Conjunção Sol Júpiter na 10ª casa Signo Capricórnio

conjunção sol Júpiter na 10ª Casa signo Capricórnio capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 10ª casa, leia o artigo aqui.

Quando Júpiter, simbolicamente «o ministro» não o esqueçamos, está colocado na 10ª casa, uma carreira pública cheia de deveres e responsabilidades pode estar destinada ao nativo: poderá ter a seu cargo a gestão ministerial da educação, de instituições prestigiadas a nível universitário, cargos de topo na área da religião e do ensino. Pode ainda ter um cargo ministerial ou executivo importante na área da cultura. Porém, na casa de Saturno, que é conservador por natureza, Júpiter não inova, antes organiza eficientemente e com critérios humanitários e generosos- e é aqui que pode fazer a diferença. Os nativos pautam-se ainda por uma natureza realmente humanitária e caridosa.

Júpiter na 10ª casa permite alcançar uma reputação invejável, com uma imagem pública que suscita o interesse e a admiração públicas. Estes nativos são assim figuras públicas bem conhecidas e estimadas muitas vezes fora da sua comunidade ou país devido ao interesse sincero que manifestam em contribuir para o progresso, justiça e generosidade das instituições, não excluindo ninguém.

Os nativos com Júpiter na 10ª casa tendem a desenvolver  pontos de vista filosóficos no plano profissional, o que nem sempre é útil em termos práticos mas, em geral, os seus pontos de vista mais abrangentes acabam por ser frutuosos para a carreira. Transmitem sempre uma imagem de sabedoria em tudo o que dizem , mesmo que, por vezes, não saibam realmente tudo. Mas a confiança com que se apresentam em público garante-lhes a atenção deste, o que pode facilitar muito todos os que têm uma carreira em que a comunicação, a honestidade e a confiança são indispensáveis.

Normalmente os nativos com Júpiter na 10ª casa têm acesso a uma boa educação e instrução, acumulam riqueza e propriedades, incluindo casa, veículos, etc. Uma carreira pública, ou ligada de algum modo a viagens ou  com relação com o estrangeiro pode ser favorável a estas pessoas.  A sabedoria inata que conseguem transmitir inspira de facto os outros e granjeia-lhes o seu respeito e admiração e também uma elevada posição social, para além de um profundo respeito por parte dos que recebem os seus ensinamentos e inspiração. Por vezes, este caráter inclusivo e humanista pode entrar em choque com as instituições políticas, sobretudo quando estas restringem ou limitam os direitos individuais e sociais.

Aqueles que têm um cônjuge masculino podem encontrar o parceiro num ambiente público como os que foram referidos: numa instituição governamental, universitária, etc.

Segundo os clássicos. Júpiter na 10ª casa dá ao nativo a liberdade para seguir aquilo em que acredita. Dá talento para ser professor, conselheiro, estudioso dos mistérios, etc.. pode faltar-lhe humildade  devido ao engrandecimento que sente pelo seu saber e qualidades. Torna-o protetor das causas sociais. Em religião e espiritualidade tende a ser conservador. Será bem- sucedido famoso, terá boa reputação, instrução, será feliz. Pode enfrentar perigo aos 34 anos. É leal no casamento e generoso, dando riqueza e propriedade a outros.  Pode aumentar a sua riqueza através do cônjuge e da ação social. Nasce frequentemente numa família privilegiada. Tem nobreza de coração e anseia por viver num mundo puro e limpo de maldade. Gosta da companhia dos que são altamente instruídos.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Capricórnio, leia o artigo aqui.

