A Colocação da Lua na 12ª Casa

 

Mulher junto a um tigre em cenário onírico

A colocação da Lua na 12ª casa prejudica os significados da Lua , ameaçando o bem estar geral da pessoa. Damos a seguir uma visão geral dos efeitos da colocação da Lua na 12ª casa do horóscopo.

Efeitos da Colocação da Lua na 12ª Casa do Horóscopo

Quando a Lua está colocada na 12ª casa do horóscopo  a saúde do nativo pode sofrer bastante , sobretudo na infância e pode mesmo haver alguma deformidade física.  A relação com a mãe é problemática e esta pode ter uma vida difícil e morrer cedo. A Lua rege a memória e o pensamento imediato, associado à perceção e à emoção e esta colocação da Lua indica instabilidade emocional, falta de  confiança em si mesmo, preocupações mentais, problemas de memória. 

Tal como o Sol, a Lua também rege a visão e, por isso, esta colocação pode também indicar problemas de visão. A Lua é uma influência muito importante na vida da pessoa e esta colocação pode indicar problemas na vida causados por mulheres- a mãe, a esposa, ou outras, e tais problemas terão conotação emocional.

O nativo pode sentir falta de amor por parte das mulheres significativas da sua vida. A felicidade geral e o sucesso também são prejudicados por esta posição e poderá haver inimigos a perturbar a vida da pessoa, sobretudo mulheres. O nativo pode escolher residir em terras remotas, afastado do lugar onde nasceu  e poderá ser solitário.

Segundo os textos antigos, quando a Lua está colocada na 12ª casa, a pessoa não terá comida de boa qualidade para comer, fará despesas insensatas, terá um temperamento zangado e ganhará dinheiro usando formas questionáveis. Poderá ainda sofrer de doenças venéreas e «não terá grãos» (a Lua rege os cereais, de cuja colheita os povos antigos dependiam para se alimentarem).

Estas fontes acrescentam ainda que , se a Lua estiver associada com um planeta benéfico, o nativo terá bom coração , será instruído, terá bons amigos e «irá para o céu após a morte». O contrário acontece se a Lua estiver colocada na 12ª casa e associada com um planeta maléfico :«irá para o inferno após a morte».

O estado da Lua no momento do nascimento- fase em que se encontra- é da maior importância para determinar os seus efeitos na vida da pessoa. Quando a Lua está brilhante- fase crescente e cheia-  a pessoa será altamente espiritual , interessada no caminho da iluminação e da salvação.

Dará  um bom uso ao seu dinheiro e «gozará de confortos de cama». Segundo a tradição, atingirá um estado de paz celeste após a morte. Poderá ainda ter conhecimento  psíquico e oculto que, se a Lua receber bons aspetos,  o nativo usará para prosseguir no caminho de «moksha» ou salvação.

Quando a Lua está na fase minguante ou escura (lua nova), os aspetos positivos referidos são enfraquecidos e a pessoa pode ser  letárgica ou preguiçosa e pode desenvolver ressentimentos devido à  sua vida difícil . Há mais probabilidades de  a pessoa não conseguir atingir a felicidade e a saúde, incluindo a visão, é mais frágil. Os problemas com mulheres são uma fonte de sofrimento emocional.

Quando a Lua está colocada na 12ª casa e no próprio signo- Caranguejo– ou no signo de exaltação- Touro– os aspetos negativos desta colocação são muito atenuados e a pessoa é altamente espiritual e é uma buscadora da Luz e da salvação.  A mãe pode ser uma pessoa muito espiritual  ou  uma pessoa solitária. A relação com ela pode ser difícil  mas será uma relação forte. 

Os significados da 12ª casa serão manifestados de forma positiva, isto é, a pessoa goza de confortos de cama, consegue manter a sua riqueza e não terá que se defrontar com despesas adicionais e de grande volume; visitará terras distantes onde obterá sucesso. Se a Lua estiver nestes signos na fase minguante os resultados serão menos substantivos mas, na maioria,  positivos.

