Glossário Astrológico- Gana e Guna

Gana e Guna

Gana é uma palavra relacionada com os Nakshatras e usada para classificar a natureza do Nakshatra, existindo três Ganas: divino (Deva), humano (Manushya) e demónico (Rakshasa). A Gana do Nakshatra da Lua  faz parte dos Ashtakoot gunas, categorias usadas tradicionalmente na Índia para testar a compatibilidade de dois parceiros para o casamento. A palavra «guna» significa «qualidade». Em conjunto, gunas e ganas descrevem a natureza e as qualidades do Universo.

A classificação das Gana parte dos três tipos de energia que, segundo a tradição, foi usada na criação do universo: Sattva, Rajas, Tamas, energia que é também considerada na classificação dos signos do Zodíaco, cuja natureza partilha destas qualidades. Consequentemente, estas energias também se manifestam igualmente na natureza  de cada indivíduo, a partir do conjunto das influências globais astrológicas.

A importância do Nakshatra da Lua revela-se claramente no facto de a natureza de cada indivíduo ser determinada pela Gana que corresponde a este Nakshatra. No entanto, a Gana só por si não determina essa natureza, embora seja a expressão da natureza primária da  pessoa. De forma geral são as seguintes as tendências básicas dos Nakshatras:

Os indivíduos nascidos com a Lua nos Nakshatras Ashwini, Mrigashira, Punarvasu, Pushya, Hasta, Swati, Anuradha, Srawana ou Revati têm uma natureza «Deva» ou divina. São tendencialmente bondosas e generosas, altruístas, humildes, capazes de ajudar e de prestar serviço  a qualquer ser vivo sem esperar nada em troca. Compreendem a natureza divina de toda a realidade e da Natureza e manifestam respeito e consideração por todas as criaturas e por  toda a vida.

Os indivíduos nascidos com a Lua nos Nakshatras de Krittika, Ashlesha, Magha, Chitra, Vishakha,  Jyestha ,Moola, Dhanishta ou Satabhisha têm natureza primária Rakshasa. A sua  natureza é muito material e orientada pelos desejos e emoções primárias, exprimem egoísmo e ciúme, lutando continuamente para salvaguardar os próprios interesses, sentidos como antagonistas dos interesses dos outros. Sentem pouca empatia com os outros e podem ser cruéis, faltando-lhes compaixão.

Os indivíduos nascidos com a Lua nos Nakshatras Bharani ,Rohini ,Ardhra ,Poorv-phalguni ,Uttara-phalguni , Purv-ashada , Uttar-ashada , Poorv-bhadrapada ou Uttar-bhadrapada  têm uma natureza humana. Esta é uma natureza ou Gana que indica características mistas- Deva e Rakshasa- podendo oscilar entre a manifestação de uma ou de outra, conforme a ocasião. Tanto podem revelar compaixão e bondade numa ocasião como podem revelar crueldade e egoísmo noutra situação.

Cada Gana ou natureza tem associada uma das 3 gunas ou qualidades de energia;  a Gana Deva possui uma energia Satvik, que simboliza um conjunto de qualidades desta «natureza» e que se encontra nos signos do Zodíaco e nos planetas: a energia Satvik é a mais espiritual, pura em relação aos desejos e paixões, exprimindo as qualidades de amor, compaixão, perdão, incluindo todo o mundo da vida numa espécie de «abraço universal»  de amor, cura e perdão.

Os signos mutáveis: Gémeos, Virgem, Sagitário e Peixes têm a qualidade energética Satvik, o mesmo acontecendo com os seus regentes, Mercúrio e Júpiter.

A Guna Tamasik, exprimindo a qualidade energética de Tamas mostra a expressão mais material da energia da criação. Os signos fixos- Touro, Leão, Escorpião e Aquário partilham  esta Guna. Do mesmo modo, os planetas considerados maléficos como Marte e Saturno e os nodos – Rahu e Ketu- possuem qualidades tamasik. Esta energia mais material está em consonância com a Gana Rakshasa, indicando a pura materialidade do instinto, da força bruta , das emoções instintivas  e das paixões espontâneas, sem consciência desenvolvida, mostrando por isso medo, ignorância, raiva, na pura luta pela sobrevivência focada no próprio indivíduo, que ainda não se ligou  aos outros nem é movido pela compaixão  ou simpatia mas apenas pelo antagonismo cego da luta pela sobrevivência.

A Guna Rajasik,  exprimindo as qualidades da Natureza manushya ou humana, é, como esta, misto, podendo revelar qualidades próprias da  energia Satvik em algumas circunstâncias e  qualidades da  energia Tamasik em outras. Globalmente, os signos cardinais- Carneiro, Caranguejo, Balança e Capricórnio–  partilham a Guna Rajasik. Tal como observamos nos seres humanos, cuja frequência vibratória vai do mais puro e espiritual ao mais material, prisioneiro do desejo e das paixões de todos os tipos, nesta Guna tanto encontramos o altruísmo e a capacidade de perdoar, a bondade e a compaixão como o egoísmo, o orgulho, o ciúme, a vingança e a crueldade. O Sol, a Lua e Vénus têm Guna Rajasik.

Cada horóscopo revela uma mistura destas naturezas e qualidades. Para ver qual é a sua considere, em primeiro lugar, qual a Gana do Nakshstra da Lua (e, secundariamente, do Ascendente e do Sol). Seguidamente, observe quantos planetas estão colocados nos signos de cada Guna e veja qual é dominante. Tenha em conta que um planeta cuja energia é, por ex., Rajasik, colocado num signo que também tem a mesma qualidade energética- por ex., o Sol, colocado no signo Capricórnio- reforça esta qualidade no seu horóscopo.

Convém, entretanto, lembrar que a globalidade do horóscopo e de todas as influências mútuas geradas pelas suas configurações é o que exprime a natureza de cada indivíduo. Assim, não basta ter nascido com a Lua no Nakshatra  Pushya, por ex., para poder afirmar que a pessoa é espiritual e bondosa. Na verdade pode ser o oposto se a maioria das suas energias tiver qualidade diferente. O mesmo pode dizer-se de alguém que nasceu com a Lua no Nakshatra Bharani, apesar de este ter uma natureza Rakshasa, o nativo pode exprimir qualidades espirituais se a energia Satvik for dominante no horóscopo.

Deixe um comentário, ajude-nos a melhorar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.