma infância pouco feliz ou na qual a pessoa teve que defrontar problemas diversos. Este indicador aponta também para o facto de que o parceiro pertence  provavelmente a uma família com pouco dinheiro. A presença da Lua na 12ª casa também indica  que a pessoa pode ser pouco comunicativa ao nível do discurso e este aspeto ajuda a compreender as causas de um  dos problemas potenciais nos relacionamentos que esta jovem mulher enfrenta: a dificuldade na  comunicação  entre parceiros e que pode estar na origem de separação, física e /ou mental entre ambos.

Para não alongar em demasia este artigo, faremos a análise da Navamsa  para este horóscopo no próximo artigo.

(Continua)

Relacionado

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.