Conjunção Sol Júpiter na 6ª Casa Signo Virgem

Neste artigo descrevemos os efeitos gerais da conjunção Sol Júpiter na 6ª casa e no signo Virgem. Para melhor compreensão também descrevemos os efeitos da colocação de Júpiter na mesma casa e signo.

Pod eler um artigo sobre  os efeitos da colocação do Sol  no signo virgem  aqui e na 6ª casa  aqui.

A colocação de Júpiter na 6ª casa pode expandir muitos dos problemas associados com esta casa. Assim, o nativo pode contar com muitos inimigos ao longo da vida; os problemas de saúde (intestinos, alimentares, alergias, etc.) podem também multiplicar-se.

Na meia idade é comum a obesidade, tendência para inchaço do corpo, etc..Os nativos podem lutar ao longo da vida com o excesso de peso e a  tendência para a letargia.  Pode sofrer como vítima de vários crimes e é de esperar que as discussões e os conflitos na relação com os outros o persigam ao longo da vida. A prestação de serviço também pode ser contínua ou, inversamente, condições de exploração e de servidão, causadas pelo nativo ou por outros que o vitimizam.

É, no entanto, uma excelente posição para médicos, advogados (sobretudo ligados à área criminal), militares, etc..

A posição de Júpiter na 6ª casa é muito problemática para todos os tipos de relacionamentos, podendo gerar divórcio no casamento ou, pelo menos, um ambiente de conflito no mesmo com discussões continuadas. Pode também haver tendência para se auto desvalorizar e ter fraca autoestima.

Na 6ª casa, Júpiter está em casa inimiga. E, em consequência, pode existir um conflito entre o pensamento lógico e a intuição ou adesão que Júpiter proporciona através da fé ou «visão imediata» da verdade.

Simplesmente o indivíduo não consegue harmonizar estas duas formas opostas de compreensão e perceção em si mesmo.  Por outro lado, estas pessoas também não experimentam ao longo da vida harmonia nas interações com os outros. Ao longo da vida deparar-se-ão com a quebra de promessas e da palavra dada por parte dos outros.

No entanto, Júpiter na 6ª casa também ajuda a desenvolver otimismo em relação aos muitos problemas que afetam os outros e o mundo, o ambiente, etc..Num plano superior de atuação, Júpiter pode aqui ajudar a desenvolver uma ação positiva que permita libertar os seres oprimidos por qualquer tipo de servidão ou de negação dos seus direitos, levando a desenvolver uma filosofia própria que pretende resolver esses problemas.

Pode ajudar outros a superar o desentendimento ou o conflito e a encontrar  novos pontos de equilíbrio. Mas a sua ação é efetiva apenas em termos de ensino ou teoria porque Júpiter não é um concretizador no plano prático. Ele incentiva a mudança e a concretização através dos valores e do apego que se gera entre os seres humanos a esses valores, através de formas de motivação ou crenças mas é necessário o poder da ação para completar tudo isso e esse está para lá de Júpiter.

Assim, os nativos com esta posição de Júpiter podem ser demasiado otimistas  nas promessas que fazem de resolução dos problemas em que se envolvem e o resultado disso são promessas quebradas.

Numa natividade em que o cônjuge é masculino, o primeiro marido pode sofrer de problemas de saúde, ao passo que o nativo (quando é mulher) não sofre tanto os problemas de saúde indicados pela posição de Júpiter na 6ª casa. Estes problemas para o marido não aparecem quando este se dedica a uma profissão através da qual serve outros: medicina, ensino, pregação, defesa dos direitos dos necessitados, humanos ou animais, etc.

.Nestes casos, o sofrimento associado à 6ª casa passa para o exercício da profissão e é vivido nos dramas dos próprios seres humanos que são ajudados, curados, etc., e poupa a vida conjugal.

Em outros casos, o marido (especialmente o primeiro) pode sofrer de problemas de saúde ou pode estar envolvido em atividades à margem da lei. Pode também ter problemas de toxicodependência, vícios (sobretudo em sexo), etc.. Isto pode ser sentido de forma mais forte para os Ascendentes Caranguejo ou Balança, em que Júpiter ocupa o próprio signo e, por causa disso, está potencialmente  forte.

Os nativos com Júpiter na 6ª casa tendem a manter o otimismo mesmo em circunstâncias de conflito e de desentendimento. Este otimismo pode ser excessivo e colocar o nativo em situações em que corre perigo, sem disso ter plena consciência.  Este clima constante de tensão pode acabar por causar doenças no aparelho digestivo associadas ao stress.

O facto de estas pessoas tenderem a comer demasiado e a medicarem-se em excesso agrava este problema. (isto é especialmente verdadeiro quando a 6ª casa é ocupada pelos signos de Vénus, Touro e Balança).

