Análise de Horóscopo- Ascendente Sagitário

al

Para ilustrar a análise das áreas de vida para cada signo Ascendente e  para facilitar a aprendizagem dos nossos leitores, vamos hoje iniciar a análise de mais um  horóscopo, com a leitura dos indicadores das áreas de vida, desta vez para o Ascendente Sagitário. Os nossos leitores podem consultar aqui  todos os indicadores das áreas de vida para este Ascendente, que iremos utilizar nas análises específicas nos próximos artigos. Sabemos que a leitura exemplificada do horóscopo é um importante facilitador desta aprendizagem, razão pela qual vamos apresentar  leituras das áreas de vida para todos os  signos Ascendentes, usando horóscopos de pessoas reais.

Antes de começar qualquer análise parcial de uma área de vida no horóscopo, convém ter em mente que precisamos de ter uma visão global da força dos planetas e das relações que estabelecem entre si e com as casas do horóscopo. Para isso temos à mão toda a informação fornecida  aqui e aqui. Definimos também a natureza funcional dos planetas para o Ascendente em causa tendo em conta o que dissemos aqui. E não nos  podemos esquecer de anotar  o grau do signo Ascendente, que marca o ponto mais efetivo de cada  casa. Anotamos todos os planetas que estão, para ambos os lados desse grau, de 0º  a 5º de distância. Esta informação  é muito importante, sobretudo se os planetas e casas indicadores para a  análise estão envolvidos nesses aspetos pois, como vamos mostrar, a interpretação da área de vida faz-se encontrando ligações entre os vários significadores, na carta natal – D-1- e na divisional relacionada. Para essa interpretação temos ainda em conta todos os fatores referidos anteriormente (força e fraqueza das casas e planetas, natureza funcional dos planetas) . Finalmente, para sabermos como se desenvolve essa área de vida no tempo vemos os períodos dasha e antardasha dos planetas indicadores e regentes das casas, nomeadamente os que têm o papel principal e articulamos esses períodos com a observação do trânsito desses planetas para o momento  que desejamos analisar.

O horóscopo que vamos utilizar é de um homem, nascida em 6 de abril de 1930. Neste artigo iremos analisar a força geral dos planetas no horóscopo, antes  de passarmos à análise específica das áreas de vida.

Determinação da Força dos Planetas/Casas do Horóscopo

Jg

 6 Abril 1930

Ponte de Lima ,Portugal

JG

O Ascendente está colocado a 4º 47´ de Sagitário e este grau corresponde ao ponto mais efetivo de cada casa do horóscopo. Vénus está em aspeto com o ponto mais efetivo da 5ª e da 11ª casas numa orbe de 2º 15’; a Lua  está em aspeto com  Saturno numa orbe de 2º e vice versa; Saturno está em aspeto também com Marte numa orbe de 4º; Marte está em aspeto com Júpiter, numa orbe de 3º. O Sol, pela regência da 9ª casa, constitui-se como a influência potencialmente mais benéfica para este Ascendente, em virtude de não existir nenhum signo Mooltrikona nem na 4ª, nem  na 2ª casas.

Os planetas funcionais maléficos são a Lua, como regente da 8ª casa;  Rahu e Ketu. A 6ª e a 12ª casas  não estão  ocupadas por signos Mooltrikona, por isso os seus regentes não são considerados.

Olhando para as configurações do horóscopo, constatamos que Vénus e Rahu  estão em conjunção  numa orbe de 4º, na 5ª casa.  Rahu  está colocado em signo inimigo, no signo de Carneiro nesta casa e produz um intenso desejo de posses mundanas, poder e influência trazidos da última vida e Vénus, como regente da 11ª casa, inclina a pessoa para procurar um largo círculo de amigos e de  pessoas que possam   permitir-lhe alcançar o que deseja e realizar as suas ambições. Porém, este é apenas um lado da questão e, se é verdade que esta pessoa tem um desejo insaciável pelo poder, pelo dinheiro e por tudo o que simboliza o poder na vida terrena, também é verdade que Ketu, o planeta sombra complementar de Rahu, está colocado na 11ª casa e contraria esta tendência, diminuindo a quantidade de dinheiro disponível e também a popularidade social do nativo. Pode também, no entanto, inclinar para prestar serviço aos outros como forma opcional de realizar as ambições pessoais: Vénus   também  rege a 6ª casa, onde se encontra colocado o regente do Ascendente, Júpiter, e Ketu é um planeta que procura a dissolução de todos os laços materiais. Porém, estas duas facetas deverão coexistir na natureza da pessoa.