Quando, pelo contrário, a Lua está colocada na 12ª casa no signo de debilitação- Escorpião  a relação com a mãe é altamente perturbada , podendo haver perda da mãe numa idade precoce ou a mãe pode ter uma vida muito difícil . A pessoa terá dificuldade em ter uma vida sexual gratificante ou terá uma vida  sexual indisciplinada ; terá muitas despesas que não conseguirá pagar, o que gerará muitas dívidas, difíceis de pagar.

As viagens para países distantes podem enfrentar muitos problemas, como roubos e outras perdas. As mulheres poderão causar problemas ao longo da vida. Pode haver doenças afetando os pés e os ouvidos e sofrimento emocional. A pessoa pode ter inimigos secretos a perturbar a sua vida.

A Lua na 12ª casa indica conforto no isolamento ou reclusão. Os nativos precisam de estar resguardados dos olhares públicos e de terem um espaço privado. São sensíveis aos planos subtis do imaginário, do plano espiritual, aos sonhos ao mundo da fantasia. Emocionalmente, estas pessoas retiraram-se para o interior de si próprias  e apreciam estar com a sua própria subjetividade.

A mãe destes nativos é uma pessoa muito reservada, pode passar muito tempo em oração, ou ser mentalmente desligada do ambiente próximo. A mãe pode estar ausente ou não mas, em qualquer circunstância, não está emocionalmente disponível .O nativo pode ele próprio sentir-se mais à vontade em contacto com a sua interioridade ou com as realidades espirituais que consegue intuir, dando valor à experiência do silêncio e da reclusão. 

A mãe pode viver reclusa ou estar relacionada com locais de isolamento como, hospitais ou mosteiros, sendo «invisível» a sua presença junto do nativo. A colocação da Lua na 12ª casa, uma casa maléfica, indica em geral problemas no relacionamento com a mãe. Esta pode morrer cedo ou manter-se emocionalmente inacessível.

As pessoas com a Lua na 12ª casa são ligadas à linhagem familiar, gostam de acumular bens valiosos de todos os tipos incluindo conhecimento. São colecionadores, gostam de armazenar comida , podem gostar de cantar sendo proficientes no uso do discurso. Pode haver dificuldade em ter consciência dos próprios processos  emocionais que se mantêm não conscientes.

A mesma dificuldade manifesta-se em relação aos outros, sendo difícil existir uma verdadeira aproximação emocional com os outros, razão pela qual esta posição da Lua pode ser difícil para a relação com o cônjuge e com os filhos.

A relação com o pai pode ser problemática pois a Lua mantém uma relação de 8ª casa com a 9ª casa que significa o pai. Este pode introduzir na dinâmica familiar uma energia que força mudanças  e transformações súbitas nos membros da família e na identidade do nativo. A identidade deste está sujeita também à imaginação e fantasia, encontrando no plano alternativo do seu imaginário e vida espiritual o equilíbrio emocional.

Os nativos com a Lua na 12ª casa são apreciadores da reclusão, são  sensíveis aos planos subtis da realidade, são  tranquilos, reflexivos  e compassivos. Gostam de estar sozinhos, num espaço só seu e, por vezes, procuram terras distantes. Não respondem facilmente às solicitações emocionais dos outros e estes podem considerar a pessoa distante e não disponível.

Precisam de se retirar periodicamente das atividades mundanas, escapando para um «espaço de santuário» onde podem recuperar forças  e contactar com as energias subtis do mundo espiritual. Encaram a privacidade como protetora e revitalizadora. Tal como acontece com a mãe, os nativos com a Lua na 12ª casa não gostam de falar da sua vida com os outros, resistindo desse modo a tornar públicos os pormenores da sua vida.  Colocam em geral um escudo protetor à volta da sua vida emocional, para a manter secreta e invisível para os outros.

Dada a tendência para procurarem locais de reclusão, estas pessoas dão-se bem a trabalhar em locais que são resguardados do público. Quer este  seja um laboratório científico,  uma prisão, centro de meditação e retiro espirituais, ou um agrupamento de pessoas em locais distantes do país natal, etc.. Do mesmo modo, os relacionamentos amorosos mantêm-se fora dos olhares do público.

A Lua na 12ª casa  indica que o nativo prefere estabelecer-se num local distante daquele em que nasceu, seja no estrangeiro ou simplesmente afastado do local de nascimento no seu país. Gosta também de estar perto do oceano, bem como de fazer viagens longas por mar. Não tem, em geral, problemas para dormir e é sensível aos sonhos e «inspiração interior» espiritual.

