Análise de Horóscopo-Ascendente Caranguejo

cap

Para ilustrar a análise das áreas de vida para cada signo Ascendente e  para facilitar a aprendizagem dos nossos leitores, vamos apresentar a análise de mais um  horóscopo, com a leitura dos indicadores das áreas de vida, desta vez para o Ascendente Caranguejo. Os nossos leitores podem consultar aqui  todos os indicadores das áreas de vida para este Ascendente, que iremos utilizar nas análises específicas nos próximos artigos. Sabemos que a leitura exemplificada do horóscopo é um importante facilitador desta aprendizagem, razão pela qual vamos apresentar  leituras das áreas de vida para todos os  signos Ascendentes, usando horóscopos de pessoas reais.

Antes de começar qualquer análise parcial de uma área de vida no horóscopo, convém ter em mente que precisamos de ter uma visão global da força dos planetas e das relações que estabelecem entre si e com as casas do horóscopo. Para isso temos à mão toda a informação fornecida  aqui e aqui. Definimos também a natureza funcional dos planetas para o Ascendente em causa tendo em conta o que dissemos aqui. E não nos  podemos esquecer de anotar  o grau do signo Ascendente, que marca o ponto mais efetivo de cada  casa. Anotamos todos os planetas que estão, para ambos os lados desse grau, de 0º  a 5º de distância. Esta informação  é muito importante, sobretudo se os planetas e casas significadores para a  análise estão envolvidos nesses aspetos pois, como vamos mostrar, a interpretação da área de vida faz-se encontrando ligações entre os vários significadores, na carta natal – D-1- e na divisional relacionada. Para essa interpretação temos ainda em conta todos os fatores referidos anteriormente (força e fraqueza das casas e planetas, natureza funcional dos planetas) . Finalmente, para sabermos como se desenvolve essa área de vida no tempo vemos os períodos dasha e antardasha dos planetas significadores e regentes das casas, nomeadamente os que têm o papel principal e articulamos esses períodos com a observação do trânsito desses planetas para o momento que desejamos analisar.

O horóscopo que vamos utilizar é de um homem, nascido em 20  de janeiro de 1982. Neste artigo iremos analisar a força geral dos planetas no horóscopo, antes  de passarmos à análise específica das áreas de vida.

Determinação da Força dos Planetas/Casas do Horóscopo

F. F

20 de janeiro  de 1982

Lisboa    Portugal

rob

O Ascendente está colocado a 12º 50’  de Caranguejo, e este grau  corresponde ao ponto mais efetivo de cada casa do horóscopo.

Os planetas funcionais maléficos são : Júpiter, como regente da 6ª casa ; Saturno, como regente da 8ª casa;  Rahu e Ketu.  não existe  um signo Mooltrikona, na 12ª casa por isso o seu regente não é considerado.

Constatamos que Vénus e o Sol  estão  ambos em conjunção numa orbe de 1º, o que torna  Vénus um planeta combusto. O Sol não tem natureza funcional maléfica e, por isso,  a natureza combusta de Vénus faz-se notar apenas durante os trânsitos dos planetas funcionais maléficos sobre Vénus  e na casa que contém o seu signo Mooltrikona Balança, que , neste caso, é a 4ª casa; durante os períodos dasha/antardasha do planeta poderá haver perda de confortos, problemas de pele, problemas renais, problemas nos olhos, falta de felicidade subjetiva , perturbações no lar, etc.  Vénus está em aspeto com o ponto mais efetivo da 7ª e da 1ª casas, influenciando os seus significados . Júpiter está em aspeto com o ponto mais efetivo da  2ª, da  4ª,  da 8ª, da 10ª e  da 12ª casas e, durante os seus trânsitos por estas casas traz eventos desafiadores para os significados relacionados com elas. Vénus é a influência mais benéfica para este signo Ascendente, pelo facto de ter o seu signo Mooltrikona na 4ª casa. É também o dispositor de Júpiter, aí colocado  e, por isso, os resultados de Júpiter como planeta funcional maléfico são atenuados: um planeta nunca pode ter mais força do que o seu dispositor. Mas é um infortúnio que a influência mais benéfica seja um planeta combusto, o que diminui potencialmente a sorte da pessoa.

