Ler o Casamento- Ascendente Balança

Ler o casamento AScendente Balança

Iniciamos hoje a  leitura das áreas de vida para o Ascendente Balança. Os indicadores principais que referimos são válidos para qualquer horóscopo com este Ascendente ,o que dá aos nossos leitores uma base simplificada para fazerem as suas próprias interpretações das áreas de vida que estamos a analisar, num horóscopo diferente. Hoje iremos estudar o potencial de relacionamento e o casamento para o nativo cujo horóscopo analisámos na generalidade. Para consultar todos os indicadores das áreas de vida para o Ascendente Balança, clique aqui.

Significadores de relacionamentos e do casamento para o Ascendente Balança

O fator principal que determina o casamento (e o seu momento) é a 7ª casa e os planetas que a influenciam, se existirem. Secundariamente, consideramos a 2ª e a  4ª casas e os planetas que as influenciam. No nosso exemplo, a  7ª casa não tem planetas colocados  mas  recebe o aspeto de Júpiter, colocado na 3ªcasa no  seu signo Mooltrikona e retrógrado, o que faz dele um planeta bastante forte. O regente da 7ª casa, Marte, está colocado na 9ª casa, o que é uma excelente configuração, e acompanhado de benéficos, a Lua e Vénus, o que indica fortes possibilidades de um casamento por amor e feliz, talvez  com uma pessoa estrangeira  ou residente em país estrangeiro. Marte, o regente da 7ª casa, recebe também o aspeto  benéfico de Júpiter, o que acentua esta forte possibilidade de alcançar grande felicidade no casamento.

A 2ª casa recebe apenas um único aspeto, o de Ketu, que é muito amplo não formando conjunção com o ponto mais efetivo dessa casa. A 4ª casa contém o signo Capricórnio e  também não está ocupada por nenhum planeta mas recebe o aspeto do Sol mas é muito amplo e está muito afastado do aspeto com o ponto mais efetivo dessa casa.  A energia solar é muito agressiva e não  é uma boa influência sobre a 4ªcasa, porém, no caso presente a amplitude do aspeto não constitui ameaça relevante para o bem estar familiar. Quanto aos regentes da 2ª e da 4ª casas, Marte é também o regente da 2ª casa e, como vimos, está bem colocado; Saturno é o regente da 4ª casa e está colocado na 6ª casa, em conjunção próxima com Ketu que, por sua vez, lança um aspeto amplo para a 2ª casa, como referido.  Esta é uma energia discordante, embora Saturno esteja colocado numa casa de crescimento (upachaya) e, como maléfico natural, dê bons resultados. Esta configuração pode indicar uma mãe doente ou conflituosa que perturba a felicidade subjetiva do nativo e, embora não tenha relação direta com o casamento em si, este pode indiretamente ser atingido por problemas envolvendo as propriedades familiares e os bens em geral da família, e a mãe do nativo, pelas razões apontadas. Tratando-se de uma casa upachaya, esta situação melhorará à medida que o tempo passar.

Para sabermos se o casamento será feliz, analisamos a 7ª casa e, secundariamente, a 2ª, 4ª, 8ª e 12ª e os planetas Lua e Vénus. Pela análise já efetuada concluímos que este nativo tem um potencial de felicidade no casamento muito superior à média encontrada  em geral nos horóscopos. A 7ª casa recebe o aspeto de um Júpiter forte que também está em aspeto com o regente da 7ª; o regente da 7ª casa está colocado na 9ª, associado a Vénus e à Lua. Acresce a isto que Vénus é o regente do Ascendente e a Lua rege a 10ª casa, duas casas muito fortes e estruturantes do horóscopo. Não temos dúvidas de que poderá ser muito feliz. Depois analisamos também a 8ª e a 12ª casas, associadas com a sexualidade e (8 ª) com os laços conjugais. A 8ª casa tem regência de Vénus que, como vimos, está colocado na auspiciosa 9ª casa; a 12ª casa tem regência de Júpiter que não está muito bem colocado na 3ªcasa mas está no signo Mooltrikona, e em aspeto próximo com Vénus. Confirma-se assim o potencial de felicidade  nos vários níveis, deste nativo.  De resto, a colocação do regente do Ascendente na 9ª casa da sorte para esta vida é , só por si, uma indicação de que esta pessoa veio à Terra para usufruir de sorte na vida.