Júpiter não está bem colocado no signo Capricórnio pois está debilitado. Aqui a habitual generosidade e abertura de Júpiter cede lugar a uma abordagem materialista da realidade, muitas vezes gera uma distorção das crenças e ideias, que se tornam fundamentalistas, rígidas, servindo ao indivíduo para legitimar os seus próprios interesses. Tanto Júpiter como Saturno são neutros um em relação ao outro mas, enquanto Saturno representa a cristalização do princípio espiritual numa forma materializada e conservada, Júpiter representa a expansão e multiplicação, necessariamente a partir da transformação das formas existentes em outras formas  mais adaptáveis a contextos novos que vão surgindo. Deste modo, a colocação no signo Capricórnio produz uma inibição da própria natureza de Júpiter, uma fixação no «aqui e agora» da expressão, que resiste à mudança e, por isso, deixa de haver «futuro» ou mudança temporal, que é a natureza de Júpiter. Gera-se um dualismo na natureza do planeta que origina hipocrisia ou uma forma de ser não autêntica que se exprime nas áreas representadas pela casa onde se encontra. Em suma, a pessoa «prega» uma coisa e acredita noutra. Porém, aos olhos do público, o nativo pode aparecer como um sábio genuíno e ter uma reputação de grande respeitabilidade pois adota formas subtis de manipulação e cultiva uma imagem de irrepreensibilidade perante os outros, revelando apenas a sua natureza no plano privado. Quando  está no signo Capricórnio, Júpiter é levado a creditar que a verdadeira sabedoria é a que permite alcançar os privilégios sociais, uma melhor posição social, etc.. Sendo Júpiter uma energia primeiramente espiritual, aqui inverte a sua expressão num plano exclusivamente material e manipulador em que os jogos sociais para superar este ou aquele são o caminho para se elevar em termos sociais. Adquirir poder, influência, capacidade de controlar outros, torna-se o objetivo fundamental.

Saturno e Capricórnio valorizam maximamente a hierarquia social e as suas regras e, neste signo, Júpiter subordina os seus significados de sabedoria e espiritualidade ao serviço dessa hierarquia social.  Em Capricórnio, Júpiter tentará encontrar e possuir objetos que lhe garantam uma posição social de prestígio, sejam estes um certo tipo de casa, carro, uma certa profissão, dar-se com certos grupos de pessoas, etc.. Os nativos tornam-se extremamente ambiciosos e exteriorizam completamente o princípio expansivo de Júpiter que, em vez de procurar alcançar maior perfeição e conhecimento espiritual, se vira para a aquisição de bens, riqueza, relações sociais que lhe garantam a máxima posição no ranking social.

Os nativos com Júpiter em Capricórnio, apesar de terem uma visão mais pragmática da vida, não têm a verdadeira «fé» típica de Júpiter, pois falta-lhes  o sentimento de ligação interna à verdade essencial, tendo assim dificuldade em acreditar totalmente em alguma coisa e têm também algum do pessimismo natural de Capricórnio. Isto é em grande parte fruto da substituição da verdadeira sabedoria interior pelas regras impessoais e distantes do humano  que é típica de Saturno. Assim, a inspiração de Júpiter é substituída pela organização externa que regulamenta e hierarquiza e, se isto dá á pessoa uma excelente capacidade para gerir organizações de larga escala, também lhe retira a confiança de quem adere intimamente ao que faz no plano externo. O nativo torna-se cauteloso, prudente e atento aos pormenores externos, acabando por considerar as regras como um fim em si mesmo quando estas deviam permanecer como simples meios. Isto pode, no entanto, conseguir-lhes elevados cargos e um salário de topo em qualquer organização. Estas pessoas acreditam fielmente que as organizações do estado e da sociedade são a única forma de alcançar mais justiça e bem- estar social.

No plano da religião, o nativo pratica os rituais mas esqueceu há muito o seu significado e estes não têm qualquer impacto real no plano interno. Também não sente verdadeira generosidade nem  compaixão. Pode fazer uma interpretação muito própria das leis, distorcendo-as de acordo com as próprias crenças, atuando de forma dogmática e fundamentalista. Por vezes, quando a vida lhes traz experiências mais duras, estes nativos são capazes de reverter a visão distorcida de Júpiter e aprendem a ter fé num conhecimento que ultrapassa os limites do estado e das instituições.

Quando há outros planetas fracos enquanto Júpiter está colocado em Capricórnio, os nativos podem viver de subsídios e ajuda do estado e da sociedade, não contribuindo ativamente para a sua organização e manutenção.

No plano físico, a debilitação de Júpiter em Capricórnio produz muitas vezes problemas nos joelhos, sobretudo durante os períodos (dasa /antarasa) do planeta.

Numa natividade em que o cônjuge é masculino, Júpiter em Capricórnio pode indicar um parceiro materialista, manipulador, apenas interessado em subir socialmente, ou um burocrata, alguém que coloca toda a sua fé nas organizações e regras sociais. Em situações extremas, o cônjuge pode ter falta de caráter ou deixa de cuidar das necessidades do nativo ou tem problemas de adição de álcool, drogas, etc. e isto pode ser origem de divórcio. Embora possa ser útil no alcançar de uma elevada posição social, no plano mais privado dos relacionamentos e da expressão, há uma dificuldade inerente à natureza da pessoa que lhe dá duplicidade na forma como interage, com egoísmo e hipocrisia.

Conjunção Sol Júpiter na 10ª Casa Signo Capricórnio

Quando o Sol e Júpiter estão em conjunção na 10ª casa ou no signo Capricórnio, os resultados podem ser bem diferentes, se a conjunção se der na 10ª casa mas não no signo Capricórnio no qual Júpiter está debilitado.  O Sol é muito forte na 10ª casa, onde obtém Dik Bala ou força direcional. Se o signo Capricórnio porém, também ocupa a 10ª casa, o Sol está menos confortável e o seu poder criativo também sofre, embora esteja bastante mais forte do que Júpiter, que fica debilitado neste signo. Assim, na 10ª casa e no signo Capricórnio, o Sol assume o controlo da conjunção e pode tornar-se um líder muito carismático, tanto no plano político como religioso ou espiritual e usa as qualidades de Júpiter para cultivar uma imagem de honestidade e sinceridade, embora isso possa ser uma mera fachada para os seus interesses e ambição. O Ego será bastante grande, orgulhoso e vaidoso dos seus próprios talentos e o indivíduo poderá ocupar altos cargos na política, na administração estatal, numa grande empresa ou organização. A ambição destes nativos pode não ter limites e as sua ambições relacionam-se com a conquista do poder, riqueza e influência. Estas pessoas podem acreditar que são imparáveis e invencíveis e estão convictas de que alcançarão os objetivos pretendidos sem que ninguém possa fazer-lhes frente. Podem ser muito materialistas e basear toda a sua ação na conquista de objetivos materiais. Júpiter debilitado no signo Capricórnio não permite que o Sol revele a sua energia mais elevada, tornando a pessoa sedenta de poder e de riqueza, de todos os privilégios concedidos no mundo material. Mas permite ao nativo aparecer com uma imagem de suavidade e de sabedoria que mascara os seus reais sentimentos e interesses, tornando mais eficaz a sua ação para obter o que pretende.

Quando a conjunção Sol Júpiter ocorre na 10ª casa mas não no signo de Capricórnio mas no signo Balança no qual o Sol fica debilitado, o indivíduo continua a ser altamente ambicioso e a acreditar que merece todos os privilégios e benesses deste mundo terreno mas vive com a frustração de falhar no seus intentos materialistas. Neste caso, se Júpiter ocupar um grau inferior ao do Sol no signo, poderá exercer influência sobre o Sol e minorar o rancor e o ressentimento em relação aos aspetos materiais e ao poder que se deseja e não  alcança, tornando o indivíduo menos fixado nesses aspetos da vida e permitindo-lhe descobrir outro sentido mais espiritual para a sua vida.

Quando a conjunção ocorre na 10ª casa e num signo em que tanto o Sol como Júpiter estão fortes, o nativo pode alcançar grande riqueza, renome e excelente reputação; pode ter uma carreira de topo, seja na área da política ou do ensino ou da liderança espiritual/religiosa e receber muitas honras e admiração por parte dos outros. Pode tornar-se uma figura pública conhecida por todos e respeitada por todos, um atleta, cientista, professor ou investigador; pode ser um médico ou cirurgião de sucesso, etc.. Na área profissional que escolher, será inovador, extraordinariamente competente. Pode também, é claro, desenvolver um Ego enorme e  ter orgulho e auto confiança em  excesso . Mas o seu enorme carisma faz dele uma figura instantânea de autoridade que todos seguem de imediato como um guia que sabe melhor do que os outros qual é a verdade. Estes nativos quererão guiar e controlar um grande número de pessoas e isso ser-lhes –á realmente fácil de alcançar. Para o nativo comum, esta conjunção faz com que veja a profissão e o cargo que desempenha como o centro da sua vida e não descanse enquanto não alcançar uma posição de liderança. Vê-se como alguém predestinado para guiar outros e decidir o que é melhor para todos.  Porém, isto não significa que o indivíduo não enfrente oposição, especialmente se receber o aspeto de Saturno, regente natural da 10ªcasa . Quando em conjunção com Júpiter, no entanto, o Sol terá a ajuda deste para apresentar razões e saber que justifiquem naturalmente a sua liderança.  O indivíduo terá, no entanto, sempre a vitória em relação a todas as oposições. Estas pessoas vivem para a vida pública e para a carreira, seja esta qual for.  Esta conjunção também ajuda uma boa relação com o pai e indica um pai sábio, bem- sucedido e com excelente status que pode guiar e ajudar o nativo.

 

Deixe um comentário