Quando têm filhos, o relacionamento com eles é muitas vezes conflituoso e há pouca felicidade vinda destes, havendo em geral oposição forte de pontos de vista e da visão da realidade em geral. A tendência para levar para casa os assuntos do trabalho, com todos os aspetos de conflito que envolvem não ajuda também a harmonia familiar.

Os nativos com Júpiter na 6ª casa gostam de animais domésticos. Têm também subordinados fiéis e de confiança, tanto em casa como no trabalho. Podem melhorar bastante a sua qualidade de vida em termos de harmonia, através da prestação de serviço a outros e de ações de caridade, ajudando os mais necessitados, ajudando os explorados, etc..

Podem ainda envolver-se na defesa do ambiente e da Terra, lutando ativamente contra as causas da poluição, a destruição da biodiversidade, etc..

A carreira, a acumulação de riqueza pelo trabalho, são beneficiadas pela posição de Júpiter na 6ª casa. Nesta posição Júpiter também favorece o desenvolvimento psíquico, especialmente da intuição.

Segundo os clássicos, Júpiter na 6ª casa pode levar a pessoa a gastar mais dinheiro do que aquele que ganha. Os nativos têm preocupações sociais que lhes granjeiam amigos mas a vida pessoal e o casamento podem ser atribulados.

Os nativos podem aumentar o seu status e a riqueza disponível mas tendem a ter sentimentos de inferioridade ao mesmo tempo que ascendem socialmente. Por vezes sofrem derrota e terão alguns problemas de saúde. São lutadores em situações de dificuldade. A prática de boas ações e de serviço aos outros tem efeitos positivos  na sua vida. Gostam de animais.

Devem vigiar os hábitos alimentares pois estes são causa de desequilíbrios na saúde. Têm capacidades competitivas e é difícil vencê-los em qualquer competição. São filantropos e podem ajudar a comunidade a livrar-se de situações de injustiça e de crime.

Quando Júpiter está colocado no signo Virgem expande a sua sabedoria partindo de situações de serviço , servidão, exploração. Os oprimidos e explorados de algum modo, os criminosos e as vítimas de crime são a base de desenvolvimento de sabedoria que pode propender à ação.

As crenças que se desenvolvem partem das experiências humanas referidas, podendo ligar-se aos militares, aos ativismos de defesa dos direitos, à cura e medicina, etc..

Porém, Júpiter não está bem colocado no signo inimigo de Virgem e, por isso, a sabedoria que poderia desenvolver pode perder-se e fragmentar-se em múltiplas discussões, conflitos, argumentações, acabando por se perder o objetivo essencial. No signo de Mercúrio, que divide o todo para perscrutar as partes, Júpiter tende a perder a capacidade de unificar e sintetizar, afastando-se da sua verdade essencial.

Isto pode produzir um estilo de «pregador» que fala sem sentir verdadeiramente o que diz, raiando a hipocrisia e o discurso vazio. Ao invés de espalhar esperança e otimismo, Júpiter pode assumir a postura crítica e de censura que não tolera variações nas versões de «verdade». O nativo assume uma postura filosófica que fica divorciada da sua essência e acaba por se tornar amargo no tom de «dono da verdade» que os outros não entendem.

A posição de Júpiter em Virgem é porém positiva para os médicos e para todos os que se dedicam ao serviço aos outros , à sua cura e esforço para melhorar as suas condições de vida. Dão bons organizadores das estruturas de justiça social ,figuras institucionais de proteção dos que sofrem, etc..

Os nativos com Júpiter no signo Virgem acreditam basicamente no trabalho como forma de dar sentido às suas vidas e, em geral, têm vidas que lhes exigem um esforço constante. Nada lhes chega sem trabalho e esforço por isso são por vezes pouco felizes.

São bastante organizados, têm excelente capacidade analítica e planeiam eficientemente as suas vidas, encontrando nessa ordem alguma satisfação mas pouca esperança. Talvez isso ajude a explicar  a fraca expressão da sua compaixão, em muitos casos, pouco sentido de humor e a tendência imediata para criticar.

Quando Mercúrio, dispositor de Júpiter, está forte no horóscopo, estas pessoas podem desempenhar papeis importantes de ajuda aos trabalhadores em situação de exploração, aos fragilizados pelo vício, toxicodependentes os que estão em servidão ou doença.

Podem ter um papel importante sobretudo no plano do ensino, da preparação destas pessoas para saírem do estado limitado em que se encontram e procurarem um futuro melhor.

Os nativos com Júpiter no signo Virgem são capazes de resistir a entrar em conflito com os outros, mas não tanto por realmente aceitarem as diferenças de opinião mas  porque adotam estratégias de evitamento de conflitos. Júpiter nesta casa expande o número de subordinados, empregados, etc. que dependem do nativo.

