Conjunção Sol Rahu

Introduzimos hoje a conjunção Sol Rahu. Ao longo das próximas semanas iremos explicar os efeitos desta conjunção em cada uma das casas e signos do Zodíaco.

Rahu representa as metas  a atingir por nós, na existência, queiramos ou não, ele é o impulso para o futuro do nosso desenvolvimento. Mas é também o desejo insaciável de sucesso e poder no mundo material. E, no que se refere ao Sol e à Lua, Rahu tem o poder de os eclipsar, sempre que está em conjunção com eles. É, deste modo, o eclipse lunar ou o eclipse solar. Traz com isso escuridão, medo, circunstâncias difíceis inesperadas que podem colocar a pessoa em situação problemática pois Rahu não tem o mínimo respeito pelas tradições e valores vigentes. A conjunção Sol Rahu traz deste modo um período de eclipse temporário ( mas longo) sobre a vida do nativo.

Os indivíduos que têm esta conjunção nasceram num período de eclipse do Sol. O Sol está encoberto pela escuridão de Rahu e o que isso significa é que o nativo traz do passado uma identidade não desenvolvida; não desenvolveu a sua criatividade, inteligência,  carisma, autoconfiança, etc. Assim, Rahu leva a assumir uma simulação de tudo isso, o nativo anseia por ser reconhecido como inteligente, criativo, confiante, etc..  mas Rahu  literalmente suga toda a energia do Sol, quando este está fraco e, nesse caso, a identidade pessoal e a sua capacidade de afirmação podem levar muito tempo a recuperar, já  na maturidade. Quando o Sol está no próprio signo ou exaltado, Rahu não consegue sobrepor-se totalmente ao Sol  e este pode ainda lutar e resistir a assumir as estratégias de engano e disfarce impostas por Rahu, que «se disfarça» assumindo as características do Sol mas de forma manipulativa. Os casos mais difíceis de superar são aqueles em que o sol e Rahu estão muito próximos e ocupam o mesmo signo, Nakshatra e pada, estando desse modo a uma distância não superior a 3º 20’. Nestes casos os efeitos podem ser muito difíceis de experienciar.

Esta conjunção pode ser perigosa quando a pessoa tem funções de autoridade e de poder sobre os outros. Todos os que exprimem opiniões próprias, sentido de liberdade e individualidade são vistos pelos nativos com a conjunção Sol Rahu como um perigo à sua influência e poder, logo, são «alvos a abater» pois, na perceção distorcida destas pessoas, só pode haver um indivíduo, alguém realmente inteligente, criativo, carismático, etc., e esse alguém é ele próprio, Deste modo,  os que se exprimem como indivíduos perante estas pessoas são vistos como ladrões de algo que lhes pertence só a eles. Pode ser dramático lidar com tais pessoas em cargos de poder.

A conjunção Sol Rahu torna a pessoa inventiva, astuta, cheia de artifícios e com grande habilidade para manipular. Estas pessoas não mantêm relacionamentos duradouros, especialmente os homens, pois o Sol é uma energia masculina. Os nativos com esta conjunção precisam de continuamente estar a provar a sua energia masculina e ficam particularmente furiosos sempre que encontram outros que são muito seguros de si e auto confiantes. Tentam constantemente minar a confiança dos outros atacando a sua autoestima. Isto não os torna nada populares.

A conjunção Sol Rahu cria uma sensação de excesso de confiança em relação às reais capacidades e às coisas que são capazes de fazer. Quando o mundo externo não traz, no entanto, a confirmação disso, podem ter problemas de depressão. A personalidade destes nativos é cheia de contradições e complexidade pois não é possível integrar estas duas energias tão opostas: o nativo mostrará por vezes o brilho nobre do Sol mas também em outras a sombra escura de Rahu que engana e só quer saber de si próprio. Estes indivíduos desejam ser o centro das atenções , parecem extremamente autoconfiantes, são afirmativos e pretendem ter sempre razão.

O Sol representa o rei, o ser divino e Rahu é o ladrão que aspira a ser o rei e um deus. Ambos são inimigos inconciliáveis. Mas, quando estão em conjunção, Rahu coloca escuridão sobre a luz solar. Não  a destrói mas, durante um período de tempo, Rahu assume a  identidade solar, fazendo-se passar por esta e criando uma espécie de dupla identidade em que, por um lado, o nativo apresenta uma personalidade vencedora, dominadora, confiante de si, aspirando a receber todos os privilégios e, por outro lado, recorre ao disfarce, ao engano e à mentira, para esconder a verdadeira realidade de que «Rahu não é o Sol» embora se queira fazer passar por este.  O nativo com esta configuração pode aparecer aos olhos do público como um líder carismático, honesto e altruísta mas tudo o que faz, todo o interesse que mostra pelo bem comum são, na verdade, estratégias para se beneficiar a si próprio. Os nativos com esta configuração vivem este «personagem» porque Rahu eclipsa todas as boas qualidades do Sol. No entanto, nenhum eclipse dura para sempre e, a partir dos 35 anos, os nativos começam a libertar-se da sombra de Rahu e o seu Sol começa a mostrar-se gradualmente.

Como o Sol significa o pai, o seu eclipse por Rahu significa que o nativo tem uma relação distante com o pai ou que este está simplesmente ausente na sua  vida ,muitas vezes por trabalhar /viver num país estrangeiro. Tudo isto faz com que estas pessoas sejam frágeis internamente, tenham pouca autoconfiança e pouca auto estima mas, externamente ,revelam-se muito seguros de si, vivendo o «personagem» criado por Rahu  na sua mente. Esta situação pode melhorar quando o Sol está forte no signo onde se dá a conjunção, como quando está no próprio signo ou no signo de exaltação e pode ser pior quando o Sol está fraco como acontece no signo de debilitação.

Rahu tem uma natureza obsessiva que nos leva a querer atingir os nossos desejos seja qual for o modo sem ligar às consequências, estando para além do bem e do mal.

Quando Rahu está numa distância de até 6 graus do Sol, causa eclipse. A relação com o pai é neste caso muito prejudicada . O  pai pode ter morrido, viver longe, abandonar a criança etc.. Quando a conjunção acontece na 10ª, 9ª, 7ª, 2ª e 12ª casa, os nativos têm problemas com as autoridades do governo, por enganar (não pagar os impostos, etc.) e podem ser aprisionados. Criam muitos inimigos. Têm problemas com todos os que representam as autoridades, não respeitando e sendo rebeldes em relação à lei e às regras sociais. Quando cai na 2ª ou 12ª casa, esta conjunção pode criar muita agressividade no seio da família, com luta física em relação ao pai, por ex. Nos primeiros 35 anos de vida do nativo, a relação com o pai e outras autoridades pode ser uma luta constante, mas depois dessa idade melhorará gradualmente.

O ego dos nativos com esta conjunção é muito inflado, Rahu cria a ilusão de que são superiores e não precisam de se submeter a regras nenhumas nem a ninguém. Pode ser muito difícil lidar com estas pessoas pois não respeitam ninguém. Rahu expande o ego e faz com que  a pessoa queira atingir o máximo de poder , riqueza e influência possíveis de alcançar.  O nativo deseja dominar especialmente nos assuntos da área de vida  significados pela casa em que se dá a conjunção.

Quando a conjunção se dá nas casas upachaya, com o tempo  as coisas melhoram bastante.

Relacionado

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.