Saraswathi Yoga

222

Este yoga forma-se quando Júpiter, Vénus e Mercúrio ocupam uma das seguintes casas, juntos ou separadamente: Ascendente, 2ª, 4ª, 5ª, 7ª, 9ª ou 10ª casa e, além disso, quando Júpiter está colocado no próprio signo, no signo de exaltação ou em signo amigo, sendo que a posição mais forte será no signo de exaltação e seguidamente no próprio signo.

Os resultados deste yoga fazem-se sentir nas qualidades intelectuais e morais e no sucesso geral na vida: o nativo será um «poeta», alcançará elevada instrução, terá muitas competências, será estimado e elogiado por todos, obterá riqueza e fama e terá felicidade no casamento e com os filhos.

Este yoga ocorre com alguma frequência, uma vez que os planetas benéficos referidos podem encontrar-se em 7 das doze casas do horóscopo, o que alarga a sua possibilidade de formação. O facto de Júpiter poder estar simplesmente em signo amigo e não apenas no próprio signo ou no signo de exaltação, faz com que o yoga se forme num número razoável de horóscopos. Porém, para que se torne realmente visível é necessário que os planetas benéficos que o formam estejam fortes em primeiro lugar e que nem eles nem as casas onde se encontram recebam o aspeto de planetas maléficos. Quando isso acontece, o yoga pode dar efeitos mistos ou nem sequer se torna visível por si, acabando por se diluir em outros yogas mais fortes.

Dado que este yoga toma como ponto de referência a colocação dos planetas em casas a partir do signo Ascendente, será importante não esquecer a regra geral de que o regente do Ascendente deverá estar bem colocado e ser forte para que o yoga dê plenos resultados. Convém também ver a colocação dos planetas em causa a partir da Lua para ver se continuam a ficar colocados em boas casas. Finalmente, também convém ter em conta a natureza funcional destes planetas benéficos naturais para o signo Ascendente no horóscopo em que se verifica a existência deste yoga pois um planeta benéfico natural pode tornar-se funcionalmente maléfico e produzir efeitos menos positivos do que o esperado ainda que isso seja menos evidente quando o planeta em causa está forte. Isto deve ser visto especialmente no caso de Júpiter, aqui considerado como o planeta karaka de muitos dos efeitos deste yoga.

Deixe um comentário