Feliz Páscoa

Páscoa 2017Estamos na Páscoa. E o (a) leitor (a) já se perguntou o que fazem os ovos e  o coelho misturados nesta simbologia? E o ritual de sacrifício da vítima expiatória, na tradição cristã,  a morte na cruz de Jesus que ressuscitou no Domingo de Páscoa, que tem a ver com tudo isto?

Para entendermos isto precisamos de lembrar que, tal como acontece com a celebração do Natal , a Páscoa é também o resultado de um aglomerado de tradições diferentes , umas cristãs e outras pagãs, que se associaram desde a antiguidade. Mas, apesar de parecer que nada têm em comum, na verdade estão todas relacionadas partilhando muitos significados:

O coelho é um animal conhecido por ter uma grande fertilidade, de tal modo que é comum a expressão popular «reproduzir-se como coelhos». Pois, e o ovo é o símbolo mais antigo da vida, uma vida cujo germe cresce no  interior do ovo para irromper no exterior após algum tempo. Assim, tanto o coelho como os ovos são símboolos de renovação da vida e símbolos da fertilidade sexual. Tal como  o equinócio da Primavera, ocorrido há pouco tempo no  mês de março, que marca o início de um novo ciclo de vida. Este equinócio era celebrado na maioria das culturas antigas . E como se articula a crucificação de Jesus Cristo com isto? Bom, os rituais para promover a fertilidade incluiam, desde a mais remota antiguidade, o sacrifício (para além das orgias sexuais). Os aztecas e os maias por ex., praticavam o sacrifício humano como um ritual banal para promover a continuidade da vida. Verter o sangue, símbolo da vida, para que ela pudesse renascer e continuar em mais um novo ciclo. Por bárbaras que nos possam parecer, estas práticas eram parte da visão religiosa dos seres humanos do passado, destinadas a apaziguar divindades em fúria que poderiam vingar-se ao mais pequeno pretexto.

Mas o ritual cristão ultrapassa a mera noção de vida física ou material pois o sacrifício de Jesus Cristo tem, na nossa interpretação, um significado espiritual: trata-se de salvar o homem arrancando-o da sua condição animal e permitir-lhe ascender a uma natureza espiritual, associada pelo cristianismo ao poder do amor. Nesta simbologia então, o amor eleva-nos a uma condição nova, espiritual e generosa. E este é o significado mais forte para nós desta quadra da Páscoa. Embora o amor envolva o sacrifício e seja inseparável deste, do mesmo modo que precisamos da dor para sentir o verdadeiro prazer.

Boa Páscoa para todos.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.