 Usando  o software recomendado, verificamos que o  nativo está a experienciar o dasha  de Vénus que começou em agosto de 2004 e que terminará em agosto de 2024 . Durante os sub períodos de Júpiter- outubro de 2014 e junho de 2017- e durante o subperíodo de Saturno- junho de 2017 e agosto de 2020 – e ainda durante o sub perído de Ketu- entre junho de 2023 e agosto de 2024, podem suceder eventos difíceis relacionados com os significados do planeta e do  seu signo Mooltrikona na 4ª casa, se os trânsitos dos planetas maléficos também influenciarem este planeta.  Durante estes períodos o conforto e prazeres da vida podem ser afetados, bem como a perceção do lar e da felicidade subjetiva . Olhando para os trânsitos nestes períodos vemos que, atualmente, Saturno transita desde há dois anos e meio pelo signo Mooltrikona de Vénus e Júpiter acabou de entrar no signo de Caranguejo onde, no mês de julho, estará em aspeto exato com vénus. No mês de setembro de 2016, Júpiter estará a transitar pelo signo de Virgem, em aspeto exato com Vénus ; Por seu lado, Saturno estará em aspeto exato com vénus em janeiro de 2015. Saturno é a influência mais maléfica neste horóscopo, devido à regência da 8ª casa e, neste momento, o nativo experiencia o trânsito especial de Saturno, Sade Sati e, por esta razão, este deverá ser o período mais desafiador da sua vida no que se refere ao sentimento de felicidade pessoal e de segurança emocional. Júpiter transitará pelo signo de Balança durante um ano, entre setembro de 2017 e outubro de 2018. E, finalmente, no dia 20 de dezembro de 2020, Saturno e Júpiter formam ambos uma conjunção exata com Vénus no signo Capricórnio. Observamos deste modo que o período até ao início de 2021 pode trazer desafios relacionados  com a vida familiar, com  o lar, com  a felicidade subjetiva,com as propriedades- casa, veículos, terras-  e pôr também à prova a realização dos desejos e ambições pessoais. O sub período de Ketu será mais tranquilo pois terá Júpiter e Vénus a transitar pela 11ª casa, no signo de Vénus, Touro, e Saturno a transitar pela sua própria casa, em Aquário. Um planeta nunca a aflige a casa que está ocupada pelo seu signo Mooltrikona e , neste caso, também não há aspetos para Vénus, nem na posição de nascimento nem através de trânsito, razão pela qual consideramos que  os sub períodos  que serão mais desafiadores  para a pessoa serão os de Júpiter e de  Saturno . Este nativo tem o seu Ascendente em Caranguejo,  e, por isso, os assuntos da 4ª casa são muito importantes, pois lidam com a segurança emocional e com necessidades afetivas básicas muito fortes-  e  terão que ser resolvidos até essa altura, até porque Saturno, apesar de ser  um maléfico funcional, é também o regente do  signo solar e, por isso, desempenha um papel importante na realização do destino individual.

Mercúrio  está colocado na mesma casa que o Sol e Vénus mas  sem formar aspeto próximo  e não está combusto pelo Sol.  Rege  a 3ª casa, ocupada pelo seu signo Mooltrikona, Virgem, e está colocado na 7ª casa, em receção mútua com Saturno que, por sua vez, está colocado na 3ª casa. Este nativo tem assim indicada uma forte disposição para a realização pessoal através de uma carreira na área da comunicação ou das artes- literatura, música, dança, representação dramática… ao mesmo tempo, a colocação de 3 planetas na 7ª casa revela a importância das parcerias no desenvolvimento do seu propósito de vida.  Por outro lado, a presença do sol na 7ª casa indica um cônjuge dominador e/ou manipulador e não beneficia a harmonia conjugal. O mesmo pode dizer-se da presença de Mercúrio nesta casa que indica um cônjuge com aparência jovem mas que pode ter mente instável. Também indica a probabilidade de  haver mais do que um relacionamento para a vida.  Vénus , também colocado na 7ª casa, é o elemento de equilíbrio  para o casamento, trazendo felicidade. Porém, nos períodos referidos, traz o oposto e também esta área da vida sofrerá . De qualquer modo, podemos dizer sem engano que as parcerias pessoais e o casamento serão uma fonte essencial  do desenvolvimento desta pessoa. Tanto mais que se trata de um nativo com Ascendente Caranguejo, para quem a vida familiar é extraordinariamente importante, sendo o centro da sua  vida.

Marte está colocado na 3ª casa , acompanhado por saturno. Dois maléficos numa casa upachaya (de crescimento)   dão bons resultados, sobretudo à medida que o tempo passa. Marte é um yogakaraka, regente da 5ª e da 10ª casas e impulsiona a pessoa a ser empreendedora, a correr riscos, a desenvolver iniciativas que poderão levá-la ao sucesso na carreira. Mais uma vez, a carreira está associada à 3ª casa através agora de Marte, o regente da 10ª casa  do horóscopo. O dasha de Marte ocorrerá entre agosto de 2040 e agosto de 2047. Esta pode ser uma fase importante de sucesso no plano profissional. Nessa altura o nativo terá 58 anos , e poderá atingir o topo da carreira que tiver escolhido. Os seus sub períodos em outros dashas   trazem boas oportunidades  para a carreira.

