Glossário Astrológico- Signos Duplos

glossário astrológico Signos Duplos capa

Os signos duplos , representados como tendo natureza dual, são os signos mutáveis: Gémeos. Sagitário, Peixes e, nos tempos antigos, também Virgem. Hoje as opiniões dividem-se e a maioria não considera o signo Virgem .

Os signos duplos podem sê-lo porque o seu símbolo inclui  dois corpos- é o caso de Peixes e Gémeos-  ou porque possuem uma natureza mista, como Sagitário, metade homem e metade cavalo. Esta caracterização deveria incluir, a nosso ver, outros signos como  Capricórnio, nos textos antigos associado também a uma natureza dual, cabeça e corpo de cabra e cauda de peixe.  Mas fiquemo-nos agora por aqui. Teremos oportunidade para, em artigos futuros, explorar melhor o lado menos conhecido dos signos.  O signo duplo implica duas formas de consciência ,uma mais elevada do que a outra.  Uma característica que todos os signos duplos partilham é a grande irrequietude, sendo que a tradição considera que a dualidade mental seria a causa dessa irrequietude. Isto causaria instabilidade tornando os nativos pouco fiáveis no seu comportamento. Passam por ciclos de boa e má sorte e as casas em que estão colocados estes signos podem simbolizarr múltiplos eventos relacionados com o significado dessa casa. Por ex., Gémeos na 7ª casa costuma ser visto como um  indicador de vários relacionamentos ou casamentos; na 5ª casa indica o nascimento de gémeos, etc.

Passemos então a descrever os signos duplos:

Signo Gémeos– como o próprio nome indica, refere-se a dois irmãos gémeos mas com uma  diferença de monta: um é imortal e o outro é mortal ou seja, um é considerado filho de um deus, o outro é filho de um humano. Segundo a mitologia romana, a constelação dos Gémeos refere-se a Castor e Pólux. Castor era o irmão mortal. Segundo o mito, Castor inevitavelmente morreu mas Pólux, com desgosto, suplicou ao pai, Zeus (Júpiter) que permitisse que o irmão pudesse partilhar  a sua imortalidade, tendo em conta a bravura do irmão. Zeus colocou então os dois irmãos nos céus , originando a constelação com o mesmo nome.  Castor foi deste modo recompensado pelo seu mérito que, no mito, é a coragem ou bravura manifestada.

Quanto à sua natureza, por um lado, Gémeos representa o talento para contar e escrever estórias, suscitar a curiosidade, desenvolver e mente lógica com desafios e problemas,  aprender o máximo possível acerca do ambiente circundante e transmitir o conhecimento aos outros, iluminando o seu intelecto. Categorizar o mundo através de conceitos que permitem ao homem dominar e controlar o meio em que vive usando a lógica e a razão. É também o poder de comunicar – consigo próprio e com  os outros.

Pelo lado menos positivo, Gémeos é superficial, mentiroso, vigarista, mestre em enganar os outros, manipulando-os  usando todo o tipo de truques, é desconcentrado, demasiado falador, frívolo e insensato, incapaz de lidar com demasiada informação.

Signo Sagitário–  Na mitologia grega Sagitário era um centauro, metade homem e metade cavalo. Este centauro apontava uma seta ao coração da constelação de Escorpião, a estrela gigante Antares. Na mitologia babilónia mais antiga, Sagitário era o deus Nergal, com duas cabeças, uma humana e outra de pantera. Este deus tinha asas e um  ferrão semelhante ao do escorpião na ponta da cauda, que era semelhante à de um cavalo.

Pelo lado mais positivo, Sagitário é o explorador, procurando ligar todos os seres a uma realidade divina una e absolutamente verdadeira. Dotado de grande intuição, parte do princípio de que toda a vida está interligada e de que não existe separação entre os seres. É o sábio que serve de exemplo a outros e se torna o  mestre ou guia.

Pelo lado menos positivo, Sagitário perde por vezes a visão de pormenor, focando-se na síntese sem conhecer bem as partes. Tem a  arrogância de achar que  a sua verdade é superior à dos outros, é  demasiado idealista, sem tato  a lidar com os outros, quando está em causa o que julga ser a verdade, tem necessidade de dar sempre a sua opinião, por vezes não permitindo que os outros o possam fazer (porque ele ocupa todo o «palco»).

Signo Peixes- Segundo a mitologia romana, os dois peixes que formam o símbolo do signo correspondem a Vénus e Cupido que escaparam ao monstro Tífon transformando-se em peixes e atando-se um ao outro com cordas. Na versão grega anterior do mito, Afrodite e Eros, seu filho, transformaram-se em peixes  no rio Eufrates quando fugiam do monstro Tífon.

Pelo lado positivo, o signo Peixes é o místico que, usando a meditação, fazendo ascender a sua consciência e explorando os sonhos, se torna uno com o cosmos. Os sonhos, a fantasia, a imaginação são as portas pelas quais se pode entrar no plano espiritual de uma riqueza extraordinária na exploração das possibilidades de ser. É o artista, o esteta sensível à beleza inerente do plano cósmico do ser.

Pelo lado menos positivo, o signo Peixes é escapista, pouco prático, desligado da realidade imediata, confuso, facilmente deprimido.

Convém entretanto lembrar que todos os signos têm um «lado positivo» e um «lado negativo» , esta não é uma característica exclusiva dos signos duplos.

Deixe um comentário, ajude-nos a melhorar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.