Glossário Astrológico- Sistema de Astrologia Magi

sistema astrológico magi

O conceito de que falamos neste artigo, o sistema astrológico Magi é recente. Trata-se de um conjunto de técnicas introduzidas nos anos 90 do século 20 para o grande público através da publicação de 3 livros.  Tem a peculiaridade de considerar que, se o conhecimento da hora de nascimento é importante, não é, no entanto, essencial  para se fazerem previsões.

A sociedade  Magi, segundo os seus membros, teve origem numa sociedade secreta de astrólogos, no ano de 1625 e era formada por monges Shao Lin , que tinham o seu reduto nas altas montanhas da costa sudoeste da China. Segundo os seus membros, esta era uma sociedade muito reservada que só admitia alguns dos astrólogos mais dotados a quem eram passados os segredos deste sistema de astrologia. Durante séculos, esta sociedade terá feito previsões muito rigorosas e certeiras de acontecimentos, fazendo da previsão o seu ponto forte.  Após a 2ª guerra mundial, com  o regime comunista na China, os seus membros abandonaram este país e a maioria deslocou-se para Hong Kong, segundo a história desta sociedade. A partir de então espalhou-se pelo mundo e abriu uma  filial nos Estados Unidos da América em 1995, altura em que começaram a publicar os livros que contêm os seus ensinamentos, estendendo-os ao grande público.

A astrologia Magi está orientada para responder às perguntas do dia a dia que preocupam muitos seres humanos: assuntos como o casamento, os negócios, a felicidade…segundo afirmam, as suas previsões permitem saber à partida se um relacionamento dará certo, se a pessoa vencerá um oponente, etc. A sua preocupação é esclarecer acerca dos assuntos que mais interessam às massas: amor, sexo e dinheiro.

De acordo com os praticantes deste sistema astrológico,  os princípio de que partem referem-se à geometria planetária, onde são analisadas as linhas, formas e figuras formadas pelos planetas aquando do nascimento. Estas ligações resultantes da posição dos planetas no momento do nascimento são assim as bases, afirmam, a partir das quais se pode antever o futuro de um relacionamento de um negócio, etc.   Estes astrólogos remontam as suas técnicas aos primórdios da astrologia, na Babilónia, reivindicando-se seguidores desta tradição, posteriormente sistematizada pela astrologia helenística e que também produziu, entre os hebreus, o sistema de que já falámos Kabbalah.

O conceito de «Geometria Planetária» usado por este sistema refere-se pois, aos aspetos maiores entre os planetas e assenta na ideia de que , quando estes padrões se formam de modo exato algum evento poderoso ocorrerá na vida da pessoa ou no mundo. A orbe dos aspetos que é aceite como a mais precisa situa-se entre 3 º de distância entre os planetas ou ângulos formados.

Este sistema usa os planetas exteriores, Urano, Neptuno e o agora declarado falso planeta Plutão, considerando que o que faltava aos babilónios para terem um sistema astrológico perfeito era o conhecimento destes planetas.

Até aqui, este sistema astrológico não tem nada de original, usando as mesmas ferramentas e conceitos dos restantes sistemas. Aquilo que o torna particular é que, apesar de também usar os horóscopos ou «cartas de nascimento» individual, tem uma preferência marcada pelas «cartas de alinhamento dos planetas»  cuja origem atribuem aos babilónios e que mostra quais os padrões, no céu, formados pelos planetas. É, deste modo, uma carta do céu e não uma carta de nascimento. Ao desvalorizarem a carta de nascimento e o seu ponto de referência mais básico que é o Ascendente, afirmam como justificação que a astrologia ainda não definiu qual é o momento do nascimento ( é quando o indivíduo respira pela primeira vez, quando  sai  do útero? É quando a alma encarna no corpo? Etc.) Acrescentamos, em comentário que , embora haja controvérsia sobre esta questão, como existe em relação a tudo acerca do qual não temos um saber absoluto, se considera que o momento em que o indivíduo respira sozinho pela primeira vez, separado da sua mãe, é o momento do seu nascimento embora outras questões metafísicas possam  colocar-se. Porém, como entidade encarnada num corpo e na Terra, é quando surge como um indivíduo saindo do útero materno que ele inicia a sua vida neste mundo.

Assim, a partir da «geometria planetária», ao focar-se nos aspetos formados pelos planetas  no céu no momento do nascimento, este sistema acredita que fez descobertas fundamentais para prever o futuro dos relacionamentos, com base nesses padrões.  E considera que Chiron é o corpo celeste que  ajuda a prever qual é   «a alma gémea» de alguém.

Apesar de nos parecer muito legítimo e importante  que um sistema astrológico se foque em previsões sobre a vida amorosa e financeira, não deixa de nos parecer, a muitos aspetos, como superficial  e limitado pois baseia-se apenas nos desejos mais primários dos seres humanos que vivem na Terra sem atender à necessidade de fortalecer e desenvolver os aspetos espirituais da vida ou a outras formas de realização do destino humano.

Outra característica deste sistema é a desvalorização das previsões, feitas pela astrologia ocidental atual, baseada no signo do Sol. Neste ponto não poderíamos estar mais de acordo, lembrando aliás que a «astrologia centrada no Sol» é uma criação da modernidade e fruto da mentalidade individualista que se desenvolveu no Ocidente  desde o século 18 e ao longo do século 20.

Em conclusão, pela análise que fizemos de alguns escritos desta sociedade de astrologia,  esta pretende que , sem precisar de recorrer a uma hora rigorosa de nascimento, pode efetuar previsões precisas acerca da vida financeira e amorosa do nativo, com base numa «carta de alinhamento celeste» que mostra os aspetos maiores entre os planetas na hora do nascimento.  Sublinhamos esta última referência pois, se é verdade que há planetas lentos que pouco mais se movem do que alguns minutos ou segundos por dia, também é verdade que há outros mais rápidos, entre os quais referimos a Lua, Mercúrio ou Vénus que podem mudar as configurações dos aspetos formados ao longo de um dia. Assim, mesmo sem uma hora rigorosa de nascimento, é sempre preciso ter uma hora o mais aproximada possível. Tanto mais que esta corrente astrológica  considera que os aspetos têm uma tolerância de orbe de 3º.

Por outro lado, há um foque excessivo, parece-nos, nas áreas que atraem as massas, o que nos parece indicar fatores oportunistas ou ligados à procura de lucro neste sistema,  que apenas tem em conta os objetivos do ser humano no imediato, ligados aos desejos mais materiais e sensuais, como a procura da riqueza, do prazer sexual e do sucesso no «amor».  Parece-nos haver muitos mais objetivos na vida humana, ligados à necessidade de crescer espiritualmente até desenvolver todas as potencialidades de ser. E estas não se resumem, em nosso entender, às que são oferecidas como uma guloseima fácil ao público, como se a felicidade coincidisse sempre com o prazer sensual.  Por isso, não o escondemos, não apreciamos este sistema astrológico, por ser redutor da realidade humana e do destino humano.

Digiprove sealCopyright secured by Digiprove © 2018

Deixe um comentário, a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.