A Lua está colocada na 5ª casa o que, à  partida, é uma excelente posição, pois o regente do Ascendente colocado na 5º casa indica sorte por créditos de ações passadas . Porém, está no seu signo de debilitação, Escorpião, o que perturba a paz mental da pessoa  e uma natureza mais conduzida pela emoção do que pela razão. Alguns textos antigos dizem que esta configuração revela que o nativo terá tido comportamento abusivo em relação às mulheres em encarnação prévia. A Lua recebe o aspeto de Saturno , regente da 8ª casa e o nativo pode ter uma intuição excelente, senão mesmo capacidades mediúnicas ou sensitivas. Há tendência para desentendimentos nas relações amorosas com esta configuração.

Rahu está colocado em Gémeos, uma excelente colocação mas na 12ª casa ,o que pode indicar incapacidade para poupar dinheiro. Também mostra, em conjunto  com a 7ª casa, um interesse por países estrangeiros e viagens de longa distância. Ketu ,na 6ª casa em Sagitário , indica que, no passado, esta pessoa aprendeu a importância do serviço e da devoção mas agora, trata-se de  dar atenção ao que se passa no mundo e no ambiente envolvente, dando-o a conhecer a outros ( Rahu no signo Gémeos). Por outro lado, a 12ª casa é também uma casa de isolamento e, por isso, há aspetos da vida  do nativo que ficam «mudos» para o mundo  e incomunicáveis e uma reserva de si que não é partilhada  com os outros.

Quanto à força dos planetas, verificamos que  Saturno e os nodos estão no avastha da velhice, o que lhes retira alguma força; mas , para além da Lua estar debilitada e de Marte estar debilitado na Navamsa, todos os planetas têm força para proteger os seus significados, mesmo Vénus, com exclusão dos momentos em que o seu  dasha ou subperíodo estão ativos ou em que os planetas funcionais maléficos transitam pelo seu signo Mooltrikona ou formam aspeto com a sua posição natal e em trânsito. Saturno está em vargottama, bem como os nodos. Vénus está exaltado na Navamsha. (é também o regente do Ascendente desta divisional, o que reforça  o caráter problemático dos seus períodos para os significados que rege (vida afetiva, confortos e luxos, relação com o cônjuge, propriedades, casa, veículos, etc).

O Sol  rege a 2ª casa, estando colocado na 7ª  indicando que o cônjuge ajudará a melhorar  os ganhos financeiros do nativo e o desenvolvimento de  competências para o desempenho profissional. Tem força para proteger os seus significados.

Vénus, que rege a 4ª e a 11ª casas  está colocado na  7ª  casa, reforçando o que dissemos no último parágrafo.

Mercúrio  é o regente da 3ª e da 12ª  casas e está colocado na 7ª. A sua natureza mutável torna difícil a estabilidade das parcerias e da vida conjugal. Tem força para proteger os seus significados,

Marte  rege a 5ª e a 10ª casas e está colocado na 3ª . Revela um destino em que o empreendedorismo e a criatividade são a chave para a vida profissional, associada ao mundo da comunicação (3ª casa). A sua colocação, nesta casa, acompanhado de Saturno, mostra que os esforços pessoais desempenham um papel importante na decisão do destino pessoal.

Saturno rege a 7ª e a 8ª casas e está colocado na 3ª. São duas casas (8ª e 3ª )de longevidade e esse aspeto da vida é protegido. Não é uma posição muito feliz para os irmãos mais novos, podendo haver mau relacionamento com eles ou mesmo não haver irmãos mais novos. Está em aspeto com Rahu.

Júpiter tem o seu signo Mooltrikona  na 6ª casa. Está colocado na  4ª casa , o que  não favorece o sentimento de felicidade subjetiva  pois coloca conflitos no ambiente  doméstico e nas relações com subordinados.

O nodo norte colocado na 12ª casa indica a necessidade de ir para além do plano imediato da vida quotidiana e  desenvolver outras facetas do ser essencial ,no plano espiritual solitário em relação às atividades mundanas. Também mostra que as viagens de longa distância podem ter um efeito especial no desenvolvimento espiritual do nativo.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.