Apesar de sentir o apelo para guiar ou ensinar outros, esta pode ser uma tarefa difícil de cumprir devido à oposição mental entre Mercúrio e Júpiter. Assim, podem perder-se em pormenores, no excesso de crítica e de pormenores, sem  a verdadeira sabedoria, habitual em Júpiter.

Estas pessoas perdem-se nos formalismos, na letra dos ensinamentos, sem distinguir os aspetos essenciais. O mesmo acontece em relação à experiência religiosa ou espiritual, em que podem usar o ritual sem o compreender verdadeiramente, não passando assim de um nível meramente exterior de compreensão. Ao não serem capazes de apreender a verdade, também não conseguem transmiti-la a outros.

Tornam-se assim praticantes mecânicos da filosofia burocratas que transmitem as regras que devem ser seguidas sem conseguir verdadeiramente explicar porquê, em termos mais profundos.

Porém, no campo da investigação médica, experimental e científica, Júpiter nesta casa ajuda a expandir os procedimentos metódicos que permitem efetuar descobertas frutuosas, ajudando por isso todos os que se dedicam à investigação prática e experimental para melhorar alguma condição da vida humana.

Conjunção Sol Júpiter na 6ª Casa Signo Virgem

Quando o Sol está em conjunção com Júpiter na 6ª casa ou signo Virgem, vários fatores devem ser avaliados, começando pela análise da distância em graus que separam Júpiter do Sol . Júpiter deverá estar a uma distância superior a 12 º para não sofrer combustão. Como é sabido, um planeta combusto é um planeta fraco.

A análise do signo em que cai a conjunção (quando esta se dá na 6ª casa mas não no signo Virgem) as casas que o Sol e Júpiter regem e, finalmente, qual dos planetas está antes do outro (por colocação em grau do signo) são fundamentais para se tirarem conclusões.

A 6ª casa, uma dusthana e upachaya, na qual os planetas maléficos dão bons resultados, é à partida mais favorável ao Sol do que a Júpiter. Se este for fraco no horóscopo ou não tiver a regência de boas casas, poderá expandir e multiplicar os maus significados associados à 6ª casa, aumentando por ex., as dívidas e os gastos, os litígios com os outros, aumentando os problemas de saúde.

Assim, um Júpiter fraco, por ex., devido a combustão solar, é até uma boa coisa, quando Júpiter está colocado na 6ª casa pois o poder de Júpiter para expandir e aumentar  os problemas referidos fica diminuído. Júpiter e o Sol têm uma relação de amizade mas a sua conjunção num signo /casa tão kármicos com a 6ª e o signo Virgem indica um destino em que a pessoa só consegue alcançar algum alívio da pressão da existência através do serviço altruísta aos outros.

Isto poderá ser feito através de uma carreira na medicina ou em algum outro serviço referido atrás. Sofrer ou fazer sofrer é em geral o destino destas pessoas, podendo, no entanto, encontrar um desígnio elevado para darem de si o melhor para ajudar outros que sofrem e, desse modo, «limpar» o seu «deve-e-haver» kármico.

Não é fácil dizer de antemão  se o nativo com esta posição vai ser um explorador, manipulador e carrasco de algum conjunto de seres, repetindo porventura  o mesmo padrão de comportamento passado ou se vai finalmente dar a volta e efetuar serviço em prol dos outros.

Mas a condição favorável de Júpiter- as casas que rege, o não estar combusto pelo Sol, ou o estar num grau anterior ao do Sol na conjunção- são um sinal de que o nativo pode, na vida atual, estar envolvido na proteção e não na exploração ou escravidão dos outros, sejam este humanos ou animais. Quando o Sol e Júpiter estão conjuntos, uma grande aura de autoridade brilha em torno do nativo: este aparece como uma figura paternal, sendo instintivamente sentido como um protetor.

Aliás na vida pessoal dos nativos com esta conjunção são vulgares as figuras de tipo paternal que surgem como mestres, guias, orientadores. Assim, estas pessoas interiorizam facilmente este papel e podem astuciosamente, quando não exprimem as energias mais positivas desta conjunção, manipular os outros, aparecendo falsamente como guias e protetores, para as manipularem e explorarem em seu benefício.

A expressão mais elevada da conjunção mostra alguém ativamente empenhado- inclusive no plano político- na defesa dos direitos dos menos favorecidos e no despertar das consciências de todos os que sofrem opressão ou exploração, para a possibilidade de terem vidas melhores e mais livres, ajudando essas pessoas a desenvolver autoestima e uma imagem mais positiva de si próprias.

Assim, a forma como os nativos exprimem a conjunção entre o Sol e Júpiter na 6ª casa pode também ser um indicador fundamental do desenvolvimento espiritual e moral destas pessoas e da sua capacidade de transformação pessoal através do serviço altruísta aos outros.

Também Poderá Gostar de Ler