A Lua na .12ª casa indica que a pessoa pode ser compassiva mas , como a sua segurança está adstrita ao plano privado, os outros podem nunca se aperceber de que tem esse caráter humano embora o nativo se veja a si mesmo dessa forma. Isso pode gerar insatisfação por os outros não reconhecerem a sua dimensão emocional. Estas pessoas podem assim sentir-se feridas pela forma como os outros as veem.

Na infância sentiram falta de apoio emocional dos pais e em especial da mãe, o que aumenta o fosso entre o seu mundo interior e os outros.  Pode existir  por causa disso uma tendência para obter conforto emocional a partir dos relacionamentos do quarto de dormir (sexuais).

A 12ª casa é uma casa de perdas, de residência  permanente em terras estrangeiras, de viagens para terras estrangeiras, talentos escondidos, coisas escondidas que o nativo deve descobrir, asilo, hospitais e prisões, etc.  A lua colocada aqui é muito privada e adora estar em locais isolados, junto do mar, em terras estrangeiras onde os problemas não chegam. Os nativos tendem a escapar dos problemas que os afligem no dia a dia .

A mãe não dá o apoio nem a nutrição necessária mas há mesmo assim alguma proximidade dela, à medida que o tempo passa. Estas pessoas sentem atração pelo lado místico da vida  e desenvolvem aptidões psíquicas. São excelentes escritores de ficção pois têm uma excelente imaginação. Gostam de escolher carreiras em que precisam de estar fora da vida pública, não suportam estar expostos ao púbico durante muito tempo.

A Lua precisa de se isolar da família , das funções públicas e isso leva a escolher alguma coisa  que lhes permita obter isolamento de tudo isso. A procura de isolamento e a rejeição da vida material permite o desenvolvimento espiritual.

Estas pessoas gostam de estar em espaços reservados ,com paredes físicas a separá-las dos outros e do mundo em geral, podendo sentir exaustão emocional quando demasiado expostas às interações contínuas com os outros. Também gostam de estar em contacto com a natureza e sentem conforto em contacto com a terra, como na jardinagem. Não partilham facilmente os pensamentos nem os sentimentos com os outros e têm dificuldade em interagir com pessoas que não têm os mesmos interesses.

Com a Lua na 12ª casa o  cônjuge destas pessoas pode ser um doente crónico ou alguém em constante conflito ou alvo de exploração (no trabalho), devido ao facto de a 7ª casa a partir da Lua ser a 6ª. Estas pessoas mantêm-se distantes emocionalmente do cônjuge, embora isso não signifique traição ao casamento.

Se a 6ª casa estiver forte e sem aflições ,o cônjuge pode ser um útil prestador de cuidados aos outros, especialmente os menos favorecidos. A relação com o cônjuge tem o padrão parental em que o nativo precisa de nutrir e cuidar do cônjuge embora a relação com este seja problemática  pois, de vez em quando , a necessidade de espaço leva a distanciar-se.

A Lua na 12ª casa pode transpor para a sua mente muitas fantasias e sonhos sem ser capaz de distinguir  a realidade da imaginação e isso pode tornar difíceis certos tipos de relacionamentos. A necessidade de um espaço alternativo de escape e de fantasia pode levar algumas destas pessoas ao uso de álcool e de drogas. Podem igualmente buscar compensação com relacionamentos sexuais privados .e também podem, é claro, satisfazer esta necessidade de um plano transcendente com a aprendizagem de técnicas de meditação. 

Podem desenvolver perceção psíquica. Confortam-se com as fantasias e a imaginação com que veem aqueles que lhes são próximos, tendo dificuldade em aceitar a vulgaridade da realidade que  veem manifestar-se nos comportamentos.

A conjunção entre a Lua e maléficos como Saturno, Rahu ou Marte na 12ªcasa indica muitas vezes um passado de abuso sexual no nativo.

A colocação de Lua na 12ª casa pode ser favorável para os que curam com as mãos. Estas pessoas absorvem os estados emocionais dos outros sem precisarem de grandes interações a outro nível. Do passado, trazem grandes competências de intuição e proteção, com forte ligação ao oceano. Estas tendências podem ou não manifestar-se, de acordo com o dispositor.

