As Divisões do Horóscopo #3- Casas Upachaya

 cresc

A palavra «upachaya» está relacionada com os significados «crescer» e «aumentar» por isso estas são casas que ajudam o crescimento, de acordo com os significados de cada uma das casas e dos planetas nelas colocados, quando estes existem. Então, à medida que a pessoa vai amadurecendo, os significados dessas casas/planetas podem melhorar na vida da pessoa. As casas upachaya combinam a energia das casas Kama  (desejo) e Artha (riqueza) e excluem as duas casas consideradas «assassinas», ou Maraka – a 2ª e a 7ª- tradicionalmente relacionadas com as circunstâncias da morte do indivíduo. Todos os desejos se originam na 3ª casa,  alimentam-se do trabalho árduo , da competição e  da concentração/organização da 6ª casa e são permitidos ou não pelo Karma associado às ações do indivíduo nesta vida (10ª casa) e  são concretizados na 11ª casa. Assim, as casas Upachaya são a 3ª, a 6ª, a 10ª e a 11ª.

As casas upachaya estão relacionadas com lutas, competição e realização material. Para enfrentar essas lutas, os planetas maléficos estão  mais bem apetrechados do que os benéficos. Esta é, pelo menos, a convicção da Astrologia Jyotish tradicional que refere que um planeta maléfico nesta casa dá bons resultados mas o mesmo nem sempre ocorre com os benéficos, que falham por vezes na capacidade de luta e de ação. Seguindo esta linha de pensamento, alguns afirmam que é bom ter um planeta maléfico na 10ª casa, ou em aspeto com a 10ª casa ou com o seu regente ou  ter alguma associação com algum planeta colocado nesta casa , para ajudar a pessoa a ser bem sucedida na vida: os planetas maléficos dão força para lutar contra a adversidade . Enquanto que os planetas benéficos naturais dão bons resultados nas casas Kendra, os planetas maléficos naturais- Sol, Marte, Saturno e Rahu- dão bons resultados nas casas upachaya. Mantreshwara na obra Phaladeepika, indica que  o regente do Ascendente é forte se estiver colocado numa casa upachaya, As casas trikona (1, 5, 9) e as casas upachaya, quando fortes, apoiam os bons resultados das casas kendra, que constituem os pilares do horóscopo. A colocação de um regente de uma casa upachaya em outra casa upachaya dá excelentes resultados , produzindo grande crescimento e expansão em relação aos significados representados pelos planetas e casas que regem e onde estão colocados. A associação por aspeto entre regentes das casas upachaya  produz idênticos resultados.  As casas upachaya indicam crescimento e ganhos em relação a todos os desejos, tanto bons como maus.

Planetas maléficos colocados na 3ª casa dão coragem e uma natureza determinada; planetas  maléficos na 6ª casa dão perseverança. O regente da 3ª casa está associado com a força de vontade, com a  capacidade de se aplicar a fazer esforço para alcançar o que  se deseja; o regente da 10ª casa está associado com o karma criado nesta vida e cujos efeitos serão sentidos no  futuro (kriyamaan karma) e a 10ª casa  é  uma casa de ação. Assim, a associação entre os regentes da 3ª e da 10ª casas (e também da 1ª) é considerada favorável  e produz resultados benéficos.

A 6ª casa desempenha aqui um papel  de oposição entre os desejos e energias motivacionais do indivíduo e os resultados que ele deseja atingir: é uma casa de luta, de conflito e de competição, indicando as lutas que a pessoa tem que enfrentar antes de conseguir obter o que deseja e que outros, eventualmente, também pretendem obter. A vitória ou fracasso nesta luta depende do Karma passado do indivíduo e também, em parte, do karma presente. Se estes o permitirem, o indivíduo obterá visibilidade em relação aos seus desejos e estes concretizar-se-ão, tal como é expresso pela 11ª casa. A 6ª casa  significa doença,  dívidas, inimigos, competição, litígios (legais), roubos, serviço, condicionamento, práticas negras de magia, angústia mental, corrupção. Se houver mais do que um planeta maléfico na 6ª casa, esta afetará a saúde, que poderá ser muito frágil e perturbada. Esta casa também tem a designação de «trika» ou dusthana, isto é , maléfica.

A 10ª casa representa o zénite, o ponto mais elevado da luz solar e, simbolicamente, representa o poder do nativo e o seu status na sociedade. É também uma casa kendra, de que falaremos em outro artigo. E é considerada como a mais importante porque é a casa do karma (ação). Indica a ação individual para melhorar a vida , tanto material como espiritualmente.

A 11ª casa é a casa dos ganhos, das melhorias alcançadas e da realização dos desejos. Nesta casa tanto os planetas benéficos como os maléficos produzem ganhos, desde que estejam  fortes, de acordo com a sua natureza. Como é a 12ª casa a partir da 12ª (relacionada com as perdas), esta casa também significa o fim das perdas e a recuperação da saúde. É, no entanto, uma casa Badakha (isto é, criadora de obstáculos) para os Ascendentes com signos Cardinais.

Para que as casas upachaya deem bons resultados é também necessário que o Ascendente, a Lua e a 10ª casa, bem como os regentes do Ascendente e da 10ª casa estejam fortes no horóscopo.

2 comentários em “As Divisões do Horóscopo #3- Casas Upachaya”

  1. Olá!
    Por que a astrologia védica não faz menção a Urano e Plutão? Tenho esses planetas, juntamente com Marte, na casa 10 em Leão no mapa védico. Poderia comentar sobre esses posicionamentos para o ascendente escorpião? Aliás, Plutão, na astrologia védica, é o regente de escorpião?

    Obrigado.

    João

    1. É simples: a Astrologia védica tem mais de 5 mil anos, altura em que não se conhecia objetivamente a existência desses planetas e, ao longo do tempo, a autoridade deste saber, que era parte integrante da filosofia dos vedas, desenvolveu estratégias únicas- como a análise dos períodos dasha, a referência aos Nakshatras ,o papel de Rahu e Ketu etc etc, que tornaram dispensável a integração desses planetas. Por isso, e porque é conhecida pela sua grande capacidade de previsão usando os princípios antigos, até hoje esses planetas não foram integrados. Não fazem falta a este sistema astrológico!

Deixe um comentário