Saúde e Longevidade- Ascendente Balança

joj

Continuamos a análise exemplificativa da Leitura das áreas de vida para o Ascendente Balança, tendo por base o horóscopo do nosso ponto de partida, hoje  interpretando os indicadores da saúde e  da longevidade.

Longevidade

Na Astrologia  Jyotish o cálculo da longevidade foi desde sempre considerado um aspeto essencial pois partia-se do princípio de que o  cálculo dos efeitos de todos os  períodos dasha e antardasha (período principal e sub períodos) dos planetas era inútil se a pessoa tivesse uma matriz de vida curta . Nas épocas  em que estes cálculos, bastante complexos sem o auxílio de computadores, eram morosos, esta preocupação era justificada. Hoje deixou de ter tanta relevância, não só porque o software faz os cálculos  de imediato mas também porque as condições de saúde e as possibilidades da medicina atual alteraram muito  algumas condições que, no passado, eram consideradas irrevogáveis. Por isso deixamos aqui o exemplo desta análise como orientação geral  que não deve ser vista como uma fatalidade mas antes como uma tendência que, como tal, pode ser modificada, sobretudo por condições de vida mais saudáveis e por um acesso razoável a cuidados de saúde.

No horóscopo que analisamos, e para o Ascendente Balança em geral, a longevidade vê-se a partir do estudo da 1ª  casa e , secundariamente, da 8ª  e 12ª casas e  Saturno. Pode consultar aqui  todos os indicadores das áreas de vida para este Ascendente..

No  nosso exemplo analisamos Vénus , regente da 1ª casa. Vénus está colocado na 9ª casa, o que é uma excelente colocação, do ponto de vista da longevidade. Marte , em conjunção ampla com Vénus, nesta casa, (8º de orbe) lança algumas sombras pois, segundo o grande Mestre da Jyotish, Parashara, (Hora Shastra, cap. 34) pela regência de duas casas «marakha» (que podem infligir a morte) Marte ameaça a longevidade. Isto, no entanto, parece-nos secundário, pois o dasha de Marte ocorre tarde na vida, a partir de 2085 e a Lua também está aqui colocada e a sua influência é muito benéfica. Os subperíodos de Marte em outros dashas poderão, no entanto, produzir ameaças para a saúde. A 1ª casa não recebe  qualquer aspeto, nem maléfico nem benéfico, o que a deixa num lugar neutro.  Analisando os indicadores secundários, vemos que a 8ª casa tem regência de Vénus, que também rege  o Ascendente e, apesar de esta colocação poder indicar saúde frágil do pai, ou até longevidade menor do pai, é boa para a longevidade do nativo (embora não seja boa para a sorte em geral). A 12ª casa tem regência de Mercúrio e este está colocado na 11ª casa. Esta posição não é boa para a saúde mental da pessoa pois cria estados mentais de ansiedade ou preocupação mas Mercúrio também rege a 9ªcasa e, por isso, deverá produzir efeitos mistos. A 12ª casa contém Rahu que está bem colocado por signo mas mal colocado por casa e  a sua ação pode ser periodicamente stressante sobre a saúde e trazer preocupações com despesas e gastos ou um sentimento de solidão ou isolamento que traz ausência de bem estar psíquico e, por essa via, se repercute negativamente na saúde. Finalmente, Saturno está colocado na 6ª casa. Tratando-se de uma casa de crescimento (upachaya) Saturno protege a saúde, dando grande vitalidade. Normalmente estas pessoas têm grande força vital e  apetite. A colocação de Ketu nesta casa , no entanto, em conjunção estreita com Saturno, pode indicar doenças difíceis de diagnosticar e problemas de peso que são difíceis de controlar, não sendo a melhor posição para o bem estar e a saúde. Porém, Saturno é o regente da 5ª casa, uma casa de sorte resultante de «créditos por ações passadas» e assegura, nesta colocação, boa saúde.

Pela análise referida, pensamos que a longevidade é boa, embora possa ser ainda melhorada (Saturno colocado numa casa de crescimento) através da intervenção da pessoa, adotando hábitos de saúde e até os comportamentos que traz consigo para esta vida, sobre saúde e  hábitos alimentares e que podem ser uma excelente ajuda para garantir a máxima longevidade.

Usando o software recomendado vemos que  o dasha de Vénus ocorrerá entre 2049 e 2069, não sendo, em nossa opinião, aquele onde ocorrerá com probabilidade, o final da vida; o dasha de Mercúrio, regente da 12ª casa, ocorre entre 2025 e 2049, sendo ainda menos provável. Já  o dasha de Marte, considerado por Parashara  como «assassino» para este Ascendente, ocorre entre 2085 e 2092 e, ou este ou o dasha seguinte, de Rahu (2092 /2110) deverão marcar o final da existência. Atendendo aos padrões atuais de longevidade  consideramos o  primeiro subperíodo de Rahu  como um período delicado para a longevidade: em junho de 2094, temos Marte, um planeta maraka, a transitar pela 8ª casa, bem como Mercúrio, Júpiter e Vénus a transitar pela 7ª casa, uma casa maraka, enquanto Saturno transita pelo signo da Lua, lançando aspeto para a 12ª casa e para a 4ª casa, ambas relacionadas com o final da vida. Qualquer dos dois subperíodos a seguir a este de Rahu- o de Júpiter (2094/2097) que, segundo Parashara, é um  planeta maraka para este Ascendente, ou o de Saturno, o indicador geral da longevidade (2097/2100) são também possíveis indicadores. Nada impede que esta pessoa tenha uma longevidade especialmente longa, a menos que os seus hábitos de vida sejam contraditórios com estas indicações.

