A Carta Divisional D-5 Panchamsha

Carta divisional D-5

A divisional D-5 não é  uma das mais usadas,  pois não pertence ao sistema de cartas divisionais  mencionadas por Parashara, o mestre sistematizador da Astrologia Jyotish, sendo atribuída a Jaimini, em conjunto com a D-6, a D-8 e a D-11. Embora não seja o nosso intento examinar porque e que Parashara não contemplou as cartas divisionais que são referidas pelo sistema Jaimini, alguns pretendem que isso, na verdade, não corresponde à verdade pelo facto de que Parashara cobre os aspetos representados por estas divisionais nas suas divisionais  D-12, D-30 e D-60, todas relacionadas com mau karma que vem do passado. No sistema Jaimini, a D-6 refere-se ao aumento de mau karma na vida passada, a D-8 refere o mau karma trazido da vida passada. A divisional D-12 de Parashara refere-se à herança de karma- bom e mau- que é transmitido pela linhagem familiar e herdado a partir dos pais.  Ora, embora os críticos do sistema Jaimini tenham razão quando afirmam que  Parashara deu cobertura a estas matérias com as divisionais referidas, não deixa, a nosso ver, de ser importante que,  implicando uma divisão  em muito menos partes de um signo, as divisionais D- 6 e D-8 poderão ser bem mais fiáveis do que a D- 30 ou D- 60 em que a diferença de segundos ou 1 ou 2 minutos pode gerar interpretações totalmente falsas. Para nós é, por isso, muto interessante  ter em atenção estas divisionais do  sistema Jaimini.

Os críticos afirmam que a divisional D- 5 foi criada por Jaimini para avaliar a realeza, o potencial de um rei para ser seguido e obedecido pelas massas que iria governar.  Não havendo realeza nos nossos dias, ou estando esta tão limitada, a D-5 não faria sentido. Permitimo-nos discordar desta opinião: em primeiro lugar, nunca foi tão fácil como na era contemporânea, criar ídolos seguidos e ouvidos pelas massas: ícones da moda, do cinema, da televisão e Internet, da música, do desporto; «figuras públicas» e «socialites» são criadas todos os dias pelas redes sociais e pelos media. Assim diremos que nunca houve tantos candidatos a «famosos», numa espécie de reinvenção da «realeza» pois  nunca  como hoje houve tantos a aspirar aos seus minutos de fama. Assim, avaliar se isso tem hipóteses de se concretizar pode ser algo importante para mesmo muita gente deste planeta.  E é aqui que a análise da D- 5 pode ajudar.

A D-5 é usada para ver se os desejos do indivíduo serão concretizados, se este tem poder para levar outros  a executá-los. Ao fim e ao cabo, trata-se de averiguar se o nativo tem o poder de mobilizar os outros com a sua voz, a sua presença, o seu poder pessoal. Afinal é nisso que a fama consiste, a capacidade de levar os outros a seguir o nativo e a ouvir a sua voz.

Segundo o sistema Jaimini, quando há planetas benéficos colocados na 9ª casa  da divisional 5, o nativo terá fama e poder de galvanizar as multidões ( como líder político, por ex.,) e será seguido como um líder. Como  nas cartas divisionais em  geral, a colocação do regente da 5ª casa nesta divisional, os aspetos que recebe e a força do planeta que rege o Ascendente, são outros elementos que ajudam a ter uma noção do potencial de «fama» e de poder que um determinado indivíduo poderá esperar alcançar.

Também Poderá Gostar de Ler