Signo Sagitário na 9ª Casa do Horóscopo

signo Sagitário na 9ª casacapa

A 9ª casa é uma casa trikona   que está relacionada com a sorte e a fortuna, com o pai os valores mais elevados, os estudos superiores, etc. Para ler um breve resumo dos significados da 9ª casa,  veja o artigo aqui.

Para ler um artigo mais desenvolvido sobre os significados da 9ª casa, clique aqui.

Quando o signo Sagitário está colocado na 9ª casa- o que acontece para o Ascendente Carneiro – os nativos apreciam filosofias e ideias que apoiem o desenvolvimento humano através da procura de conhecimento e aperfeiçoamento moral. São atraídos por ideias e sistemas religiosos, metafísicos e filosóficos de outras culturas e podem viajar bastante com a intenção de as conhecer melhor.

Com o signo Sagitário na 9ª casa os nativos estudam muitas vezes no estrangeiro, apropriando valores e teorias de outras culturas, que sentem grande curiosidade em conhecer. Aprendem facilmente outras línguas e são ávidos a estudar e aprofundar os modos de ser de outros povos, bem como todo o tipo de ideias metafísicas, religiosas e filosóficas. A partir desse estudo podem efetuar uma síntese pessoal que dá conta da sua própria maneira de sentir e compreender essas realidades. O desejo de se transformarem através do conhecimento faz com que se tornem muito instruídos e espirituais, pois efetuam uma amálgama entre o que aprendem intelectualmente e o que intuitivamente sentem ser a dimensão sagrada da realidade, sejam ou não adeptos de uma religião específica. Podem dedicar grande interesse ao estudo da filosofia, religião e sistemas metafísicos que vêm do passado remoto, convictos de que estes encerram a verdadeira sabedoria acerca da realidade. Encontram também no momento próprio um «guru» ou mestre que os ajuda a encontrar o que procuram, sendo certo que não se contentam com um conhecimento apenas lógico e mundano, precisam também do conhecimento espiritual.

Os nativos com o signo Sagitário na  9ª casa possuem princípios éticos elevados e valorizam o saber que se adquire pela experiência de vida e não só o saber intelectual e teórico. São também otimistas, acreditando nas forças positivas que movem os seres para atingirem a perfeição, sem excluir nenhum. Assim, no plano filosófico, não é de espantar que estas pessoas prefiram filosofias  e abordagens religiosas não dualistas, não extremistas , que veem nos seres um todo uno  e interligado com o divino. Possuidores de uma grande intuição, são também movidos por uma fé inabalável e uma confiança total nas leis cósmicas universais que superam todas as diferenças através da união  e empatia entre todos os seres. Apreciam também as filosofias da Natureza como, por ex., as que são inerentes ao Budismo, que respeitam cada ser como tendo uma dignidade própria e um papel fundamental na criação. Este respeito inato pela vida alarga os seus princípios éticos de modo a abranger os direitos dos animais e os direitos da Terra que habitam. Reconhecem a existência de uma dimensão sagrada na vida e encaram a vida terrena como uma teia em que todos os seres estão interligados pelo mesmo princípio de entreajuda e auxílio mútuo, não dando importância à «hierarquia entre homens e animais» com base nas categorias que o ser humano foi desenvolvendo ao longo da sua história, para justificar, tantas vezes, o seu domínio sobre outros seres e a destruição das cadeias da vida animal e vegetal na Terra , bem como o próprio planeta.  Neste sentido, reconhecem a responsabilidade ética dos seres humanos e o seu dever de auxiliar os animais e toda a vida na Terra a alcançar a realização das suas expetativas de viver bem e sem sofrimento por causa do homem.

O signo Ascendente  Carneiro destes nativos  impele para  a aventura, para o correr riscos e estas pessoas podem viciar-se em viajar, podendo enveredar por uma carreira que permita viver em países estrangeiros e/ou viajar para muitos locais distantes de forma frequente. Podem, neste sentido, tornar-se jornalistas internacionais, especializar-se em direito internacional, conferencistas (religiosos, filosóficos, antropólogos, etc.) Quando falam em público revelam grande eloquência e sabedoria e são ouvidos com respeito pelos outros. Quando estudam teorias filosóficas e religiosas , quando convivem com pessoas de culturas diferentes, estes nativos vão construindo a sua própria compreensão de si mesmos e formando uma identidade que muitos consideram «estrangeirada» porque se afasta da sua cultura de origem ou porque a mentalidade que mostram é demasiado aberta para ser aceite pelos ortodoxos. Curiosamente, o signo Sagitário nesta casa mostra uma preferência pelos valores universais tradicionais e pelas raízes da sabedoria mais antiga mas a apropriação que estas pessoas fazem disso é pessoal, livre e feita de mente aberta, ao mesmo tempo que usam a intuição para «sentir» quando alguma ideia ou crença espelha  «a verdade». Essa verdade não é um dogma, uma «verdade de fé» pura e simples, é fruto de uma experiência interior que lhes mostra, não só com a razão mas também com a intuição, aquilo em que devem «acreditar».

Com o signo Sagitário na 9ª casa, estes nativos podem viajar por motivos de aquisição de saber (não o saber «escolar» mas o saber que se obtém com a ajuda de um «mestre» e que tem natureza prática espiritual, mas também devido ao desejo de alargar os horizontes, de contactar com pessoas que exprimem diferentes facetas do modo de ser humano, para conhecer e experimentar experiências religiosas e metafísicas diferentes da sua; e, finalmente, por diversão, por prazer de explorar novos espaços do mundo e da Natureza. A própria Natureza pode ser vista como uma fonte inesgotável de sabedoria e a observação/ estudo dos seus processos pode ser uma via de compreensão mais profunda dos desígnios divinos e do plano divino para o conjunto do ser. Estas pessoas podem ainda ter uma atividade razoável na área da publicação, tanto de guias espirituais, como obras de reflexão filosófica, antropológica e cultural como , simplesmente, jornalística. Quando escrevem, revelam um excelente sentido de humor.

O signo Sagitário na 9ª casa indica  um pai   que terá funcionado como o «modelo» do sábio para estes nativos: a mente aberta e revelando muitos conhecimentos, instruído, amável, com princípios éticos elevados e dando valor às experiências espirituais. Os professores tendem a ter as mesmas qualidades. Provavelmente o nativo aprendeu o gosto de viajar e de sair dos limites do seu próprio país e cultura através do pai ou de uma figura de autoridade respeitada pela sua sabedoria e superioridade moral.

Os nativos com Sagitário  na 9ª casa tendem a considerar a «verdade» nas suas múltiplas dimensões como o objetivo e propósito orientador da vida mais essencial.

A visão do mundo destas pessoas é magnânima e aberta , aceitando o erro como uma forma de aprender e evoluir, e a aventura, as viagens, a procura do desconhecido  como o modo de vida mais capaz de  ensinar o sentido da vida.

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.