O Sol está colocado na 4ª casa, o que não é uma posição que favoreça os assuntos desta casa. Esta situação pode melhorar se o Sol receber o aspeto de um planeta benéfico porém, o único aspeto que recebe é o de Mercúrio, demasiado fraco para exercer uma influência positiva sobre o Sol. Deste modo, esta posição indica que o nativo recebe poucos benefícios da mãe, podendo haver um distanciamento entre ambos.  Pode também sentir pouca felicidade ou ter uma natureza conflituosa ou irritável. Mas a carreira é favorecida e haverá relação afetuosa com o pai. O nativo lutará para atingir uma posição profissional  elevada pois anseia pelo poder. A procura da felicidade será um tema constante na vida desta pessoa, que  buscará incessantemente senti-la.

Mercúrio  está em conjunção com o Sol na 4ª casa, no seu signo de debilitação, Peixes. Também está combusto pela proximidade do Sol,  razão pela qual é um planeta severamente aflito e enfraquecido, e também está no avastha da velhice, prejudicando  os significados da 7ª e sobretudo os da 10ª casa, ocupada pelo seu signo Mooltrikona.  O período dasha e os sub períodos de Mercúrio em outros dashas  trarão eventos problemáticos para todas as parcerias, para o casamento e para a carreira.

Vénus rege a 11ª e a 6ª casas, estando bem colocada na 5ª casa. Porém, o aspeto próximo com Rahu  altera as suas características. Rahu  magnifica as características dos planetas com os quais entra em contacto e assume a natureza destes. Assim, pode haver uma indulgência exacerbada com a procura de prazeres mundanos, um desejo muito forte de conforto, de  riqueza, de sensualidade, de relacionamentos amorosos, etc. É claro que o aspeto lançado por Saturno para a 5ª casa pode alterar substancialmente esta tendência mas a pessoa terá fortes paixões, podendo desenvolver comportamentos compulsivos em relação a todos os assuntos da 5ª casa: por ex., pode ter um desejo forte pelo jogo, pela  especulação financeira, etc. e , verdade seja dita, Rahu e Vénus nesta posição favorecem o ganho e a acumulação  de riqueza através de todos esses meios.

Saturno  está colocado no Ascendente num signo que neutraliza muitas das suas características negativas, Sagitário. O aspeto que lança e que recebe da Lua, regente da 8ª casa, pode produzir uma forte inclinação espiritual, uma natureza ascética ou «eremita». O aspeto que lança para Marte, o regente da 5ª casa e dispositor de Rahu e de Vénus, e também da 12ª casa, pode modificar os desejos de posses mundanas e as inclinações fortemente materialistas de Rahu e de Vénus, dando-lhes um caráter mais orientado para a espiritualidade ou para a «renúncia». Rahu, porém, não se «converte» e as tendências mundanas continuarão a existir paralelamente à sobriedade e à simplicidade próprias de Saturno.

Júpiter  forma  aspeto amplo (superior a 5º de orbe) com a 10ª casa, com a 12ª e com a 2ª . Recebe o aspeto de Marte, o regente da 5ª e da 12ª casas. A sua colocação na 6ª casa não favorece os significados de Júpiter, como a sorte, mas favorece todos os significados da 6ª casa: este nativo terá inimigos mas derrotá-los-á; será eficiente no trabalho e será capaz de desenvolver uma boa relação com os subordinados.  Porque a 6ª casa é uma casa «artha« (de riqueza) esta posição de Júpiter favorece a acumulação de riqueza. Não favorece a possibilidade de ter filhos e podem surgir problemas com viagens. Há grande capacidade para realizar trabalhos minuciosos e que exigem atenção aos pormenores e competências analíticas que podem ser usadas no estudo das Leis ou da Filosofia.

Marte é o regente da 5ª casa, da sorte para esta vida e da 12ª e, pela regência das casas, é um planeta associado com a procura de conhecimentos. Está bem colocado na 3ª casa, indicando coragem elevada para correr riscos e para tomar a iniciativa. A pessoa tem, além disso, uma natureza volitiva forte.  A colocação de Marte no signo de Aquário e na 3ª casa indica porém que as batalhas que esta pessoa levar a cabo podem travar-se  no campo da comunicação e que este nativo escolherá uma das formas significadas pela 3ª casa- meios de difusão em geral, como Internet, Rádio, TV, oratória, escrita e publicação etc. como forma de se afirmar perante o mundo e de fazer valer as suas crenças e apresentar as suas ideias.  A Lua em  Gémeos e na 7ª casa favorece  esta abordagem mas o nativo terá momentos em que será «eclipsado» pela fraqueza do seu Mercúrio natal  que prejudica o alcance da sua popularidade e o sucesso profissional. Marte recebe o aspeto de Ketu, da 11ª casa, que provavelmente  «amortece»  as ambições mundanas e as faz entrar num plano mais vasto (Marte está no signo de Aquário) do que o individual, orientando-se pelo coletivo.