 Saúde Geral

Para o Ascendente Balança a saúde analisa-se pela 1ª  casa e, secundariamente, a  6ª casa  e a  Lua , o Sol e Marte.  A primeira casa, como vimos, tem regência de Vénus e, dada a  regência simultânea da 8ª casa, a saúde pode passar por momentos menos  positivos, sobretudo se não houver cuidados com os hábitos de vida e a saúde geral , alimentação, etc.  Porque  Saturno está forte, apesar da conjunção próxima com Ketu, planeta inimigo, deverá haver proteção geral da saúde mas, quando Ketu em trânsito estiver em aspeto próximo com o ponto mais efetivo da 6ª ou da 8ª ou 12ª casas, poderá haver problemas de saúde difíceis de diagnosticar quanto à sua origem. O mesmo pode acontecer durante o dasha de Ketu, entre março de 2042 e março de 2049. Este pode ser um período difícil para a saúde, uma vez que, habitualmente, o dasha de Ketu é problemático. Há por isso que ser proativo  e manter hábitos de vida saudáveis.  A 6ª casa tem regência de Júpiter, colocado no signo Mooltrikona na 3ª casa. Esta colocação protege  a sorte da pessoa, pelo aspeto que Júpiter lança para a 9ª casa, a partir da qual forma um yoga protetor com a Lua, um Gaja – kesari yoga. Júpiter recebe o aspeto de dois benéficos- a Lua e Vénus, regente  do Ascendente, o que reforça a sua ação benéfica na proteção geral do horóscopo.  Marte, outro indicador secundário, importante para este Ascendente, por ser um planeta maraka, está também colocado na 9ª casa e esse facto concede proteção ao nativo relativamente a acidentes e a outros problemas de saúde de caráter agudo. A Lua, outro indicador secundário, está também colocada na 9ª casa, reforçando a proteção da pessoa; finalmente, o Sol , outro indicador secundário da saúde geral, está muito bem colocado na 10ª casa, onde adquire força adicional, protegendo a saúde e dando uma constituição forte ao nativo.

Assim, os indicadores principais da saúde indicam algumas fragilidades mas, principalmente, revelam um potencial de saúde forte, se for acompanhado de bons hábitos de vida. Uma vida saudável em todos os sentidos, tanto no plano físico como mental e emocional , ajudará a manter a saúde e a longevidade.

Sérgio A

Brasília, Brasil

jean d-6

Vamos agora analisar  a carta divisional que se refere à saúde, a D-6 ou hashthamsha  para ver se a análise do horóscopo é confirmada nesta varga:  verificamos em primeiro lugar que o Ascendente não é ocupado por um signo Mooltrikona, situação na qual consideraríamos também o seu regente como indicador primário para esta área de vida. Neste caso, porém, como o regente do Ascendente desta varga é o mesmo que rege o Ascendente na D-1, Vénus, acabamos por considerá-lo de forma indireta. Vénus está colocado na 1ª casa, no próprio signo que rege, Touro, o que é uma excelente colocação. Mercúrio e a Lua estão bem colocados: Mercúrio na 4ª casa e a Lua na 5ª.  Temos depois Júpiter colocado numa casa neutra- a 2ª; Saturno colocado na 8ªcasa, o que , para a longevidade não  é mau, indicando exatamente que o nativo terá uma longevidade considerável (está colocado num signo onde habitualmente não produz resultados maléficos, o de Júpiter; o Sol está colocado na 11ª casa, o que, atendendo à natureza upachaya desta casa, também não é mau e, finalmente, Marte confirma o estatuto de pior planeta para a saúde e longevidade pois está colocado numa casa relacionada com a longevidade- a 3ª- mas no seu signo de debilitação. Há por isso que haver cuidados acrescidos durante o dasha e todos os subperíodos de Marte em outros períodos dasha. Quando estes estiverem operantes e Marte em trânsito afetar as casas relacionadas com a saúde e a longevidade, pode haver ameaças reais nestas áreas, se não houver a prática de bons hábitos de vida.

Quanto à força dos planetas, há um planetas debilitado, Marte, Vénus, o principal indicador da longevidade e da saúde, está colocado no próprio signo ,não há planetas na 6ª nem na 12ª casas, o que é positivo.

Concluindo, parece-nos que este jovem  terá uma vida  potencialmente saudável, desde que mantenha disciplina e controle o peso, desenvolvendo também hábitos de saúde e de higiene geral , com a prática de exercício e uma alimentação equilibrada, podendo desse modo ter uma saúde boa e uma longevidade boa.

Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.