Glossário Astrológico- Signos Férteis

Tradicionalmente os signos férteis são os signos de elemento Água: Caranguejo, Escorpião e Peixes. Quando a 5ª casa do horóscopo ou o seu regente estão colocados em signos férteis, isso é, segundo a tradição,  indicativo de que o nativo terá filhos.  Do mesmo modo quando, na Astrologia Horária, o Ascendente ou o seu regente ou a Lua estão localizados num destes signos, isso é um símbolo de crianças (não necessariamente de filhos).

No sistema de Astrologia de Krishnamurti, a colocação de signos férteis na 5ª ou na 11ª casa e os respetivos regentes em signos férteis é uma indicação de que o nativo terá filhos.  E também a colocação da 5ª ou da 7ª casa em signos férteis  e do respetivo regente também num signo fértil  é indicador de uma união (casamento) que acontece cedo na vida.  Inversamente, a colocação de signos inférteis nestas casas – Carneiro, Gémeos, Leão, Virgem; alguns apontam também Aquário- é indicativa de dificuldade  para a concretização do casamento.

Os signos Touro, Balança, Sagitário e Capricórnio são considerados semi- férteis, ou mistos.

Os signos férteis (e os estéreis ou semi férteis/semi estéreis) eram usados tradicionalmente para  gerir as práticas agrícolas: quando a Lua, no seu trânsito mensal, estava colocada em signos férteis, isso era considerado uma boa altura para plantar e frutificar; Já quando era preciso combater ervas daninhas e pestes que atacam as culturas, ou quando era preciso ceifar e colher os frutos, a posição da Lua nos signos estéreis era a mais indicada.

Tradicionalmente, quando uma mulher tinha a  5ª casa ou o Ascendente num dos 3 signos mais estéreis, Leão, Gémeos ou  Virgem ou quando o regente da 5ª casa estava colocado num destes signos, isso era visto como  indicação de que não teria filhos ou, se os tivesse, limitava o número de filhos. A perspetiva tradicional era de que estas configurações no horóscopo negavam os filhos mas, na Astrologia atual há uma posição mais moderada, considerando-se que as mulheres com estas configurações podem não ser privadas de filhos mas  estes serão poucos.

Tal como os signos são considerados férteis ou estéreis, a mesma classificação aplica-se aos planetas: segundo a tradição, Saturno e Marte, o nodo Sul da Lua (Ketu na Astrologia Jyotish) e o Sol são considerados estéreis. Os planetas férteis são Vénus, Júpiter e a Lua. Mercúrio é considerado um planeta semi- fértil (ou semi-estéril).

Nos tempos em que a ciência tinha poucas respostas para aspetos tão importantes como a possibilidade de ter filhos ou a escolha dos melhores momentos para a prática da agricultura, da qual dependia a subsistência básica das populações, estas classificações dos signos em férteis ou inférteis ou semi-férteis ou semi-estéreis ajudava a organização prática e a gestão da vida familiar e dos meios de subsistência, que garantiam a vida das pessoas, sendo por isso muito valorizados estes aspetos da Astrologia tradicional.

Deixe um comentário, ajude-nos a melhorar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.