A Lua , regente da 8ª casa, está colocada na 7ª casa.  Esta não é uma posição que favoreça o casamento. A Lua é o único planeta, além dos nodos, que tem natureza funcional maléfica para este Ascendente e indica grandes dificuldades nas parcerias de todo o tipo, incluindo o casamento. Se este acontecer, há fortes probabilidades de terminar em divórcio . O cônjuge pode além disso ter uma saúde muito frágil, sofrendo de doenças crónicas .

Quanto à força dos planetas, verificamos que todos eles têm força para proteger os seus significados gerais e específicos à exceção de Mercúrio que está  severamente fraco e aflito.

O Sol  rege a 9ªcasa, e está colocado na 4ª, indicando  relação próxima com o pai, conforto, uma boa educação, propriedade de bens da família e ajuda a contrariar o que foi dito anteriormente quanto à relação fria ou distante com a mãe. O Sol na 4ª casa produz esse resultado mas, sendo o regente da 9ª, essa aflição é diminuída. Porém, o Sol, que é potencialmente a influência mais benéfica deste horóscopo, não ajuda muito a alcançar uma clara e benéfica estrutura de vida, dando resultados mistos.

Mercúrio  é o regente da 10ª casa , ocupada pelo seu signo Mooltrikona, e da 7ª. O seu estado de fraqueza severa no horóscopo não favorece a carreira nem as parcerias, como já foi referido. No seu período dasha, problemas relacionados com estas áreas são inevitáveis. Usando o software recomendado constatamos que este nativo passou por este período nos anos entre maio de 1969 e maio de 1986. Este deve ter sido um período em que a sua afirmação pessoal e profissional deve ter passado por momentos mais difíceis e em que a visibilidade em termos profissionais deve ter sido objeto de batalha penosa e em  que as suas parcerias deverão ter sofrido duras provas, este último aspeto sobretudo  no sub período da Lua, entre 1976 e 1977.

Marte   rege a 5ª e a 12ª  casas está  colocado na 3ª. Está bem colocado e indica uma pessoa que pensa por si mesma e que não hesita em afirmar o que pensa, de forma decidida e confiante. O regente da 3ª casa e dispositor de Marte, Saturno, está em aspeto com ele, porventura acentuando  a sua natureza de «combatente no plano das ideias».

Saturno rege a 2ª e a 3ª casas e está colocado na 1ª, mostrando que esta pessoa se revelará pelos conhecimentos adquiridos e pelo esforço pessoal  e será um «construtor» ativo da sua identidade e visibilidade neste mundo.

Júpiter rege o Ascendente e está colocado na 6ª casa o que indica um destino pessoal em que o trabalho e o serviço desempenham o papel principal.  Também pode indicar o reforço de uma dualidade já mencionada em parágrafos anteriores: Rahu na 5ª casa indica uma pessoa que terá morrido na última vida concentrada nos bens que possuía , razão pela qual nasce com um desejo ávido por bens materiais, por dinheiro, poder e influência. Talvez o destino desta pessoa seja ter acesso a tudo isso e aprender a prescindir de tudo o que é material em troca do serviço, aprendendo a reorientar o sentido da sua vida através da espiritualidade (Saturno no Ascendente, regente do Ascendente na 6ª casa) e da aquisição do conhecimento  e do desenvolvimento de uma nova forma de sabedoria (Marte, regente da 5ª e da 12ª , na 3ª casa).

Finalmente, a posição dos nodos no eixo 5/11  favorece  a expansão da pessoa através da riqueza,  da realização dos desejos e  das ambições pessoais e da expressão da criatividade e do poder pessoal, formando relacionamentos a nível pessoal e social que largamente contribuem para a concretização dos seus desejos. Esta pessoa trouxe para esta vida a necessidade de reorientar os seus desejos e de alterar as prioridades e os alvos dos seus esforços. Em vez de procurar servir-se a si mesma, usando os outros, talvez tenha que aprender a servir os outros e, dessa forma, servir-se a si mesma.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.