Glossário Astrológico- Naisargika Dasa

Naisargika dasa

O conceiro de naisargika significa «natural» enquanto dasha se refere aos períodos no tempo. Este dasha pretende mostrar o desenvolvimento natural do indivíduo a partir do nascimento; procura mostrar o processo natural de desenvolvimento da vida humana em termos físicos e de crescimento progredindo até  à  maturidade, á qual se segue a degeneração e a morte. Os períodos dasa  são os seguintes, pela ordem indicada: Lua, Marte, Mercúrio, Vénus, Júpiter, Sol, Saturno. Lagna ( Ascendente)

Na obra clássica Saravali, são referidos 8  estádios naturais neste processo do desenvolvimento dos seres humanos:

O 1º período Naisargika dasa é da Lua- refere-se à  1ª infância, em que o bebé está totalmente dependente da mãe, que é o principal suporte de vida. A criança adquire o controlo dos membros, superiores e inferiores e o cérebro tem o seu crescimento mais intensivo neste período. A Lua representa a mãe.

No 2º período Naisargika dasa – da infância – é o de Marte. O crescimento físico é mais intenso neste período em que a força aumenta e os ossos ficam mais duros. O foco principal é o desenvolvimento da independência física, na qual ainda não se manifesta o impulso sexual.

No 3º período do Naisargika dasa – passagem da infância à adolescência- dasa de Mercúrio-  há a despreocupação natural da juventude, ao mesmo tempo que começa a aprendizagem das regras sociais e a necessidade de interiorizar os padrões culturais.

No 4º período Naisargika dasa- adolescência e pós puberdade- Vénus-  simboliza o amadurecimento hormonal que marca o desenvolvimento da sexualidade e o desenvolvimento do corpo a partir desta referência . Neste período Vénus também simboliza o daitya que ensina os conhecimentos de caráter mundano necessários para sobreviver no mundo material , inclusivamente no plano financeiro. Na parte final do período, Vénus também simboliza o casamento e os papeis parentais, desempenhados ainda na juventude, quando os filhos  estão na 1ª infância e a ligação entre os parceiros de casamento é movida pela atração física entre ambos. Neste período completa-se a maturidade física e a sabedoria é ainda pouca, sendo dominante o aspeto físico.

No 5º período Naisargika dasa- da idade adulta- Júpiter- este período é marcado pela independência física dos filhos, pelo desenvolvimento de um relacionamento menos sexual entre os cônjuges, aumentando os laços emocionais. É o período em que o indivíduo desenvolve uma «sabedoria» de vida, enquanto os filhos caminham pela adolescência.

No 6º período Naisargika dasa- maturidade- Sol-  Nesta altura os filhos adquiriram total independência e os laços conjugais sustentam-se com base num relacionamento que vai muito além do plano físico no aprofundamento da «alma». Os primeiros sinais de envelhecimento aparecem e o indivíduo sente que deve contribuir para algo mais vasto do que a sua família estrita, podendo contribuir mais para a sociedade.

No 7ª período- velhice- Saturno- Os processos fisiológicos começam a falhar e começa a haver um afastamento em relação à sociedade, que é vista como estando distante dos valores que a pessoa admira. Começa a haver mais solidão, com os filhos tendo a sua própria vida autónoma e menos tempo para dedicar aos pais. Um dos cônjuges pode ter partido e o indivíduo é mais suscetível à doença. Pode acontecer uma maior proximidade com o sagrado sob alguma das suas formas.

8º Naisargika dasa- último estádio da velhice- Lagna /nodos-  mostra o período em que o indivíduo perdeu autonomia e se tornou muito dependente de outros para conseguir sobreviver e satisfazer as necessidades mais básicas. Não há quase vitalidade física mas também desapareceu o medo que existia em outras fases da vida e, de algum modo, o indivíduo «está pronto» para partir.

Note-se que a descrição dos períodos do conceito Naisargika  segue aspetos que são marcadamente próprios de uma certa cultura e que a sua interpretação é essencialmente cultural e , se podemos dizer, «do senso comum». Em nossos entender, acrescenta muito pouco à análise astrológica, se é que acrescenta algo. A sua referência neste glossário é, por isso, de mera curiosidade.

Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.