Usando o software recomendado observamos que o dasha do planeta que é o indicador principal do casamento, Marte, ocorrerá demasiado tarde na  vida, em 2085  e que o dasha de Júpiter, outro planeta fortemente relacionado com o casamento para este horóscopo, ocorreu no momento do nascimento tendo terminado em 2006. Atualmente está operante o dasha de Saturno, até 26 de março de 2025 . Este não é o período mais auspicioso para casar e é bom que o dasha de Saturno ocorra cedo na vida pois dará mais abertura para a escolha de um momento mais auspicioso  para o casamento. No dasha seguinte, o de Mercúrio, que rege a 9ª casa, o subperíodo de Vénus, que ocorre entre agosto de 2028 e junho de 2031 é um bom período para  o casamento ; o de Marte, entre setembro de 2033 e setembro de 2034 é outra boa aposta. Depois, entre abril de 2037 e julho de 2039 estará ativo o subperíodo de Júpiter que será também uma excelente escolha para  casar. Os dois primeiros subperíodos do dasha de Mercúrio não são boas escolhas para realizar o casamento: o primeiro, o de Mercúrio, segundo a tradição, dá sempre resultados pouco felizes e, além do mais, Mercúrio rege a 12ª casa, do isolamento e solidão; o segundo, o de Ketu é habitualmente problemático. Se esta pessoa decidir casar mais tarde (ou se acontecer ter um segundo casamento), o dasha de Vénus, que ocorre quando tiver 53 anos, entre março de 2049 e março de 2069 será uma opção muito boa e com fortes possibilidade de alcançar a felicidade. Este é, de resto, o melhor dasha para assegurar o casamento feliz que as promessas natais anunciam neste horóscopo. E este é um outro fator que já temos referido antes: por vezes há belas promessas no horóscopo de nascimento mas podem não se concretizar devido ao facto de os períodos dasha dos planetas que são os principais indicadores não estarem operantes em tempo útil. Neste caso, não existe a negação da felicidade no casamento pois os subperíodos dos planetas permitem a frutificação dos significados desses indicadores, precisam, no entanto, de ser bem escolhidos.

Para analisar as qualidades do cônjuge para este Ascendente, quando este é uma mulher vemos a 7ª casa como fator principal e, secundariamente, a  2ª, 4ª, 8ª, 12ª e a Lua e Vénus; quando o cônjuge é um homem , analisamos as mesmas casas mas os planetas são o Sol e Júpiter. Em ambos os casos  encontramos informação adicional na Navamsa. No horóscopo que temos em mãos,  a colocação do regente da 7ª casa na 9ª indica-nos um parceiro que pode ser rico, e que tem qualidades de generosidade, beleza, bondade, elevação moral e pode ter uma forte inclinação religiosa ou, pelo menos, espiritual e/ou filosófica. A família do cônjuge  ou o cônjuge podem ajudar a melhorar a situação financeira do nativo. O cônjuge  e o nativo têm sorte . O nativo pode  encontrar o  cônjuge numa viagem ou num país estrangeiro ou este pode ser alguém com fortes ligações a um país estrangeiro. Pode também ser alguém que adora viajar e faz muitas viagens de longa distância. Pode ser uma pessoa conceituada pelos conhecimentos e sabedoria, podendo possuir elevada instrução. Como é fácil de apreender, uma pessoa com todas estas qualidades será mais fácil de encontrar na meia idade do que na juventude, quando falta  maturidade à maioria.

Confirmação pela Navamsa

Sérgio  A.

jean D-9

Vamos agora observar como estão colocados os indicadores principais do casamento na Navamsa. Marte, regente da 7ª casa na D-1, está colocado na 4ª casa, sendo regente da 5ª casa, nesta varga, o que é uma excelente colocação. Esta divisional tem o Ascendente no signo de Sagitário , um signo Mooltrikona e, por isso, consideramos também o seu regente, Júpiter, como indicador principal do casamento. Júpiter está colocado na 9ª casa, outra belíssima colocação. Está colocado no signo de Leão, o que  lhe dá força adicional . Não há dúvida, a Navamsa confirma o que analisámos no horóscopo de nascimento quanto ao potencial de felicidade deste jovem nesta área de vida. Quanto aos indicadores secundários, referidos na análise da D-1, Saturno está exaltado na Navamsa e colocado na 11ª casa; Vénus, regente da 11ª casa, está colocado no Ascendente. Estes fatores  confirmam também a  forte possibilidade de o cônjuge trazer riqueza e influência social para o casamento e um bom círculo de amizades capazes de melhorar a situação financeira do nativo  bem como de contribuir para o aumento do seu status social.  A colocação de Júpiter na 9ª casa reforça também a relação com o estrangeiro  e/ou  a elevada instrução e  formação moral e espiritual do cônjuge. A  Lua  é o único fator dissonante: rege a 8ª casa desta varga e está colocada na 6ª casa. Apenas favorece os aspetos espirituais e não é uma boa escolha em termos de subperíodo de um dasha, para realizar o casamento.

Globalmente, podemos considerar que este horóscopo indica que a área do casamento e dos relacionamentos pessoais será  uma fonte potencial de grande  felicidade  embora esta seja melhor assegurada  no período da maturidade do que na juventude. Isto não significa que este jovem tenha que casar apenas na meia idade nem que tenha que casar mais do que uma vez, significa apenas que será  na maturidade que será capaz de ser mais feliz no seu casamento, talvez porque seja nessa altura que tenha maior capacidade para apreciar as qualidades do cônjuge.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.