A Carta Divisional D- 40 Kavedamsha

Mãe as brincar com o filho

Descrevemos neste artigo o significado da carta divisional D-40 Kavedamsha.

A Kavedamsha varga  (também designada por Chatvarimshamsha) é uma carta divisional- D-40 – usada para determinar a qualidade material de vida da pessoa. Consiste na divisão de um signo em 40  partes de 45’. A divisional D-40 permite também avaliar os efeitos do karma herdado a partir da linha materna, tanto nos aspetos positivos como nos menos bons.

Não há muitos textos dedicados a explicar aprofundadamente o uso desta divisional mas costuma-se analisar essencialmente a Lua.

Tal como acontece com as divisionais que dividem um signo em muitas partes, é absolutamente necessário  que a hora do nascimento seja correta, caso contrário a leitura não é fiável. Para os que não sabem a hora exata de nascimento, a leitura de uma divisional como a D-40 pode ser pura ficção.

Dois ou 3 minutos de diferença em relação à verdadeira hora de nascimento podem conduzir a interpretações erradas e a generalidade das pessoas tem, provavelmente, 1 ou 2 minutos de erro no registo da hora de nascimento. Seja porque, pelo menos no Ocidente, ninguém (ou muito poucos) acha extraordinariamente importante o registo da hora exata de nascimento, seja porque os profissionais que fazem o parto nem sempre têm os relógios certos. E, quando têm, tendem  a «arredondar» os números. São raras as pessoas que têm registos de 10h 1minuto, por ex., sendo a tendência a de registar 10h e por aí fora.

Mas, para os que têm a sorte de contar com um registo rigoroso da hora de nascimento, certo ao segundo (alguns segundos de diferença alteram o Ascendente) esta divisional mostra os aspetos auspiciosos e  não auspiciosos na vida do nativo, devendo a Lua ser usada como ponto de referência nesta varga.

Tratando-se de uma divisional que é tão exigente em termos de rigor na hora de nascimento (exigindo relógios certos ao segundo para registar corretamente a hora, minutos e segundos do nascimento), na prática  não é muito usada pelos astrólogos, quando analisam as forças e fraqueza s de determinado horóscopo.

Este ponto não deixa de conduzir a alguma perplexidade pois o uso das cartas divisionais é um dos trunfos da Astrologia Jyotish, comparativamente com outros sistemas astrológicos. Porém, as divisões mais pequenas de um signo só deverão ser tidas em conta quando há a certeza de um tempo de nascimento absolutamente rigoroso. Quem tem um tempo de nascimento que contém uma margem de erro até 2 minutos deverá ter em conta apenas o conjunto de divisionais até à D-12.

Apesar deste aspeto temporal que acabámos de referir, é indispensável analisar, pelo menos a D-9 ou Navamsa, que é a divisional mais importante pois mostra a que ponto frutificarão as promessas natais, mostrando a real força dos planetas para produzir bons efeitos durante os seus períodos dasa. Esta divisional é, deste modo, importante na   avaliação dos períodos dasa de cada planeta.

Porém, nenhuma divisional deve ser usada de forma autónoma ou independente. Cada divisional aprofunda um determinado aspeto mostrado na carta natal e não pode produzir efeitos superiores aos suportados pela D-1 ou carta natal, embora alguns astrólogos afirmem que um planeta debilitado na carta natal e exaltado na Navamsa pode dar bons efeitos no seu período dasa após um primeiro período de luta. Cada divisional apenas pode dar indicações sobre a área de vida que significa.

Assim, a dashamsha ou D-10, relacionada com a carreira e a profissão, não deve ser «lida» como indicando o que quer que seja em relação aos filhos , etc.

Para concluir, ao ler uma carta divisional devemos ter em conta a posição e dignidade do regente do Ascendente nessa divisional e a casa que a divisional significa no horóscopo, bem como a posição do significador desta área de vida nesta varga. Planetas colocados em casa trinas  ou kendra dão bons resultados,  quando colocados em casas dusthana produzem obstáculos e problemas.

Também Poderá Gostar de Ler