Para os nativos com a Lua na 12ª casa os assuntos da 5ª casa apresentam os maiores desafios (6ª casa a partir da 12ª).Isso não significa  que a mãe não ama os filhos mas o padrão kármico das suas vidas faz com que os maiores conflitos em termos emocionais são com os filhos. É  na relação com os filhos que os temas de traição, servidão, exploração, conflito e desentendimento se manifestam em primeiro lugar  e o mesmo acontece nas atividades criativas em geral.

Sentem-se pouco confortáveis no estudo académico, na educação dos filhos, no desenvolvimento da sua criatividade , a menos que haja planetas que cancelem isso em aspeto com a 5ª casa ou o seu regente.  Os filhos podem mostrar-se adversários nas atitudes e a pessoa pode sentir-se de algum modo escravizada poe estes. As áreas da política, representação dramática e diversões em geral, a  moda, celebridades, jogo ou especulação financeira apresentam-se desafiadoras e geradoras de comportamentos de acusação e de desentendimentos.

No dasa do planeta que rege a 5ª casa estas pessoas tendem a sentir-se exploradas, em «servidão», dando muito mais do que aquilo que recebem. Os desentendimentos com os filhos continuam mesmo quando estes atingem a idade adulta.  Há frequentemente o sentimento de que não se é adequado para a tarefa de educar os filhos. E, quando a pessoa é criativa pode sentir como um fardo essa criatividade. Estes nativos não gostam de estar no centro das atenções.

Os homens com a Lua na 12ª casa sentiram a mãe como distante e podem adotar comportamento  semelhante em relação ao cônjuge e aos filhos. Em geral ligam-se a uma pessoa que faz meditação, trabalha em investigação (laboratório), gosta de fazer viagens longas, etc. .Mas,  apesar de se ligarem, têm também períodos de isolamento e de distanciamento. Se o cônjuge exigir muita atenção, em geral rompem o casamento.

As mulheres com a Lua na 12ª casa podem preferir não casar. Quando Vénus sofre aflição,  substituem o parceiro pelas drogas ou álcool. Mas podem escolher uma vida de celibato e espiritualidade.

Segundo os clássicos, a Lua na 12ª casa faz com que os nativos ocupem a mente durante longo tempo a esforçarem-se para se libertar deste mundo terreno. Esta é porém uma boa posição para médicos , advogados, monges. O nativo tem segredos, gosta do oculto, do que é misterioso, do romance. Mas pode ter pouca firmeza de caráter. Pode haver problemas com o olho esquerdo.

É frugal , visto como suspeito pelos outros. Pode perder riqueza. Há disputas na família. Pode virar-se para as dependências na procura de conforto. Sente ansiedade por causa dos inimigos e opositores. É filantropo. Não tem ligações fortes românticas e, a certa altura da vida, torna-se importante desligar-se desse tipo de ligações. Tende a considerar o sexo como algo sujo ou impuro.

Tem desejos por realizar. Pode ter dificuldade em manter-se saudável. Pode haver algum segredo em relação ao seu nascimento.  Tem pouco apetite e pode gastar de forma desnecessária. Zanga-se facilmente. Não recebe a estima dos outros.

 O Que Dizem os Clássicos sobre a Colocação da Lua na 12ª Casa do Horóscopo

Brihat Jataka-  a pessoa terá disposição malvada e terá um defeito numa das pernas.

Chamatkar Chintamani- o nativo será sempre perturbado pelos inimigos, por problemas de visão e outras aflições. Gastará o seu dinheiro em boas causas. Viverá insatisfeito com a mãe e com os tios. Os seus esforços não terão bons resultados.

Phaladeepika- o nativo será preguiçoso, humilhado e infeliz e não será estimado pelos outros.

Saravali-  o nativo será mau, invejoso, preguiçoso, perturbado e humilhado e sofrerá de problemas nos olhos.

A Lua dá plenos efeitos aos 24 anos e, por essa altura, poderá produzir efeitos relacionados com a sua colocação na 12ª casa e de acordo com a sua força no horóscopo.

Também Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta